CARLOS PRADO (1908 - 1992)

Pintor, desenhista, gravador, ceramista e arquiteto, Carlo da Silva Prado nasceu e faleceu em São Paulo. Assinava C. Prado. Formou-se em arquitetura pela Escola Politécnica de São Paulo (fim da década de 1920). Posteriormente, viajou para a Europa e realizou estudos de aperfeiçoamento em urbanismo. Em São Paulo, estudou com Georg Elpons. Manteve ateliê com Flávio de Carvalho e Antonio Gomide (1931). Com esses artistas fundou, ao lado de Di Cavalcanti e outros, o Clube dos Artistas Modernos - CAM. Foi residir em Bragança Paulista, SP. Realizou as exposições individuais: em seu ateliê de São Paulo (1943); na Livraria Brasiliense, SP (1944); no Museu de Arte Moderna de São Paulo (1976) e na inauguração do Studio José Duarte de Aguiar, São Paulo (1980). Participou do Salão Paulista de Belas Artes, SP (1935 – Menção Honrosa, 1971 – Medalha de Bronze); da Bienal Internacional de São Paulo (1951, 1953); da exposição “Arte Moderna no Brasil”, realizada em Buenos Aires, Rosário, Santiago do Chile e Valparaíso (1957); entre outras mostras coletivas e oficiais. Publicou os álbuns “Memórias sem Palavras” (1954) e “A Cidade Moderna” (1958). TEIXEIRA LEITE PÁG. 421; PONTUAL PÁG. 438; WALTER ZANINI PÁG. 582; ARTE NO BRASIL PÁG. 781; MEC VOL. 3, PÁG. 434; JULIO LOUZADA VOL. 2, PÁG. 834; ITAU CULTURAL; ACERVO FIEO; www.artprice.com.