FRANCISCO BRENNAND (1927 - 2019)

Pintor, desenhista, gravador, ceramista, escultor, tapeceiro e ilustrador, Francisco de Paula Coimbra de Almeida Brennand nasceu e faleceu em Recife, PE. Iniciou sua formação em 1942, aprendendo a modelar com Abelardo da Hora. Posteriormente, recebeu orientação em pintura de Álvaro Amorim e Murilo Lagreca. Viajou para a França (1949), incentivado por Cicero Dias. Frequentou cursos com André Lhote e Fernand Léger, em Paris (1951); conheceu obras de Pablo Picasso e Joán Miró e descobriu, na cerâmica, seu principal meio de expressão. Realizou diversos painéis e murais cerâmicos (entre 1958 a 1999) em várias cidades do Brasil e dos Estados Unidos. Iniciou a restauração de uma velha olaria de propriedade paterna (1971), próxima a Recife, transformando-a em ateliê, onde manteve em exposição permanente objetos cerâmicos, painéis e esculturas. Exposições retrospectivas de sua produção foram realizadas em Berlim -“Staatliche Kunsthalle” (1993) e na Pinacoteca do Estado de São Paulo - “Brennand: Esculturas 1974-1998” (1998). Foi publicado o livro “Brennand”, Editora Métron, com texto de Olívio Tavares de Araújo (1997). Foram lançados vários vídeos sobre sua obra, entre eles, “Francisco Brennand: Oficina de Mitos”, pela Rede Sesc/Senac de Televisão (2000). Realizou exposições individuais em: São Paulo (1960, 1961); Olinda, PE (1961); Salvador, BA (1961); Rio de Janeiro (2000). Participou de diversas mostras coletivas e Salões oficiais, destacando-se: Salão Anual de Pintura, Museu do Estado de Pernambuco (1947 – 1º Prêmio em Pintura, 1948 – 1º Prêmio em Pintura, 1950 – 2º Prêmio, 1953, 1954); Salão Baiano de Belas Artes (1955 – Medalha de Prata); Bienal Hispano Americana, Barcelona – Espanha (1956); Bienal Internacional de São Paulo (1959); Exposição Internacional de Cerâmica e Pintura, Oostende – Bélgica (1959). JULIO LOUZADA VOL. 3, PÁG.161. PONTUAL PÁG. 88. MEC VOL. 1, PÁG. 294; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI PÁG. 717; ARTE NO BRASIL PÁG. 879. ACERVO FIEO, www.artprice.com.