IGNÁCIO DA NEGA (1945 - )

Pintor, Inácio Ramos da Silva (o "g" incluído no nome é para dar charme às telas) nasceu em Surubim, PE. Começou sua atividade artística ajudando a mãe a decorar andores de procissões e a fazer flores de papel. Aos 20 anos, mudou-se para São Paulo onde desempenhou várias atividades. Nas horas vagas, fazia desenhos a lápis, mas sem ainda pensar em viver de pintar. Voltou para Pernambuco (1970), estudou na Escola de Belas Artes de Recife e recebeu orientações de Alaerte Baudim. De volta a São Paulo (meados de 1970) orientou-se com M. Boy e Iracema Arditi. Foi convidado (1980) a realizar uma exposição no Museu do Sol, em Penápolis - SP e passou a assinar os quadros como Ignácio da Nega - homenagem à mãe, falecida em 1979 e conhecida como Nega em seu ofício de decoradora e costureira. Realizou exposições individuais em: Olinda, PE (1973); Penápolis, SP (1980). Participou de mostras coletivas e oficiais, destacando-se: Bienal Naïfs do Brasil, Piracicaba – SP (1996); POP Brasil: a arte popular e o popular na arte, CCBB – SP (2002); Arte Naïf, Galeria Jacques Ardies – SP (2004, 2005). JULIO LOUZADA, VOL. 2, PÁG. 511; VOL. 5, PÁG. 495; ACERVO FIEO; ITAU CULTURAL; artenaifrio.blogspot.com/2012/02/ignacio-da-nega.html.