Leilão de Arte tableau - Dezembro de 2009

001 - ANTONIO PETICOV - (1946)
LL Quadrado infinito - m em ase - 40 x 40 - d - 2007
Nasceu em Assis, SP. Desenhista, gravador e escultor. Autodidata. Integra os movimentos movimentos artísticos de vanguarda da segunda metade da década de 60. De produção diversificada, segue tendências variadas das vanguardas artísticas internacionais das últimas décadas. Participa de várias exposições entre elas, Bienal Internacional de São Paulo, 1967, 1969 e 1989; Panorama da Pintura Brasileira, no MAM/SP, São Paulo, 1983; Destaques da Arte Contemporânea Brasileira, no MAM/SP, 1985; Bienal Brasileira de Design, Curitiba, 1990; OFF Bienal, no MuBE, São Paulo, 1996; Arte Suporte Computador, na Casa das Rosas, São Paulo, 1997. ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 757/758; WALTER ZANINI, pág. 760; LEONOR AMARANTE, pág. 185. Acervo FIEO.

002 - ADRIAN HENRY VAN EMELEN - (1886 - 1945)
LL Figura - osm - 34 x 23 - cid - 1931
Pintor e escultor ativo em São Paulo na primeira metade do Séc.XIX. Foi autor das figuras de bronze, dos bandeirantes: Manoel Preto e Francisco Brito Peixoto e da tela TROPEIROS À BEIRA DA ESTRADA (1830), atualmente no Museu Paulistano. MEC, vol.2, pág.111; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 1022, Acervo FIEO.

003 - COLETTE PUJOL - (1913 - 1999)
LL Casario - a - 23 x 32 - cie
Esta premiadíssima pintora e professora paulistana, recebeu as suas primeiras aulas de desenho e pintura de Antonio Rocco e de Lucília Fraga, ainda na capital paulista. Residindo em Salvador, freqüentou a Escola de Belas Artes, onde foi aluna de Presciliano Silva (1942 a 1944); a partir de 1946 até 1949, estudou na Europa. Possui obras em museus brasileiros. PONTUAL, pág. 440; MEC, vol. 3, pág. 438; TEODORO BRAGA, pág. 73; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

004 - ALBERTO ALLENDE - (1937)
LL Natureza morta - ost - 50 x 65 - cie e d
Espanhol, radicou-se no Brasil em 1972, tendo antes estudado na Itália, Áustria e Alemanha. Neste último país, após 4 anos de estudo, diplomou-se em engenharia fotográfica, tendo-se especializado nas matérias de composição e cor. Recém-chegado ao Brasil fotografou as principais capitais brasileiras para a Expo-73 que o governo brasileiro organizou na Bélgica e foi contratado como professor de fotografia e cinema da Universidade de São Paulo para os cursos de Jornalismo e Comunicações. Atualmente reside em São Paulo e pinta paisagens brasileiras.

005 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Carro de bois - ostce - 16 x 22 - cie
Pintor contemporâneo ativo em São Paulo. Ainda muito jovem fez curso de desenho na Escola Profissional de Franca. Transferiu-se mais tarde para a Capital e frequentou por vários anos o ateliê de Aliberto Baroni. A partir de 1959 participou regularmente do Salão Paulista de Belas Artes, onde conquistou inúmeras premiações, inclusive prêmio de aquisição. JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 91; MEC, vol, 1, pág. 179; Acervo FIEO.

006 - ANTONIO CARPENTIERI - (1930 - 1987)
LL " Prainha - Itanhaém " - osm - 30 x 40 - cid e d - 1981
Natural de Nápoles, Itália, Carpentieri foi descendente de família abastada, há três gerações ligadas às artes plásticas. No Brasil desde 1952, tornou-se aluno de Angelo Cannone, Briante e De Corsi. Expôs diversas vezes com excelente crítica na Itália, cujas galerias e museus possuem obras suas. JULIO LOUZADA, vol.1, pág.215; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 176; ITAÚ CULTURAL, Acervo FIEO.

007 - ARMANDO ROMANELLI - (1945)
LL " Dom Quixote " - ose - 40 x 20 - cie e d - 1984
Fluminense de Duque de Caxias, Romanelli começou a pintar em 1958, sofrendo influências de Manuel Santiago e Edgard Walter. Em 1960 ingressou no IBA-RJ. Participou do SNBA-RJ, conquistando Menção Honrosa. JULIO LOUZADA, vol. 1 pág. 838; ITAU CULTURAL.

008 - EDUARDO SUED - (1925)
LL Composição - ser. 65/120 - 50 x 90 - cid - 2006
Natural da cidade do Rio de Janeiro-RJ, onde reside e é ativo. Pintor, desenhista, ilustrador e gravador. Formou-se na Escola Nacional de Engenharia do Rio de Janeiro em 1948. Foi aluno de desenho e pintura do pintor Henrique Boese. Trabalhou como desenhista no escritório do arquiteto Oscar Niemeyer (1950-1951). Freqüenta os ateliês de La Grande Chaumière e L'Académies Julian em Paris (1951), retornando ao Rio de Janeiro em 1953, onde estuda gravura em metal com Iberê Camargo. Diversas exposições coletivas e individuais. JULIO LOUZADA, vol. 2, pág. 975/976; ARTE NO BRASIL, pág. 814; ITAU CULTURAL; Acervo FIEO.

009 - BENEDITO LUIZI - (1933)
LL " Entardecer - Praia Armação " - ost - 50 x 100 - cid e d - 1987 - Santa Catarina
Pintor ativo em São Paulo. Participou do SPBA de 1960, recebendo menção honrosa e grande medalha de prata, em 1963. MEC, vol.2, pág. 512.

010 - REINALDO MANZKE - (1906 - 1980)
LL Paisagem - g - 20 x 30 - cid
Pintor, nascido em falecido em Blumenau, SC. Participou regularmente do Salão Paulista de Belas Artes, recebendo premiações diversas. JULIO LOUZADA, vol 9, pág, 529. MEC, VOL, 3,pág, 65. PONTUAL,pág,335; TEODORO BRAGA; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

011 - CAROL KOSSAK - (1895 - 1976)
LL Jangadeiros - ost - 50 x 100 - cie
Excepcional pintor ativo em São Paulo, onde realizou exposição individual em 1941. Consta ainda em sua bibliografia, ter participado de várias exposições nas décadas de 30 e 40. Pintou marinhas, animais, principalmente cavalos e figuras. Reputado como grande retratista. MEC vol.2 pág. 411; TEODORO BRAGA, pág. 134.; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 512, Acervo FIEO.

012 - DARCI ZANNIN - (1969)
LL " A moradora da Serra " - ast - 50 x 40 - cid e d - 2009
Pintor e arquiteto, Darci Zanin Junior é natural de Porto Alegre, RS. Assina Zannin. Sua formação artística foi em São Paulo, SP, onde também foi aluno de Sérgio Fingermann. Exposições individuais: Santos, SP (1999); Guarulhos, SP (2007). Coletivas: Santos, SP (1994); São Paulo, SP (1997); Guarulhos, SP (2006); Rio Claro, SP (2009); Nova York, EUA (2009 - Artexpo). Prêmios: São Paulo, SP (1997); Rio Claro, SP (2009); Nova York, EUA (2009 - Artexpo).

013 - DIRCE PIRES - (1930)
LL Paisagem - ost - 60 x 45 - cid - 1973
No estado. -Nasceu em Tatuí, SP, no dia 24 de abril de 1930, assina suas obras DIRCE PIRES. Pintora ingênua, suas obras tem como tema cenas rurais e aspectos da vida interiorana. Viúva do pintor Walter Lewy. Autodidata, com participações em coletivas, inclusive no exterior JULIO LOUZADA, vol. 1 pág. 771, Acervo FIEO.

014 - CÍCERO DIAS - (1908 - 2003)
LL Jangadeira - lito. 148/200 - 64 x 50 - cie
Pintor e desenhista pernambucano; mesmo radicando-se por mais de 40 anos em Paris, Cícero Dias ainda assim permaneceu brasileiro, e mais nordestino. Em fins da década de 1920, foi ao lado de Ismael Nery um dos grandes vultos da vanguarda no Rio de Janeiro; mais tarde, já na Europa, aderiu ao não-figurativismo, como integrante do Grupo Espace. Tornou em anos recentes à figuração, mais uma vez evocando a terra natal. MEC, vol.2, pág.50; WALMIR AYALA, vol.1, págs.252 a 255; TEIXEIRA LEITE, págs. 157 a 159. PONTUAL, págs. 174/5; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 564; ARTE NO BRASIL, pág. 715; LEONOR AMARANTE, pág. 146; Acervo FIEO.

015 - MARCIO SCHIAZ - (1965)
LL " Composição com bule e chaleira " - ost - 60 x 80 - cid e d - 2009
Paulistano, o pintor nasceu em 10/5/1965. Estudou na APBA-SP, onde desenvolveu curso de desenho e pintura, frequentado sessões de modelo vivo. Individuais desde 1989 e coletivas em Salões Oficiais, com sucesso de crítica. Recebeu diversos prêmios. JULIO LOUZADA, vol.13, pág. 304; Acervo FIEO.

016 - EUGÊNIO ACOSTA - (1896 - XX)
LL Paisagem árabe - ostcm - 30 x 22 - cie
Nascido EUGÊNIO ACOSTA MEDINA. Pintor espanhol que foi ativo no Rio de Janeiro. JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 274; TEODORO BRAGA; ACERVO FIEO, pág. 143.

017 - ÉLVIO BECHERONI - (1934 - 2000)
LL Projeto para escultura - dl - 45 x 31 - cid
Escultor e pintor natural de Florença, Itália, onde nasceu a 23/2/1934, e falecido em São Paulo-SP, onde residia e foi ativo. Iniciou suas atividades em 1962, participando no decorrer de sua carreira de diversas e importantes exposições nacionais e internacionais, tais como o Prêmio Juan Miró, em Barcelona, Espanha. Artista que alcançou renome internacional, constando inclusive de catálogo internacional de arte. JULIO LOUZADA, vol. 13, pág. 32

018 - FLAVIO PRADA - (1939)
LL " Casas e flores " - ost - 40 x 60 - cid e d
Iniciou suas atividades de pintura, como autodidata, a partir de 1989. É membro da Academia Paulista de Medicina Veterinária. Tem participado de inúmeras exposições oficiais: São Paulo (1996 a 1999, 2002); EUA (1997); Jaboticabal, SP (1999); Ribeirão Preto, SP (2000); Extrema, MG (2000); Caraguatatuba, SP (2000); Osasco, SP (2000); Serra Negra, SP (2001); Riviera de São Lourenço, SP (2001); São Lourenço, MG (2002). Individual em São Paulo (2000, 2001). Prêmios: Riviera de São Lourenço, SP (2001); São Paulo (2002).

019 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Rua Árabe - ose - 13 x 18 - cie
Pintor de estilo, participou de diversos Salões Nacionais, com premiações; muito apreciado por colecionadores de cenas árabes. TEODORO BRAGA, pág. 110; MEC, vol. 2, pág. 278; JULIO LOUZADA, vol. 9, pág. 390; Acervo FIEO.

020 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL " Praia de Licola " - ose - 30 x 40 - cid e d
Nascido na Itália, radicou-se no Brasil. Seu estilo liga-se ao dos Macchiajoli oitocentistas (os equivalentes italianos dos impressionistas franceses) e ao de Pratella em especial. São especialmente notáveis suas paisagens e marinhas. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 168; JULIO LOUZADA vol.11, pág.54; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

021 - GERARDO DE SOUZA - (1950)
LL " O boiadeiro " - ost - 64 x 91 - cid e d - 1986 - Rio
Natural de Guaraciaba do Norte, CE. Pintor ativo na cidade do Rio de Janeiro. Em 1973, começou a expor seus trabalhos na Feirarte, Pça Gal Osório-RJ. Participou de diversas coletivas naquela cidade. Por ocasião de sua individual, o crítico de arte Walmir Ayala fez-lhe esta apresentação: "A sociedade do boi é o seu terma principal. O boi manso, o boi espaço, o boi forma, o boi cor, os bois, o boi é o homem. O pontilhado no focinho do boi. As árvores e o casario modesto perto dos quais o boi rumina sua paciência. Uma pintura que fala de uma alma modesta e sincera." JULIO LOUZADA, vol 11 pág 306; MEC, vol 4 pág 313.

022 - MENASE WAIDERGORN - (1927)
LL " Pierrot, Colombina e Arlequim " - ost - 60 x 50 - cid
Romeno da cidade de Hotin, Waidergorn veio para o Brasil em 1932, onde seus pais fixaram residência em São Paulo. Ingressou na APBA, onde conheceu Mecatti, que muito o estimulou e orientou, dele assimilando a luminosidade da pintura peninsular muito a gosto do ottocento italiano. Sua pintura aborda todos os gêneros, baseadas tanto nas recordações da infância pobre como nas lembranças das viagens que fez ao norte da Africa e Europa. Participou de diversos salões e coletivas, recebendo diversas premiações JULIO LOUZADA vol.11, pág. 330; Acervo FIEO.

023 - EMANOEL ARAÚJO - (1940)
LL Figuras - xilo. - 26 x 21 - cid - 1960
Gravador e escultor, o baiano Emanuel Araújo estudou com Henrique Oswald e expõe individualmente desde 1960, já tendo mostrado sua obra em inúmeras cidades do Brasil, Europa, Estados Unidos e Extremo Oriente. Foi Diretor da PINACOTECA do Estado de São Paulo, cujo cargo exerceu com extrema competência. TEIXEIRA LEITE, pág. 190; MEC, vol. 2, pág. 143; PONTUAL, pág. 37; JULIO LOUZADA, vol 1, págs. 68/69 e vol. 11, pág. 18; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 846; WALTER ZANINI, pág. 770; Acervo FIEO.

024 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
LL A perseguição de Oxum - xilo. 125/200 - 60 x 40 - cid
Reproduzido na pág. 191 no catálogo de exposição de Carybé no Museu Afro Brasileiro. Reproduzido sob o n.° 182 em catálogo de leilão de Renot - São Paulo. - Desenhista, gravador, pintor e escultor, radicado na Bahia. Sua arte é lírica, de boa técnica, baseada no povo, que lhe forneceu o melhor da sua temática. PONTUAL, pág. 116; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 180 e 181; TEIXEIRA LEITE, págs. 111 e 112; MEC, vol.1, pág. 355; BENEZIT, vol. 2, pág. 524; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 717;ARTE NO BRASIL, pág. 874; LEONOR AMARANTE, pág. 63; Acervo FIEO.

025 - NESTOR PERES - (1920 - 2004)
LL " São Francisco de Assis " - ost - 50 x 40 - cid e d - 1990
Natural de Jundiaí, SP. Pintor, professor, desenhista e gravador, assinava NESTOR PERES. Estudou no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, diplomando-se em 1947, ocasião em que recebeu Medalha de Honra ao Mérito. Aprimorou-se com Waldemar da Costa, Mario Zanini, Felisberto Ranzini entre outros. Expôs coletiva e individualmente em diversos salões, conforme extensa lista copilada por Julio Louzada, abaixo citado. JULIO LOUZADA vol. 2, pág.800; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

026 - HÉLIOS SEELINGER - (1878 - 1965)
LL Papagaios - ostce - 50 x 38 - cie - 1939 - Rio
Natural do Rio de Janeiro, seu pai era alemão e sua mãe brasileira, descendentes de franceses e gregos. O artista estudou na ENBA (1892-1896), onde foi aluno de Henrique Bernardelli. Recebeu influência do artista alemão Franz von Stuck, na Academia de Belas Artes de Munique, onde ali foram seus contemporâneos Kandinsky, Paul Klee e Franz Marc. SEELINGER decorou o salão nobre do Clube Naval do Rio de Janeiro, a convite do Ministério do Marinha (1910). PONTUAL, pág.481; TEIXEIRA LEITE, pág. 466; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 431; ARTE NO BRASIL, pág. 574.

027 - LUIZ LABOZETTO - (1934)
LL " Beco do chupa osso " - ost - 33 x 46 - cie - Goiás
Desenhista e pintor paulistano que iniciou seu aprendizado artístico em 1966 com Arlindo Castellani de Carli, Salvador Rodrigues Junior, Djalma Urban e Manoel Navarro. Participou de diversas exposições e Salões oficiais: São Paulo (1970, 1971, 1973, 1976, 1977, 1978, 1979); Piracicaba, SP (1981); Osasco, SP (1995); Ribeirão Preto, SP (2003). JULIO LOUZADA VOL. 6, PÁG. 569; ITAU CULTURAL; MEC VOL. 2, PÁG.435; www.casaartecanoas.com.br.

028 - GALINA SHEETIKOFF - (1933)
LL Paisagem - a - 22 x 30 - cie - 1978
Nascida na Rússia e radicada no Brasil desde 1949, GALINA reproduz em sua extensa obra, paisagens, flores, arcadas e diáfanas figuras, com rigor técnico e suaves pinceladas. Ganhadora de diversas premiações nos diversos certames de que participou. JULIO LOUZADA, vol.11 - pág.123

029 - MARIA GRACIA FIORILLO - (XX)
LL Nu - m em b 7/50 - h = 20 - d - 1988
Pintora e escultora. Teve diversas participações em exposições coletivas e salões oficiais. JULIO LOUZADA.

030 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
LL Paisagem Surreal - ost - 55 x 73 - cid - 1987
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. -Pioneiro do surrealismo, o qual praticava desde que chegou ao Brasil, em 1937, fixando residência em São Paulo. Participou de Salões Nacionais e Bienais de São Paulo, entre 1951 e 1965, recebendo diversas premiações oficiais. JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 497; MEC, vol. 2, pág. 474; TEODORO BRAGA, pág. 245; TEIXEIRA LEITE, pág. 286; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 630; LEONOR AMARANTE, pág. 142; Acervo FIEO.

031 - ROMEU CAIANI - (1923 - 1997)
LL " Marinha " - ost - 30 x 40 - cie e d - 1989
Pintor ativo em São Paulo, com diversas participações em coletivas, tais como: Salão da Paisagem Paulista (1968, 1969 e 1970), com premiação. JULIO LOUZADA, vol.11, pág.49; MEC, vol.1, pág.324, Acervo FIEO.

032 - HEINZ BUDWEG - (1940)
LL " Queda do Rio Batovi " - ost - 80 x 80 - cid - 2007 - Mato Grosso
Reproduzido no catálogo de Exposição do artista. -Pintor, desenhista, artista gráfico, ilustrador, cenógrafo e figurinista de teatro. Imigra para o Brasil em 1953, fixando-se em São Paulo. Nesta cidade, atua como ilustrador e artista gráfico, além de trabalhar como cenógrafo e figurinista. Em 1958, realiza sua primeira mostra Individual, no Colégio Visconde de Porto Seguro. Na década de 70, recebe o Prêmio Jabuti de Literatura Infantil pelas ilustrações dos doze primeiros volumes da série Lendas Brasileiras. Viaja várias vezes para a Amazônia, Alto Xingu e Ilha de Marajó, onde realiza desenhos retratando a paisagem natural, a população e os indígenas locais, além de reportagens e pesquisas sobre o folclore brasileiro registrados em Super 8. Sete anos depois, realiza as imagens que acompanham a apresentação da obra Xingu Simphonie, de Celia Ricci e Edson Leite, em São Paulo. ITAÚ CULTURAL.

033 - EVANDRO CARLOS JARDIM - (1935)
LL Composição - grav. P.A. - 6/10 - 14 x 20 - cid
Excepcional gravador e pintor, diplomado pela Escola de Belas Artes de São Paulo, em 1958. Suas obras são sensíveis, tem apuro artesanal e invenção formal; buscam o insólito da paisagem, transformando em arte quase surreal. PONTUAL, pág. 277; MEC, vol. 2, pág. 372; TEIXEIRA LEITE, pág. 264.; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 764; ARTE NO BRASIL, pág. 966; LEONOR AMARANTE, pág. 240. Acervo FIEO. -

034 - GENARO DE CARVALHO - (1926 - 1971)
LL Composição - ser. 170/252 - 46 x 38 - n/as.
Tiragem postuma assinada por Nair de Carvalho, Clarival de Prado Valadares e Emanoel Aráujo. -Tapeceiro, pintor, desenhista. Genaro Antônio Dantas de Carvalho era natural da cidade de Salvador-BA, onde também faleceu. Em 1944, vai para o Rio de Janeiro, e estuda desenho com Henrique Cavalleiro na Sociedade Brasileira de Belas Artes. É considerado um dos principais ativistas pela renovação da arte na Bahia, ao lado de Carlos Bastos, Caribé e Mario Cravo Jr. Com bolsa de estudos do governo francês, Genaro embarca para Paris em 1949, lá estuda com André Lhote e Fernand Léger na École Nationale de Beaux-Arts. Participa, em 1950, dos Salões de Outono, de Maio e dos Independentes. No ano de 1955, cria o primeiro ateliê de tapeçaria no Brasil, na cidade de Salvador, Bahia. Seu trabalho de maior destaque é o mural realizado para o salão interno do Hotel da Bahia, obra com 200 metros quadrados, intitulada Festejos Regionais Bahianos. Em 1967, a Divisão de Cultura do Departamento de Estado Americano realiza o documentário Genaro e a Tapeçaria Brasileira. Expõe na Bienal Internacional de São Paulo, 1951 e 1955; Bienal Internacional de Tapeçaria, Suiça, 1965; e 1º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM, São Paulo, 1969. Postumamente sua obra figura na 1ª Mostra Brasileira de Tapeçaria, no MAB/FAAP, 1974; Tradição e Ruptura, São Paulo, 1984; e 100 Artistas Plásticos da Bahia, no Museu de Arte Sacra, Salvador, 1999. JULIO LOUZADA vol.3, pág. 231; WALTER ZANINI, pág. 638; LEONOR AMARANTE, pág. 75; ITAU CULTURAL.

035 - TOMOSHIGUE KUSUNO - (1935)
LL Chaplin - ser. 19/100 - 30 x 30 - cid - 1971
Natural de Yubari, Japão. Pintor, desenhista e gravador. A obra do autor situa-se no limiar entre o formalismo e o objeto. Individuais a partir de 1976, coletivas internacionais em 1982, e premiações diversas. JULIO LOUZADA, vol.4, pág.1101; MEC, vol.2, pág.430 e 431; PONTUAL, págs.295 e 296; TEIXEIRA LEITE, pág.274; WALMIR AYALA, vol.1, pág.452; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 697; ARTE NO BRASIL, pág. 968; LEONOR AMARANTE, pág. 171, Acervo FIEO.

036 - CARLOS SÖRENSEN - (1928 - 2008)
LL Figurino para ballet - dl - 52 x 37 - cid
Paulista de Baurú, Sorensen fez importantes estudos em Paris, onde a convite do governo francês, freqüenta o ateliê de André Lhote, onde conhece Picasso, Roonet e Fernand Léger e no ano seguinte freqüenta a Escola Superior de Belas Artes-Paris, estudando com Gleizes e André Lhote(1952-1953). Foi artista de múltiplas atividades, ceramista, tapeceiro, cenógrafo, ilustrador, arquiteto, designer e pintor, com sucesso de crítica e de público. Citado em Delta Larouse/1970, pág. 6406; MEC vol.4, pág. 309; PONTUAL, pág. 500, WALMIR AYALA vol.2, pág.347; JULIO LOUZADA vol.11, pág. 306; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

037 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL No pasto - ostce - 22 x 16 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

038 - TOMOO HANDA - (1906 - 1996)
LL Paisagem - osc - 41 x 33 - cid - 1942 - Minas Gerais
Pintor, desenhista e historiador. Natural de Utsonomiya, Japão, imigrou para o Brasil no início do séc. passado.Foi o grande precursor dos artistas nipo-brasileiros em atividade no País, cuja obra praticou com finura e lirismo. Foi o mestre inconteste de duas gerações de artistas que nele tinham seu líder. PONTUAL, 259; JULIO LOUZADA, vol. 2, 489; TEIXEIRA LEITE, pág. 242; ITAU CULTURAL ; WALTER ZANINI, pág. 587.

039 - HELENOS (EDSON HELENO DA SILVA) - (1941)
LL Gato - tm - 50 x 35 - ci
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. -Pintor pernambucano, há longos anos em São Paulo, já participou da Bienal de São Paulo e realizou inúmeras individuais. MEC, vol. 2-pág. 334; WALMIR AYALA, vol. 1-págs. 386/7; PONTUAL, pág. 262; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 462, ITAÚ CULTURAL; ACERVO FIEO.

040 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL Nu - osc - 46 x 38 - cid - 1974 - Rio
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

041 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Rua Árabe - ose - 18 x 13 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

042 - SALVADOR CARUSO - (1906 - 1951)
LL Velho - osm - 33 x 24 - cid
Nasceu e faleceu em São Paulo, sendo ativo na cidade de Campinas-SP. Foi orientado pelos pintores Antonio Rocco, Túlio Mugnaini e Bernadino de Sousa Pereira. Expôs individualmente em São Paulo (1938) e no Rio de Janeiro, além de inúmeras participações em salões oficiais e exposições coletivas. "...Caruso se fez pintor de cabeças, por excelência, quase que esquecido do encanto das paisagens. E buscava no homem negro estudo de alma e de expressão, harmonizando, sem dar por isso, o que possuía de idealismo inato com a realidade social, a qual pretendia fixar como pincel." Julio Mariano, in: Caruso: um dos três artistas da mansarda do "61". Correio Popular, Campinas, 9 maio 1972. JULIO LOUZADA vol.10, pág. 186; ITAÚ CULTURAL, PONTUAL, Acervo FIEO.

043 - AGOSTINHO BATISTA DE FREITAS - (1927 - 1997)
LL Paisagem noturna de São Paulo - ost - 47 x 70 - cie - 1985
Começou a pintar no início da década de 1950 (e ele próprio relatou que vendia seus trabalhos na Praça do Correio da capital paulista) sendo logo descoberto por Pietro Maria Bardi que organizou uma exposição de seus trabalhos no Museu de Arte de São Paulo, em 1952, mais tarde apresentados também, no Museu de Arte Moderna de São Paulo e da Bahia e no Museu de Arte Contemporânea de Campinas. Participou da XXXIII Bienal de Veneza (1966). MEC, vol. 2, pág. 210; PONTUAL, pág. 225; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 323; TEIXEIRA LEITE, PÁG. 208; ARTE NAIF NO BRASIL, pág. 214; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 832; Acervo FIEO.

044 - ARCÂNGELO IANELLI - (1922 - 2009)
LL Cartão de Natal - col. - 22 x 12 - cie - 1971/1972
Com dedicatória. -Pintor. Fez aprendizado de pintura com Valdemar da Costa, em São Paulo, a partir de 1942. Participou de diversos Salões no País, e no exterior, obtenções várias e importantes premiações. Seus trabalhos fazem parte do acervo de museus e coleções particulares no mundo todo. Inicialmente figurativo, passou a abstracionismo, trabalhando com blocos cromáticos distribuídos com certo rigor construtivo sobre o espaço plano. A seu respeito, disse o crítico Enrico Crispolti, em 1966: " Mas quais são, então, os temas expressivos próprios da pintura de Ianelli? Ele mesmo, falando-me de experiências já distantes, recorda-me anos de um naturalismo sumário pela vontade de síntese, sublinhado como hoje são propostos em sua pintura horizontes muito diferentes. Creio, no entanto, que uma matriz naturalista preside o intenso lirismo dessa telas recentes de Ianelli (...) ". PONTUAL, pág. 358; MEC vol.3, pág. 345; WALTER ZANINI, pág. 644; ARTE NO BRASIL, pág. 798; LEONOR AMARANTE, pág. 218. Acervo FIEO.

045 - RUBEM VALENTIM - (1922 - 1991)
LL " Emblema 89 " - ast - 35 x 50 cada - d
Tríptico. -Baiano de Salvador, autodidata, Rubem Valentin pinta desde meados de 1940. Sua primeira coletiva foi em 1949, no Salão Baiano de Belas Artes, do qual participaria outras vezes, recebendo premiações. Viveu no Rio de Janeiro e na Europa, fixando residência permanente em Brasil, DF, há mais de 20 anos. O artista assim explicava a sua arte: "Minha linguagem plástico-visual signográfica está ligada aos valores míticos profundos de uma cultura afro-brasileira (mestiça-animista-fetichista). Com o peso da Bahia sobre mim - a cultura vivenciada; com o sangue negro nas veias - o atavismo; com os olhos abertos para o que se faz no mundo - a contemporaneidade; criando os meus signos-símbolos procuro transformar em linguagem visual o mundo encantado, mágico, provavelmente místico que flui continuamente dentro de mim". PONTUAL, pág.532; WALMIR AYALA, vol.2, págs.395 a 397; TEIXEIRA LEITE, pág.517; MEC, vol.4, pág.443; JULIO LOUZADA, vol.11, pág.330; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 682; ARTE NO BRASIL, pág. 874; LEONOR AMARANTE, pág. 257, Acervo FIEO.

046 - FULVIO PENNACCHI - (1905 - 1992)
LL Família - dce - 10 x 10 - cid - 1967
Nasceu em 27 de dezembro na cidade de Villa Collemandina, na Itália, e fixou-se no Brasil desde 1929, após ter estudado em Florença, e haver-se diplomado em pintura pela Academia Real de Pintura de Lucca. Pennacchi integrou a Familia Artística Paulista. Muralista de inspiração pré-renascentista, sua pintura é sensível e pessoal de modo especial na interpretação dos grandes temas bíblicos e da vida dos santos (mercê de uma infância marcada por sólida educação religiosa Católica), e na evocação do mundo caipira. Realizada em 1973, considerado o Ano de Pennacchi, importante retrospectiva da obra deste festejado artista no MAM de São Paulo. O artista fez exposições em Milão e foi homenageado em seu país natal. TEODORO BRAGA, pág. 192; MEC, vol, 3, pág. 365; WALMIR AYALA, vol, 2, pág. 182; PONTUAL, pág. 416; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 584; ARTE NO BRASIL, pág. 784; Acervo FIEO.

047 - JOSÉ ANTONIO DA SILVA - (1909 - 1996)
LL Fazenda - tm - 22 x 27 - cid - 1980
Considerado por muitos críticos e colecionadores como o mais típico dos nossos pintores ingênuos, Silva foi o intérprete da cena rural de São Paulo, num estilo expontâneo em que assomam, por vezes, soluções plásticas inesperadas. MEC, vol. 4, pág. 256; PONTUAL, pág. 493 e 494; TEIXEIRA LEITE, pág. 478; JULIO LOUZADA, vol. 2, pág. 958; ARTE NO BRASIL, vol. 2, pág. 958; BENEZIT, vol. 9, pág. 602; ARTE NAIF NO BRASIL, pág. 227; ITAU CULTURAL; LEONOR AMARANTE, pág. 171; Acervo FIEO.

048 - CARLOS CHAMBELLAND - (1884 - 1950)
LL Figura - osm - 20 x 16 - ci - 1920 - Rio
Com dedicatória. Reproduzido sob o n. ° 377 do livro "Do objeto ao Conceito" de autoria de Frederico de Morais, edição Soraia Cals - Rio de Janeiro. - Nasceu e faleceu na cidade do Rio de Janeiro, onde foi ativo. Pintor, professor de pintura e desenho e decorador. Estudou na ENBA-RJ (1901/1907); foi aluno de Zeferino da Costa e Rodolfo Amoedo. Em 1907 recebeu o prêmio de viagem ao exterior, viajando para Paris, onde freqüenta, o ateliê Puvis de Chavannes, com Carriére e Henry Martin. Foi contratado pelo governo brasileiro para a decoração do Pavilhão do Brasil na Exposição Internacional de Turim (Itália), juntamente com seu irmão Rodolfo Chambelland , João Timótheo da Costa e Arthur Timótheo da Costa. O crítico, historiador e pintor carioca Quirino Campofiorito assim escreveu: "A obra de Carlos Chambelland é numerosa e variada nos gêneros abordados, sempre demonstrando o pintor otimista e animado por um entusiasmo nacionalista, entusiasmo este que o leva a preferir, a partir de certa época, a paisagem, os tipos e as cenas populares com que se enriquece sua produção durante o tempo que residiu em Pernambuco. Diferente do ambiente cosmopolita que conhecia no Rio, igual aos dos grandes centros como vira em Paris, o Nordeste lhe desvendou um Brasil autêntico nas coisas populares (...). " in: CAMPOFIORITO, Quirino. História da pintura brasileira no século XIX. Rio de Janeiro: Pinakotheke, 1983. PONTUAL, pág.128; JULIO LOUZADA, vol 1, pág.251; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 573; ARTE NO BRASIL, pág. 596; F. ACQUARONE, pág. 201.

049 - ÉLVIO BECHERONI - (1934 - 2000)
LL Composição - m em b 13/100 - h = 9 - as.
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 017 deste catálogo.

050 - SYLVIO PINTO - (1918 - 1997)
LL Marinha - ost - 50 x 100 - cie - 1989
Com certificado do Projeto Sylvio Pinto, firmado por Ubirajara Pinto Carreras. -Freqüentou o Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, lá recebendo suas primeiras noções de desenho. Mais tarde, recebe lições do pai - o Pinto das Tintas. Conheceu Pancetti na casa paterna. Em 1938 estudou no Núcleo Bernardelli e a partir de 1940 dedica-se exclusivamente à pintura. Participou de vários Salões de Belas Artes, recebendo inúmeros prêmios. MEC, vol. 3, pág. 419, Acervo FIEO.

051 - ORLANDO TERUZ - (1902 - 1984)
LL Figuras e cavalos - dn - 27 x 21 - cid - 1975 - Rio
Natural do Rio de Janeiro, RJ, foi aluno de Rodolfo Chambelland e Batista da Costa na antiga ENBA. Participa do SNBA a partir de 1924, ganhando diversas premiações, inclusive o prêmio de viagem ao exterior. Diversos e importantes museus do mundo tem obras suas, inclusive o Hermitage de Moscou. TERUZ encanta pela sua apurada técnica e temas, seus personagens e suas cores. TEODORO BRAGA- pág. 226; PONTUAL- -págs. 520/1; WALMIR AYALA, vol. 2-págs. 379/81; MEC, vol. 4-pág. 383; TEIXEIRA LEITE, pág. 505; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 578, Acervo FIEO.

052 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
LL Dança - dn - 28 x 20 - cid
Nasceu e faleceu no Rio de Janeiro. Foi pintor, desenhista, ilustrador e caricaturista. Realizou mais de cem mil desenhos, não se conhecendo um único ruim. Observador arguto, retratou com maestria e humor o cotidiano de sua cidade natal, da qual, consta, ausentou-se por duas únicas ocasiões. JULIO LOUZADA vol. 10, pág. 181; CARICATURISTAS BRASILEIROS, de Pedro Corrêa do Lago, pág. 74; WALTER ZANINI, pág. 448; ARTE NO BRASIL, pág. 646.

053 - DURVAL PEREIRA - (1918 - 1984)
LL Barco - ost - 40 x 60 - cid
Nascido e falecido em São Paulo, DURVAL PEREIRA foi pintor e professor ativo em São Paulo. Premiado com a Menção Honrosa no SPBA em 1944, passou a viver exclusivamente da pintura. Pintava ao ar livre aos domingos com os pintores Salvador Rodrigues, Salvador Santisteban, Cirilo Agostinho, Jaime Dinis, Djalma Urban, Innocencio Borghese, e outros. Premiado praticamente em todos os Salões de que participou. Recebeu ao todo, 15 comendas das mais importantes do Brasil. Nos últimos três anos de sua vida, recebeu todos os Primeiros Prêmios e Medalhas de Ouro nas exposições de Paris, Rouen, Lyon, Roma, Miami e Milão. MEC, vol. 3, pág. 368; JULIO LOUZADA, vol. 1, págs. 749/750/751. ITAU CULTURAL; Acervo FIEO.

054 - ALDO BONADEI - (1906 - 1974)
LL Natureza morta - tm - 31 x 24 - cie - 1972
Reproduzido sob o n.° 119 em catálogo de leilão de Renot - São Paulo. -Estudou com Pedro Alexandrino (1923 a 1928) e aperfeiçoou-se na Itália. Integrou o Grupo Santa Helena, com Rebolo, Zanini, Rosa, Graciano, Pennacchi (1935) e participando em 1937 de exposições da Família Artística Paulista. Pintou paisagens e naturezas mortas, com composição estruturada no cubismo. MEC, vol. 1, pág. 247; PONTUAL, págs. 78/79; ARTE NO BRASIL, vol. 2, pág. 1041; ART PRICE ANNUAL 2000, pág. 258; TEIXEIRA LEITE, pág. 79; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 586; LEONOR AMARANTE, pág. 72; Acervo FIEO.

055 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
LL Marinha com coqueiros - ast - 60 x 81 - cie e d - 2003
Com certificado de autenticidade do Estudio Aldemir Martins.Desenhista, pintor e gravador. Viveu em São Paulo a partir de 1946, após rápida permanência no Rio de Janeiro (1945). Um dos fundadores da Sociedade Cearense de Artes Plásticas. Participou da I à IV Bienal de São Paulo, premiado na Bienal de Veneza e MAM-RJ, 1951, 1953 e 1957, prêmio de melhor desenhista nacional. Dedicou-se a temas do nordeste (cangaceiros, rendeiras, retirantes), passando depois a retratar peixes, gatos, cabras, galos, flores e frutas do Brasil; sua obra caracteriza-se pelo traço múltiplo e variado. MEC, vol. 3, pág. 78, PONTUAL, págs. 342/343; ARTE NO BRASIL, vol 2, pág. 1051; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 637; LEONOR AMARANTE, pág. 18; Acervo FIEO.

056 - GRAUBEM DO MONTE LIMA - (1889 - 1972)
LL Pássaro e borboletas - ost - 61 x 50 - cid - 1966
Pintora natural da cidade de Iguatu-CE. Faleceu na cidade do Rio de Janeiro-RJ. Fixou residência no Rio de Janeiro em 1908, onde inicia-se na pintura como autodidata em 1958. Em 1960, prossegue seus estudos com Ivan Serpa, no MAM-RJ. Entre as exposições das quais participa, destacam-se: Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, 1962 e 1963; Bienal Internacional de São Paulo, de 1963 a 1967; Bienal Americana de Arte, Córdoba (Argentina), 1964; Oito Pintores Brasileiros, na Galeria Jacques Massol, Paris (França), 1965; Bienal Nacional de Artes Plásticas, Salvador, Bahia, 1966; Artistas Primitivos Brasileiros Contemporâneos, no Museu de Arte Moderna de Buenos Aires, Argentina, 1966; Arte/Brasil/Hoje - Cinqüenta Anos Depois, na Galeria Collectio, São Paulo, 1973. PONTUAL, pag. 250; ITAU CULTURAL

057 - ANGELO DE AQUINO - (1945 - 2007)
LL Coração - tm e col. - 57 x 76 - ci
Reproduzido sob o n.° 298 em catálogo de Evandro Carneiro Leilões - Rio de Janeiro. -Mineiro de Belo Horizonte, onde nasceu a 2 de agôsto de 1945. Pintor e gravador, assina ÂNGELO DE AQUINO. Seu trabalho tem um bom conceito em Paris, onde encontra mais incentivo e facilidade do que no Brasil. Em muitos de seus quadros aparece a figura do cão Rex, uma de suas criações. Expõe individualmente desde 1969. Coletivamente, desde 1965, inclusive com diversas e respeitadas criticas no exterior. JULIO LOUZADA vol. 13 pág. 19; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 743, Acervo FIEO.

058 - BRUNO GIORGI - (1905 - 1993)
LL Estudo para escultura - d l cêra - 30 x 21 - cid - 1965
Escultor e pintor paulista, iniciou seus estudos de escultura em Roma 1920/1922. Mais tarde tornou-se aluno de Maillol, em Paris, onde também frequentou as academias Ranson e de La Grande Chaumière, em 1936. É considerado o maior escultor nacional. MEC, vol.2, pág. 250/1; PONTUAL, pág. 237/8; MAYER/84, pág. 1333; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 587; ARTE NO BRASIL, pág. 715; LEONOR AMARANTE, pág. 18.

059 - HUBERT RITZENHOFEN - (1879 - 1961)
LL Marinha - ost - 62 x 75 - cid
Reproduzido sob o n.° 285 em catálogo de Evandro Carneiro Leilões - Rio de Janeiro. - Pintor de gênero, de retratos e de paisagens, nascido em 3 de outubro de 1879 em Amsterdan e falecido na Alemanha na cidade de Dusseldorf. Nesta cidade alemã, foi aluno na Academia e onde viria exercer o seu ofício. BENEZIT, vol 8, pág 782.

060 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
LL Surreal - ost - 27 x 35 - cid - 1976
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 030 deste catálogo.

061 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Paisagem - ost - 44 x 52 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

062 - JOSÉ MARIA DE SOUZA - (1935 - 1987)
LL " Marinha " - ost - 38 x 46 - cie e d - 1977
Baiano de Valença, Bahia. Diplomou-se na Escola de Belas Artes da Bahia, onde teve como prof. Mario Cravo em gravura e Juarez Paraíso, em desenho. Realizou várias individuais no Rio de Janeiro, cidade onde se fixou por algum tempo, retornando para a Bahia. Sua figuração é pessoal e o limite profundo de sua obra está povoado de algo cuja definição se coloca entre o humilde e o grotesco. Realizou individuais a partir de 1960 (entre elas: Galeria Bonino, RJ-1965 e 1967); e coletivas (SNAM-RJ 1959, 1962 e 1963, entre outras). JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 498; ITAÚ CULTURAL.

063 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Paisagem - ost - 19 x 25 - cid - 1989
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

064 - FERNANDO LEMOS - (1926)
LL Peixe - col. - 43 x 70 - cie - 1971
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. -José Fernandes de Lemos nasceu em Lisboa, Portugal. Pintor, desenhista, fotógrafo, gravador, artista gráfico, muralista, poeta. Estuda pintura e litografia na Escola de Artes Decorativas Antonio Arroio, e pintura na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa. Cedo identifica-se e define-se como "surrealista, pintando, desenhando, escrevendo poesia" e fotografando. Os poucos anos dedicados à fotografia, entre 1949 e 1951, possibilitou-lhe realizar uma série de exposições individuais no Brasil e na Europa e ganhar o Prêmio Anual de Fotografia, concedido pelo Centro Português de Fotografia, na cidade do Porto, em 2001. Em 1953, muda-se para São Paulo, naturalizando-se brasileiro por volta de 1960. Em 1955, vai a Portugal, Suíça, Holanda e França com o prêmio viagem ao exterior recebido da Fundação Bienal de São Paulo e, em 1962, recebe bolsa de estudos para o Japão, patrocinada pela Fundação Calouste Gulbenkian. Participa, entre outras exposições coletivas, da Bienal Internacional de São Paulo, várias edições entre 1953 e 1967; Salão Paulista de Arte Moderna, São Paulo, 1958; Panorama da Arte Brasileira, no MAM/SP, em 1970, 1973 e 1979; Tradição e Ruptura: síntese de arte e cultura brasileiras, na Fundação Bienal, São Paulo, em 1984; ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA, vol. 1 págs. 536/537. Acervo FIEO.

065 - FANI BRACHER - (1947)
LL " Paisagem " - ost - 46 x 61 - cie e d - 1984
Fani Maria Gomes Bracher, pintora e jornalista, nasceu em Coronel Pacheco, MG. Inicia sua atividade artística em 1967. Até 1980 assinava Fani. Atualmente assina Fani Bracher. Em 1968, casa-se com o pintor Carlos Bracher. Viaja pela Europa e Estados Unidos entre 1968 e 1971. Em Portugal freqüenta o ateliê do pintor Almada Negreiros e participa do curso de História da Arte com o crítico Mário Gonçalves e José Augusto França. Reside em Paris de 1969 a 1970. Em 1971 volta ao Brasil e se estabelece em Ouro Preto, MG. Em 1995, faz uma retrospectiva no Rio de Janeiro, quando também é lançado o livro Fani Bracher que recebe o Prêmio Jabuti e o Prêmio Fernando Pini, pelo acabamento gráfico, como melhor livro de arte do ano. Exposições individuais: Viçosa, MG (1977); Juiz de Fora, MG (1977, 1982, 1992, 1996, 2001); Ouro Preto, MG (1977, 1988, 1989, 1995); Brasília, DF (1979); Belo Horizonte, MG (1980, 1983, 1987, 1988, 1991, 1995, 1997, 2001); Rio de Janeiro, RJ (1982, 1984, 1988, 1995); Curitiba, PR (1982); Londrina, PR (1983); Argentina (1985); Uruguai (1985); Florianópolis, SC (1988); Inglaterra (1996); Timóteo, MG (1997). Inúmeras foram as participações em exposições coletivas em Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Japão, EUA e Europa. Prêmios: Juiz de Fora, MG (1975, 1980); Goiânia, GO (1975); Belo Horizonte, MG (1977); Campinas, SP (1985); Governador Valadares, MG (1985); São Paulo, SP (1992). JULIO LOUZADA VOL. 2, PÁG. 158; VOL. 3, PÁG. 156; VOL. 6, PÁG. 149; VOL. 13, PÁG. 50; ITAU CULTURAL.

066 - MANOEL SANTIAGO - (1897 - 1987)
LL Cascuda - ose - 35 x 25 - cie e d
Nascido em Manaus, pioneiro mundial da arte não-figurativa (a qual já praticava desde 1916), Santiago estudou no RJ com Visconti, e foi o principal responsável pelo Núcleo Bernardelli, no qual se formaram tantos dos melhores artistas do Modernismo carioca. Sua arte é um neo-impressionismo de belo colorido e opulentos efeitos de textura. PRIMORES DA PINTURA NO BRASIL, vol. 1, pág. 241; TEODORO BRAGA, pág. 211/212; Catálogo da Exposição de Paisagem Brasileira, MEC-MNBA / /Rio/1944; MAYER/84, pág. 1158; REIS JR., pág. 378; PONTUAL, pág. 473; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 292; ITAÚ CULTURAL, Acervo FIEO.

067 - JORGE GUINLE FILHO - (1947 - 1987)
LL Composição - osp - 21 x 32 - cid - 1977
Reproduzido sob o n.° 40 em catálogo de leilão de Renot - São Paulo. -Pintor e desenhista. Expôs com regularidade no Rio e São Paulo a partir de 1973, com ótimo mercado. JULIO LOUZADA, vol. 2, pág.482; LEONOR AMARANTE, pág. 312. Acervo FIEO.

068 - TOMÁS SANTA ROSA - (1909 - 1956)
LL Nu - dn e g - 28 x 28 - cid
Reproduzido na pág. 17 da revista " A Cigarra Magazine ", n.° 04 de Julho de 1934. -Pintor, gravador, cenógrafo e professor. Oriundo da Paraíba, onde nasceu, fixou-se no Rio de Janeiro, iniciando em 1930 sua bem sucedida carreira de ilustrador de obras de autores estrangeiros e brasileiros, que inclui, dentre outros, Graciliano Ramos, José Lins do Rêgo, Jorge Amado, Castro Alves e muitos outros. Sua obra tem reconhecimento nacional e unanimidade de crítica, havendo se destacado em todas as áreas das artes que praticou. PONTUAL, pág. 472; TEIXEIRA LEITE, pág. 460; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 572; LEONOR AMARANTE.

069 - ABRAHAN PALATNIK - (1928)
LL Elefante - m em ac - h = 10 - as.
Artista cinético, pintor, desenhista, natural de Natal, RN. Em 1932, muda-se com a família para a região onde, atualmente, se localiza o Estado de Israel. Inicia seus estudos de arte no ateliê do pintor Haaron Avni e do escultor Sternshus e estuda estética com Shor. Freqüenta o Instituto Municipal de Arte de Tel Aviv. Retorna ao Brasil em 1948, e se instala no Rio de Janeiro. Convive com os artistas Ivan Serpa, Renina Katz e Almir Mavignier. Em 1954, integra o Grupo Frente, ao lado de Ivan Serpa, Ferreira Gullar, Mário Pedrosa, Franz Weissmann, Lygia Clark e outros. Desenvolve a partir de 1964 os Objetos Cinéticos, um desdobramento dos cinecromáticos, mostrando o mecanismo interno de funcionamento e suprimindo a projeção de luz. O rigor matemático é uma constante em sua obra, atuando como importante recurso de ordenação do espaço. É considerado internacionalmente um dos pioneiros da arte cinética. ITAUCULTURAL

070 - ANTONIO POTEIRO - (1925)
LL Ciranda - ost - 45 x 50 - cid e d - 2007
Português de Braga, viveu em São Paulo e Minas Gerais, radicando-se definitivamente em Goiânia, desde 1967. O sobrenome artístico Poteiro vem das obras em barro e cerâmica que trabalhou por mais de 12 anos, até se transformar no pintor original e vigoroso de hoje. Amigo de Siron Franco, seu grande incentivador na pintura. WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 217; TEIXEIRA LEITE, págs 31 e 32; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 808; LEONOR AMARANTE, pág. 294, Acervo FIEO.

071 - NOEMIA MOURÃO - (1912 - 1992)
LL " Estudo para óleo: 2 meninas Tailandesas " - tm - 18 x 14 - cie
Pintora e desenhista. Assina Noemia. Realizou sua primeira individual em 1934, no Rio de Janeiro. Residiu na Europa de 1934 a 1940, frequentando em Paris as academias de la Grande Chaumière e Ranson. Expôs em Montevideu e Buenos Aires. Foi citada por REIS JUNIOR e TEODORO BRAGA. Foi aluna (1932) e mulher (1933) de Di Cavalcanti. MEC vol.3, pág. 265; WALMIR AYALA vol.2, pág.135; PONTUAL, pág. 375; TEIXEIRA LEITE, pág. 356; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 684. Acervo FIEO.

072 - PAVEL KUDIS - (1921)
LL Rostos - ast - 50 x 65 - cid
Natural de Celje, Iuguslávia, onde nasceu em 15/1/1921. Pintor, desenhista e arquiteto, assina suas obras como KUDIS na frente e, desde 1980, PAVELKUDIS, cursivamente, no dorso. JULIO LOUZADA, vol.3, pág.578.

073 - JUDITH LAUAND - (1922)
LL Menina - a - 21 x 16 - cid - 1953
Nasceu na cidade paulista de Pontal. Em 1950 formou-se em artes plásticas na Escola de Belas Artes de Araraquara-SP. Em 1952, já em São Paulo, estuda pintura com Domênico Lazzarini e gravura com Lívio Abramo. Integra o grupo paulista do movimento de arte concreta em 1955. Participa da Bienal Internacional de São Paulo, várias edições entre 1955 e 1969; Exposição Nacional de Arte Concreta, São Paulo, 1956; Tendências Construtivas no Acervo do MAC/USP, Rio de Janeiro, 1996; Arte Construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner, São Paulo e Rio de Janeiro, 1998 e 1999. Na crítica de Mario Schenberg, ..." Judith Lauand permanece fiel a sua postura e trajetória concretista. Sua obra recente revela a densidade da composição, o apuramento do cromatismo, o equilíbrio do grafismo, conseguidos por constante pesquisa. Judith envereda agora por novos caminhos realizando obras que podem ser chamadas de assimétricas, onde o geometrismo da decomposição cromática destrói a ‘partição eqüilateral’ presente ao longo de sua obra, criando uma nova simetria. " (LAUAND, Judith. Judith Lauand : pinturas. Sao Paulo : Choice Galeria de Arte, 1986. p. 3). JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 479; ITAU CULTURAL.

074 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
LL Candomblé - dn - 48 x 32 - cid - 1962
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 024 deste catálogo.

075 - MILTON DACOSTA - (1915 - 1988)
LL Vênus e pássaro - a - 32 x 22 - cid - 1964
Reproduzido sob o n.° 141 em catálogo de leilão de Renot - São Paulo. -Esse grande pintor brasileiro, que estudou com Marques Júnior na Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro, ingressando em seguida no Núcleo Bernardelli, onde se ligou de amizade a Pancetti, é hoje glória nacional. Sua carreira atravessou várias fases, desde a de cunho figurativo da déc. 30, ao construtivismo dos anos 50, para atingir afinal o figurativismo, das Vênus e Pássaros, passando pelas figuras esquematizadas da década de 1940. TEODORO BRAGA, pág. 163; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 229; MEC, vol. 2, pág. 13; BENEZIT, vol. 3, pág.315; ITAU CULTURAL; PONTUAL, pág. 155; WALTER ZANINI, pág. 573; ARTE NO BRASIL, pág. 763; LEONOR AMARANTE, pág. 63; Acervo FIEO.

076 - ARNALDO FERRARI - (1906 - 1974)
LL Composição - ost - 58 x 52 - cie - Déc. 70
Reproduzido sob o n° 140 em Catálogo de Leilão das Galerias - São Paulo. -Pintor e desenhista de São Paulo. Estudou artes decorativas, desenho e pintura no Liceu de Artes e Oficio de São Paulo e na Escola de Belas Artes de São Paulo, tendo sido aluno de Érico Vio . Pertenceu ao Grupo Guanabara de São Paulo, com Tomie Ohtake, Ianelli, Fukushima e outros. Passou, num trabalho lento e consciente, do figurativismo para uma abstração geometrizante. Participou do Grupo Santa Helena, com Alfredo Volpi, Mario Zanini e outros, nos anos de 1935 a 1950. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 304/5; MEC, vol. 2, pág. 149/50; TEIXEIRA LEITE, PÁG. 191; PONTUAL, pág. 207; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 378; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.678, Acervo FIEO.

077 - INOS CORRADIN - (1929)
LL " Casas por do sol " - ost - 50 x 73 - cie
Reproduzido em catálogo de exposição do artista realizada na Galeria de Arte André em Dezembro de 1982. -Um dos valores da pintura em São Paulo. Corradin expôs com frequência na Europa e nos Estados Unidos, onde seus quadros são muito apreciados. Também tem se dedicado com igual talento e sucesso a escultura. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 152; PONTUAL, pág. 143; MEC, vol. 1, pág. 448; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 215; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

078 - YAACOOV AGAM - (1928)
LL Composição - ser. 12/99 - 51 x 37 - cid
Pintor, escultor e professor, natural de Rishon-le-Zion, Israel. Cursou, em Jerusalém, a Escola de Arte de Bezalel. Depois de ter sido preso, em 1945, pelos ingleses, viaja pela Europa e Estados Unidos. Na Suíça, foi aluno de S. Giedion e Johannes Itten. Em 1951, fixa-se em Paris onde freqüenta o Ateliê de Arte Abstrata e a Academia da “Grande Chaumière”. Na década 60 viaja aos Estados Unidos para ministrar aulas e conferências. Exposições individuais: Paris (1953, 1956, 2002, 2003, 2007); Israel (1956); Bélgica (1958); Inglaterra (1959); Suíça (1962, 2004); Estados Unidos (1966, 1999). Muitas foram as exposições oficiais e coletivas, com destaque: Paris (1955, 1967); São Paulo, SP (1963 – Bienal Internacional). Possui obras em Museus da Alemanha, França, Holanda, Israel, e Estados Unidos. Dentre suas realizações monumentais, pode-se citar: o teto do Centro de Convenções de Jerusalém e um Salão do Palácio de “Elysée”, Paris. BENEZIT, VOL.1, PÁG.51; www.artprice.com.

079 - EUGÊNIO DE PROENÇA SIGAUD - (1889 - 1979)
LL Estaleiro - ost - 113 x 72 - cid - 1939
Estudou desenho na Escola Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro com Modesto Brocos, formando-se em arquitetura em 1932, nessa mesma escola. A partir de 1935, dedicou-se à pintura mural e, de 1937, à pintura de temas sociais, com predominância de motivos de operários em construção e trabalhadores rurais. Caracteriza-se por uma grande versatilidade técnica, sendo dos raros pintores brasileiros a utilizar, lado a lado, o óleo, a têmpera e a encáustica, além da aquarela e do guache. Participou do Núcleo Bernardelli. PONTUAL, pág. 489; MEC, vol. 4, pág. 243; TEIXEIRA LEITE, pág. 475 e 476; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 324 a 327; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 579; ARTE NO BRASIL, pág. 763, Acervo FIEO.

080 - JOSÉ ANTONIO DA SILVA - (1909 - 1996)
LL Carro de bois - ost - 40 x 60 - cid e d - 1972
- Reproduzido no convite deste leilão. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 047 deste catálogo.

081 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Cena Árabe - ost - 50 x 70 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

082 - PAULO GAGARIN - (1885 - 1980)
LL Marinha - ost - 60 x 73 - cie
Reproduzido sob o n.° 200 do livro "Arte Brasileira: Cortes e Recortes" de autoria de Frederico Morais, edição Soraia Cals, Rio de Janeiro. - Pintor natural de Leningrado - anteriormente São Petesburgo. Estudou na Universidade daquela cidade, vindo para o Brasil em 1921, onde se naturalizou. Fixou-se no Rio de Janeiro, onde no ano seguinte realizou a sua primeira exposição. Recebeu medalha de ouro no SNBA, com participação também no SPBA, com premiações (1940 e 1941). Sobre a sua obra, assim se manifestou o autor: " ... Acredite, nunca estudei pintura. Não tive mestres. O meu mestre foi a natureza opulenta do Brasil" (´in´ A Inquietação das Abelhas, de Angione Costa, 1927) JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 123; PONTUAL, pág. 230; MEC, vol.2, pág. 219; PRIMORES DA PINTURA NO BRASIL, vol. 2, pág. 146; TEODORO BRAGA, pág. 186; REIS JR., pág. 370.

083 - MARCELO GRASSMANN - (1925)
LL Figuras - xilo. - 31 x 30 - cid - 1949
Reproduzido no livro " Marcelo Grassmann " - Art Editora Ltda 1984 - São Paulo. -Desenhista, gravador, ilustrador, pintor, escultor e professor, nasceu em São Simão, SP. Estuda fundição, mecânica e entalhe em madeira na Escola Profissional Masculina do Brás, SP. Passa a realizar xilogravuras a partir de 1943. Atua como ilustrador do Suplemento Literário do ‘Diário de São Paulo’, do ‘O Estado de S. Paulo’ e do ‘Jornal do Estado da Guanabara’. Quando reside no Rio de Janeiro, a partir de 1949, freqüenta os cursos de gravura em metal, com Henrique Oswald e de litografia, com Poty, no Liceu de Artes e Ofícios. Em Salvador (1952), trabalha com Mario Cravo Júnior. .Recebe o prêmio de viagem ao exterior do Salão Nacional de Arte Moderna (1953) e vai para a Academia de Artes Aplicadas, em Viena. Passa a dedicar-se principalmente ao desenho, à litografia e à gravura em metal. Em 1969, sua obra completa é adquirida pelo governo do Estado de São Paulo, passando a integrar o acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo . Em 1978, a casa em que nasceu, em São Simão, é transformada em museu e tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo - Condephaat. Participou de muitas exposições e das Bienais de: São Paulo (1951 a 1961, 1967, 1969, 1979, 1985, 1989); Veneza (1950, 1956, 1958, 1962); Paris (1959). Principais prêmios: Bienal de São Paulo (1951, 1955, 1957, 1959, 1967); Bienal de Veneza (1950, 1956, 1958,1962); Bienal de Paris (1959). PONTUAL, PÁG. 249; MEC, VOL. 2, PÁG. 281 E 282; ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA, VOL.1, PÁG. 439; VOL. 5, PÁG. 453; VOL. 9, PÁG. 383.

084 - AMILCAR DE CASTRO - (1920 - 2002)
LL Composição - aspce - 45 x 64 - cie - 1985
Com certificado de autenticidade do Instituto Amilcar de Castro. -Escultor e desenhista mineiro, nascido em Paraisópolis. Autodidata em escultura, estudou desenho e pintura com Guignard (BH, 1942-1950). Assinou o manifesto do movimento neoconcreto, participando das exposições do grupo no MAM-RJ (1959), MAM-SP (1961), MEC-RJ (1960). " ... o ponto comum de todas elas (as obras do autor) estava na expressão de uma fôrça interior contida pelos ritmos implacáveis e decisivos da estrutura." (Ferreira Gullar, referindo-se às obras do autor na época das exposições do Grupo). Amilcar participou das Bienais de SP de 1953 a 1965, nos SNAM, entre 1960 e 1967, além de tantas outras mostras de expressão internacional, que lhe trouxeram prestigio de público e de sempre elevada crítica. ITAÚ CULTURAL; PONTUAL, pág. 119; JULIO LOUZADA, VOL, 10 pág, 198; MEC, VOL, 1 pág, 386; WALTER ZANINI, pág. 656; ARTE NO BRASIL, pág. 872; LEONOR AMARANTE, pág. 136; Acervo FIEO.

085 - JOSÉ ANTONIO DA SILVA - (1909 - 1996)
LL Ciclista - ost - 30 x 40 - cid e d - 1986
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 047 deste catálogo.

086 - BRUNO LECHOWSKY - (1889 - 1941)
LL " Praça Paris - Rio de Janeiro " - a - 20 x 28 - cie - 1937
Natural da Polônia, este grande pintor e professor veio para o Brasil em 1926, fixando-se inicialmente no Paraná, para depois vir a residir de forma permanente no Rio de Janeiro, o qual pintou com todas as cores e luzes. Integrou o Núcleo Bernardelli, onde orientou mestres como Tamaki, Takaoka, e principalmente Pancetti, a quem chegaria a marcar, inclusive nas cores chapadas. TEODORO BRAGA, pág. 139; PONTUAL, pág. 305; MEC, vol. 2, pág. 465; TEIXEIRA LEITE, pág. 281/282; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 449; ARTE NO BRASIL, pág. 764.

087 - DIONISIO DEL SANTO - (1925 - 1999)
LL Composição - g - 26 x 16 - cid - 1987
Pintor, desenhista, gravador e serigrafista, nasceu em Colatina-ES, e faleceu em Vitória, naquele mesmo Estado. Autodidata. Em 1975, recebe o Prêmio de Melhor Exposição de Gravura do Ano, da APCA. Participou da 9ª Bienal Internacional de São Paulo, 1967 (Prêmio Itamarati Aquisição) e do Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, 1968 (Prêmio Isenção do Júri). JULIO LOUZADA vol.11, pág. 88; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 682; ARTE NO BRASIL, pág. 934.

088 - LEOPOLDO GOTUZZO - (1887 - 1983)
LL Flores - ost - 60 x 50 - cid - 1932 - Rio
Gaúcho de Pelotas, Gotuzzo foi pintor e desenhista. Estudou em Roma com Joseph Noel a partir de 1909. Permaneceu na Europa por vários anos, aperfeiçoando a sua arte em diversas cidades. Enviava suas obras para os Salões Nacionais, conquistando diversas premiações. Pintor de paisagens e nús, dedicou-se também ao retrato, inclusive a crayon. É artista que teve seu talendo reconhecido por todos os críticos de sua época, figurando em publicações especializadas. JULIO LOUZADA vol.10, pág. 395; PONTUAL, pág. 247; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 601.

089 - JOSÉ CORDEIRO DA SILVA - (XX)
LL Macaco - e em mad.pol. - h = 40 - d
Escultor, natural de Juazeiro do Norte/CE, onde é um dos principais escultores locais.

090 - ORLANDO TERUZ - (1902 - 1984)
LL Cavalos - ost - 81 x 100 - cid e d
Com dois carimbos da Galeria Uirapuru - José Roberto Bortoletto - São Paulo, no dorso. - Reproduzido no convite deste leilão e no caderno Ilustrada do Jornal "Folha de São Paulo" de 02/12/2009. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 051 deste catálogo.

091 - MARIO GRUBER - (1927)
LL Figuras - ost - 80 x 80 - cie e d - 2008
Pintor e gravador, Gruber é um dos principais artistas de São Paulo desde quando, ainda muito jovem, tomou parte no Grupo dos 19. PONTUAL, pág. 253; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 370; MEC, vol. 1, pág. 466; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 448; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.649; ARTE NO BRASIL, pág. 803; LEONOR AMARANTE, pág. 376; Acervo FIEO.

092 - LOTHAR CHAROUX - (1912 - 1987)
LL Linhas - g - 26 x 10 - cid
Pintor e desenhista austríaco, natural de Viena, transferiu-se para o Brasil em 1928, fixando residência em São Paulo, Estudou no Liceu de Artes e Ofícios da cidade, onde conheceu Valdemar da Costa, com ele fazendo aprendizado de pintura a partir de 1940. Artista estável, sua evolução não sofreu sobressaltos, uma vez formado numa linguagem linear de sensibilidade pessoal, despojada e exigente, rigorosamente artesanal. PONTUAL, pág. 131; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI pág. 645; ARTE NO BRASIL, pág. 798; Acervo FIEO.

093 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
LL Composição - dn e col. - 24 x 14 - cid - 1953
No estado. -Pintor, desenhista, gravador e professor, estudou com Axel Leskoschek no Rio de Janeiro. Participou da Divisão Moderna do SNBA (1947-1951). Foi um dos precursores do concretismo no Brasil, criando ao lado de Aluisio Carvão, Lígia Clark, Hélio Oitica e outros o Grupo Frente, que se manteve ativo de 1954 a 1956, inclusive com exposições no Rio de Janeiro. Ivan Serpa possui invejável e extenso curriculum de vida artística, passando de exposições coletivas, a grandes retrospectivas de sua obras. Há um reconhecimento nacional da importância de sua atividade, tratando-se de um dos grandes artistas nacionais. PONTUAL, pág 486; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 605; ARTE NO BRASIL, pág. 840; LEONOR AMARANTE, pág. 26; Acervo FIEO.

094 - TITO DE ALENCASTRO - (1934 - 1999)
LL " Composição Brasil Índigena 117 " - ost - 18 x 15 - cie - 1984
Registrado sob o n° 915 na catalogação da obra do artista, conforme etiqueta assinada por Yur Fogaça, no dorso. -Pintor, desenhista, gravador e mosaicista, radicou-se em 1961 em São Paulo, após ter estudado no Rio de Janeiro com Abelardo Zaluar, José Morais e Johnny Friedlaender. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 29; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 6; PONTUAL, pág. 14; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

095 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL " Capo Miseno " - ose - 20 x 30 - cie e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

096 - MARIA LEONTINA - (1917 - 1984)
LL Composição - a - 29 x 16 - cie - 1955 - No estado.
Aluna de Waldemar da Costa, Maria Leontina é uma pintora que conquista o espectador pela finura de seus acostamentos cromáticos. Em 1947, integrava o Grupo dos 19, e, nos anos "50", passou por interessante fase geométrica. MEC, vol. 2, pág. 471; TEIXEIRA LEITE, pág. 309; PONTUAL, pág. 338; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 772; LEONOR AMARANTE, pág. 25; WALTER ZANINI, pág. 645.

097 - BAJADO - (1912 - 1996)
LL " Bumba meu boi " - ose - 27 x 57 - ci e d - 1974
Natural de Maraial-PE, onde nasceu a 9 de dezembro de 1912, falecendo na cidade de Olinda, no dia 15 de Novembro de 1996. Viveu e foi ativo nas cidades de Recife e Olinda, onde era Cartazista e Pintor de Alegorias para Carnavais. Expôs individualmente em 1990 e 1992. Coletivamente expôs em São Paulo (mostra Tradição e Ruptura), Rio de Janeiro e Paris. Postumamente foram realizadas outras mostras de sua obra. "A matéria-prima de Bajado é o povo de Olinda, com seus costumes, sofrimentos e alegrias; ele os interpreta com bom-humor, em meio a uma atmosfera carnavalesca a que nem sequer faltam, por vezes, a nota fescenina, mulheres de maiô e as sereias praianas, de anatomia desengonçada e tão pouca sensualidade a olhos não-sertanejos. E quando pinta para açougues, neles figura touros enormes, ´bichos que se desgastaram no caminho desde as grutas de Lascaux e Altamira até o sujo matadouro de Peixinhos, e que são mais parentes que propriamente consumo desta população pobre´. " José Roberto Teixeira Leite, na obra abaixo. TEIXEIRA LEITE, pág.51; JULIO LOUZADA, vol.2, pág.96.

098 - FRANCISCO BRENNAND - (1927)
LL Composição - o em c - 37 x 57 - cie - 1983
Pintor e ceramista. Estudou com André Lhote e Fernand Léger, em Paris. Participou de importantes bienais e salões, nacionais e internacionais. Realizou individuais de pintura e cerâmica no MAM-SP em 1960 e outras importantes salas de arte. Executou trabalhos murais em edifícios públicos e particulares no Recife e no estrangeiro. Suassuna considerou a sua pintura "bela, forte e brasileira". Brennand é referência mundial como artista puramente brasileiro. JULIO LOUZADA, VOL, 10, pág 141. PONTUAL, pág, 88. MEC, VOL , 1, pág, 294; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 717; ARTE NO BRASIL, pág. 879. Acervo FIEO. -

099 - RAIMUNDO DE OLIVEIRA - (1930 - 1966)
LL Cena biblíca - dl e g - 48 x 66 - cid - 1957
Nasceu RAIMUNDO Falcão DE OLIVEIRA, em Feira de Santana, BA. Recebeu da mãe os primeiros rudimentos de pintura e desenho. Autodidata, apresenta os seus trabalhos a partir de 1951. Reside em São Paulo a partir de 1958, aprofundando-se na sua experiência expressionista, com o aproveitamento transfigurador de imagens de velhos santos. Na sua última fase, bem distinta das anteriores, dedicou-se à narração de temas bíblicos, seguindo um estilo que alguns erroneamente ligaram à arte primitiva. TEIXEIRA LEITE, 365; PONTUAL, 394; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 717; ARTE NO BRASIL, pág. 798; Acervo FIEO.

100 - MARIA LEONTINA - (1917 - 1984)
LL Estandarte - ost - 30 x 40 - cid e d - 1973
Com etiqueta da Documenta Galeria de Arte, no dorso. - Reproduzido no convite deste leilão e no caderno 2 do Jornal "O Estado de São Paulo" de 02/12/2009 - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 096 deste catálogo.

101 - NEWTON REZENDE - (1912 - 1994)
LL Parque de diversão - dn e g - 37 x 31 - csd - 1950
Reproduzido sob o n.° 204 em catálogo de Evandro Carneiro Leilões - Rio de Janeiro. -Natural de São Paulo, e falecido no Rio de Janeiro. Autodidata, recebeu influências de Cândido Portinari, Rebolo, Clovis Graciano e Mário Zanini. A partir de 1948 expõe individual e coletivamente. O crítico TEIXEIRA LEITE assim se refere à obra do artista em seu livro abaixo indicado: "Pintor figurativo que não pode a rigor ser reclamado por nenhum movimento ou tendência, Newton Rezende combina em sua obra acentuados dotes de lirismo a uma bem-humorada concepção dos seres e das coisas, inculcando-lhes ligeira nota surrealista. A sua é uma pintura livre, artesanalmente bem articulada, e que brinca, ao mesmo tempo em que mal dissimula a emoção com que enfrenta certos temas: arte verdadeira, descompromissada de teorias e de preconceitos de qualquer espécie, (...)" . PONTUAL, pág. 450; ITAÚ CULTURAL; TEIXEIRA LEITE, pág. 444; WALTER ZANINI, pág. 755.

102 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
LL Banhista - dn e a - 41 x 30 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 052 deste catálogo.

103 - MIRIAN - (1939 - 1996)
LL Casal - osm - 28 x 40 - cid - 1986
Natural deTrindade-GO e falecida no Rio de Janeiro-RJ, cidade onde foi residente e ativa. Pintora e gravadora primitiva, estudou na Escola de Belas Artes de Goiás, bem como frequentou os cursos ministrados por Ivan Serpa no MAM/RJ. Realizou individuais em 1966, 1972, 1974, 1984, participando de coletivas a partir de 1963. Segundo o crítico José Roberto Teixeira Leite, na bibliografia abaixo indicada, "Sua arte evoca, via de regra sobre pequenos suportes de madeira, num desenho cru e de contornos vigorosos e em meio a um colorido esmaltado, de cores chapadas, cenas populares, passistas, tipos circenses, santos, violeiros e brincadeiras infantis, traduzindo um rico mundo de idéias e com evidentes qualidades plásticas. Em obras mais recentes, nas quais retratou com intenção caricata os idolos da música popular brasileira, Mirian revela nova faceta de sua personalidade - a ironia, certa branda pitada de crítica social e de costumes." TEIXEIRA LEITE, pág. 327; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 638; Acervo FIEO.

104 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
LL Gatos - ast - 60 x 80 - cie e d - 2002
Com certificado de autenticidade do Estudio Aldemir Martins. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 055 deste catálogo.

105 - GEORGES WAMBACH - (1901 - 1965)
LL " São Luiz do Maranhão " - ost - 65 x 100 - cie - 1954
Belga de nascimento, veio a falecer no Rio de Janeiro. Excepcional aquarelista, que retratou o Brasil em suas inúmeras incursões. "Georges Wambach (1901-1965) talvez tenha sido um dos últimos exemplares de uma espécie em extinção, ou já extinta, quem sabe: a dos artistas viajantes de que o século XIX foi pródigo. Artistas com cavalete, paleta, tintas e pincéis na mochila, que vararam o mundo em busca do fantástico, do erótico, e, sobretudo, do excitante desconhecido, aventura que até custou a vida de alguns como Adrien Taunay, que viu a morte aos 25 anos em pleno Mato Grosso." Fernando Cerqueira Lemos, in AQUARELAS de Georges Wambach: impressões do Brasil. Ed. Marca d´Água-SP, 1988. JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 343; TEIXEIRA LEITE, pág. 540; ITAÚ CULTURAL.

106 - ODETTO GUERSONI - (1924 - 2007)
LL " Mandala 23 " - ser. 4/10 - 78 x 60 - cid - 1975
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. -Nasceu em Jaboticabal-SP, e faleceu na cidade de São Paulo, onde residia e era ativo. Gravador, pintor, desenhista, ilustrador e escultor. Estudou pintura e artes decorativas no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo - Laosp, entre 1941 e 1945. Nesse período, expôs no Sindicato dos Artistas Plásticos e freqüentava o círculo de artistas do Grupo Santa Helena. Em 1947, participa da exposição 19 Pintores, na Galeria Prestes Maia, e é contemplado com uma bolsa de estudo pelo governo francês, no mesmo ano viaja para Paris, onde inicia trabalhos em gravura. Em 1951 fundou a Oficina de Arte, em São Paulo. Estudou gravura com René Cottet, em Genebra e, em Paris, trabalhou no ateliê de Stanley Hayter. A partir de 1960, freqüenta, como estagiário, algumas escolas de arte nos Estados Unidos e no Japão como a The New York School of Printing e a Osaka University, respectivamente. Em 1971, também no Japão, freqüentou o ateliê de I. Jokuriti. Dois anos mais tarde, foi eleito melhor gravador do ano pela Associação Paulista de Críticos de Arte - APCA. Em 1983, participou, com sala especial, da Bienal Ibero-Americana de Montevidéu. Em 1994, a Pinacoteca do Estado de São Paulo realizou uma retrospectiva da obra do artista; , mostra que voltou a acontecer em 2007 sobre a sua obra gráfica, na Estação Pinacoteca-SP, no mesmo ano da morte do autor, que ainda a assistiu em vida. JULIO LOUZADA, vol.1, pág. 452; MEC, vol,2, pág, 303; TEIXEIRA LEITE, pág,236; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 645; ARTE NO BRASIL, pág. 803; LEONOR AMARANTE, pág. 146, Acervo FIEO.

107 - RENINA KATZ - (1925)
LL Composição - v s/c - 70 x 35 - ci - 1970
No estado. Com certificado de autenticidade firmado pela artista. -Pintora, gravadora e professora, Renina Katz é paulista. Sua arte é dominada pelo vigor e pela imaginação. MEC vol.2, pág.403/4; PONTUAL, pág. 288/9; WALMIR AYALA vol.1, pág.441; JULIO LOUZADA vol.11, pág.262; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 606; ARTE NO BRASIL, pág. 834; LEONOR AMARANTE, pág. 98, Acervo FIEO.

108 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
LL Na feira - dn - 30 x 22 - cid
Reproduzido na pág. 132 do livro " Carybé - A Sete portas da Bahia ", Editora Martins - São Paulo - 1962. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 024 deste catálogo.

109 - JOAQUIM TENREIRO - (1906 - 1992)
LL " Fita Amarela n.° 27 " - e em mad. - 128 x 65 - as. - 1977
Português da cidade de Melo, Serra da Estrela, foi discípulo do Núcleo Bernardelli e de Quirino Campofiorito, no Rio de Janeiro-RJ. Fixou residência definitiva no Brasil no ano de 1929. Fez o Curso de Desenho do Liceu Português, onde conquista o prêmio Joaquim Alves Meira, a maior láurea daquele estabelecimento. Tem pinturas suas figurando no MAM-SP, no MNBA e Museu Manchete-RJ. Mário Barata escreve a seu respeito: " Depois de uma fatura limpa, de acabamento preciso e claro, Tenreiro, mesmo prosseguindo com certo rigor estilistico, cedeu, ultimamente, 'a tentação das densidades de matéria e ao cromatismo baixo, 'as vezes terroso, cinza, que o informal bastante generalizou." É o renovador do mobiliário brasileiro, responsável por toda uma linha de criação em que a funcionalidade se alia o bom gosto e o aproveitamento racional dos materais do País. MEC, vol.4, págs.381 E 382; PONTUAL, pág.520,; TEIXEIRA LEITE, pág.504; WALMIR AYALA, vol.2, pág.376 e 377 ; JULIO LOUZADA, vol.11, pág.320; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 580; ARTE NO BRASIL, pág. 763.

110 - WEGA NERY - (1912 - 2007)
LL " Topografia do sonho " - ost - 70 x 80 - cid e d - 1981
- Reproduzido no convite deste leilão.Natural de Corumbá-MT, estudou desenho e pintura na Escola de Belas Artes em São Paulo entre 1946 e 1949. Nos anos 50, aperfeiçoou estudos com Joaquim da Rocha Ferreira, Yoshiya Takaoka e Samson Flexor. Participou do Grupo Guanabara em 1952 e do Atelier-Abstração, liderado por Samson Flexor, em 1953. Expõs individualmente a partir de 1955. Recebeu o prêmio de melhor desenhista nacional em 1957 e o prêmio aquisição nacional em 1963. PONTUAL, pág. 551; TEIXEIRA LEITE, pág. 541, JULIO LOUZADA vol.9, pág. 919; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 682; ARTE NO BRASIL, pág. 942; LEONOR AMARANTE, pág. 57.

111 - GUSTAVO ROSA - (1946)
LL Banhista - lito. 71/100 - 58 x 90 - cid - 1984
Grande pintor paulistano, ganhador de muitos prêmios em Salões Oficiais. Tem exposto regularmente no Brasil e no exterior com grande sucesso. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 274; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

112 - LOURENÇO - (1945 - 1997)
LL Bailarinas - ostcm - 100 x 80 - cie - 1989
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. -Pintor, desenhista, artista gráfico, o artista José Toledo Piza Lourenço Júnior nasceu e faleceu em São Paulo - SP. Estudou desenho com Nelson Nóbrega na Fundação Armando Álvares Penteado, FAAP-SP, entre 1962 e 1965. Neste mesmo ano viaja à Bahia, onde executa a série de desenhos Lavadeiras. Entre 1965 e 1967, trabalha como diagramador para a Editora Abril nas revistas Realidade e Conhecer. Em 1987, é escolhido o melhor pintor do ano por alunos da Chapel School, em São Paulo. Entre as exposições das quais participa, destacam-se: Salão de Belas Artes de São Bernardo do Campo, São Paulo, 1967; Salão Paulista de Arte Moderna, São Paulo, 1969; Panorama de Arte Brasileira, no Hotel Nacional, Brasília, 1970; Image du Brésil, no Manhattan Center, Bruxelas (Bélgica), 1973; Panorama de Arte Atual Brasileira, no Museu de Arte Moderna, MAM/SP, 1973; Mostra Realismo, no Paço das Artes, São Paulo, 1976; José Lourenço, na Galeria Allan Ko, Paris (França), 1978; José Lourenço, na Galeria de Arte André, São Paulo, 1980/1985; Exposição de Pinturas de Lourenço, na Ranulpho Galeria de Arte, Recife, 1989; A Música na Pintura, na Ranulpho Galeria de Arte, São Paulo,1992; 4º Stúdio Unesp, Sesc e Senai de Tecnologia de Imagens, no Sesc/Pompéia, São Paulo, 1996. JULIO LOUZADA, vol 11, pág. 179; ITAÚ CULTURAL; ACERVO FIEO.

113 - SILVIA REALI SERVADEI - (1949)
LL Paisagem - ose - 35 x 50 - csd
Pintora, desenhista e aquarelista nascida em São Paulo, a 2 de novembro de 1949. Ao identificar-se com a pintura dos Macchiajoli, teve orientações de Pedro de Alzaga, Dario Mecatti e Maria da Paz. Segundo a própria artista, o seu " .. trabalho não se apresenta como um resultado de uma profissão aprendida, aperfeiçoada, transmissível, mas como uma aventura de um temperamento individual e livre de fazer uso da natureza, das pessoas, dos objetos, expressando meu universo visionário, procurando adquirir um poder de criar e transformar..." JULIO LOUZADA Vol. 13 pág. 309; Acervo FIEO.

114 - JOÃO GERODETTI - (1939)
LL " Esquina Santa Cecília " - ast - 44 x 27 - cie - 2009
Paulistano, Gerodetti nasceu em 16 de abril de 1939. Pintor, fotógrafo e desenhista. Estudou desenho no Colégio Dante Alighieri com Vicente Mecozzi e Germana de Angelis, e pintura com Pietro Nerici. Participou de diversas exposições, com várias premiações. JULIO LOUZADA, vol. 2, pág. 442, Acervo FIEO.

115 - TARSILA DO AMARAL - (1890 - 1973)
LL Paisagem Antropofágica - dl - 8 x 14 - cid
Procedente da coleção do crítico de arte José Henrique Fabre Rolim, São Paulo. -Monstro sagrado da pintura brasileira, Tarsila é a criadora de duas das principais tendências ou movimentos de nossa arte nacionalista: o Pau Brasil (1924) e o Antropofagia. Sua arte poderia ser definida como um Cubismo adaptado às condições e ao temperamento brasileiros. TEODORO BRAGA, págs. 220/21/22/23; REIS JR.-págs.388/89 ; WALMIR AYALA, vol. 2-págs. 365 e 367 ; MEC, vol. 4-págs. 370/71; PONTUAL, pág. 511; TEIXEIRA LEITE, pág. 492; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 389; ARTE NO BRASIL, pág. 577; LEONOR AMARANTE, pág. 24.

116 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL " O caminho " - ose - 20 x 30 - cie e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

117 - HENRIQUE GOLDSHMIDT - (1865 - 1952)
LL Leitura - a - 23 x 14 - cid
Pintor e desenhista nascido (24/2) e falecido no Rio de Janeiro-RJ. Especializou-se nas pequenas e delicadas aquarelas, privilegiando as localidades cariocas. Foi chamado de "...talentoso pintor miniaturista e fantasista" pelo jornal O Paíz do Rio de Janeiro. TEODORO BRAGA, pág. 109; LAUDELINO FREIRE, pág. 389; JULIO LOUZADA, vol. 5, pág. 442.

118 - CÍCERO DIAS - (1908 - 2003)
LL Repouso - ser. P.A. - 90 x 70 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 014 deste catálogo.

119 - YUTAKA TOYOTA - (1931)
LL " Espaço infinito " - m em a i 38/50 - 18 x 33 x 6 - d - 1975
Natural de Yamagata, Japão. Pintor, desenhista e escultor. No Brasil desde 1962, Estudou na Universidade de Artes de Tóquio e no Instituto de Pesquisas Industriais de Shizuoka. Neste último cursou ciências exatas e a técnica industrial de lidar com novos materiais. Todo esse know-how o artista vem utilizando e adaptando à sua visão de arte. Fórmica, alumínio e aço inoxidável polido tem sido os suportes escolhidos por Yutaka para expressar-se fazendo uma escultura "como criação ambiental". Os volumes que constrói em alumínio, modulados com exatidão, excluem a rigidez e referem-se, poeticamente, à busca de diferentes existências de espaço em suas superfícies que refletem e deformam o entorno, constituindo para o artista a própria apreensão do mundo. JULIO LOUZADA, vol 11, pág. 325.; TEIXEIRA LEITE, pág. 510; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 682; ARTE NO BRASIL, pág. 933; LEONOR AMARANTE, pág. 171.

120 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
LL Composição Surreal - ose - 32 x 40 - cid - 1980
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 030 deste catálogo.

121 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL " Recanto baiano " - ost - 55 x 45 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

122 - INOS CORRADIN - (1929)
LL Menino - ser. P.A. - 46 x 31 - cid
Com dedicatória. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 077 deste catálogo.

123 - LUIZ LABOZETTO - (1934)
LL Paisagem de Minas Gerais - ostce - 33 x 46 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 027 deste catálogo.

124 - TANIA DE MAYA PEDROSA - (1933)
LL " Sertão sempre vivo " - ast - 50 x 65 - cse - Maceió - Alagoas
Nasceu em Maceió, Alagoas. Formou-se em Direito, Letras e fez vários cursos de artes em geral. Pintora naïf que começou suas atividades artísticas no início da década de 90. Participou e foi curadora de várias exposições no Brasil, França e Suíça. Dedicou-se à pesquisa, é colecionadora de arte popular norte - nordestina, já publicou dois livros a respeito - Arte Alagoas I e II - e possui um dos acervos particulares mais representativos de arte popular nordestina. Prêmios: Piracicaba, SP (1998, 2000, 2002, 2006 - Bienal Naïfs); Suíça (2003). www.taniapedrosa.com.br

125 - TEIITI SUZUKI - (1911 - 1996)
LL Paisagem - ostce - 33 x 44 - cid
Pintor e professor, natural de Hyogo (Japão) e falecido em São Paulo SP. Foi ativo em São Paulo, pintando pasiagens urbanas e rurais. Participou do Grupo Seibi, do qual foi seu último diretor. ITAUCULTURAL

126 - JAVIER ALVARO ASFADUROFF NIBBES - (1954)
LL " Metafísica " - tm - 50 x 70 - csd e d
Uruguaio de Montevideu, onde nasceu a 14 de novembro de 1954. Frequentou o Liceu Onze de Cerro Montevidéu, entre 1965 e 1967, sendo aluno de Torres Garcia. A partir de 1994 passou a figurar em bienais e várias exposições coletivas. JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 637

127 - JUAREZ MACHADO - (1941)
LL Mulher - ser. 115/200 - 69 x 49 - cse - 1981
Serigrafia sobre espelho. -Nasceu em Joinville, SC. Atualmente reside e trabalha em Paris, França, onde mantem ateliê. Pintor, escultor, desenhista, caricaturista, jornalista, cenógrafo, escritor e ator. Desenvolveu sólida carreira como desenhista de charges de humor. Sua arte essencialmente criativa, vai do lirismo à violência, da análise microscópica ao extravasamento onírico. Entre as exposições de que participa, destacam-se: 9ª Bienal Internacional de São Paulo, 1967; Zona Gallery, Nova Iorque (Estados Unidos), 1981; Retrospectiva Quatro Artistas da Geração 60, no MAC/PR, Curitiba, 1987; Châteaux Bordeaux, no Centro Georges Pompidou, Paris, 1988; Retrospectiva, no MAC/Joinville, 1990; Arte na América Latina: 100 Anos de Produção, no Instituto Estadual de Artes Plásticas da UFRGS, Porto Alegre, 1996. "Juarez Machado expõe a natureza humana, olha, registra, interpreta, ilumina, focaliza. É o mundo dos humanos, mas não é o mundo do juiz dos homens. Aqui não estamos no Juízo Final. Juarez é o artista contemporâneo, ele tem este olhar elaborado pela ciência, o grau de consciência reflexiva. Podemos dizer deste ponto de vista, que esta obra humanística e esta atitude de intensa pesquisa confere ao seu trabalho um caráter anti-medieval." Jacob Klintowitz in: "Juarez Machado - Copacabana 100 Anos, Ed. Simões de Assis, 1992." JULIO LOUZADA vol.11, pág. 186; PONTUAL, pág.284; Acervo FIEO; ITAU CULTURAL; MEC, vol. 3; TEIXEIRA LEITE, pág. 298. Acervo FIEO.

128 - JOSÉ ANTONIO MORETO - (1938)
LL Paisagem - ose - 11 x 20 - cie
Natural de Pederneiras, SP, onde nasceu em 14/7/1938. Seu principal mestre e orientador foi Aldo Cardarelli. Fixou-se em Campinas, onde seu talento paisagista é bem reconhecido. Sua pintura é neo-clássica, e produz paisagens, marinhas, naturezas-mortas e figuras. JULIO LOUZADA, vol. 2, pág. 694; ITAU CULTURAL, Acervo FIEO.

129 - JOEL FIRMINO DO AMARAL - (1951)
LL Ouro Preto - a - 22 x 11 - cid - 1991
Pintor radicado em São Paulo, onde é ativo. São muito apreciadas as suas aquarelas, que retratam os casarios de cidades mineiras e do interior do País. Em 1985, recebeu prêmio aquisição no SPBA, e em 1988 prêmio no SPBA-SP. JULIO LOUZADA, vol. 9, pág. 39; Acervo FIEO.

130 - MENASE WAIDERGORN - (1927)
LL Pescadores - ost - 38 x 56 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 022 deste catálogo.

131 - LIVIO ABRAMO - (1903 - 1992)
LL " Macumba " - xilo. 22/60 - 34 x 27 - cie - 1954
Paulista de Araraquara, Lívio foi exímio gravador, desenhista, pintor, jornalista e professor. Autodidata, executou suas primeiras gravuras em madeira por volta de 1926. Sofreu influência de Lasar Segall, focalizando desde então de modo expressionista tipos e paisagens dos subúrbios paulistanos, inclusive temas de caráter social, como indicou Sérgio Milliet em sua obra de 1940. O autor, certa feita, assim falou de si próprio: "Geralmente persisto em um mesmo motivo por longo tempo: trabalho-o até que me pareça haver esgotado todas as possibilidades que ele oferece. Jamais pensei em fazer 'paisagens'. O que procuro é interpretar o sentido e a problemática da natureza de uma terra, a força dos sentimentos que ela provoca em mim, e assim, quanto mais de acordo com a minha própria natureza, tanto mais imediata surge a interpretaçãop plástica, como sucedeu, por exemplo, com meu 'encontro' com as 'arquiteturas' da realidade íntima da terra paraguaia. PONTUAL, pág. 1, JULIO LOUZADA vol. 3, pág. 19; MEC vol.1, pág. 33; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 584; ARTE NO BRASIL, pág. 795; LEONOR AMARANTE, pág. 28; Acervo FIEO.

132 - YUJI TAMAKI - (1916 - 1979)
LL " Teresópolis " - osc - 22 x 15 - cie - 1973 - Rio
Nascido em Fukui, Japão, é um dos mais significativos pintores nipo-brasileiros. Foi também professor. Chegou ao Brasil em 1932. Junto com Takaoka, vai para o Rio de Janeiro, onde estudou com Bruno Lechowsky, congregando o Núcleo Bernardelli. Em São Paulo integra o Seibi-kai, participando do III SPBA e do SNBA em 1937 e 1938, conquistando medalhas de bronze e ouro, respectivamente. Integrou o Grupo do Jacaré e do Guanabara (II, III). Sua obra é marcada pelo mancha cromática, essencialidade do desenho, avizinhando-se do que seria posteriormente a abstração. JULIO LOUZADA vol.8, pág. 820; WALTER ZANINI, pág. 579; ARTE NO BRASIL

133 - MARIE LOISE MATTOS - (1916)
LL " Lapa - Rio " - a - 32 x 22 - cie
Nascida em Paris, França, filha do escultor Antônio Pinto de Mattos. Pintora, cresceu em ambiente de intensa produção artística, tomando gosto pela arte desde muito criança. Transferiu-se para o Brasil na dec. de 40, passou a frequentar o Liceu de Artes e Ofícios do RJ, onde foi aluna de Armando Viana (1946). Já no ano seguinte recebia Menção Honrosa no SNBA. Nesse mesmo salão conquistou ainda a Medalha de Prata (1951). Ganhadora de prêmio viagem 'a Europa (1960), participou de salões na capital da França. Algumas de suas obras encontram-se no MNBA-RJ. JULIO LOUZADA, vol. 1 pág. 610, Acervo FIEO.

134 - MANFREDO DE SOZANETTO - (1947)
LL Composição - ser. 74/110 - 65 x 96 - cid - 1993
Pintor, desenhista, escultor. Começa a estudar desenho aos 16 anos. Em 1967, muda-se para Belo Horizonte e ingressa na Escola Guignard em 1969. Estuda arquitetura na Universidade Federal de Minas Gerais de 1972 a 1975. Em 1974, expõe no 5° Salão de Arte Universitária, em Belo Horizonte, e recebe como prêmio uma bolsa para estudar na França. Mora em Paris entre 1975 e 1979 e freqüenta a École Nationale Louis Lumière, onde estuda fotografia, e a École Nationale Supérieure des Beaux Arts. Em Paris, descobre a pintura abstrata americana, o construtivismo russo e tem contato com o trabalho do grupo Suporte-Superfície. Retorna ao Brasil em 1980 e reside no Rio de Janeiro. No ano seguinte, ingressa na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde conclui o curso de gravura. Nessa década, começa a trabalhar com telas e madeiras recortadas em formas geométricas, nas quais aplica pigmentos obtidos de amostras de terra coletadas em Minas Gerais. Em 1985, é contemplado com o prêmio de viagem ao exterior no 8° Salão Nacional de Artes Plásticas, promovido pela Fundação Nacional de Arte - Funarte, no Rio de Janeiro. Durante seis meses, entre 1999 e 2000, é artista residente na École Nationale Supérieure d'Art Décoratif de Limoges-Aubusson, na França. ITAÚ CULTURAL.

135 - ENZO CANGI - (1938 - 1974)
LL Casario - ost - 50 x 70 - cid
Pintor e desenhista italiano cujas obras têm sido apresentadas em leilões da Europa com recordes de venda. web.artprice.com.

136 - JURANDI ASSIS - (1939)
LL Baiana - ost - 22 x 12 - csd e d
Pintor e desenhista. Autodidata. Nascido em Santa Maria da Vitória, BA, em 28 de março, transfere residência para São Paulo em 1956, em busca de conhecimento para a sua arte. Foi aluno de Oscar Costa. Sobre sua obras, assim manifestou-se o grande artista F. Rebolo Gonsales: " Jurandi Assis iniciou-se na arte como acadêmico, mas jovem e com talento, voltou-se para a pintura moderna. Suas composições com fundos abstratos, geometrizados e figuras no primeiro plano (...) representam a procura temática do folclore, especialmente da Bahia, de onde veio..." JULIO LOUZADA, vol. 13 pág. 22.

137 - ODETE BARCELOS - (1905 - XX)
LL Paisagem do Rio de Janeiro - a - 26 x 35 - ci - 1941 - Rio
Pintora, musicista e escritora. Odete Zimura da Silva Barcelos nasceu no Rio de Janeiro. Iniciou seus estudos no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro onde foi discípula de pintura e desenho de Eurico Alves e Maristany Trias. Participou de diversas exposições e Salões oficiais no Brasil, Argentina e Uruguai. Prêmios: Rio de Janeiro (1941, 1968). JULIO LOUZADA VOL. 4, pág. 112; PONTUAL, PÁG. 53; MEC VOL. 1, PÁG. 181.

138 - SAUL STEINBERG - (1914 - 1999)
LL Figura e pássaro - dn e a - 30 x 20 - cid
Desenhista, natural da Romênia. Realizou uma exposição individual de desenhos, no Museu de Arte de São Paulo em 1952. Foi um dos principais ilustradores americanos com passagem pelo Brasil. Faleceu nos Estados Unidos em 1999. MEC, vol. 4, pág. 341.

139 - PIETRINA CHECCACCI - (1941)
LL " A happy touch " - ser. 84/200 - 33 x 48 - cid - 1986
Nasceu em Taranto, Itália. Pintora e desenhista. Vindo para o Brasil em 1954, fixou-se no Rio de Janeiro. Formou-se no curso de pintura da antiga ENBA em 1964. Apresentando seus trabalhos desde 1961, participou, entre outras mostras coletivas, dos XII, XIII, XIV, XV, XVII, XVIII SNAM (entre 1963 e 1969), Exposição Geral de Belas Artes do IV Centenário (GB, 1965), Prêmio Homenagem a Dante (Piccola Galeria, GB, 1965) I e II SEAJ (1965 e 1968), I Salão de Abril (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1966), XXIV Spar. BA (1967 / segundo prêmio de pintura) e XXII e XXIII SMBABH (1967 e 1968). Expôs individualmente no Instituto de Belas Artes (GB, 1961), nas galerias Varanda (GB, 1966), Grupiara (Belo Horizonte, 1966), Celina (Juiz de Fora, 1966), Concivivium (Salvador, 1967), da Cultura Francesa (Porto Alegre, 1968) e Atelier de Arte (Belo Horizonte, 1969), bem como na Petite Galerie (GB, 1968), apresentando nesta última seus estandartes. PONTUAL, pág. 133; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 203; MEC, vol. 1, pág. 435; WALTER ZANINI, pág. 740; ITAÚ CULTURAL. Acervo FIEO.

140 - MANOEL CHATEL DIAS - (1917)
LL Praça - ast - 46 x 55 - cie
Seguidor da temática primitivista, exerce suas atividades artísticas na cidade do Rio de Janeiro, onde nasceu. Naquela cidade, participou do SNBA, obtendo Menção Honrosa. Participa de outros certames oficiais nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, e também no exterior (Nova Iorque). JULIO LOUZADA vol.1, pág. 255.

141 - CLÓVIS GRACIANO - (1907 - 1988)
LL Saxofonista - grav. P.A. - 25 x 30 - cid
Pintor e desenhista figurativo, integrou o Grupo Santa Helena, juntamente com Volpi, Zanini e outros, e foi um dos organizadores e expositores do I Salão da Família Artística Paulista; suas figuras seguem a disciplina cubista da organização do espaço, destacando-se uma série de Músicos; dedicou-se a pinturas murais e à ilustração de obras literárias. MEC, vol. 2, pág. 280; PONTUAL, pág. 247/8; TEIXEIRA LEITE, pág. 225 a 227; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 586; ARTE NO BRASIL, pág. 784; LEONOR AMARANTE, pág. 58; Acervo FIEO.

142 - ALAOR VOLPINI - (XIX - XX)
LL Casario - ost - 65 x 141 - cie
No estado. -Pintor com diversas exposições individuais e coletivas. JULIO LOUZADA,vol. 9, pág. 911; Acervo FIEO.

143 - ANA GOLDBERGER - (1947)
LL " Quem sabe amanhã " - ost - 75 x 85 - cie e d - 1994
Pintora, desenhista e gravadora, natural de São Paulo-SP, onde nasceu a 6 de julho de 1947. Expõe individualmente desde 1976, participando de coletivas a partir de 1979. Em 1993 recebeu o Prêmio Aquisição no XXI Salão da Primavera no MAM de Resende-RJ. Em 1990 participou da Bienale des Femmes no Grand Palais em Paris, França. JULIO LOUZADA, vol 6 pág 453

144 - ANTONIO MIRANDA - (1968)
LL " Girassóis com Dálias "' - ost - 97 x 90 - cie e d - 1998
Antonio Carlos Miranda nasceu em Pinheiral, RJ. Assina Miranda. Exposições individuais: Rio de Janeiro (1986); Volta Redonda, RJ (1993); Pinheiral, RJ (1996). Coletivas: Volta Redonda, RJ (1986, 1991, 1993, 1994); Barra Mansa, RJ (1991); Resende, RJ (1991); Bélgica (1990); Portugal (1990); Finlândia (1990); Brasília (1992). Prêmios: Brasília (1992); Volta Redonda, RJ (1994). JULIO LOUZADA, VOL. 13, PÁG. 226.

145 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Caravana Árabe - ostce - 16 x 22 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

146 - DOROTHY BASTOS - (1933)
LL Composição - xilo. 7/10 - 30 x 40 - cid - 1962
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. -Pintora, desenhista e gravadora que nasceu em São Paulo, SP, onde também fez seu aprendizado artístico. Exposições individuais: São Paulo (1958, 1961, 1966); Campinas, SP (1960); Santos, SP (1965). Coletivas: São Paulo (entre 1955 e 1967 – Salões Paulistas de Arte Moderna e Bienais Internacionais, entre 1969 e 1987 – Panoramas da Arte Atual Brasileira); Rio de Janeiro (entre 1958 e 1962 – Salões Nacionais de Arte Moderna); Argentina (1960); Portugal (1960); México (1960, 1961 – Bienal); França (1961 – Bienal de Paris); Curitiba (1962, 1965); Ribeirão Preto (1964); Florianópolis (1965); Brasília (1964, 1965); EUA (1961); Peru (1965); Belo Horizonte (entre 1960 e 1965). Prêmios: São Paulo (1957, 1959, 1962, 1964); EUA (1961); Belo Horizonte (1964). JULIO LOUZADA VOL. 7, PÁG. 77; ITAU CULTURAL; PONTUAL, PÁG. 59; MEC VOL. 1, PÁG. 190.

147 - BÁRBARA ROCHLITZ - (1941)
LL Crianças - ost - 40 x 30 - cie - 1979
A autora nasceu na cidade poloneza de Drohokycz. Reside em São Paulo desde 1947 e estuda pintura a óleo no ateliê de Lise Forell. Inicia sua atividade artística numa exposição coletiva na Galeria 167, em São Paulo, em 1976. Participa de diversas coletivas no País e no exterior, com premiações, inclusive internacionais. JULIO LOUZADA, vol.10, pág.750; ITAU CULTURAL; ARTE NAIF NO BRASIL.

148 - CARLOS PASSOS - (1954)
LL " Cavalo Árabe " - ost - 80 x 130 - cie e d - 2000
Mineiro de BH, Carlos Passos é pintor e escultor. Formado pela FUMA e pela ESAP. Foi aluno de Frederico Bracher Junior e João Pontis. Fez curso livre de desenho na Escola Guignard. Sua pintura é tátil, com grande sensação de volume, atraindo olhos e mãos do espectador. Seu hiperrealismo já lhe valeu grande reconhecimento e prêmios significativos. JULIO LOUZADA vol. 5, pág. 785.

149 - CYLENE BITTENCOURT - (1929)
LL " Lavadeira " - ost - 46 x 55 - cid e d - 1982
Pintora e desenhista carioca estudou de 1946 a 1950 com Carlos Chambelland, e de 1950 a 1955 na Escola de Belas Artes Dom Henrique Cavalleiro. Residiu em Paris de 1958 a 1968, ali se dedicando ao desenho industrial, com padrões de tecidos para firmas da França e Itália. Só recomeçou a pintar em 1974, passando por uma fase abstrata, antes de encenar de novo o figurativismo com nús, bailarinas, crianças. Após uma série de banhistas, em 1976, assumiu sua temática, atual, onde preponderam artesãs, operárias, gente humilde que usa as mãos para criar. JULIO LOUZADA, vol.1, pág. 128.

150 - REINALDO MANZKE - (1906 - 1980)
LL Paisagem - g - 20 x 30 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 010 deste catálogo.

151 - EUGÊNIO ACOSTA - (1896 - XX)
LL Flores - ost - 70 x 100 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 016 deste catálogo.

152 - DARCI ZANNIN - (1969)
LL " Na lanchonete " - ast - 50 x 40 - cie e d - 2009
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 012 deste catálogo.

153 - ÉLVIO BECHERONI - (1934 - 2000)
LL Projeto para escultura - dl - 45 x 31 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 017 deste catálogo.

154 - CÍCERO DIAS - (1908 - 2003)
LL Mulheres - lito. 88/200 - 64 x 51 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 014 deste catálogo.

155 - MARCIO SCHIAZ - (1965)
LL " Composição com garrafa e copo " - ost - 50 x 70 - cid e d - 2006
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 015 deste catálogo.

156 - FERNANDO MARTINS - (1911 - 1965)
LL " Cascata dos Amores " - ost - 90 x 117 - cid - 1956 - Teresópolis
Fernando Martins nasceu em Rio Tinto, Porto - Portugal e faleceu em Teresópolis,RJ. Pintor, desenhista, caricaturista, modelador e jornalista. Emigra com a família para o Brasil em 1921, fixando residência no Rio de Janeiro. Nessa cidade, sete anos depois, estuda no Liceu Literário Português, onde começa a interessar-se por desenho. Aprende modelagem com Modestino Kanto (1889-1967) no Liceu de Artes e Ofícios, inicia-se em pintura com Armando Vianna (1897-1992) e integra o Núcleo Bernardelli. Realiza, em 1949, cinco painéis decorativos para o Palácio da Reta, em Teresópolis, onde funda a Academia Cultural e Artística, lecionando desenho e pintura, além de organizar o Salão de Belas Artes local. Individuais: Rio de Janeiro, RJ (1937, 1944, 1947, 1950, 1955); Teresópolis, RJ (1946, 1964); Porto Alegre, RS (1952, 1957, 1961); Petrópolis, RJ (1956); Pelotas, RS (1958); Torres, RS (1962); Capão da Canoa, RS (1962) e Tramandaí, RS (1962). Coletivas: Rio de janeiro, RJ (1932 a 1935, 1938, 1939, 1940, 1945, 1948, 1950 e 1955); Porto Alegre, RS (1935, 1939, 1942, 1952 e 1957); São Paulo, SP (1940, 1942, 1947, 1948 e 1949) e Teresópolis, RJ (1956). Prêmios: Rio de Janeiro, RJ (1938, 1939, 1940, 1945, 1950): Porto Alegre, RS (1935, 1939) e São Paulo, SP (1941, 1942). Exposições póstumas: Teresópolis, RJ (1984 e 1990) e São Paulo, SP (2004). JULIO LOUZADA, vol.3, pág.698; vol.5, pág. 656; ITAÚ CULTURAL.

157 - GALDINO GUTTMANN BICHO - (1888 - 1955)
LL Paisagem - ostcc - 12 x 19 - cid - 1919
Nascido em Petrópolis, passou sua infância em Sergipe, transferindo-se para o Rio de Janeiro, onde iniciou seus estudos. Foi aluno de Zeferino da Costa e de Rodolpho Amoedo. Recebeu diversos prêmios pelas suas participações em Salões Nacionais, inclusive o de Viagem à Europa em 1921. De espírito inquieto e temperamento polêmico, foi elemento ativo na vida artística carioca, sobretudo antes do predomínio das tendências modernas de que fora um dos precursores, pelo gosto nas pesquisas de luz dos impressionistas. LAUDELINO FREIRE, pág. 512; TEODORO BRAGA, pág. 114; REIS JUNIOR, pág. 372; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 104; PRIMORES DA PINTURA NO BRASIL, vol. 2, pág. 248; ARTE NO BRASIL, pág. 602.

158 - EMANOEL ARAÚJO - (1940)
LL Paisagem - xilo. - 41 x 31 - cid - 1964
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 023 deste catálogo.

159 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Paisagem Árabe - ose - 13 x 18 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

160 - GIUSEPPE D'ANDREA - (1928)
LL Natureza morta - ost - 30 x 60 - cid - 1984
Artista italiano que teve participação em várias exposições; Salões oficiais e leilões da Europa. JULIO LOUZADA VOL. 2, PÁG. 318; VOL. 4, PÁG.301; www.arcadja.com; web.artprice.com.

161 - GALINA SHEETIKOFF - (1933)
LL Paisagem - a - 19 x 27 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 028 deste catálogo.

162 - MENASE WAIDERGORN - (1927)
LL " Interior Árabe " - ost - 50 x 70 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 022 deste catálogo.

163 - ANATOL WLADISLAW - (1913 - 2004)
LL Composição - ser. 13/20 - 51 x 37 - cid - 1975
Pintor e desenhista nascido em Varsóvia, Polonia; faleceu em São Paulo, aos 91 anos de idade. No Brasil desde 1930, fixou residência em São Paulo, naturalizando-se brasileiro. Dedicou-se à pintura e ao desenho a partir de 1946, participando da I à IX Bienal, recebendo diversas premiações. Formado em engenharia no Mackenzie, tornou-se um dos pioneiros da arte abstrata, participando ativamente do movimento Ruptura, ao lado de Valdemar Cordeiro, Lothar Charoux e Luiz Sacilotto. Figura no acervo do MAM-RJ e MNBA de Buenos Aires. JULIO LOUZADA, VOL, 4, pág, 1177. MEC, VOL, 4 pág, 512. TEIXEIRA LEITE, pág, 544. WALMIR AYALA, VOL 2. pág, 442; PONTUAL, pág. 553; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 921.

164 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
LL Foi Deus quem iniciou a primeira Iyawo - xilo. 125/200 - 60 x 40 - cid
Reproduzido na pág. 192 no catálogo de exposição de Carybé no Museu Afro Brasileiro. Reproduzido sob o n.° 180 em catálogo de leilão de Renot - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 024 deste catálogo.

165 - NESTOR PERES - (1920 - 2004)
LL " Três foliões " - ost - 40 x 50 - cid e d - 1982
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 025 deste catálogo.

166 - ROBERTO FEITOSA - (1943)
LL O pavão - ostce - 65 x 81 - cid - 1996
Pintor natural da cidade do Rio de Janeiro-RJ. Segundo o crítico Roberto Pontual, "A atividade de pintar foi acontecimento inesperado e repentino na sua vida, por volta de 1968. Professor de inglês, integrado diretamente na contemporaneidade, isto pareceria entrar em conflito com a infância que permanece na sua pintura. Mas se o tema ali é o mundo sob a visão de criança, a técnica de Feitosa, apesar do quase absoluto autodidatismo, atinge requinte surpreendente - o que veio situá-lo em posição especial entre tantos outros pintores ingênuos surgidos mais ou menos à mesma época. Não é propriamente o passado mítico da humanidade o que ele deseja fixar, localizando-o em luminoso e harmônico Paraíso vegetal, como mero ilustrador de temas bíblicos; com a dose exata de subconsciência, termina registrando partículas e estruturas que simbolizam referências mais viscerais à própria condição humana de vir ao mundo no corpo da uterina tranquilidade e de precisar romper o ovo da harmonia para fundar o rumo de sua existência. O corpo da uterina tranquilidade está todo contido nas formas ovais que persistentemente utiliza para nelas distribuir a fundação de seu magnético universo: elas atuam em diversos níveis simbólicos, sintetizando a forma da Terra, que também é mãe, asilo, proteção, recolhimento, fonte da qual se parte um dia, expulso, para receber e enfrentar o mundo". PONTUAL, Roberto. Arte/Brasil/hoje: 50 anos depois. São Paulo: Collectio, 1973. ITAUCULTURAL, JULIO LOUZADA vol 2 pág 391 e vol 3 pág 400.

167 - LUIZ LABOZETTO - (1934)
LL " Conceição do Rio Verde " - ost - 27 x 41 - cid - Minas Gerais
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 027 deste catálogo.

168 - EVANDRO CARLOS JARDIM - (1935)
LL Composição - grav. - 14 x 20 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 033 deste catálogo.

169 - MARIA DE LOURDES CANDIDO - (1939)
LL Jogador de futebol - e em br - h = 18 - as.
Em 1939, nasce Maria de Lourdes Cândido, em Juazeiro do Norte, CE. Começa a produzir brinquedos para seus próprios filhos, ao encontrar um barro com boa liga, numa fonte de água potável, nas cercanias de sua casa. Consegue bons resultados e resolve coser as peças, levando-as para vender no Mercado Central da cidade natal. Em contato com outros artistas e artesãos populares, arrisca novos temas e formas, desenvolvendo um estilo personalizado. Atualmente, as figuras que produz são elaboradas a partir de placas de tabatinga policromada, onde chamam atenção os delicados detalhes. Sua temática é diversificada e pode incluir desde anjos e figuras fantásticas a personagens do cotidiano. É mãe das artistas Maria Cândido Monteiro e Maria do Socorro. É irmã de Ciça.

170 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
LL Paisagem surreal - ost - 50 x 86 - cid - 1985
No estado. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 030 deste catálogo.

171 - CARLOS SCLIAR - (1920 - 2001)
LL Paisagem - dn - 18 x 22 - ci
Pintor e gravador gaúcho, cuja carreira esteve intimamente ligada ao desenvolvimento da arte moderna e da gravura em seu estado natal e no Brasil. Começou a pintar em 1935, tendo sofrido de início a influência de Segall. Após uma fase realista, evoluiu, em anos mais recentes, para uma linguagem pessoal, fixado objetos com grande amor às transparências e às texturas, numa ânsia de transfiguração e de serenidade. MEC vol.4, pág. 214; TEODORO BRAGA, pág. 66; WALMIR AYALA vol.2, pág. 306 a 309; PONTUAL, págs 479 e 480; JULIO LOUZADA vol.11, pág. 293; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 587; ARTE NO BRASIL, pág. 798; RGS, pág. 442; Acervo FIEO.

172 - HARRY ELSAS - (1925 - 1994)
LL Menina - ostce - 46 x 37 - cid
Nascido na Alemanha e radicado no Brasil desde 1936, Elsas desenvolveu suas aptidões artísticas com Lasar Segall, que muito o incentivou a ingressar na carreira das artes. Permaneceu no Nordeste brasileiro por oito anos, retratando com maestria e singularidade paisagens e aspectos da vida local, sempre com influência renascentista, com cor e desenhos fortíssimos. Participou de coletivas no Brasil e no exterior a partir de 1962, com excelente repercussão. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 99. MEC, vol, 2, pág, 111; TEIXEIRA LEITE, pág 176; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

173 - GUIDO TOTOLI - (1937)
LL Flores - ost - 65 x 54 - cie
Italiano, radicado no Brasil, Totoli é acima de tudo ótimo paisagista e pintor de figuras, fazendo uso de uma cor e de uma pincelada vivas e truculentas. Tem se dedicado com muita felicidade às cerâmicas. MEC, vol.4, pág. 408; JULIO LOUZADA, vol.11, pág. 325, Acervo FIEO.

174 - GENARO DE CARVALHO - (1926 - 1971)
LL Casal - ser. 170/252 - 68 x 48 - cid - na tela
Tiragem postuma assinada por Nair de Carvalho, Clarival de Prado Valadares e Emanoel Aráujo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 034 deste catálogo.

175 - TOMOSHIGUE KUSUNO - (1935)
LL Composição - ser. 162/250 - 28 x 20 - cid
Com dedicatória. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 035 deste catálogo.

176 - GLENIO BIANCHETTI - (1928)
LL Festa - xilo. 19/200 - 26 x 21 - cid
Gravador, pintor, ilustrador, tapeceiro, professor e desenhista. Inicia estudos artísticos em Bagé, na década de 1940, junto com Glauco Rodrigues (1929 - 2004), sob orientação de José Moraes (1921 - 2003). Em 1949, ingressa no Instituto de Belas Artes de Porto Alegre. Funda, em 1951, ao lado de Glauco Rodrigues e Danúbio Gonçalves (1925), o Clube de Gravura de Bagé, posteriormente incorporado ao Clube de Gravura de Porto Alegre, grupo que realiza uma produção artística de caráter social, do qual participam também Carlos Scliar (1920 - 2001) e Vasco Prado (1914 - 1998). Na década de 1950, Bianchetti produz xilografia e linoleogravura com temas relacionados ao trabalho e aos costumes regionais. A partir dos anos 1960, trabalha principalmente com pintura, litografia e gravura em metal. Em 1962, leciona desenho e pintura na recém-inaugurada Universidade de Brasília - UnB, na qual permanece até 1965, quando é afastado pelo regime militar. No início da década de 1970, colabora na criação do Museu de Arte de Brasília e participa de projetos voltados ao ensino artístico. Em 1988, é reintegrado à UnB. Entre 1996 e 1997, é organizada mostra retrospectiva do Grupo de Bagé com exposições em várias capitais. É homenageado com a retrospectiva dos seus 50 anos de carreira, em 1999, no Palácio do Itamaraty, em Brasília. ITAÚ CULTURAL.

177 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Caravana Árabe - ost - 16 x 22 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

178 - TOMIE OHTAKE - (1913)
LL Série Recortes - ser. P.A. - 44 x 97 - cid - 1991
Importantíssima pintora, nascida em Kyoto, Japão, e radicada no Brasil desde 1936, País que adotou inclusive a cidadania. Iniciou-se artisticamente a partir de 1950, com o pintor japonês visitante Keiya Sugano. Ligou-se ao Grupo Seibi, em cujos salões obteve diversas premiações. Participou ainda por várias vezes, com premiações, do SPAM e do SNAM. MEC, vol. 3, pág. 323; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 791; BENEZIT, vol. 7, pág. 791; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 140/141; PONTUAL, pág. 390; ART PRICE ANNUAL 1990, pág. 1464; TEIXEIRA LEITE, pág. 362/3/4; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 939; LEONOR AMARANTE, pág. 170; WALTER ZANINI, pág. 693; Acervo FIEO.

179 - SAMIRA DARWICHE - (1945)
LL " Gladiolo " - ast - 100 x 100 - cid e d - 1993
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. -Nasceu em São Paulo. Pintora, gravadora e desenhista ativa em São Paulo. Expôs individualmente pela primeira vez em 1986 e coletivamente em 1984. Participou de exposições internacionais em 1977, 1978, 1986, 1989 e 1994. JULIO LOUZADA, vol.7, pág.204

180 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL Nu - p - 48 x 33 - cie - 1962 - Rio
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

181 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Árabes - ose - 13 x 18 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

182 - SALVADOR SANTISTEBAN - (1919 - 1995)
LL Samambaias - ose - 100 x 80 - cid - 1985
Com etiqueta da 5° Seleção de Artitas Contemporâneos da Sociarte - 1986, no dorso. -Pintor e desenhista nascido em Sorocaba, SP. Foi aluno de Angelo Simeone na Associação Paulista de Belas Artes. Participou de diversas exposições coletivas, realizando outras tantas individuais. Recebeu premiações nos salões que participou a partir de 1948 até 1993. Em 1972 fez turnê artística pela Europa na companhia dos pintores: Omar Pellegatta, Giancarlo Zorlini, Salvador Rodrigues Junior, Carnelosso e Angelo Simeone. Possui obras em diversos museus paulistas. JULIO LOUZADA vol. 3, pág. 1017; Acervo FIEO.

183 - HENRIQUE GOLDSHMIDT - (1865 - 1952)
LL Paisagem - a - 13 x 18 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 117 deste catálogo.

184 - PERCY DEANE - (1921 - 1994)
LL Menina - p - 27 x 18 - cie - 1981
Percy de Mello Deane, nasceu em Manaus-AM, e faleceu na cidade do Rio de Janeiro. Pintor, desenhista, ilustrador e arquiteto. Estudou na Faculdade de Arquitetura da ENBA em 1938, mudando-se para o Rio de Janeiro. Foi amigo de Portinari. A partir de 1938, colabora regularmente, como ilustrador, para diversas publicações, tais como O Jornal, Dom Casmurro, Sombra, Cigarra, O Cruzeiro. Por encomenda de Oscar Niemeyer, realiza o mural do Iate Clube da Pampulha, Belo Horizonte (1942). Foi premiado no SNBA-RJ, em 1940, 1941 e 1943, recebendo neste último o prêmio de viagem ao país. Expõe em Londres, em 1943 e participa da mostra 20 Artistas Brasileños, itinerante pelo Uruguai, Argentina e Chile, em 1945. Realiza mural em mosaico para a Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, em 1951. Faz ilustrações para vários livros, entre eles: O Feijão e o Sonho (1968), de Orígenes Lessa; A Ponte (1975), de Erico Veríssimo e Memórias do Cárcere (1969), de Graciliano Ramos. JULIO LOUZADA, vol 1 - pág 318; ITAUCULTURAL.

185 - NEWTON CAVALCANTI - (1930 - 2006)
LL " O Guitarrista " - ost - 80 x 100 - cie - 1988
Com etiqueta do 5° Salão Brasileiro de Artes Plásticas, no dorso. -Gravador, pintor, aquarelista, ilustrador, natural de Bom Conselho-PE. Inicia seus estudos nos ateliês de Raimundo Cela e de Oswald Goeldi. Em 1954, ingressa na Escola de Belas Artes da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Entre 1973 e 1975, viaja para a Europa, onde participa de cursos e estágios na Inglaterra, na Itália e na Alemanha, patrocinado pela Fundação Brasileira de Educação e pelo governo alemão. Participa de exposições como o Salão Nacional de Arte Moderna, várias edições entre 1958 e 1972; Bienal Internacional de São Paulo, várias edições entre 1963 e 1985; Bienal de Paris, 1963; Brazilian Art Today, na Noruega, Áustria, Suécia e Inglaterra, 1965 e Mostra Rio Gravura, Rio de Janeiro, 1999. JULIO LOUZADA vol.9, pág.192; TEXEIRA LEITE, pág. 115; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 720; ARTE NO BRASIL, pág. 850.

186 - BENEDITO CALIXTO DE JESUS - (1853 - 1927)
LL Modelo - dc e p - 62 x 48 - csd - 1883 - Paris
Desenho executado na Academia Julien. - Pintor paulista, depois de apresentar seus trabalhos em São Paulo, no ano de 1881, fixou-se por algum tempo em Santos. Tendo executado a decoração do Teatro Guarani, partiu para Paris em 1883, estudando na Academia Julian; retornou ao Brasil em 1885 e passou a residir em São Vicente, cuja paisagem fixou em diversos quadros. Existem obras suas nos acervos de diversos museus brasileiros. TEODORO BRAGA, pág.51; REIS JR, pág. 214; LAUDELINO FREIRE, pág. 387; PONTUAL, pág.68/69; MEC, vol.1, págs.326/327; WALMIR AYALA, vol.1, pág.153; MAYER/83, pág,601; TEIXEIRA LEITE, pág. 97; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 505; ARTE NO BRASIL, pág. 599.

187 - FULVIO PENNACCHI - (1905 - 1992)
LL Figuras - tm - 16 x 10 - cie - 1975
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 046 deste catálogo.

188 - CAMPOS AYRES - (1881 - 1944)
LL Homem - ost - 77 x 62 - cid - 1926
Natural de Itapetininga, SP, Campos Ayres foi pensionista do Estado de São Paulo para estudar em Paris a partir de 1909, com Henry Royer, Fleury e Laurens. No SPBA obteve prêmios e menções. Dedicou-se especialmente à pintura de paisagem. A PINACOTECA-SP, possui duas telas de sua autoria. Expôs individualmente em São Paulo, nos anos de 1930, 1933 e 1938, com muito sucesso de público e crítica. TEODORO BRAGA, pág. 63; REIS JR., pág. 368; MEC, vol. 1,pág. 41; PONTUAL, pág. 105; WALMIR AYALA, vol. 1,pág. 167; ITAU CULTURAL; ACERVO FIEO, pág. 11.

189 - DOMENICO CALABRONE - (1928 - 1999)
LL Composição - m em b P.A. 01 - h = 36 - as.
Pintor, escultor, ceramista e joalheiro. Nascido na Calábria, Itália, completou seus estudos artísticos em Roma, no ano de 1951. Fixou-se em São Paulo em 1954, passando e frequentar a Escola de Arte do Museu de Arte Moderna. Sua escultura, hoje conhecida internacionalmente, destaca-se pelo vigor de suas mensagens e pela alta qualidade artística e técnica. JULIO LOUZADA vol.2, pág.194; ITAU CULTURAL; LEONOR AMARANTE, pág. 336; WALTER ZANINI, pág. 770.

190 - SYLVIO PINTO - (1918 - 1997)
LL " Ponta d'areia " - ost - 60 x 61 - cid - 1992
Com certificado do Projeto Sylvio Pinto, firmado por Ubirajara Pinto Carreras. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 050 deste catálogo.

191 - JOSÉ ANTONIO DA SILVA - (1909 - 1996)
LL Paisagem - psa - 15 x 15 - cid - 1988
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 047 deste catálogo.

192 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
LL Sambista - tm - 31 x 21 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 052 deste catálogo.

193 - ÉLVIO BECHERONI - (1934 - 2000)
LL " Persuasore Della Veritá " - ost - 80 x 60 - cie e d - 1984
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 017 deste catálogo.

194 - ROBERTO BURLE MARX - (1909 - 1994)
LL Composição - ser. 91/100 - 57 x 75 - cid
Pintor, arquiteto-paisagista, desenhista, decorador, artesão de jóias, tapeceiro e litógrafo, nascido em São Paulo-SP. Em 1913 muda-se com a família para o Rio de Janeiro, estudando arquitetura a partir de 1927 na antiga Escola Nacional de Belas Artes. A partir de 1931 trava conhecimento e desfruta da amizade dos modernistas, como Mario de Andrade, Anibal Machado, Guignard, Murilo Mendes, Tarsila, Oswald de Andrade, entre outros. Artista de méritos, ocupa lugar de destaque na cultura nacional. PONTUAL, pág. 94; TEIXEIRA LEITE, pág. 93; MEC. vol.1, pág.303; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.564; ARTE NO BRASIL, pág. 738; LEONOR AMARANTE, pág. 98.

195 - ALFREDO VOLPI - (1896 - 1988)
LL Repouso - dc - 45 x 32 - cid
Nascido em Lucca, na Itália, radicou-se em São Paulo desde a mais tenra idade. Autodidata, iniciou sua carreira como pintor decorativista e de paredes. Considerado pela crítica como um dos grandes coloristas do século XX. Foi integrante do Grupo Santa Helena. REIS JUNIOR, pág. 378; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 426 e 428; JULIO LOUZADA vol.13, pág.1048; MEC. vol.4, pág. 496; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 584; ARTE NO BRASIL, pág. 684; LEONOR AMARANTE, pág. 28, Acervo FIEO.

196 - GLAUCO PINTO DE MORAES - (1928 - 1990)
LL " Revisão III " - ost - 120 x 150 - cid e d - 1986
Participou da Segunda Bienal de Havana. -Pintor, desenhista e gravador nascido em Passo Fundo, RS e falecido em São Paulo, em 5/5/1990. Em 1968 abandona a carreira jurídica para se dedicar somente à pintura. Para tanto muda-se para São Paulo, onde participa com sucesso na XIII BSP, através do tema Locomotivas. Artista engajado, participou de todos os movimentos nas décadas de 70 e 80. O festejado crítico Jacob Klintowitz assim se referiu ao artista e obra no seu livro O Oficio da Arte: A Pintura: "um dos casos raros de pintor tardio, oriundo de outra atividade. Talvez seja o que explique a repentina maturidade humana desta pintura já revelada pronta aos olhos do público brasileiro." TEIXEIRA LEITE, 408; JULIO LOUZADA, vol. 12, pág. 179; RGS, pág. 226; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 754; LEONOR AMARANTE, pág. 267.

197 - ANGELO DE AQUINO - (1945 - 2007)
LL " Razão - o pensamento abstrato parte 50 " - tm - 47 x 62 - cid - 1976
No estado. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 057 deste catálogo.

198 - BORJALO - (1925 - 2004)
LL " Protesto " - dn - 40 x 30 - cid
Caricaturista, Mauro Borja Lopes nasceu em Pitangui, MG. Em 1947 começou a trabalhar, na Folha de Minas, com caricaturas esportivas; a seguir , no Diário de Minas, com caricaturas políticas; no Rio de Janeiro, a partir de 1953, nas revistas: O Cruzeiro, A Cigarra e Manchete. Figurou também nas publicações estrangeiras: Washington Post, Sport Life, Stag, Picture Post, Sport et Vie, Sétimo Giorno, Aptonbladet e Combate. Participou do álbum Seis Desenhistas Brasileiros de Humor (1962) e foi premiado no Festival de Bordighere. Exposições coletivas: em 1997: São Paulo, Belo Horizonte e Campinas; em 1998: Brasília e Penápolis, SP. ITAÚ CULTURAL; MEC VOL.1, PÁG. 252.

199 - IVALD GRANATO - (1949)
LL " Três figuras " - ost - 40 x 60 - cid e d
Com certificado de autenticidade firmado pelo artista. -Pintor e desenhista. Natural de Campos, RJ, onde viveu até 1966. Estudou com Robert Newman, ingressando em 1967 na Escola de Belas Artes da Universidade do Rio de Janeiro. Em 1968 participa do grupo de vanguarda "Nova Figuração Brasileira". Sua atividade artística desde a década de 60 revela a influência do conceitualismo de Duchamp, mais cerebral do que pictórico, e da "body art", de Joseph Beyus. PONTUAL, pág. 248; TEIXEIRA LEITE, pág. 228; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.740; ARTE NO BRASIL, pág. 974; LEONOR AMARANTE, pág. 267; Acervo FIEO.

200 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
LL " Paisagem Surreal " - ost - 50 x 85 - cie - 1987
No estado. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 030 deste catálogo.

201 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Casario - ose - 33 x 24 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

202 - JOSÉ MARQUES CAMPÃO - (1892 - 1949)
LL Marinha - osc - 27 x 35 - cid
Excelente paisagista paulistano, aluno de Oscar Pereira da Silva, da Academia Julian - Paris, e da Escola Nacional Superior de Belas Artes de Paris, entre 1912 e 1918. Foi membro da Comissão de Orientação Artística de São Paulo em 1944. Expôs no Salão dos Artistas Franceses e em diversas exposições coletivas e individuais. TEODORO BRAGA, pág. 61/62; PONTUAL, pág. 102; MEC, vol. 1, pág. 331; REIS JR., pág. 374; WALMIR AYALA, vol. 1,pág. 160; ITAU CULTURAL, Acervo FIEO.

203 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Dom Quixote e Sancho Pança - ost - 40 x 30 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

204 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
LL Dançarinas - dn - 23 x 14 - cs - 1929
Com as seguintes inscrições - " Projeto para o Painel do João Caetano - 1929. E. di Cavalcanti. " Com dedicatória. - Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo (Rio de Janeiro RJ 1897 - idem 1976). Pintor, ilustrador, caricaturista, gravador, muralista, desenhista, jornalista, escritor e cenógrafo. Inicia sua carreira artística como caricaturista e ilustrador, publicando sua primeira caricatura em 1914, na revista Fon-Fon. Em 1917, reside em São Paulo, onde freqüenta o curso de Direito no Largo São Francisco e o ateliê de Georg Elpons (1865 - 1939). Convive com artistas e intelectuais paulistas como Oswald de Andrade (1890 - 1954) e Mário de Andrade (1893 - 1945), Guilherme de Almeida (1890 - 1969), entre outros. Em 1921, ilustra A Balada do Enforcado, de Oscar Wilde (1854 - 1900), e publica o álbum Fantoches da Meia-Noite, editado por Monteiro Lobato (1882 - 1948). É o idealizador e o principal organizador da Semana de Arte Moderna de 1922, na qual expõe 12 obras. Em 1923, faz sua primeira viagem à França, onde atua como correspondente do jornal Correio da Manhã. Em Paris, freqüenta a Academia Ranson, instala ateliê e conhece obras, artistas e escritores europeus de vanguarda como, Pablo Picasso (1881 - 1973), Georges Braque (1882 - 1963), Fernand Léger (1881 - 1955), Henri Matisse (1869 - 1954), Jean Cocteau (1889 - 1963) e Blaise Cendrars (1887 - 1961). Volta a São Paulo em 1926, trabalha como jornalista e ilustrador no jornal Diário da Noite. A estada em Paris marca um novo direcionamento em sua obra. Em 1938 viaja a Paris, onde trabalha na rádio Diffusion Française nas emissões Paris Mondial. Retorna ao Brasil em 1940, trabalha como ilustrador, e publica poemas e memórias de viagem. Em 1972, seu álbum 7 Xilogravuras de Emiliano Di Cavalcanti é editado pela Editora Chile. REIS JR., págs. 378/379; TEODORO BRAGA, pág. 82; MEC, vol. 2, págs. 53 e 54; PONTUAL, págs. 176 a 178; WALMIR AYALA, vol. 1, págs. 256 e 257; ART SALES, vol.1, pág. 207; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 446; LEONOR AMARANTE, pág. 12, Acervo FIEO.

205 - FANI BRACHER - (1947)
LL " Paisagem com morros " - ost - 46 x 61 - cid e d - 1984 - Ouro Preto
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 065 deste catálogo.

206 - RODOLPHO AMOÊDO - (1857 - 1941)
LL Mulher - ost - 73 x 49 - cie
Natural da cidade de Salvador, o artista chegou ao Rio de Janeiro no ano de 1868, ingressando, cinco anos depois, no Liceu de Artes e Ofícios e, em 1874, na Academia Imperial de Belas Artes, onde teria Vitor Meirelles, Agostinho da Mota e João Zeferino da Costa como mestres. Na Escola de Belas Artes de Paris, já estudante bolsista da Academia, aperfeiçoou-se com Cabanel e Puvis de Chavanes. De volta ao Rio de Janeiro, onde viria a falecer, destacou-se no exercício do magistério, como professor honorário e, posteriormente, como diretor da antiga Escola Nacional de Belas Artes. Dono de grande preciosismo técnico, Amoedo aborda com despojamento os mais delicados matizes nos seus temas, geralmente a figura humana. O MNBA possui em seu acervo mais de 300 obras do artista TEIXEIRA LEITE, 26/29; PONTUAL, pág. 24; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 411; ARTE NO BRASIL, pág. 566.; JULIO LOUZADA, VOL. 1 PÁGS. 58/59/60; F. ACQUARONE, pág. 101.

207 - JOAQUIM TENREIRO - (1906 - 1992)
LL " Estudo " - g - 22 x 17 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 109 deste catálogo.

208 - TOMÁS SANTA ROSA - (1909 - 1956)
LL " Pirangi " - g - 27 x 37 - cid
Reproduzido no livro Cacau de Jorge Amado, Editora Martins - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 068 deste catálogo.

209 - MANUEL EUDÓCIO - (1931)
LL Girafa - e em br - h = 29 - as.
Manuel Eudócio Rodrigues, natural de Alto do Moura, próximo a Caruaru, (PE). Começa a modelar o barro da mesma maneira como as demais crianças criadas em ambientes oleiros no Brasil: observando os parentes próximos e fazendo animaizinhos de brincadeira. Em 1949, conhece Mestre Vitalino quando este se transfere para o Alto do Moura, tornando-se então seu discípulo. Assim como Zé Caboclo, seu cunhado, inicialmente produzia esculturas em barro natural. Influenciado pelo mercado, passa a pintar parcialmente as peças com tintas fortes e coloridas. Apaixonado pela "arte de boneco", criou um grande repertório de figuras: cangaceiros, casais de noivos a cavalo, maracatus e Bumba-meu-boi. É considerado um dos primeiros ceramistas da localidade onde nasceu e vive até hoje. Casado, teve nove filhos, dos quais cinco seguiram-lhe o ofício.

210 - ANTONIO POTEIRO - (1925)
LL Girassóis - ost - 45 x 50 - cid e d - 2006
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 070 deste catálogo.

211 - NOEMIA MOURÃO - (1912 - 1992)
LL Ilustração para livro - dl - 24 x 16 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 071 deste catálogo.

212 - ANTONIO PACHECO FERRAZ - (1904 - 2006)
LL " Velho modelo de Paris " - ostce - 40 x 30 - cid e d - 1927 - Paris
Natural de Piracicaba, este pintor sensível, paisagista e retratista, viajou para Paris em 1926, ali estudando, inclusive, com Jean Paul Laurens, na Academia Julian e na Escola de Belas Artes . Ainda em Paris participou do Salão dos Artistas Franceses de 1928 a 1929. Diversos museus tem obras suas, inclusive a PINACOTECA-SP e MNBA da Bretanha. WALMIR AYALA, vol.2, pág.155; PONTUAL, pág.400; TEIXEIRA LEITE, pág.372; MEC, vol. 2, pág. 150; ITAU CULTURAL; Acervo FIEO.

213 - JUDITH LAUAND - (1922)
LL Linhas - dcf - 41 x 32 - cid
Com a seguinte inscrição no dorso: " Acervo 228 - caneta fineliner sobre papel ". - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 073 deste catálogo.

214 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
LL Figura - dn e a - 41 x 29 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 052 deste catálogo.

215 - MILTON DACOSTA - (1915 - 1988)
LL Vênus - grav. Ex. 12 - 17 x 20 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 075 deste catálogo.

216 - DURVAL PEREIRA - (1918 - 1984)
LL Igreja - ost - 120 x 60 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 053 deste catálogo.

217 - INOS CORRADIN - (1929)
LL " Marinha com duas casas " - ost - 50 x 70 - cie e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 077 deste catálogo.

218 - RUDOLF WEIGEL - (1939)
LL Ponte quebrada - ost - 55 x 46 - cie
Pintor austríaco radicado no Brasil pintou com maestria as cidades de Olinda, Ouro Preto, Salvador, Angra dos Reis e outras, sempre fiel a sua temática do Brasil antigo. MEC vol. 4, pág. 505. JÚLIO LOUZADA vol.11, pág. 343.

219 - RENINA KATZ - (1925)
LL Composição - v s/c - 70 x 35 - n/as. - 1970
No estado. Com certificado de autenticidade firmado pela artista. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 107 deste catálogo.

220 - CLAUDIO TOZZI - (1944)
LL " Paisagem " - astcm - 64 x 64 - cie e d - 1980
Reproduzido no convite deste leilão. -Com etiqueta da Galeria de Arte Bonfiglioli, no dorso. -Pintor, arquiteto e gravador paulista com diversas exposições e participações em salões e bienais no Brasil e no exterior. Dedicou-se inicialmente à colagem e à gravura, numa utilização crítica das histórias em quadrinhos; numa fase posterior passou a criar múltiplos tridimensionais e a efetuar pesquisas em torno dos efeitos ópticos. WALMIR AYALA vol.2, pág.388/9; PONTUAL, pág.525/6; TEIXEIRA LEITE, pág. 512; ARTE NO BRASIL vol.2, pág.1059; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 740; LEONOR AMARANTE, pág. 170; Acervo FIEO.

221 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL " Casario da Bahia " - ost - 61 x 50 - cie e d - 1977
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

222 - FERNANDO ODRIOZOLA - (1921 - 1986)
LL Composição - ose - 98 x 80 - cid - 1971
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte - São Paulo. -Pintor e desenhista espanhol, Odriozola radicou-se no Brasil em 1953, e em 1965 mereceu o prêmio de Melhor Desenhista Nacional da Bienal de São Paulo, que em 1967 lhe dedicou sala especial. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 231; MEC vol, 3, pág. 291; PONTUAL, pág. 389.; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 737; ARTE NO BRASIL, pág. 907; LEONOR AMARANTE, pág. 143; Acervo FIEO.

223 - MARCELO GRASSMANN - (1925)
LL Guerreiro - grav. 7/20 - 30 x 40 - cid - 1981
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 083 deste catálogo.

224 - ALUISIO CARVÃO - (1920 - 2001)
LL Composição - g - 23 x 13 - cid
Reproduzido sob o nº 10 em catálogo de leilão de Aloisio Cravo - São Paulo. -Importante pintor, escultor, Ilustrador, ator e cenógrafo brasileiro, natural de Belém-PA. Em 1952 estuda pintura com Ivan Serpa, no MAM-RJ, participando, entre 1954 e 1956, Grupo Frente e, entre 1960 e 1961, integra o Grupo Neoconcreto. Nos anos seguintes viaja para a Europa com o prêmio de viagem recebido no SNAM-RJ. No fim dos anos 60 passa a empregar materiais não tradicionais, como tampinhas metálicas de garrafa, pregos e barbante agrupados em suportes de madeira. Em 1996 ocorre retrospectiva de sua obra no Museu Metropolitano de Arte, em Curitiba, no Museu de Arte Moderna - MAM/BA e no MAM/RJ. "A preocupação inicial de Aluísio Carvão era com a forma: reduzir a obra a estruturas elementares, gestálticas. A partir da dissidência neoconcreta, da qual fez parte, é a cor que irá se impor, envolvendo a estrutura, ou melhor, a cor é, ela mesma, espaço. Carvão não é um pintor metafísico. Através da cor ele revela sua relação sensual com o mundo. Como ele diz: ´Vermelhos-guarás, araras, aroma das flores de manacá, o som do vento terral, o calor equatorial, o amarelo-laranja do sol, ressonâncias atávicas de Van Gogh e Mondrian, em trânsito pela Península Ibérica, Nordeste, Amazônia e nosso litoral daqui´. Nas pinturas da ´série cromativa´ ou no ´cubocor´ da fase neoconcreta, Carvão dá à cor sua máxima concretude e fisicalidade, mas, feito isto, ocorre a retração da cor, que se mutiplica em complementares, abrindo caminho para a caracterização como espaço lírico, território da memória. Sua linguagem e seus motivos são aéreos: sóis, luas, pipas, bandeirolas, mastros, arcos. Enfim, são formas que voam e ascendem, sem contudo perder o vínculo com a terra. " Frederico Morais, in MORAIS, Frederico. Vertente construtiva. In: DACOLEÇÃO: os caminhos da arte brasileira. São Paulo: Júlio Bogoricin, 1986. p. 131-132. JULIO LOUZADA, vol. 5 pág. 210/211; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, 655; LEONOR AMARANTE, 75; ARTE NO BRASIL, 921; Acervo FIEO.

225 - HEINZ KUHN - (1908 - 1987)
LL Composição - tm - 50 x 40 - d - 1977
Nasceu em Berlim, Alemanha, e faleceu em São Paulo-SP. Inicia seus estudos em sua terra natal, expondo obras na Alemanha e na França. No Brasil em 1950, fixa-se em São Paulo. Nesse período sua pintura é figurativa, voltando-se aos poucos, para a abstração geométrica. Theon Spanudis considerava o autor como "um dos pintores mais conscientes, inquietos e produtivos de São Paulo (1964)". A partir dos anos 60 sua pintura se move no âmbito da abstração informal, com eventuais referências ao mundo real. Obra de sua autoria faz parte da Coleção Adolpho Leirner, participando do livro Arte Construtiva no Brasil, de Aracy Amaral (pág. 193) MEC, vol. 2 pág. 430; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 688.

226 - CHANINA LUWISZ SZEJNBEJN - (1927)
LL Nossa Senhora com menino - dn e a - 50 x 35 - cie - 1960
No estado. -Pintor, desenhista, gravador, ilustrador e professor, Chanina Luwisz Szejnbejn é natural de Zofjowce, Polônia. Assina Chanina. Veio para o Brasil em 1936. Cursa gravura em metal com Anna Letycia, litografia com João Quaglia e composição com Fayga Ostrower, em Belo Horizonte, em meados de 1940. Em 1946, estuda com Guignard e Franz Weissman no Instituto de Belas Artes de Belo Horizonte, hoje Escola Guignard. Nesse mesmo ano, ingressa no curso de medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, formando-se em 1955. Em paralelo ao exercício da medicina, dedica-se às atividades artísticas e ao ensino, tornando-se professor de pintura na Escola Guignard. Exposições individuais: Belo Horizonte (1961, 1965, 1972, 1975, 1977, 1979, 1982, 1988, 2004); Rio de Janeiro (1971). Coletivas: Belo Horizonte (1952 a 1954, 1964, 1966 a 1970, 1972 a 1974, 1976, 1977, 1979, 1982, 1987); São Paulo (1964, 1967 – Bienal Internacional, 1969 e 1977 – Panorama da Arte Atual Brasileira, MAM; 1970, 1981, 1990); Rio de Janeiro (1967 a 1970, 1974, 1976, 1977, 1981, 1997); Ouro Preto (1970, 1989); Brasília (1966); Barcelona, Espanha (1969, 1970, 1972); Curitiba (1966, 1967, 1971); Salvador (1966); Vitória (1966); Estados Unidos (1967). Prêmios: Belo Horizonte (1953, 1954, 1966, 1967, 1969, 1979); Barcelona, Espanha (1969, 1970, 1972); Vitória (1966); Rio de Janeiro (1976). JULIO LOUZADA VOL. 3, PÁG. 263; VOL. 4, PÁG. 256; VOL. 9, PÁG. 206; VOL. 10, PÁG. 223; PONTUAL, PÁG.130; MEC, VOL.1, PÁG. 400.

227 - CLARISSE GUELLER - (1938)
LL Composição - tm - 35 x 100 - ci
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. -Gravadora que tem participado de inúmeras exposições e Salões oficiais: São Paulo (1969, 1972, 1973 e 1977 - Panoramas da Arte Atual Brasileira, 1974 - Bienal Nacional, 1981); Santo André, SP (1971 a 1976); Rio de Janeiro (1979). bienalsaopaulo.globo.com; www.artfacts.net.

228 - JOSÉ ANTONIO DA SILVA - (1909 - 1996)
LL Bois - ost - 24 x 37 - cie e d - 1982
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 047 deste catálogo.

229 - NICOLAS VLAVIANOS - (1929)
LL Composição - m em a i 244/250 - h = 25 - as. - 1984
Natural de Atenas, Grécia, veio para o Brasil em 1961, após breve passagem por Paris em 1956, para estudar pintura. Dedicou-se inicialmente à escultura com soldagem de objetos metálicos de uso comum, passando mais tarde a acentuar a " pictorização de sua escultura ", no dizer de Mario Pedrosa, em 1966. Possui obras em diversos museus nacionais e coleção particulares de importância. JULIO LOUZADA, vol. 5, pág. 1118; MEC, vol, 4, pág. 496; PONTUAL, pág. 546; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 769; LEONOR AMARANTE, pág. 136.

230 - PAULO GAGARIN - (1885 - 1980)
LL Paquetá - ost - 74 x 116 - cie
- Reproduzido no convite deste leilão. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 082 deste catálogo.

231 - MARIO ZANINI - (1907 - 1971)
LL Marinha com barcos - ost - 27 x 37 - cid
Reproduzido sob o nº 128 em catálogo de Lordello e Gobbi - Escritório de Arte - São Paulo. -Fez parte da Família Artística Paulista, grupo com o qual expôs. Notáveis foram suas paisagens, tendo José Geraldo Vieira afirmado ser ele "o pintor da paisagem paulistana". MEC, vol. 4, pág. 531; PONTUAL, pág. 557; TEODORO BRAGA, pág. 250; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 451; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 586; ARTE NO BRASIL, pág. 778; LEONOR AMARANTE, pág.38; Acervo FIEO.

232 - LOTHAR CHAROUX - (1912 - 1987)
LL Círculo - g - 46 x 32 - cid - 1970
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 092 deste catálogo.

233 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
LL Fase negra - tm - 20 x 17 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 093 deste catálogo.

234 - LEOPOLDO RAIMO - (1912 - 2001)
LL Composição - osc - 24 x 18 - cie - 1970
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. - Pintor e gravador, nascido em Botucatu/SP, com diversas participações em Salões e Exposições, tais como: Salão Paulista de Arte Moderna, Salão Baiano de Belas Artes, Bienal de São Paulo e Salão Nacional de Arte Moderna, entre outros. MEC. VOL. 4, PÁG. 22

235 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL " Sta Lucia " - osm - 26 x 20 - cid e d - Napole
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

236 - MARIA FREIRE - (1919)
LL " Composição em quatro tons " - g - 29 x 41 - cid - 1963
Artista do Uruguai que tem realizado inúmeras exposições individuais: Uruguai (1970, 1975, 1977, 1987, 1990, 1992, 1998); São Paulo (1956 - MAM, 1976); Rio de Janeiro (1957 - MAM); Espanha (1958); Bélgica (1959); Argentina (1967). Coletivas: Uruguai (1982, 1983, 1990, 1996, 2006); EUA (1992, 2001); Inglaterra (1994, 1996); Espanha (1997), México (2002); Porto Alegre (2005 - Bienal do Mercosul); Suíça (2005). www.fundacaobienal.art.br; www.artnet.com; artprice.com; www.artinfo.com

237 - MANOEL SANTIAGO - (1897 - 1987)
LL Rosto - ostce - 45 x 37 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 066 deste catálogo.

238 - FRANCISCO BRENNAND - (1927)
LL Lata d'agua na cabeça - dn e g - 24 x 17 - n/as.
Desenho executado em papel timbrado do artista. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 098 deste catálogo.

239 - RAIMUNDO DE OLIVEIRA - (1930 - 1966)
LL Figuras biblicas - g - 27 x 20 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 099 deste catálogo.

240 - JUDITH LAUAND - (1922)
LL Composição - ost - 70 x 40 - cie - 1986
- Reproduzido no convite deste leilão. Registrado sob o n.° 268 do Acervo de Judith Lauand, conforme inscrição no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 073 deste catálogo.

241 - REGINA SILVEIRA - (1939)
LL " As loucas " - xilo. 70/200 - 20 x 25 - cid
Gravadora, desenhista, pintora e ilustradora, a artista nasceu em Porto Alegre, RS. Formada pelo Instituto de Belas Artes da UFRGS. Aperfeiçoou-se em pintura com Iberê Camargo, xilogravura com Francisco Stockinger e litogravura com Marcelo Grassmann. Participa de coletivas a partir de 1958, ganhando notoriedade nacional. "Esta arte séria de REGINA SILVEIRA representa um dos resultados mais modernos da criação no Rio Grande do Sul. Ela alcança resultados, que explorados em toda a sua profundidade e riqueza, contribuirão decisivamente para a nossa compreensão do mundo moderno e do drama de consciência em que vivemos." (Carlos Scarinci, Diretor do Museu de Arte do RS). JULIO LOUZADA, vol. 3 pág. 1063; RGS, pág. 413; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 697; LEONOR AMARANTE, pág. 308, Acervo FIEO.

242 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
LL Capa para Revista Para Todos - dn e g - 31 x 23 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 052 deste catálogo.

243 - VITTÓRIO GOBBIS - (1894 - 1968)
LL Flores - ost - 60 x 50 - cid - 1959
Natural de Treviso, Itália. Iniciou seus estudos na terra de origem, tendo após fixado residência em São Paulo, onde foi pintor atuante. Obteve diversas premiações nos Salões Paulistas, no SNBA e no Salão Paulista de Arte Moderna. Participou da I e II Bienais de São Paulo. O MNBA e o MASP possuem obras deste festejado pintor. MEC, vol.2, pág.271; TEIXEIRA LEITE, pág. 220; PONTUAL, pág.240; WALMIR AYALA, vol.1, pág.350; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 579; ARTE NO BRASIL, pág. 777, Acervo FIEO.

244 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
LL Marinha - ascce - 33 x 44 - cid
Com certificado de autenticidade do Estudio Aldemir Martins. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 055 deste catálogo.

245 - GASTÃO FORMENTI - (1894 - 1974)
LL Flores - ose - 54 x 81 - cid - 1964 - Rio
Pintor nascido em Guaratinguetá-SP. Após iniciar-se em arte com Pedro Strina, em São Paulo, foi residir no Rio de Janeiro, onde, com seu pai, dedicou-se à execução de vitrais. Recebeu medalhas de bronze e de prata no SNBA, do qual ainda participava em 1961. TEODORO BRAGA, pág. 98; WALMIR AYALA vol.1, pág.317; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

246 - PAGÚ - (1910 - 1962)
LL " Retrato de Tarsila do Amaral " - dn - 41 x 29 - cie
Escritora e jornalista, Patrícia Rehder Galvão nasceu em São João da Boa Vista, SP. Muda-se com a família para São Paulo quando tinha três anos. Aos dezoito anos, após ter completado seus estudos, já está integrada ao Movimento Antropofágico, de cunho Modernista, sob influência de Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral, colaborando com desenhos para a Revista de Antropofagia. Em 1931, junto com Oswald de Andrade, funda o jornal tablóide O Homem do Povo onde escreve artigos, faz desenhos, charges e vinhetas. Em 1933 Pagú lança seu primeiro romance, Parque Industrial - romance proletário, sob o pseudônimo de Mara Lobo por exigência do Partido Comunista. Falece em Santos, SP, depois de uma vida de militância política e social bastante agitada. www.vidaslusofonas.pt/pagu; pt.wikipedia.org.

247 - AUTOR DESCONHECIDO, SÉC. XIX -
LL Flores - ost - 117 x 90 - cid - V. Bouchet

248 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
LL Feira - dn - 30 x 22 - cid
Reproduzido na pág. 143 do livro " Carybé - A Sete portas da Bahia ", Editora Martins - São Paulo - 1962. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 024 deste catálogo.

249 - YUTAKA TOYOTA - (1931)
LL " Espaço 77 " - m em a i 16/20 - 18 x 28 x 6 - d
Com etiqueta de Renato Magalhães Gouvêa - Escritório de Arte - São Paulo, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 119 deste catálogo.

250 - ANTONIO PETICOV - (1946)
LL " The Frugal Repast " - tm - 100 x 70 - cie - 1988
- Reproduzido no convite deste leilão. -Reproduzido em calendário do autor de 1996/1997. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 001 deste catálogo.

251 - SÉRVULO ESMERALDO - (1929)
LL Composição - grav. E.A. - 66 x 50 - cid
Cearense de Crato, onde nasceu a 27 de fevereiro de 1929. Escultor e gravador. Importante representante da arte nacional. Expõe individualmente desde 1951, em São Paulo, Rio e Ceará. Participa de coletivas nacionais a partir de 1974 (MAC-SP) e internacionais a partir de 1956 (Cracóvia). É artista de extenso curriculum de exposições e premiações. Tem reconhecimento e cotação internacional. JULIO LOUZADA vol. 4 pág. 365; ARTE NO BRASIL, vol. 2, pág. 855; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 703; LEONOR AMARANTE, pág. 75.

252 - LOURENÇO - (1945 - 1997)
LL A dança - ostcm - 100 x 80 - cid - 1989
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 112 deste catálogo.

253 - MARIE LOISE MATTOS - (1916)
LL Viela - ostce - 30 x 22 - cid - 1998
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 133 deste catálogo.

254 - JOÃO GERODETTI - (1939)
LL " Estação da Luz " - ast - 45 x 70 - cid - 2005
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 114 deste catálogo.

255 - TARSILA DO AMARAL - (1890 - 1973)
LL Paisagem Antropofágica - dl - 8 x 14 - cie
Procedente da coleção do crítico de arte José Henrique Fabre Rolim, São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 115 deste catálogo.

256 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL " Costiera Amalfitana " - ose - 20 x 30 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

257 - ZÉLIO ALVES PINTO - (1938)
LL O fumante - a - 66 x 48 - cie - 1980
Pintor, desenhista, escultor, tapeceiro, publicitário, programador visual, artista gráfico, pesquisador, cartunista, escritor e professor, natural da cidade mineira de Conselheiro Pena. Estuda pintura na Academie La Grande Chaumière, em Paris, cidade onde realiza sua primeira individual, na Maison du Brésil, em 1962. Colabora em diversas publicações, tais como A Cigarra, Senhor, Revista da Semana, Jornal do Brasil e O Pasquim. Participa do 22º Salão Nacional de Arte Moderna, no Rio de Janeiro, em 1973, e da exposição Creativité dans l’art bresilien contemporain, nos Museés Royaux des Beaux Arts de Belgique, em Bruxelas (Bélgica), em 1980. Em 1990, realiza a exposição individual Zélio: Ruptura Exposta, no Masp, e, no ano seguinte, Ruptura em Observação, no Museu Municipal de Arte/Central Cultural Portão, em Curitiba. JULIO LOUZADA, vol. 4, pág. 1201; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 806, Acervo FIEO.

258 - INOS CORRADIN - (1929)
LL Marinha - ser. 12/190 - 42 x 56 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 077 deste catálogo.

259 - SYLVIO ALVES - (1926)
LL Rosas - ost - 65 x 50 - cse
Formado e ativo em São Paulo, foi expositor do Salão Paulista de Belas Artes. Especializou-se na Academia de Belas Artes de Roma e na Escola Superior de Belas Artes, na Academia Julien e na Grande Chaumièrè, na França. MEC, vol. 1, pág. 72; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág.55; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

260 - WALDOMIRO DE DEUS - (1944)
LL Paisagem - ost - 50 x 100 - cid e d
Baiano de Boa Nova, Waldomiro de Deus é pintor e gravador. Em São Paulo desde 1960, expunha seus trabalhos nas praças da capital. Expõe em espaços oficiais desde 1965, inclusive no exterior. Ao todo já realizou mais de 100 exposições, com sucesso de crítica e de público. O seu trabalho mescla o misticismo religioso afro-baiano com elementos do cotidiano. ARTE NAIF NO BRASIL, pág. 239; ITAÚ CULTURAL, Acervo FIEO.

261 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL " Nos arredores de Curitiba " - ost - 40 x 60 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

262 - JAVIER ALVARO ASFADUROFF NIBBES - (1954)
LL Dama - tm - 30 x 30 - csd e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 126 deste catálogo.

263 - LUIZ LABOZETTO - (1934)
LL " Casa abandonada " - ostce - 30 x 40 - cid - Paranapiacaba
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 027 deste catálogo.

264 - JOHN NICHOLSON - (1951)
LL Nu - lito. os 41/50 - 34 x 49 - cid - 2005
Pintor. Muda-se para o Rio de Janeiro em 1977 depois de estudar artes plásticas na Universidade de Houston e na Universidade do Texas, nos Estados Unidos. Inicia a carreira de professor de pintura na Escola de Artes Visuais do Parque Lage em 1980, ano em que participa de diversas mostras coletivas no Rio de Janeiro e produz, em conjunto com Luiz Aquila e Claudio Kuperman, a Grande Tela, gigantesco painel que representa um claro manifesto de afirmação da pintura. Por causa de sua atuação como pintor e professor nesse período, Nicholson torna-se um dos mestres da chamada Geração 80, lançada no Brasil em exposição histórica realizada no Parque Lage, em 1984. Sua pintura, inicialmente figurativa, se transforma a partir da mudança para o Brasil e da convivência com Luiz Aquila, companheiro de ateliê durante alguns anos, que passa a apoiá-lo na criação abstrata. Suas obras, atualmente, expressam essa abstração através do uso da superposição de planos e das cores fortes da pop arte e do expressionismo abstrato. ITAÚ CULTURAL.

265 - TRINAZ FOX (RUBENS FERREIRA TRINAZ FOX) - (1899 - 1964)
LL " O Matungo " - a - 30 x 36 - cid
Pintor, desenhista e caricaturista. Viveu durante muitos anos na Europa. De volta ao Brasil, colaborou em diversas revistas e jornais cariocas na década de 1920, inclusive como redator, destacando-se: D. Quixote, O Tagarela e O Combate. entre 1930 e 1940 fixou-se na Argentina, publicando trabalhos na imprensa de Buenos Aires e Santa Fé. PONTUAL, pág. 526; MEC vol.2, pág. 188; HISTORIA DA CARICATURA NO BRASIL, pág. 1421;

266 - JAIR GABRIEL - (1950)
LL Pavão - ast - 50 x 60 - cid - 2000
Jair Gabriel da Costa nasceu em Porto Velho, Rondônia. Viveu parte de sua vida como seringueiro e em 1992 passa a residir em Salvador, BA. Autodidata, inicia sua atividade artística a partir de 1995. Exposições individuais: Salvador, BA (1997 a 1999, 2003, 2005); São Paulo (1999); Porto Velho, RO (1997); Cruzeiro do Sul, AC (1998); Itália (1999, 2000, 2003, 2004); Brasília, DF (1999); Curitiba, PR (2001); Campo Grande, MS (2001); Rio de Janeiro, RJ (2002); Juazeiro, BA (2002). Principais coletivas: Salvador (1996 a 1999, 2001, 2002, 2004, 2007); Rio de Janeiro (1995); França (1997); Portugal (1997); Itália (1998, 2002, 2003); Porto Seguro, BA (1999, 2000); São Paulo (2000). ITAU CULTURAL; www.jairgabriel.art.br.

267 - JOEL FIRMINO DO AMARAL - (1951)
LL Ouro Preto - a - 14 x 19 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 129 deste catálogo.

268 - KASUO WAKABAYASHI - (1931)
LL " Kabuki " - lito. P.E. - 24 x 27 - cid - 2008
Pintor natural da cidade japonesa de Kobe. Inicia seus estudos na Escola Técnica de Hikone, em Shiga (Japão), em 1944. Em 1946, inicia aprendizado de pintura a óleo. Torna-se membro do Grupo Babel, composto por Rokuichi, Kaibara, Ko Nishimura e outros. Em 1952 monta seu atelier. Em 1961, vem para o Brasil e radica-se em São Paulo, onde integra-se ao Grupo Seibi. Em 1966, é convidado para ser membro do júri do 10º Salão do Grupo Seibi de Artistas Plásticos, salão em que ganha a Grande Medalha de Ouro, na edição de 1963. Em 1968, naturaliza-se brasileiro. Entre 1963 e 1967, participa de várias edições da Bienal Internacional de São Paulo, recebendo o Prêmio Aquisição do Itamarati na 9ª edição. Em 1984, participa da exposição itinerante por Europa e América, Mestres do Abstracionismo Brasileiro; em 1994, participa da Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal de São Paulo. Em 2001, realiza exposição individual comemorativa dos seus 70 anos, na A Galeria em São Paulo. TEIXEIRA LEITE, pág. 540; PONTUAL, pág. 550; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 939, Acervo FIEO.

269 - VIRGÍLIO DELLA MONICA - (XX - XX)
LL Natureza morta - osc - 19 x 25 - cie
Pintor ativo em São Paulo, onde participou do Salão Paulista de Belas Artes em 1940 e 1942. Pintou paisagens, naturezas mortas e figuras. THEODORO BRAGA; JULIO LOUZADA, vol. 5, pág. 302; ACERVO FIEO, pág. 280.

270 - MARCIO SCHIAZ - (1965)
LL " Girassol " - ost - 80 x 60 - cid e d - 2009
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 015 deste catálogo.

271 - JOSÉ MORAES - (1921 - 2003)
LL Rostos - dl - 44 x 29 - cie - 1951 - Firenze
Carioca, nascido José Machado de Morais, em 10/5/1921. Pintor, gravador, desenhista e professor. Aluno rebelde da antiga Escola Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, foi figura importante no embate entre conservadores e modernos na década de 40, concorrendo com o seu trabalho e militância, para a difusão do modernismo pelo país, e na conquista da "Divisão Moderna", no Salão Nacional de Belas Artes. Foi aluno de Quirino Campofiorito, Portinari, com quem trabalhou na execução de diversas obras. Participou de diversos Salões com merecido reconhecimento. JULIO LOUZADA, vol. 13 pág. 230; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 602, Acervo FIEO.

272 - MACIEJ ANTONI BABINSKI - (1931)
LL Composição surreal - grav. 78/80 - 12 x 16 - cid
Natural de Varsóvia, Polônia, viveu sucessivamente na Inglaterra e no Canadá, radicando-se em 1953 no Brasil. Antigo aluno de Maurice Denis em Paris, e expoente da pintura abstracionista canadense. Babinski foi colega de Goeldi, de quem adotou a linguagem expressionista. Esplêndido gravador. Atualmente vive é ativo no Ceará. TEIXEIRA LEITE, pág. 48; PONTUAL, págs. 46 e 47; MEC, vol. 1, pág. 157; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 69; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 24; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 720; ARTE NO BRASIL, pág. 903, Acervo FIEO.

273 - ENRICHETTA CHIOSTRI - (1860 - 1942)
LL Paisagem - osm - 15 x 23 - cie
Com estudo do dorso. -Desenhista, pintora e professora, natural de Florença, Itália. Foi casada com Carlo Chiostri, também desenhista, pintor e ilustrador, autodidata. Suas obras têm participado de inúmeras exposições e leilões pela Europa. JULIO LOUZADA VOL. 4, PÁG. 262; www.bibliothequedesuzette.com; web.artprice.com; www.artnet.com.

274 - JOSÉ ROBERTO LEONEL BARRETO - (1942)
LL " A vertical na vertical " - ast - 84 x 14 - cid e d - 2009
Complemento de título: " A vertical na vertical da vida, da luz e das cores ". -Desenhista, gravador, pintor, artesão, artista intermídia, teórico em arte, professor, natural de Capão Bonito, SP. Assina Barreto. Estuda pintura com o artista colombiano Rodrigo Barrientos, em 1963. Em 1967, artesanato em couro com Lincoln Lacroix. Entre 1968 e 1974, viaja pela Europa. Em Madri, torna-se assistente de Julio Espinoso, praticando pinturas murais. De 1975 a 1983, reside nos Estados Unidos, forma-se em belas artes pela The School of Visual Arts de Nova York e leciona desenho na Igreja Ecumênica Riverside Church. De volta ao país, fixa residência em São Paulo e atua como professor e teórico em arte em várias instituições. Individuais: São Paulo (1966, 1967, 1985 a 1987, 1990, 1995 2007); Espanha (1972, 1974); Inglaterra (1979); EUA (1979, 1980, 1982); São Carlos, SP (1984); Itapetininga, SP (1986). Coletivas: Juiz de Fora, MG (1967); EUA (1975,1981,1982,1986,1989,1990, 1994); São Paulo, SP (1976,1983 a 1986,1988 a 1990, 1993,1994, 1995, 1998, 2004, 2005 a 2008); Inglaterra (1979 a 1981,1997); San Juan, Porto Rico (1981); Santo Domingo, República Dominicana (1982); Venezuela (1982); Santo André, SP (1984,1999); São Carlos,SP (1984); Japão (1985); Taiwan (1986); Brasília, DF (1987); Espanha (1989, 1998,2001,2007,2008); Portugal (1991,1997); Suíça (1999), Finlândia (2000) e outras. ITAU CULTURAL. JULIO LOUZADA, vol. 3, pág.

275 - ODETE BARCELOS - (1905 - XX)
LL Flores - a - 25 x 35 - cid - 1946 - Rio
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 137 deste catálogo.

276 - LAILA HOLLO AIACH - (1941)
LL Figuras - ost - 80 x 120 - cie e d - 1990
Pintora, Laila Hollo Aiach nasceu em Urupês, SP. Até 1992 assinava Laila Aiach e atualmente L. Aiach. Em São Paulo foi aluna de Hububa Ricetti (1976 a 1980), Walter Lewi (1979), Redva Megged e Fang (1980 a 1982), Sérgio Lima (1986 a 1988), Carlos Sorensen (1982 a 1984) e Roberto Bonino (1996 – fundição de vidro). Trabalhou no Ateliê Matisse (1980 a 1982), Ateliê 393 e Ateliê Oficina Aberta (1988 a 1992). Exposições individuais: São Paulo (1984, 1987, 1992); São Carlos, SP (1984); Jaú (1987, 1996). Coletivas: São Paulo, SP (1977, 1979 a 1987 – Bienal Internacional, 1988 a 1992, 1994, 1997); várias cidades do interior de São Paulo (1979 a 1987);São Lourenço, MG (1982); Porto Alegre, RS (1987); Alemanha (1993); Goiânia, GO (1994). Prêmios: São Paulo, SP (1980, 1987, 1988); Itu, SP (1982); Araras, SP (1982, 1984); Getulina, SP (1982); Jaú, SP (1986); Embu, SP (1980); Ribeirão Preto, SP (1994). JULIO LOUZADA VOL. 5, PÁG. 30; VOL. 6, PÁG. 33; VOL. 10, PÁG. 35; ITAU CULTURAL.

277 - RODOLPHO CHAMBELLAND - (1879 - 1967)
LL Estudo - dl - 26 x 18 - cie - 1905
Pintor, professor, desenhista e decorador. Inicia seus estudos em artes no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro RJ). Trabalha inicialmente realizando capas de partituras para a Casa Bevilacqua e retoques em fotografias para a Casa Bastos Dias. Em 1901, ingressa no curso livre da Escola Nacional de Belas Artes - Enba, onde é aluno de Rodolfo Amoedo (1857 - 1941), Zeferino da Costa (1840 - 1915) e Henrique Bernardelli (1858 - 1936). Em 1905, recebe o prêmio de viagem da Enba pelo quadro Bacantes em Festa e viaja para Paris no mesmo ano, onde permanece por dois anos. Em Paris, cursa a Académie Julien e estuda com Jean-Paul Laurens (1838 - 1921). Ao retornar ao Brasil realiza a primeira individual, no Rio de Janeiro, em 1908. Em 1911, viaja para Turim, Itália, acompanhado de Carlos Chambelland (1884 - 1950), seu irmão, e dos artistas João Timótheo da Costa (1879 - 1930) e do irmão Arthur Timótheo da Costa (1882 - 1922), entre outros, contratados pelo governo brasileiro para realizar a decoração do Pavilhão do Brasil na Exposição Internacional daquela cidade. Em 1916, assume a cadeira de professor de desenho de modelo vivo da Enba, cargo que exerce até 1946. Participa freqüentemente das Exposições Gerais de Belas Artes, entre 1896 e 1927, recebendo a pequena medalha de ouro, em 1912, pelo retrato de José Mariano Filho. Em colaboração com Carlos Chambelland, pinta oito painéis para a cúpula da sala de sessões do Palácio Tiradentes, no Rio de Janeiro em 1920.

278 - NEWTON MESQUITA - (1948)
LL " Mappin " - ser. 4/4 - 42 x 60 - cie - 1989
Pintor e gravador paulistano, Newton Mesquita é inquieto; provoca a sua arte com novos experimentos e técnicas. Desenhista de mão cheia, solta o traço com habilidade, recriando imagens, cores e texturas. JULIO LOUZADA, vol. 9, pág. 578; ITAÚ CULTURAL, Acervo FIEO.

279 - MARIA GUADALUPE - (1914)
LL " O anjo saudou a Maria " - ost - 60 x 60 - cie - 1997
Seu nome de batismo é Maria Guadalupe Mundin da Costa Canedo, e nasceu na cidade mineira de Monte Carmelo. Atualmente reside em São Paulo-SP, onde é ativa. Pinta profissionalmente a partir de 1969. A partir de 1978 expõe coletivamente a sua obra, que no dizer de Luiz de Almeida Salles " ... Esta arte, arrancada da duração infantil, passa a ser tão natural como as árvores, as tardes, o canto dos pássaros. Maria Guadalupe não nos oferece quadros, mas um mundo coerente e íntegro." ARTE NAIF NO BRASIL, pág. 232. Acervo FIEO. -

280 - PASCOALINO VACCARI - (1894 - XX)
LL Paisagem - osm - 41 x 33 - cie - 1939 - Rio
Pintor que participou de diversas exposições e Salões oficiais como: Rio de Janeiro (1924 - Salão da Primavera no Liceu de Artes e Ofícios; 1925 e 1933 - Exposição Geral de Belas Artes na Escola Nacional de Belas Artes). JULIO LOUZADA, VOL.1, PÁG. 1011; MEC VOL.4, PÁG. 439; ITAU CULTURAL.

281 - CLÓVIS GRACIANO - (1907 - 1988)
LL Figuras - grav. P.A. - 18 x 13 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 141 deste catálogo.

282 - ALMIR MAVIGNIER - (1925)
LL Composição - ser. 5/200 - 70 x 50 - cid - 1973
Pintor, artista gráfico, programador visual e professor natural do Rio de Janeiro. Inicia seus estudos com Arpad Szenes , Axl Leskoschek e Henrique Boese . Participa do primeiro grupo de arte abstrata do Rio de Janeiro (1949) com Ivan Serpa , Abraham Palatnik e Mário Pedrosa. Freqüenta a Académie de La Grande Chaumière, Paris, em 1951. Na Alemanha (1953 a 1958), estuda com Max Bense e Josef Albers na Hochschule für Gestaltung [Escola Superior da Forma] em Ulm, e mantém contato com Max Bill. Participa do Grupo Zero, entre 1958 e 1964, com Heinz Mack ,Otto Piene ,Yves Klein, Jean Tinguely. Foi professor de pintura na Hochschule für Bildende Kunste, em Hamburgo, Alemanha, entre 1965 e 1990. Realizou muitas exposições individuais (1950 a 2000) e diversas foram suas participações em Salões oficiais e Bienais (1947 a 2004) tanto no Brasil quanto na Europa, Ásia e EUA. Foi premiado na Polônia (1966) e Japão (1968). ITAU CULTURAL; PONTUAL, PÁG. 350; MEC VOL. 3, PÁG.107.

283 - AÉCIO DE ANDRADE - (1935)
LL Bahia - ast - 60 x 60 - cie
Pintor natural de São Paulo, Capital. Passou pelo gênero impressionista no inicio da carreira, e depois para uma fase mais pessoal. Aborda temas populares brasileiros. Possui obras nos Museus das cidades de Americana, Matão, Assis, Guararapes, e em Penápolis. Começou a expôr em 1968, tendo participado de diversas mostras no País e no exterior, conforme relaciona a bibliografia abaixo. JULIO LOUZADA, vol. 2, pág. 33

284 - ALFREDO ROCCO - (1914 - 1999)
LL Natureza morta - ose - 17 x 20 - cie - 1983
Com etiqueta da Exposição Sociarte de 1983, no dorso. -Nasceu e faleceu em São Paulo, Capital, onde foi ativo. Pintor de retratos, marinhas, e pinturas de gênero. Inicia-se na pintura estudando com Antônio Rocco e Bigio Gerardenghi (1938). Expôs individualmente em Paris (1940); tendo participado de coletivas a partir de 1938. JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 828; PONTUAL, pág. 454; MEC, vol. 4, pág. 82/3; ITAÚ CULTURAL.

285 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Portão - ostce - 22 x 16 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

286 - ANTONIO MIRANDA - (1968)
LL " Boneca com passarinho de estimação " - ast - 85 x 80 - cie e d - 1998
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 144 deste catálogo.

287 - CARLOS SCLIAR - (1920 - 2001)
LL Tosquia II - lin. g Ex. 20 - 21 x 27 - cid
Reproduzido na pág. 49 do livro " Scliar - O real em reflexo e transfiguração " de Roberto Pontual. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 171 deste catálogo.

288 - AUTOR DESCONHECIDO, SÉC. XIX - XX -
LL Barcos - osm - 18 x 30 - cid - P. Jinni

289 - CARLOS GOMES - (1934 - 1990)
LL Igreja - ost - 35 x 27 - cid
Pintor nascido na cidade do Rio de Janeiro, em 9 de abril de 1934. Foi aluno de Levino Fanzeres, Armando Vianna e Edgard Walter. Expôs individualmente a partir de 1979, tendo participado de coletivas desde 1971, com sucesso de crítica e de público. JULIO LOUZADA, vol. 4, pág. 471

290 - REINALDO MANZKE - (1906 - 1980)
LL Paisagem - g - 20 x 30 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 010 deste catálogo.

291 - CÁSSIO MELLO - (1930)
LL Cavalo - ost - 50 x 70 - cie - 1982
Pintor que tem como tema já consagrado o elemento eqüino. São extraordinários os seus trabalhos nesse tema que alia com competência e sensibilidade a figura desse maravilhoso animal. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 208.

292 - DARCI ZANNIN - (1969)
LL " O morador da Serra " - ast - 50 x 40 - cid e d - 2009
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 012 deste catálogo.

293 - MAX BILL - (1908 - 1994)
LL Composição - ser. E.A. - 65 x 50 - cid - 1971
Arquiteto, pintor, artista gráfico, escultor e professor nascido em Winterthur, Suiça e falecido em Berlim, Alemanha. Estudou na ‘Arts and Crafts Academy’ de Zurique, na Bauhaus e na Escola de Artes e Ofícios de Dessau. Em seu percurso artístico, foi um seguidor dos princípios estilísticos da Bauhaus. Tendo uma dedicação especial na área de educação do design, sua atuação como professor na Escola de Ulm influenciou fortemente o perfil assumido pela Escola Superior de Desenho Industrial, no Brasil. Além disso, abraçou o conceito universalista de arte concreta de Theo van Doesburg. Em 1929 mudou-se para Zurique e se tornou uma das figuras principais da Escola Suíça de Design Gráfico. Participou das Bienais Internacionais de São Paulo (1951, 1953, 1979); da Bienal de Artes Visuais do Mercosul em Porto Alegre (2005) e muitas outras exposições. Foi premiado na Bienal Internacional de São Paulo de 1951. ITAU CULTURAL; wikipedia.org; www.mac.usp.br;.artnet.com.

294 - CÍCERO DIAS - (1908 - 2003)
LL Mulheres - lito. 94/200 - 65 x 51 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 014 deste catálogo.

295 - ÉLON BRASIL - (1957)
LL Pequenos índios - dc - 100 x 71 - cse - 2009
Artista plástico autodidata, nasceu em 1957, na praia de Jurujuba, em Niterói-RJ, onde aos seis anos de idade começou a rabiscar seus primeiros crayons. Mudando-se em 1968 para São Paulo, aos 12 anos, ganhou sua primeira medalha de ouro na II PINARTE de Pinheiros. Em 1970, juntamente com os artista Aldemir Martins, Clóvis Graciano e Carlos Scliar, Élon ilustrou o livro de poesias "Cantando os Gols" de Tito Battine. Hoje, sua obra figurativa e abstrata é composta por imagens da terra: índios, negros e caboclos, cercados por textura e cores marcantes. Sua temática busca ressaltar e preservar a cultura brasileira e suas próprias raízes. Filho de baianos - mãe negra, neta de índios, e pai (o artista Milton Brasil), neto de imigrantes italianos e portugueses - Élon resgata em sua história e origem, a fonte de inspiração . Ao morar na Suíça por seis meses, obteve a oportunidade de expor o seu trabalho em diversas ocasiões, tornando-se conhecido internacionalmente, principalmente com encomendas para colecionadores europeus.

296 - FERNANDO DURÃO - (XX)
LL " Cromocosmologia " - ast - 46 x 55 - cid e d - 1982
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. -Pintor e fotógrafo. Expôs individualmente em 1990, no Paço das Artes Francisco Matarazzo Sobrinho-SP, e coletivamente em 1988, no MAC de Campinas-SP e em 1994, no Museu da Cultura da PUC-SP. JULIOLOUZADA, vol 10 pág. 303

297 - FRANCISCO CASSIANI - (1921)
LL " Freguesia do Ó " - ostce - 19 x 27 - cid - 1966
Nasceu em Mogi Mirim/SP, em 22/9/1921. Estudou no Liceu de Artes e Ofícios em São Paulo e na Associação Paulista de Belas Artes, estudando posteriormente com o professor e pintor Castellane. Dedicou-se especialmente às naturezas mortas e paisagens, encontrando na histórica e bela cidade de Paraty/RJ, sua maior fonte de inspiração. MEC, vol. 1, pág. 368; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 60; Acervo FIEO.

298 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
LL Mulata - ser. - 14 x 24 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 204 deste catálogo.

299 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Rua Árabe - ose - 18 x 13 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

300 - GILBERTO AGUILLAR NAVARRO - (1940)
LL Marinha - ostce - 35 x 56 - cie
Pintor e escultor, nasceu na cidade serrana de Petrópolis, RJ, em 23/4/1940. Assina AGUILLAR. JULIO LOUZADA, vol. 5, pág. 29

301 - FANG, CHEN KONG - (1931)
LL " Observação II " - dn e a - 34 x 50 - cid e d - 1966
Pintor, desenhista e gravador. Ativo em São Paulo, estudou com Y. Takaoka; expôs nos Salões de Belas Artes de São Paulo e do Rio de Janeiro, obtendo diversas premiações. Tem obras em coleções particulares e na Pinacoteca de São Paulo. MEC, vol. 2, pág. 124; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 366; TEIXEIRA LEITE, pág. 189; PONTUAL, pág. 201.; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

302 - MENASE WAIDERGORN - (1927)
LL Paisagem - ose - 33 x 24 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 022 deste catálogo.

303 - HENRIQUE BERNARDELLI - (1858 - 1936)
LL Alegoria - ostcc - 47 x 32 - cid - 1932
Natural de Valparaíso, Chile, Henrique Bernardelli faleceu no Rio de Janeiro, cidade brasileira que adotou, inclusive a nacionalidade na década de 1870. Frequentou a Academia Imperial de Belas Artes, inclusive como aluno de Zeferino da Costa. Em 1878 viajou para a Itália, encontrando-se com o irmão, Rodolfo, escultor, que gozava merecido prêmio de viagem conquistado na Academia. Foi professor da ENBA-RJ. Os seus trabalhos inculcam um temperamento irriquieto, nervoso, sôfrego de impressões. A sua obra é original, vigorosa, cheia de calor e de ousadia. MEC, vol.1, pág.217/218; WALMIR AYALA, vol.1, pág.96/7; TEIXEIRA LEITE, pág.71, ARTE NO BRASIL, vol.1, pág.32; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 411; ARTE NO BRASIL, pág. 392; F. ACQUARONE.

304 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
LL " Boteco " - ser. 64/200 - 50 x 35 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 024 deste catálogo.

305 - NESTOR PERES - (1920 - 2004)
LL Barcos - ost - 33 x 55 - cid - 1968
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 025 deste catálogo.

306 - EVANDRO CARLOS JARDIM - (1935)
LL Composição - grav. - 14 x 20 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 033 deste catálogo.

307 - LUIZ LABOZETTO - (1934)
LL " Bairro da Areião " - ost - 36 x 46 - cid e d - 1984 - Diamantina/MG
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 027 deste catálogo.

308 - CARLOS BASTOS - (1925)
LL Arcos - dn - 41 x 31 - cid
Pintor e desenhista baiano, um dos precursores do modernismo em Salvador, em 1944. Também cenógrafo e ilustrador, sua pintura é notável pela predominância da linha e pelo sentimento poético que a informa. WALMIR AYALA, vol.1, págs.89 A 91; PONTUAL, pág. 58; JULIO LOUZADA, vol.10, pág.99; ITAU CULTURAL.

309 - LYGIA CLARK - (1920 - 1988)
LL Composição - m em pl - h = 15 - n/as.
Pintora, escultora. Muda-se para o Rio de Janeiro, em 1947, e inicia aprendizado artístico com Burle Marx (1909 - 1994). Entre 1950 e 1952, vive em Paris, onde estuda com Fernand Léger (1881 - 1955), Arpad Szenes (1897 - 1985) e Isaac Dobrinsky (1891 - 1973). De volta para o Brasil, integra o Grupo Frente, liderado por Ivan Serpa (1923 - 1973) e formado por Hélio Oiticica (1937 - 1980), Lygia Pape (1929 - 2004), Aluísio Carvão (1920 - 2001), Décio Vieira (1922 - 1988), Franz Weissmann (1911 - 2005) e Abraham Palatnik (1928), entre outros. É uma das fundadoras do Grupo Neoconcreto e participa da sua primeira exposição, em 1959. Gradualmente, troca a pintura pela experiência com objetos tridimensionais. Realiza proposições participacionais como a série Bichos, de 1960, construções metálicas geométricas que se articulam por meio de dobradiças e requerem a co-participação do espectador. Nesse ano, leciona artes plásticas no Instituto Nacional de Educação dos Surdos. Dedica-se à exploração sensorial em trabalhos como A Casa É o Corpo, de 1968. Participa das exposições Opinião 66 e Nova Objetividade Brasileira, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ. Reside em Paris entre 1970 e 1976, período em que leciona na Faculté d´Arts Plastiques St. Charles, na Sorbonne. Nesse período sua atividade se afasta da produção de objetos estéticos e volta-se sobretudo para experiências corporais em que materiais quaisquer estabelecem relação entre os participantes. Retorna para o Brasil em 1976; dedica-se ao estudo das possibilidades terapêuticas da arte sensorial e dos objetos relacionais. Sua prática fará que no final da vida a artista considere seu trabalho definitivamente alheio à arte e próximo à psicanálise. A partir dos anos 1980 sua obra ganha reconhecimento internacional com retrospectivas em várias capitais internacionais e em mostras antológicas da arte internacional do pós-guerra.

310 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
LL Paisagem Surreal - ost - 40 x 50 - cid - 1991
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 030 deste catálogo.

311 - GUIDO TOTOLI - (1937)
LL Casario - ost - 25 x 34 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 173 deste catálogo.

312 - HEINZ BUDWEG - (1940)
LL Ouro Preto - ost - 80 x 80 - cid - 2007
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 032 deste catálogo.

313 - FANG, CHEN KONG - (1931)
LL Paisagem - ser. 22/100 - 40 x 50 - cid - 1987
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 301 deste catálogo.

314 - GENARO DE CARVALHO - (1926 - 1971)
LL Composição - ser. 170/252 - 38 x 46 - n/as.
Tiragem postuma assinada por Nair de Carvalho, Clarival de Prado Valadares e Emanoel Aráujo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 034 deste catálogo.

315 - TOMOSHIGUE KUSUNO - (1935)
LL " Cosmos " - ser. 369/500 - 45 x 45 - cid - 1974
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 035 deste catálogo.

316 - SAMIRA DARWICHE - (1945)
LL " Bromélias " - ast - 100 x 100 - cid e d - 1993
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 179 deste catálogo.

317 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Caminho - ost - 24 x 18 - cid - 1958
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

318 - TOMIE OHTAKE - (1913)
LL Composição - ser. 20/50 - 60 x 60 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 178 deste catálogo.

319 - HENRI DELUERMOZ - (1876 - 1943)
LL Árabe - a - 20 x 20 - cid
Desenhista, pintor e gravador francês. Suas obras têm participado de vários leilões da Europa. artprice.com; artfact.com; artinfo.com.

320 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL Nu - p - 35 x 50 - cie - 1976 - Rio
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

321 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Paisagem Árabe - ose - 13 x 18 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

322 - SALVADOR SANTISTEBAN - (1919 - 1995)
LL Retrato - ost - 50 x 40 - cid - 1965
Com carimbo do 27° Salão Paulista de Belas Artes. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 182 deste catálogo.

323 - HÉRCULES BARSOTTI - (1914)
LL Composição - ser. P.A. - 6/10 - 76 x 113 - cid
Pintor, desenhista, programador visual, gravador, nascido em São Paulo, SP . Iniciou-se nas artes em 1926, estudando desenho e composição com o pintor Enrico Vio. Começa a pintar em 1940 e, na década seguinte, realiza as primeiras pinturas concretas, além de trabalhar como desenhista têxtil e projetar figurino para o teatro. Em 1954, com Willys de Castro, funda o Estúdio de Projetos Gráficos, elabora ilustrações para várias revistas e desenvolve estampas de tecidos produzidos em sua tecelagem. Na década de 1960, convidado por Ferreira Gullar (1931), integra-se ao Grupo Neoconcreto do Rio de Janeiro e participa das exposições de arte do grupo realizadas no Ministério da Educação e Cultura, no Rio de Janeiro, e no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP. Em 1960, expõe na mostra Konkrete Kunst [Arte Concreta], organizada por Max Bill, em Zurique. Hercules Barsotti explora a cor, as possibilidades dinâmicas da forma e utiliza formatos de quadros pouco usuais, como losangos, hexágonos, pentágonos e circunferências. Em sua obra a disposição dos campos de cor cria a ilusão de tridimensionalidade. Entre 1963 e 1965, colabora na fundação e participa do Grupo Novas Tendências, em São Paulo. Em 2004, o MAM/SP organiza uma retrospectiva do artista. JULIO LOUZADA, vol. 1, pag. 98; ITAU CULTURAL

324 - PEDRO WEINGÄRTNER - (1856 - 1929)
LL Modelo - dc - 43 x 32 - cid - 1880 - Berlim
Pintor gaúcho de origem alemã, Weingärtner estudou no Brasil, Alemanha e Itália, residindo por longos anos na Europa. Ao retornar ao Brasil, dedicou-se a temática gauchesca, que lhe motivou os trabalhos mais sensíveis. Um dos pioneiros da gravura de arte no Brasil. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 343; BENEZIT, vol. 10, pág. 675; TEODORO BRAGA, pág. 246; REIS JUNIOR, pág. 220/224; MEC, vol. 4, pág. 506/507; LAUDELINO FREIRE, pág. 386; PONTUAL, pág. 551/552; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 438/439; MAYER/84, pág. 1268; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 443; ARTE NO BRASIL, pág. 560; RGS, pág. 402.

325 - BIGIO GERARDENGHI - (1876 - 1957)
LL Marinha - ost - 53 x 42 - cie
Italiano de Dronero, Piemonte, onde nasceu em 7/8/1876. Pintor e professor, oriundo de família nobre, o autor sempre viveu em Nápoles, onde realizou estudos e concluiu sua formação artística. Reputado pintor de paisagens e marinhas, figurou em diversas exposições na Itália, onde ganhou a medalha de ouro na Exposição Internacional de Nápoles, e em 1916, quando o seu quadro Lã para os Soldados, foi escolhido pela Cruz Vermelha Italiana para ser reproduzido como propaganda de Socorros de Guerra. No Brasil sua obra foi muito bem recebida pela público e crítica, figurando em diversas exposições. BENEZIT, vol.4, pág. 681; MAYER/84, pág. 835; TEODORO BRAGA, pág. 107; JULIO LOUZADA vol.1, pág. 415; ITAÚ CULTURAL.

326 - ANTONIO BANDEIRA - (1922 - 1967)
LL Composição - a - 32 x 50 - cid - 1961
Reproduzido sob o n.° 59 em catálogo de leilão de Renot - São Paulo. -Grande pintor brasileiro, nascido em Fortaleza, Ceará e falecido em Paris onde viveu a maior parte de sua curta e rica vida. Começando figurativo, num estilo expressionista, adotou, já em França, um não figurativismo lírico, algo à maneira do grande Wols, seu amigo que iria manter até o precoce fim. É um dos pioneiros da arte abstrata no Brasil. BENEZIT, vol.1, pág.415; MEYER/87, pág.606; MEC, vol.1, págs.159,160 e 167; PONTUAL, págs. 48 e 49; WALMIR AYALA, vol.1, págs. 71 a 74; TEIXEIRA LEITE, pág. 52 a 54; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 637; ARTE NO BRASIL, pág. 599; LEONOR AMARANTE, pág. 34; Acervo FIEO.

327 - FULVIO PENNACCHI - (1905 - 1992)
LL Pássaros - dce e g - 12 x 7 - le - 1971
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 046 deste catálogo.

328 - EUGÊNIO DE PROENÇA SIGAUD - (1889 - 1979)
LL " A barreira " - osm - 38 x 45 - cie e d - 1957 - Jacarezinho/PR
Com etiqueta de Marisa Savoia restauração e conservação de telas. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 079 deste catálogo.

329 - DOMENICO CALABRONE - (1928 - 1999)
LL Nu - m em b Ex. 71 - h = 17 - as.
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 189 deste catálogo.

330 - SYLVIO PINTO - (1918 - 1997)
LL " Ponta da Areia " - ost - 60 x 81 - cid
Com certificado do Projeto Sylvio Pinto, firmado por Ubirajara Pinto Carreras. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 050 deste catálogo.

331 - JOSÉ DE DOME - (1921 - 1982)
LL Paisagem - dc e p - 25 x 47 - cid - 1972 - Cabo Frio
José de Dome nasceu em Estância, SE. Autodidata, firmou-se como pintor na década de 60. Um amarelo sempre solar e luminoso sobressai em suas telas e a imprecisão nos contornos das figuras, o empastelamento das formas, é um dos recursos utilizados pelo autor para dar aos seus personagens e temas feições dramáticas atenuadas. Foi ativo em Cabo Frio, RJ; o artista expôs individualmente a partir da década de 50. PONTUAL, pág. 183; JULIO LOUZADA, vol 1 pág, 339; ITAU CULTURAL.

332 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
LL Na praia - dn - 15 x 18 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 052 deste catálogo.

333 - GILBERTO SALVADOR - (1946)
LL " Greencicle for a love " - ost - 120 x 130 - cid e d - 1987
Paulistano, Gilberto Salvador é pintor e desenhista, desfrutando de reconhecidos méritos pela critica especializada. Participou da IX Bienal de São Paulo (1967) e de outros Salões Oficiais a partir desse mesmo ano, recebendo diversas premiações. MEC, vol. 4, pág. 153; PONTUAL, pág. 469; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 740; ARTE NO BRASIL, pág. 971; LEONOR AMARANTE, pág. 185; Acervo FIEO.

334 - RANCHINHO - (1923 - 2003)
LL No pasto - g - 35 x 50 - cid - 1994
Seu verdadeiro nome era Sebastião Theodoro Paulino da Silva, nascido na cidade paulista de Oscar Bressane, no dia 7 de janeiro de 1923, mudando-se com a mãe, então viúva, para Assis, SP, onde viveu até morrer. Pintor ingênuo, hoje consagrado, comeu durante a sua vida " o pão que o diabo amassou", conforme narra, de forma pungente, R. Rugiero, no catálogo de exposição do artista no ano de 1988, de cujo texto, reproduzido no vol. 4, página 931, do dicionário JULIO LOUZADA, extraímos o seguinte texto: "... Com o tempo pôs-se a viver exclusivamente da catança de papéis, latas, garrafas - e de algumas famílias obtinha também comida e roupas velhas. Passou a habitar ranchos de beira de estrada, abandonados, donde lhe veio o apelido de Ranchinho, com a qual a garotada o atazanava, atirando-lhe pedras e gritando o nome que o punha fora de si. Por fim fixou-se num casebre, em uma granja abandonada, e alí viveu até 1962, em grande necessidade. E sempre desenhando obsessivamente em qualquer superfície branca que lhe caísse nas mãos." Foi descoberto pelo escritor José Nazareno Mimessi, que percebeu em Ranchinho um impressionante fenômeno artístico, no que não estava enganado. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 259; ITAÚ CULTURAL, Acervo FIEO.

335 - ABELARDO ZALUAR - (1924 - 1987)
LL Composição - g - 28 x 20 - cid
Desenhista, pintor e professor. Frequentou a antiga ENBA, de 1944 a 1948. Participou do I ao XII e do XV SNAM (entre 1952 e 1966/ prêmio de viagem ao estrangeiro em 1963.). Realizou exposições individuais no MNBA (1947) e na Galeria Ambiente (São Paulo, 1960), Museu de Arte de Belo Horizonte (1960), Instituto de Belas Artes de Porto Alegre (1961), Petite Galerie-GB (1962). Sua obra experimentou uma simplificação de traços de tendência geometrizante, levando Frederico Morais a comentar a seu respeito em 1969; "Não se pensem que Zaluar, por ser um partidário da ordem, afaste deliberadamente o imprevisto, a contribuição do acaso, o vôo poético (...) seus últimos trabalhos fazem lembrar, na monumentalidade silenciosa da forma despojada, o mundo futuro do espaço cósmico, das estruturas moventes, das plataformas que se acoplam ou se dividem numa metamorfose constante". Encontra-se representado no acervo do MNBA, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Museu de Arte de Belo Horizonte. WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 449/50; MEC, vol. 4, pág. 527; PONTUAL, pág. 556; TEIXEIRA LEITE, pág. 546; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 682; ARTE NO BRASIL, pág. 934; LEONOR AMARANTE, pág. 218.

336 - JOÃO BAPTISTA DE PAULA FONSECA JR - (1917 - XX)
LL " Teresópolis " - ost - 60 x 73 - cid e d - 1953
Pintor e desenhista nascido no Rio de Janeiro, filho do pintor João Baptista de Paula Fonsêca que foi o seu maior incentivador. Cursou a antiga Escola Nacional de Belas Artes (1950 a 1955) onde mais tarde se tornou professor. Apresentou-se várias vezes no Salão Nacional de Belas Artes, RJ, obtendo Prêmio de Viagem ao Exterior (1988) e no Salão Paulista de Belas Artes – SP (1939, 1949) também premiado em 1939. JULIO LOUZADA VOL.1, PÁG. 389; VOL. 6, PÁG. 405; ITAÚ CULTURAL.

337 - ANGEL BOTELLO - (1913 - 1986)
LL Composição - p - 30 x 44 - cid
Pintor, desenhista, escultor e artista gráfico. Nasceu em Cangas de Morrazo, Galícia, Espanha. De 1920 a 1935 viveu em Bordeaux, França, onde estudou na Escola de Belas Artes. Voltou para a Espanha, lutou na Guerra Civil Espanhola, vai para a França e República Dominicana (1939), Cuba (1940), Haiti (1944 a 1953). Em 1953, muda-se com sua família para San Juan, Puerto Rico, até vir a falecer depois de intensa atividade artística e viagens de estudo à Paris e Itália. Exposições: República Dominicana (1940); Haiti (1944); EUA (1972, 1980, 1987), Puerto Rico (1977); Inglaterra (1990); Espanha (2005). en.wikipedia.org; artbrokerage.com; web.artprice.com; www.christies.co.uk; www.artnet.

338 - BENNO TREIDLER - (1857 - 1931)
LL Paisagem do Rio de Janeiro - a - 18 x 24 - cie - 1895
Com etiqueta da Montmartre Jorge Galeria de Arte - Rio de Janeiro, no dorso. -Natural de Berlim, Alemanha, foi pintor e cenógrafo. Fixou-se no Rio de Janeiro desde 1885. Acadêmico, foi observador minucioso da natureza. O autor foi paisagista por excelência. LAUDELINO FREIRE, pág.388; THEODORO BRAGA, pág.232; REIS JR, pág.220; PONTUAL, pág.526; MEC. vol.4, pág.411; GONZAGA DUQUE CONTEMPORÂNEOS (1929), págs.91 a 94; TEIXEIRA LEITE, pás.512/513; ITAU CULTURAL.

339 - JOSÉ CLAUDINO DA NOBREGA - (1951)
LL Composição - ost - 82 x 75 - cse - 1986
Pintor, gravador e restaurador. Filho do antiquario Nôbrega, estudou pintura com Rodrigo de Haro, Willys de Castro e Hércules Barsotti. Participou de diversas exposições individuais e coletivas. JÚLIO LOUZADA vol. 2, pág. 282.

340 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
LL Paisagem Surreal - ost - 40 x 50 - cid - 1991 - No estado.
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 030 deste catálogo.

341 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL " Nomade do Deserto " - ost - 29 x 21 - cie e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

342 - MANOEL SANTIAGO - (1897 - 1987)
LL Flores - ost - 74 x 54 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 066 deste catálogo.

343 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL " Velha fazenda " - ost - 30 x 40 - cid - 1984
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

344 - DJANIRA DA MOTTA E SILVA - (1914 - 1979)
LL Anjo - g - 38 x 28 - cid
Pintora, desenhista e gravadora, natural de Avaré, SP. Foi aluna de Marcier. A partir de 1942 participa do SNBA, recebendo premiação em 1943, 1944 e 1950. Realizou exposições individuais. Participou de diversas coletivas e salões de arte, nacionais e internacionais, com excelente recepção da crítica especializada. Diz-se que sua pintura é ingênua, mas ela declarava que ingênua, era ela mesma. JULIO LOUZADA vol.1, pág. 336; PONTUAL, pág. 181; TEIXEIRA LEITE, pág. 164; MEC, vol. 2, pág 58; WALMIR AYALA, vol. 1, pág, 263; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 810; ARTE NO BRASIL, pág. 824; Acervo FIEO.

345 - FELISBERTO RANZINI - (1881 - 1976)
LL " IV Centenário da Fundação de São Paulo " - a - 75 x 50 - cie
Arquiteto, desenhista e escritor, Felisberto Ranzini nasceu em Mântua, Itália e faleceu em São Paulo - SP. Sobresaiu-se principalmente na técnica de aquarela, na qual se especializou. Suas composições em óleo são claras e detalhadas, quase que miniaturistas. JULIO LOUZADA, vol 1, pág. 805; MEC vol.4, pág. 26.

346 - TADASHI KAMINAGAI - (1899 - 1982)
LL Feira - osm - 33 x 41 - cid
Grande pintor japonês da Escola de Paris, amigo de Marquet, Vlaminch e Déiran, entre outros, passou no Brasil praticamente toda a década de 1940, aqui se ligando de amizades a pintores como Portinari, Pancetti e Djanira, e iniciando na arte vários jovens pintores de ascendência nipônica, como Flávio Shiró Tanaka, por exemplo. Autor de paisagem, naturezas mortas e retratos de excelente qualidade pictórica, Kaminagai veio freqüentes vezes ao Brasil, onde expôs com enorme sucesso. TEODORO BRAGA, pág.134; BENEZIT, vol.6, pág.152; WALMIR AYALA, vol.1, pág.435 e 437; MEC, vol.2, pág.401; PONTUAL, pág.287; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 643; ARTE NO BRASIL; Acervo FIEO.

347 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
LL Cavaleiro - a - 24 x 28 - csd
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 093 deste catálogo.

348 - TOMÁS SANTA ROSA - (1909 - 1956)
LL Dama - g - 35 x 26 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 068 deste catálogo.

349 - MANUEL EUDÓCIO - (1931)
LL Santo - e em br pol. - h = 25 - as.
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 209 deste catálogo.

350 - ANTONIO POTEIRO - (1925)
LL Ciranda - ost - 60 x 70 - cid e d - 2007
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 070 deste catálogo.

351 - NOEMIA MOURÃO - (1912 - 1992)
LL Estudo para cartaz de teatro - dn - 21 x 15 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 071 deste catálogo.

352 - JORGE CRESTA GUINLE - (1943)
LL " Momento Cósmico II " - ost - 80 x 65 - cie e d - 1988 - Rio de Janeiro
Pintor nascido no Rio de Janeiro, RJ. Assina J. Cresta Guinle e Cresta Guinle. Depois de uma primeira exposição, resultado de um autodidatismo sem conseqüência, voltou a expor, com excelentes resultados, 1973, em mostra coletiva. A esta altura já tinha recebido orientações de Roberto Magalhães. Desde então vem participando de inúmeras exposições e Salões oficiais. Individuais: Rio de Janeiro (1976 a 1979, 1984); São Paulo (1977); França (1977, 1978, 1983); Salvador, BA (1978); Cataguases, MG (1978); Niterói, RJ (1979). Coletivas: Rio de Janeiro (1973, 1977 a 1980, 1983, 1995); São Paulo ( 1977 - Bienal Internacional; 1978- I Bienal Latino Americana); França (1979); Canadá (1982, 1983). Prêmios: Rio de Janeiro (1977 a 1980, 1983). DICIONÁRIO DE PINTORES BRASILEIROS - BOZANO SIMONSEN, VOL. 1, PÁG. 38; JULIO LOUZADA, VOL. 3, PÁG. 498, VOL. 8, PÁG. 379; VOL. 10, PÁG. 407.

353 - LEÓN FERRARI - (1920)
LL " Carta a Mondrian " - lito. 8/100 - 30 x 20 - cid - 1979
Gravador e escultor argentino, natural da cidade de Buenos Aires. Começou a fazer escultura em 1954, com diversos materiais e com arame de aço inoxidável. Em 1962, iniciou sua série de desenhos escritos. Em 1964 colaborou com Rafael Albertino no livro de poesias e desenhos "Escritos en el Aire", editado por Vanni Scheiwiller em Milão. Em 1965, abandonou a arte abstrata e participou do movimento cultural que acompanhou a atividade política argentina, colaborando na organização de diversas mostras coletivas. A partir de 1976 fixa residência no Brasil, em São Paulo, onde voltou a esculpir e experimentar outras técnicas, como fotocópias, etc. Desenvolveu uma série de esculturas sonoras que deram origem aos instrumentos lúdicos musicais com os quais deu 4 concertos-performance. JULIO LOUZADA, vol. 3, pág. 403

354 - LOTHAR CHAROUX - (1912 - 1987)
LL Linhas - g - 26 x 10 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 092 deste catálogo.

355 - MICK CARNICELLI - (1893 - 1967)
LL Vila - a - 30 x 42 - cie - 1961
Com dedicatória. -Pintor ativo em São Paulo. Participou da coletiva 50 Anos de Paisagem Brasileira, São Paulo (1956), representado por obras em coleções paulistas; Paisagem Urbana, na Biblioteca Municipal de São Paulo;Santo André (1951), coleção João Amoroso Neto; e Coração de Jesus, coleção Lourdes Milliet. Participou, também, da I Bienal de São Paulo(1951) com as obras: Pátio de Manobras da Sorocabana e Subúrbio. MEC ,vol. 1, pág.359; JULIO LOUZADA, vol. 10 , pág. 595; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 630. Acervo FIEO.

356 - ALDO BONADEI - (1906 - 1974)
LL Composição - osm - 54 x 32 - n/as.
Pintura a óleo sobre gamela. Com declaração de autenticidade firmada por Dudu Santos. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 054 deste catálogo.

357 - INOS CORRADIN - (1929)
LL " O tocador de viola " - ost - 70 x 50 - cie e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 077 deste catálogo.

358 - ROSINA BECKER DO VALLE - (1914 - 2000)
LL " Colombina " - dch - 40 x 15 - cid - 1978
Foi aluna de Ivan Serpa, no Atelier Livre de Pintura do MAM-RJ. Pintora ingênua ou naif, Rosina tem como principais temas as manifestações populares, como carnaval, capoeira, etc. Participa de coletivas oficiais desde 1957 (Salão Nacional de Arte Moderna-RJ). Diversas instituições possuem obras suas em acervo, tais como MAM-RJ, MAM-SP, Museu de Buenos Aires, Museu de Hamburgo, Alemanha, Fundação Castro Maia-RJ. etc WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 401; MEC, vol. 4, pág. 441; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 330; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 810.

359 - DAREL VALENÇA LINS - (1924)
LL Figuras - ostce - 20 x 27 - cie
Este importante pintor, gravador, desenhista e professor, conquistou em 1957, no SNAM, o prêmio de viagem ao estrangeiro, voltando a ser contemplado na VII Bienal de São Paulo, como o melhor desenhista nacional. Foi aluno de Henrique Oswald e recebeu aconselhamento técnico de Goeldi. MEC vol.3, pág. 18; PONTUAL, pág.160/161; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 715; ARTE NO BRASIL, pág. 839; LEONOR AMARANTE, pág. 125; Acervo FIEO.

360 - MANOEL SANTIAGO - (1897 - 1987)
LL Marinha com barcos - ost - 46 x 61 - cid e d
- Reproduzido no convite deste leilão. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 066 deste catálogo.

361 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL " Barcos " - ost - 50 x 60 - cid e d - 1977
No estado. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

362 - CARLOS BALLIESTER - (1874 - 1926)
LL Barco - dl - 13 x 18 - cie - 1915
No estado. -Pintor pernambucano, ativo no Rio de Janeiro, onde foi discípulo de Auguste Petit. Participou várias vezes da Exposição Geral de Belas Artes (1896, 1898, 1899, 1916, 1919 e 1925). Paisagista e marinhista. TEODORO BRAGA, pág. 45; MAYER/87, pág. 604, JULIO LOUZADA vol.11, pág. 24; ITAÚ CULTURAL.

363 - MARCELO GRASSMANN - (1925)
LL Rosto - grav. P.A. 5/10 - 35 x 30 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 083 deste catálogo.

364 - CLARISSE GUELLER - (1938)
LL Ante visão três - grav. 10/15 - 43 x 34 - cid
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 227 deste catálogo.

365 - FERNANDO ODRIOZOLA - (1921 - 1986)
LL Composição - ost - 61 x 68 - cid - 1971
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 222 deste catálogo.

366 - ISABEL DE JESUS - (1938)
LL Gato - tm - 50 x 32 - cid - 1973
Mineira de Cabo Verde, é pintora e desenhista. Começou a pintar em 1965, já em São Paulo. Estudou anteriormente desenho com Iracema Arditi. Participou do setor de desenho do XXIII SPar.BA, 1966, realizando exposições individuais no mesmo ano em São Paulo e Rio. MEC, vol.2, pág.374; PONTUAL, pág.280; JULIO LOUZADA, vol.11, pág.158; ARTE NAIF NO BRASIL, pág. 226; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

367 - MARIO GRUBER - (1927)
LL " Série fantasiados " - ost - 70 x 60 - cid e d - 2009
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 091 deste catálogo.

368 - HEINZ KUHN - (1908 - 1987)
LL Composição - ost - 79 x 84 - cie - 1959
Com etiqueta de Paulo Figueiredo Galeria de Arte - São Paulo, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 225 deste catálogo.

369 - NICOLAS VLAVIANOS - (1929)
LL Composição - m em a i 67/150 - h = 23 - as. - 1979
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 229 deste catálogo.

370 - MARIO NAVARRO DA COSTA - (1883 - 1931)
LL Paisagem - osm - 24 x 31 - cid
- Reproduzido no convite deste leilão. -Ex-coleção Maestro Ronaldo Bologna - São Paulo. -Nascido no Rio de Janeiro, este pintor marinhista teve suas obras inicialmente notadas no Salão de 1907. Após sua consolidação no gênero, ingressa na carreira diplomática, sendo enviado a Nápoles, onde se torna aluno de Attilio Pratella, o último dos marinhistas notáveis. Expõe na Europa, por onde viaja mercê do ofício. É considerado pelos críticos pátrios como o melhor marinhista de todos os tempos. TEIXEIRA LEITE, pág. 346; PONTUAL, pág.379; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 532; ARTE NO BRASIL, pág. 602; ACERVO FIEO.

371 - QUIRINO DA SILVA - (1902 - 1981)
LL Paisagem - osm - 35 x 22 - cie - 1934
Nasceu no Rio de Janeiro e faleceu em São Paulo. Pintor, gravador, escultor e crítico de arte. É considerado como uma das mais legítimas expressões nas artes plásticas do Brasil. Muito dinâmico e dotado de espírito inquieto, fez de São Paulo o campo de suas aspirações, onde participou de vários movimentos artísticos locais, tendo sido o crítico de arte responsável do Diário de São Paulo e dos Diários Associados. Foi então que, por sua iniciativa e insistência junto a Assis Chateaubriand, foi criado o MASP. Integrou-se no movimento que já vinha da Semana de 22. JULIO LOUZADA vol.9, pág. 708; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 545; ARTE NO BRASIL, pág. 795.

372 - LOTHAR CHAROUX - (1912 - 1987)
LL Linhas - g - 25 x 10 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 092 deste catálogo.

373 - MARIA LEONTINA - (1917 - 1984)
LL Estandarte - p - 18 x 22 - ci
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 096 deste catálogo.

374 - JORDÃO DE OLIVEIRA - (1900 - 1980)
LL Retrato de Haydéa Santiago - osm - 21 x 15 - cid - 1951
Reproduzido sob o n. ° 375 do livro "Objeto e Conceito" de autoria de Frederico de Morais, edição Soraia Cals - Rio de Janeiro. - Natural de Aracajú, Sergipe. Foi pintor e professor. Iniciou sua carreira artística sob a orientação do mestre Quintino Marques. Fixou residência no Rio de Janeiro, onde estudou na antiga ENBA, tendo Baptista da Costa, Lucilio de Albuquerque e Rodolpho Chambelland como professores. Posteriormente, como livre docente, assumiu a cadeira de pintura da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do RJ. A partir de 1924 participa de coletivas, recebendo premiações. As suas obras traduzem um equilibrio de cor e massas, que dão as características do seu trabalho. Obras suas se encontram no MNBA, Pinacoteca-SP, e em outros museus importantes do Pa~is. JULIO LOUZADA, vol 1 pág. 691.

375 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL " Posilipo " - ose - 20 x 30 - cid e d - Napole
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

376 - PERCY LAU - (1908 - 1972)
LL Trabalhadoras - dl - 12 x 15 - cid
Pintor e desenhista, Percy Lau foi artista sensível, mas não esqueceu o lado documental de sua profissão. BENEZIT, vol.6-pág.472; TEODORO BRAGA, pág. 192; PONTUAL- págs 300/01; MEC, vol. 2, pág. 443; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 602; ARTE NO BRASIL, pág. 879, Acervo FIEO.

377 - MANABU MABE - (1924 - 1997)
LL Natureza morta - ost - 27 x 41 - d - 1951
Registrado sob o n° 1481 no Instituto Manabu Mabe, conforme carimbo no dorso. Reproduzido sob o n° 238 do livro "Pequena História da Arte e Contemporanea" de autoria de Frederico Morais, edição Soraia Cals, Rio de Janeiro. -Pintor autodidata, veio para o Brasil com a família em 1934, fixando-se em Lins-SP, onde trabalhou na lavoura do café; ligado ao abstracionismo informal, até a metade dos anos 50 fez pintura figurativa, especialmente paisagens e naturezas mortas; dedicou-se ainda à tapeçaria. ARTE NO BRASIL, vol. 2, pág. 1050; TEIXEIRA LEITE, pág. 296; PONTUAL, pág. 325/6; MEC, vol. 3, pág. 13; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 644; LEONOR AMARANTE, pág. 83, Acervo FIEO.

378 - FRANCISCO BRENNAND - (1927)
LL Cinzeiro - objeto em cer. - 22 x 22 x 4 - as. - 1977
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 098 deste catálogo.

379 - ALICE BRILL - (1920)
LL Paisagem - tm - 16 x 22 - cie - 1980
No Brasil desde os 14 anos, esta artista alemã, nascida em Colônia, radicou-se em São Paulo, onde estudou com Osir, Bonadei e Yolanda Mohalyi, aperfeiçoando-se com bolsa de estudos nos Estados Unidos. Estudou gravura em São Paulo com Karl-Heinz Hansen, voltando a fazê-lo com Potty Lazzarotto em 1950, no MASP.Como pintora, a primeira exposição de que participou, em 1944, foi o Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos de São Paulo, desde então, este sempre presente em diversas coletivas nacionais e estrangeiras. Sua pintura traz a cidade em suas telas. JULIO LOUZADA, vol. 8, pág. 134; MEC, vol. 1, pág. 296; PONTUAL, pág. 90; TEIXEIRA LEITE, pág. 88; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 717; Acervo FIEO.

380 - BRUNO GIORGI - (1905 - 1993)
LL Chama - e em mar - h = 38 - as. - No estado
Reproduzido no convite deste leilão. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 058 deste catálogo.

381 - MISABEL PEDROSA - (1927)
LL " Lavadeiras de Natal " - xilo. 6/50 - 26 x 20 - cid - Natal
Com dedicatória. -Misabel Pedrosa - pintora, desenhista, gravadora, ilustradora e professora nascida no Rio de Janeiro, RJ. Cursou gravura com Oswaldo Goeldi e Axel Leskoschek, escultura com Augusto Zamoisky. Freqüentou outros cursos no Rio de Janeiro e América do Norte. Exposições coletivas: Rio de Janeiro, RJ (1947, 1952 a 1967); Bienal Internacional de São Paulo, SP (1953, 1955, 1967); Curitiba, PR (1964, 1965); Belo Horizonte, MG (1964); Londrina, PR (1966); Bienal Nacional da Bahia, Salvador, BA (1966); Ouro Preto, MG (1967); São Paulo, SP (1968); Fortaleza, CE (1970). Individuais: São Paulo, SP (1953,1956); Salvador, BA (1956); Rio de Janeiro, RJ (1959); Nova York, EUA (1968); Roma, Itália (1968); Belo Horizonte, MG (1969). Prêmios: Rio de Janeiro, RJ (1947 e 1953 - Prêmio de viagem à Itália). Possui obras no MAM/SP, MASP/SP, Museu de Arte de Belo Horizonte, Piauí, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Manaus, Buenos Aires, Paris, Dinamarca, Suíça, Museu de Nara/Japão, Museu do Vaticano/Itália, MAC de Madri e Museu das Américas em Madri. WALMIR AYALLA. JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 675. ITAU CULTURAL.

382 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
LL Capa para revista Fon Fon - g - 40 x 27 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 052 deste catálogo.

383 - TÚLIO MUGNAINI - (1895 - 1975)
LL Mulher - ost - 60 x 50 - cie
Pintor, Mugnaini realizou sua formação artística na Itália e na França. No SPBA conquistou as pequenas medalhas de prata (1933) e de ouro (1943), o segundo prêmio Fernando Costa (1943), o primeiro prêmio Governo do Estado (1957) e os prêmios Assembléia Legislativa do Estado (1960) e Prefeitura de São Paulo (1961). Recebeu ainda medalha de prata no SNBA de 1936. Pintor de paisagens, figuras e naturezas-mortas, coube-lhe realizar os trabalhos decorativos da Basílica de Nossa Senhora do Carmo-SP. De 1945 a 1965, ocupou a diretoria da Pinacoteca do Estado SP, onde se encontra sua tela "Outono", que exibiu no Salão de Paris de 1934. Recebeu consagradoras premiações nos salões nacionais. PONTUAL, pág. 375; TEODORO BRAGA, pág. 165; MEC, vol. 3, pág. 226; REIS JUNIOR, pág. 376; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 615, Acervo FIEO; ITAUCULTURAL.

384 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
LL Marinha - ascce - 28 x 71 - cid - 2001
Com certificado de autenticidade firmado por Aldemir Martins. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 055 deste catálogo.

385 - GASTÃO FORMENTI - (1894 - 1974)
LL " Cabo Frio " - ose - 46 x 60 - cid - 1964
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 245 deste catálogo.

386 - VICENTE MECOZZI - (1909 - 1964)
LL Natureza morta - ostce - 30 x 40 - cid - 1946
Vicente Caetano Onorato Mecozzi era natural de Frascatti-Itália, vindo a falecer na cidade de São Paulo-SP. Pintor, veio para o Brasil com o pai, o pintor Arnaldo Mecozzi, fixando residência em São Paulo. Nesta cidade estudou na Escola de Belas Artes, e teve aulas com seu pai e com o pintor Lopes de Leão. Foi um dos incentivadores do Sindicato dos Artistas Plásticos e fundador do Clube de Artistas de São Paulo. Decorou, junto com o pai, o Santuário do Sagrado Coração de Maria e a Capela Funerária dos Padres Jesuítas no Cemitério do Santíssimo, além da Matriz do Brás, de Jundiaí e de Santos. Por volta de 1940, passou integrar a Família Artística Paulista - FAP. Coletivas desde 1934, figurando com regularidade nas mostras do Salão Paulista de Belas Artes, onde recebeu diversas premiações. JULIO LOUZADA vol. 2, pág. 661; ITAÚ CULTURAL ; WALTER ZANINI, pág. 587; ARTE NO BRASIL, pág. 798.

387 - AUGUSTE PETIT - (1844 - 1927)
LL Paisagem - ost - 60 x 74 - cid - 1917
Pintor francês, tendo iniciado a sua formação artística em Paris, veio residir no Brasil em 1864. Participou das exposições gerais de belas artes organizadas pela Academia Imperial, tendo recebido todos os prêmios. LAUDELINO FREIRE, pág. 135; BENEZIT, vol. 8, pág. 254; MAYER/83, pág. 969; TEODORO BRAGA, pág. 43; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 516.

388 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
LL Feira - dn - 30 x 22 - cid
Reproduzido na pág. 138 do livro " Carybé - A Sete portas da Bahia ", Editora Martins - São Paulo - 1962. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 024 deste catálogo.

389 - YUTAKA TOYOTA - (1931)
LL " Espaço-cosmico 77 " - e em a i - 35 x 63 x 11 - d - 1977
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 119 deste catálogo.

390 - SIRON FRANCO - (1947)
LL " Outras Marcas nas Peles " - ost - 155 x 135 - d - 1996/1997
- Reproduzido no convite deste leilão. -Reproduzido sob o n.° 155 do livro "Arte Brasileira: Cortes e Recortes" de autoria de Frederico Morais, edição Soraia Cals, Rio de Janeiro e sob o n° 131 do Catálogo de Leilão da Companhia das Artes - São Paulo. -Batizado GESSIRON FRANCO, o artista nasceu em Goiás, GO. Um dos mais elogiados pintores e desenhista brasileiros pela crítica, a partir da década de 70, quando alcançou a maturidade em seus trabalhos. Seus trabalhos transmitem de forma muito pessoal e original, todo o sentimento humano com relação ao cotidiano da sociedade e seus integrantes emocionais; traz denúncia, inconformismo, medo, conflitos, imagens fortes e decisivas. WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 343/344; TEIXEIRA LEITE, pág. 206/207; JULIO LOUZADA, vol. 2, pág. 957; PONTUAL, pág. 222; ITAU CULTURAL ; WALTER ZANINI, pág. 760; LEONOR AMARANTE, pág. 240, Acervo FIEO.

391 - ZIRALDO ALVES PINTO - (1932)
LL Cangurus - dn - 22 x 30 - cid
Desenhista, caricaturista, cartunista, ilustrador, jornalista e escritor. Apresenta seu primeiro desenho aos 7 anos de idade no jornal Folha de Minas, em 1939. Em 1949, muda-se para o Rio de Janeiro, onde colabora nos periódicos infantis Vida Infantil, Vida Juvenil e Sesinho e começa a publicar trabalhos na revista A Cigarra. Em 1952 ingressa na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG e realiza trabalhos mensais na revista Era uma Vez. Em 1954, substitui o caricaturista Borjalo (1925 - 2004) no jornal Folha de Minas e colabora no jornal Binômio. Em 1957, muda-se para o Rio de Janeiro e, no ano seguinte, começa a trabalhar na revista O Cruzeiro, onde, dois anos depois, cria o personagem Pererê. Com o sucesso desse personagem, a empresa O Cruzeiro passa a publicar uma revista mensal apenas com suas histórias. No ano de 1963, começa a trabalhar no Jornal do Brasil e, em 1964, na revista Pif-Paf, dirigida por Millôr Fernandes (1923). Em 1967, edita o suplemento dominical Cartum JS, do Jornal dos Sports. No ano seguinte, ganha destaque internacional, e tem seus desenhos publicados em revistas estrangeiras. Integra a equipe de fundadores do jornal O Pasquim, lançado em 1969. Desde então, dedica-se à publicação de livros infantis e, entre muitos títulos, destacam-se Flicts (1969), O Menino Maluquinho (1980) e O Bichinho da Maçã (1982). Em 1982 abandona a direção d'O Pasquim para dedicar-se principalmente à literatura infantil. Em 1999, funda as revistas Bundas - paródia da revista Caras - e Palavra. Em 2002, começa a publicar um novo periódico chamado O Pasquim 21. ITAÚ CULTURAL.

392 - LIAH BENJ - (1962)
LL Interior - ost - 60 x 40 - cie e d
Célia Benjamim, pintora nascida em São Paulo, SP, onde também fez sua formação artística. Assina Liah Benj. Exposição individual: São Paulo (1987, 1996). Coletivas: São Paulo (1982 a 1984, 1986); Embu, SP (1982); Santa Cruz do Rio Pardo, SP (1984); Mirandópolis, SP (1985); Casa Branca, SP (1985); Venezuela (1985); Osasco, SP (1986); Araras, SP (1986). Prêmios: São Paulo (1982, 1983, 1986); Casa Branca, SP (1985); Osasco, SP (1986). JULIO LOUZADA VOL. 9, PÁG. 103; ITAU CULTURAL.

393 - MIGUEL LOPEZ PALLAS - (1938)
LL " Homenagem a Hieronymus Bosch " - ost ' - 65 x 50 - d - 1983
Pintor e escultor, ativo em São Paulo. Participou do Salão da Paisagem Paulista (1969), da Exposição Coletiva da Associação Paulista de Belas Artes, Salão Livre e do Salão da Associação Paulista de Belas Artes (1970). JULIO LOUZADA, vol.11, pág.179; MEC, vol.3, pág.330, Acervo FIEO.

394 - JOÃO GERODETTI - (1939)
LL " Casarão - Higienópolis " - ast - 70 x 50 - cid - 2005
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 114 deste catálogo.

395 - TARSILA DO AMARAL - (1890 - 1973)
LL Paisagem Antropofágica - dl - 9 x 19 - cid
Procedente da coleção do crítico de arte José Henrique Fabre Rolim, São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 115 deste catálogo.

396 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL " Mercatino " - ose - 20 x 30 - cid e d - Napole
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

397 - RUBENS GERCHMAN - (1942 - 2008)
LL Rostos - lito. - 21 x 54 - cid
Importante artista, foi representante da vanguarda da arte brasileira. Pintor, desenhista e gravador, frequentou o Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro (1957/8) e a antiga ENBA (1959-1962), estudando xilogravura com Adir Botelho. Participou dos XIX e XXI SPar.BA (1962-1964 / com prêmios), XI, XIII, XIV, XV e XVI SNAM (entre 1962-1967), além de inúmeros outros salões e mostras oficiais no Brasil e no exterior. JULIO LOUZADA vol. 13 pág. 148; PONTUAL, pág. 235; TEIXEIRA LEITE, "in" A GRAVURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 734; ARTE NO BRASIL, pág. 974; LEONOR AMARANTE, pág. 143, Acervo FIEO.

398 - KASUO WAKABAYASHI - (1931)
LL Composição - ser. 97/150 - 90 x 60 - cid - 1989
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 268 deste catálogo.

399 - JOAQUIM LOPES FIGUEIRA JUNIOR - (1904 - 1943)
LL Rosto - dn - 28 x 21 - n/as.
Com a seguinte inscrição no dorso " Desenho de Joaquim Figueira. Presente da família do artista para José Moraes. -Escultor e pintor, participante do Salão Paulista de Belas Artes em 1934 e 1936, quando recebeu as pequenas medalhas de prata e de ouro. Na Divisão Moderna do SNBA recebeu o prêmio viagem ao País, em 1941. Integrou a Família Artística Paulista, participando de suas mostras entre 1937 e 1940. Quirino Campofiorito, artista e festejado crítico de arte, assim disse a seu respeito: "Faleceu prematuramente Figueira, quando sua obra confirmava um rigor estético que tinha sua medida na simplicidade do modelado e na espontaneidade da objetividade figurativa." MEC, vol.2, PÁG.173; JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 348; PONTUAL, pág. 212; TEIXEIRA LEITE, pág.193; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL; WALTER ZANINI, pág. 586.

400 - WALDOMIRO DE DEUS - (1944)
LL " Peixes na garrafa " - ast - 30 x 40 - cid e d - 1999
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 260 deste catálogo.

401 - NESTOR PERES - (1920 - 2004)
LL " Ouro Preto " - ost - 50 x 65 - cid e d - 1994
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 025 deste catálogo.

402 - IZIDRO URIACH LOPES - (XX)
LL Paisagem - ost - 30 x 40 - cie
Assina Uriach. Pintor que tem participado de inúmeras exposições e Salões oficiais. JULIO LOUZADA, vol. 6, pág. 1138.

403 - FRANCISCO BRENNAND - (1927)
LL " Pelo Nordeste você descobre o Brasil " - psa - 30 x 30 - as. - 1973
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 098 deste catálogo.

404 - JOÃO ROSSI - (1932 - 2000)
LL " SP 980 " - grav. 22/30 - 20 x 20 - cid
Pintor, gravador, ceramista, professor e escultor, natural de São Paulo, onde nasceu a 24 de dezembro. Autodidata, lecionou em cursos de desenho, cerâmica e pintura na APBA e na FAAP-SP. Executou murais de cerâmica na cidade de São Paulo. " A paisagem urbana de São Paulo foi sempre o grande tema de João Rossi, um dos artistas mais significativos da geração seguinte à dos artistas do Santa Helena." - Mário Schemberg. JULIO LOUZADA, vol. 7 pág. 610; ITAÚ CULTURAL; TEIXEIRA LEITE, pág. 452; PONTUAL, pág. 463 ; WALTER ZANINI, pág. 734, Acervo FIEO.

405 - TRINAZ FOX (RUBENS FERREIRA TRINAZ FOX) - (1899 - 1964)
LL Galo - dn e a - 45 x 38 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 265 deste catálogo.

406 - JOSE ALVES PEDROSA - (1915 - 2002)
LL Figuras -
Composto por dois desenhos sendo: 1° Menina - monotipia - 12 x 15 cm - ass. cid; 2° Estudos - desenho a lápis - 16 x 16 cm - ass. cie. -Escultor e desenhista que nasceu em Rio Acima, MG e faleceu em Belo Horizonte, MG. Inicia estudos com Correia Lima no curso livre de escultura da ENBA do Rio de Janeiro em 1936. No período da II Guerra Mundial é auxiliar do escultor polonês August Zamoyski. Nos anos de 1946 a 1948, com bolsa concedida pelo governo francês, aperfeiçoa-se na França e faz um curso de talhe em pedra com Nicolussi. De volta ao Rio de Janeiro, filia-se ao grupo de arquitetos chefiado por Oscar Niemeyer, que lhe faz uma encomenda para os jardins do Museu de Arte de Belo Horizonte. Ilustra o livro de poesias: Romanceiro de Dona Bêja de Maria Lúcia Alvim, publicado em 1979. Exposições individuais: Rio de Janeiro (1955, 1964). Coletivas: Belo Horizonte (1936, 1998); Rio de Janeiro (1941, 1945, 1946, 1952, 1954, 1964, 1975, 1983, 1985, 1986, 2000, 2002); Buenos Aires (1945); Montevidéu (1945); São Paulo (1952, 1954, 1955 e 1957 – Bienais Internacionais, 1966, 1997); Brasília (1998); Penápolis, SP (1998). Prêmios: Rio de Janeiro (1940, 1945, 1954, 1957); São Paulo (1952, 1954, 1955). JULIO LOUZADA VOL. 1,PÁG. 733; ITAÚ CULTURAL; PONTUAL, PÁG. 413; MEC, VOL. 3, PÁG. 360.

407 - MACIEJ ANTONI BABINSKI - (1931)
LL Figuras surreais - grav. 54/80 - 12 x 16 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 272 deste catálogo.

408 - ÉLON BRASIL - (1957)
LL " O pequeno guerreiro Kaiapó " - ost - 90 x 90 - cse e d - 2009
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 295 deste catálogo.

409 - JOSÉ EDUARDO CORBISIER - (1943)
LL Paisagem - ost - 60 x 100 - cid - 2007
Fotógrafo e artista plástico nascido em São Paulo , SP. Fez seus estudos no "Institut des Hautes Études Cinematographiques" de Paris, França. Atualmente, além da fotografia, dedica-se também à pintura. Exposições de fotografia em: São Paulo, SP (1985, 1986, 1988, 1990, 1994, 1995, 1999, 2001); Ubatuba, SP (1990, 1992); Guarujá, SP (1991); Londrina, PR (1991) e Campos do Jordão, SP (1991).. Exposições de pintura em: São Paulo, SP (2004, 2005, 2007); Ubatuba, SP (2007 2008); Ilhabela, SP (2008); Rio Claro, SP (2008); Catanduva, SP (2008) e Lorena, SP (2008). Prêmio Aquisição em Lorena, SP (2008). www.corbisier.com.br

410 - MARCIO SCHIAZ - (1965)
LL " Ouro Preto " - ose - 27 x 35 - cid e d - 2000
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 015 deste catálogo.

411 - NELY TOLEDO - (1930)
LL Composição - col. - 45 x 20 - cie
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. -Nasceu em Botucatu, SP. Assina N. Toledo. Pintora e restauradora, exerce sua atividade artística em São Paulo. Exposições individuais: Araraquara, SP (1967); São Paulo (1972). Coletivas: São Paulo (1954, 1956, 1961 a 1963, 1966, 1967, 1969, 1971, 1972 - Bienal, 1973); Mogi das Cruzes, SP (1969, 1970); São José dos Campos, SP (1970); Santo André, SP (1970); São Caetano do Sul, SP (1970); Rio de Janeiro (1972); Porto Alegre (1972); Piracicaba, SP (1972); Santos, SP (1973); Embu, SP (1976). JULIO LOUZADA, VOL. 1, PÁG. 981; MEC VOL.4, PÁG. 404.

412 - LADÁRIO TELES - (1924)
LL Caçador - ose - 33 x 31 - cid - 1980
Pintor, reside e é ativo na cidade de São Paulo. Recebeu orientação dos pintores Américo Mondañez e Cassio M´Boy. "...Possuindo estilo marcante, muito personalístico, Teles pinta cenas reais ou imaginárias do seu sertão baiano, porém de um regionalismo que não descura valores universais." - texto de Américo Pellegrini Filho. JULIO LOUZADA, vol. 4, pág. 1088

413 - ROBERTO RODRIGUES - (1906 - 1929)
LL Lamento - dn - 42 x 29 - cie - 1929
Com carimbo do Jornal " Crítica " datado 1929, no dorso. -Desenhista, caricaturista, pintor e escultor nascido em Recife, PE e falecido no Rio de Janeiro. Era irmão do jornalista e teatrólogo Nelson Rodrigues. Trabalhou em A Manhã, A Crítica, no Para Todos e no Jazz. Foi premiado no Salão Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro de 1926 e de 1928. Em 1930 houve uma exposição póstuma, no Rio de Janeiro, de seus desenhos, caricaturas, pinturas e esculturas. MEC VOL. 4, PÁG. 94.

414 - NAIR DE CARVALHO - (XX)
LL " O caminho " - ser. 9/10 - 50 x 60 - cid - 1983
Natural de Lençóis, BA. Sua formação artística foi em Paris, França. Foi casada com o pintor e tapeceiro Genaro de Carvalho. Exposições individuais: Salvador, BA (1975, 1977, 1982, 1990, 1994); Londres, Inglaterra (1976); Estocolmo, Suécia (1976); Viena, Áustria (1977, 1980); Cidade da Guatemala, Guatemala (1978); Nova York, EUA (1978, 1982, 1986);Gstaad, Suíça (1980, 1981, 1985, 1990); Copenhague, Dinamarca (1980); São Paulo, SP (1981); Bissen, Suíça (1984); Rio de Janeiro, RJ (1978, 1987); Campinas, SP (1983); Miami, EUA (1986). Coletivas: São Paulo, SP (1972, 1975, 1978 a 1980, 1982, 1983, 1985); Paris, França (1973, 1974, 1977); Rio de Janeiro, RJ (1975, 1980); Salvador, BA (1975, 1977 a 1980, 1982, 1994); São Francisco, EUA (1980); Dacar, Senegal (1975, 1980); Utrecht, Holanda (1976, 1978); Trausdorf / Burgenland, Áustria (1977); Dallas, EUA (1978); Quebec, Canadá (1980); Genebra, Suíça (1980);Morges, Suíça (1984, 1985); São Caetano do Sul, SP (1985); Tóquio, Japão (1988); Bancoc, Tailândia (1990); Tunis, Tunísia (1990). Prêmios: Paris, França (1973); São Paulo, SP (1978, 1983); Salvador, BA (1983). ITAU CULTURAL

415 - ADOLFO BOSQUE - (XX)
LL Natureza morta - ost - 50 x 70 - cid
Pintor espanhol radicado em São Paulo. JULIO LOUZADA, vol. 3 pág. 150

416 - ADRIANA GARIBALDI - (1951)
LL " Miragem " - ast - 100 x 100 - cid e d - 1993
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. -Pintora e gravadora argentina, natural de Buenos Aires, onde nasceu a 3/10/1951. No Brasil desde 1978, fixou residência em São Paulo, onde é ativa. Frequentou o ateliê do pintor argentino Jorge Ludueña, em sua cidade natal. Com crítica elogiosa de sua obra, expõe individualmente desde 1983 e coletivamente a partir de 1979, inclusive na Argentina, com premiações. JULIO LOUZADA, vol. 7, pág. 293

417 - VERA BERGEROT - (XX)
LL Composição - tm - 110 x 33 - cie
Pintora, gravadora, cenógrafa e professora, nascida em São Paulo, SP. Em 1990 transfere-se para Goiânia, GO. Exposições individuais: São Paulo, SP (1988, 2000, 2001, 2002); Uberlândia, MG (2000); Goiânia, GO (2002); Rio de Janeiro, RJ (2002). Coletivas: Goiânia, GO (1989, 2002); São Paulo, SP (2001, 2002); Uberlândia, MG (2001); Campos do Jordão, SP (2001). Prêmios: Goiânia, GO (1989).

418 - MARCOS OLIVEIRA - (XX)
LL " Composição surrealista " - ast - 80 x 60 - cid e d - 2007
Diretor de arte e artista plástico, Marcos Oliveira trabalha com a arte Naïf moderna. Ele também apresenta a cultura nordestina com cores intensas e mãos e pés destacados pelo tamanho. Para ele o Naïf representa o que o Brasil tem de melhor. A arte Naïf é o cartão postal do Brasil no exterior.-

419 - MITSUTAKA KOGURE - (1938)
LL Portão - ost - 60 x 50 - cid
Natural de Gunmaken, Japão. Formou-se na Escola de Belas Artes de Tóquio. Participou de coletivas naquela cidade até 1960, quando fixa residência em São Paulo. Figurou desde então na BSP (1963) e dos VII e VIII salões de Artes Plásticas do Grupo Seibi, com premiações. Participou também dos salões organizados pelo MAM-RJ e do SPAM-SP. Conforme texto do pintor Tikashi Fukushima, Kogure "pinta becos e cantos obscuros, dando-lhes colorido mágico, modernizando a estrutura." JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 512; MEC, vol. 2-pág. 410; ROBERTO PONTUAL, pág.292; Acervo FIEO.

420 - RUBENS GERCHMAN - (1942 - 2008)
LL Série banco de trás - ser. 17/50 - 70 x 100 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 397 deste catálogo.

421 - CLÓVIS GRACIANO - (1907 - 1988)
LL Flautista - grav. P.A. - 30 x 25 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 141 deste catálogo.

422 - AUGUSTO PEIXOTO - (XX - XX)
LL Paisagem - ost - 44 x 34 - cid - 1971
Nos anos 50 criou e iniciou a Feira de Arte da Praça da República em São Paulo, movimento intitulado "Arte para o Povo". Pintor primitivo, é um dos mais autênticos representantes da temática nacional. Em 1963, Geraldo Ferraz escreveu no jornal O Estado de São Paulo: "Sua pintura possui uma poesia própria e se afirma como grande provocadora de choque". Individuais a partir de 1959 por diversas cidades do País, participando de Coletivas desde 1961, inclusive no exterior, sempre com sucesso de crítica, público e vendas. JULIO LOUZADA, vol.4 pág 860 e 861.

423 - BUSTAMANTE SÁ - (1907 - 1988)
LL Barco - ost - 65 x 50 - cie
Com resquícios de assinatura. -Natural da cidade do Rio de Janeiro, estudou na ENBA naquela cidade, onde foi aluno de Rodolfo Amoedo e Rodolfo Chambelland. Participou do Núcleo Bernardelli, do qual foi um dos fundadores em 1931. Participou de sucessivas versões do SNBA a partir de 1928, recebendo diversas premiações. Excepcional pintor do gênero paisagem. TEODORO BRAGA, pág. 59; REIS JR. , pág. 385; MEC,vol. 4, pág. 127; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 145 e 147; TEIXEIRA LEITE, pág. 94; JÚLIO LOUZADA, vol. 11, pág. 47; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 579; ARTE NO BRASIL, pág. 763; Acervo FIEO.

424 - CÁSSIO MELLO - (1930)
LL " Quarter Horse na cocheira " - ost - 60 x 80 - cie e d - 1995
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 291 deste catálogo.

425 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Charrete - ostce - 22 x 16 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

426 - DOMINGOS ANTEQUERA - (1921 - 1984)
LL " Canto de feira " - ost - 24 x 35 - cid e d - 1980
Natural de Lençois Paulista, SP. Faleceu em São Paulo, em 8 de outubro de 1984. Assinava seus trabalhos D. ANTEQUERA. Desenvolveu-se artisticamente com os pintores Cirilo Agostini, Migliaccio e José Barchita. Impresionista, é considerado um artista de sensibilidade invulgar, cuja obra é repleta de recursos técnicos próprios, fortes e seguros. A bibliografia abaixo exibe extensa lista de exposições e prêmios recebidos pelo artista. JULIO LOUZADA, vol.3, pág.56, Acervo FIEO.

427 - CARLOS SCLIAR - (1920 - 2001)
LL Autorretrato - lin. g - 20 x 15 - cid
Reproduzido sob o n.° 105 em catálogo de leilão da Bolsa de Arte - Rio de Janeiro. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 171 deste catálogo.

428 - ANTONIO CARPENTIERI - (1930 - 1987)
LL Paisagem - osc - 11 x 26 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 006 deste catálogo.

429 - ALBERTO LUME - (1944)
LL Marinha - ost - 50 x 100 - cid
Nascido José Alberto Nascimento Gomes Lume, natural da Ilha da Madeira, Portugal, em 6 de fevereiro de 1944. Formou-se artísticamente na Europa, onde conviveu com renomados pintores, tornando-se um colorista experimentado. Radicado no Brasil, usa o seu talento para fixar a beleza da cor brasileira. JULIO LOUZADA vol.11, pág. 184

430 - RENATO CATALDI - (1909 - 1981)
LL Barcos - osm - 15 x 24 - cid e d
Com dedicatória. -Pintor. Participou com freqüência de certames como o Salão Nacional de Belas Artes, onde obteve várias premiações. MEC, vol. 1, pág. 390; JULIO LOUZADA- vol. 1, pág. 237 e vol. 11, pág. 63

431 - EDIR ESCARIÃO - (1948)
LL " Algodão " - tm - 33 x 41 - cid - 2008
Pintor, desenhista e gravador, natural de Caruaru, PE. Edir Mai Escarião assinava, até 1995, Edir Escarião e E. Escarião, atualmente. Passou a sua infância em Santos, SP. Estudou desenho na Associação Paulista de Belas Artes e pintura com o professor Guido, em São Paulo. Dedica-se à xilogravura a partir de 1977. Exposições individuais: São Paulo, SP (1979, 1987). Coletivas: São Paulo, SP (1973 a 1977, 1982, 1983, 1986, 1987, 1989, 1991, 1992, 1994, 1995); Jundiaí, SP (1975); Brasília, DF (1976); Embu, SP (1977); Santos, SP (1977); Curitiba, PR (1977); Salvador, BA (1980, 1991); Campinas, SP (1981, 1989, 1990, 1991); Americana, SP (1984); Ilhabela, SP (1995); Suíça (1993, 1994). Prêmios: São Paulo, SP (1986, 1987, 1992); Suíça (1992). JULIO LOUZADA, vol.5, pág. 342; vol. 9, pág.294.

432 - DARCI ZANNIN - (1969)
LL " Oferecendo uma batata " - ast - 60 x 40 - cid e d - 2009
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 012 deste catálogo.

433 - EURICO LUIZ - (1936 - 2004)
LL Ouro Preto - ost - 100 x 120 - cid - 1977
Pintor, desenhista e cenógrafo, nascido em Araçatuba, SP. Sua formação artística foi na Universidade Federal da Bahia e, com o Grupo Bazarte Bahia, pesquisou Arte em Vanguarda. Faleceu em Aracaju, SE, onde viveu os últimos 30 anos.. Em Aracaju, algumas de suas obras encontram-se instaladas nas ruas, praças e avenidas, como por exemplo: os Cajus e a Arara, o boto e o brasão de Aracaju na Praça do Iate, o enorme Caju na Ponte da Coroa do Meio, o mural do Forródromo Luiz Gonzaga e etc. Exposições individuais: Bahia (1964, 1968, 1970); Belo Horizonte, MG (1964); Rio de Janeiro, RJ (1965); São Paulo, SP (1965, 1966, 1969, 1970, 1973, 1974); São Cristóvão, SE (1974); Aracaju, SE (1973 a 1977); Maceió, AL (1973, 1977). Coletivas: São Paulo (1965, 1967 a 1972); Bahia ( 1958, 1959, 1962 a 1966, 1968, 1969, 1972, 1974, 1977, 1978); Brasília (1972); Sergipe (1973 a 1978); Alagoas (1974, 1975); Belo Horizonte, MG (1960, 1961); Rio de Janeiro (1965, 1970); Estados Unidos (1964, 1969); Espanha (1964). Prêmios: Sergipe (1973 1978); Bahia (1978). JULIO LOUZADA, VOL. 1, PÁG. 360; MEC, VOL. 2, PÁG. 117; http://www.sociedadesemear.org.br.

434 - CÍCERO DIAS - (1908 - 2003)
LL Mulheres - lito. 57/200 - 90 x 70 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 014 deste catálogo.

435 - FRANCISCO BRENNAND - (1927)
LL Pássaros - dn e g - 17 x 24 - n/as. - 1961
Desenho executado em papel timbrado do artista. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 098 deste catálogo.

436 - FLAVIO PRADA - (1939)
LL " Antiga Lindoia " - ost - 50 x 70 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 018 deste catálogo.

437 - EDUARDO SUED - (1925)
LL Composição - ser. 74/120 - 51 x 90 - cid - 2006
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 008 deste catálogo.

438 - GERSON DE AZEREDO COUTINHO - (1900 - 1967)
LL " Luz Matinal " - osm - 33 x 41 - cie e d - 1943 - Niteroi
Pintor e arquiteto gaúcho (cidade de Jaguarão), estudou com Henrique Bernardelli e na Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro. Foi paisagista, e por várias vezes mereceu prêmios no Salão Nacional de Belas Artes. TEODORO BRAGA, pág. 108; PRIMORES DA PINTURA NO BRASIL, vol. 2, pág 133; Citado no Catálogo da Exposição de Paisagem Brasileira, Ministério da Educação e Saúde-MNBA/Rio/1944; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 67; RGS, pág. 104. Acervo FIEO. -

439 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Rua Árabe - ose - 13 x 18 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

440 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL Pedra de Itapuca - ose - 12 x 24 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

441 - EMANOEL ARAÚJO - (1940)
LL Composição - psa - 21 x 21 - cid
No estado. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 023 deste catálogo.

442 - MENASE WAIDERGORN - (1927)
LL Fundo de quintal - ost - 40 x 50 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 022 deste catálogo.

443 - HENRI BIVA - (1848 - 1928)
LL Paisagem com rio - ost - 140 x 110 - cie
Pintor e desenhista da Escola Francesa nasceu e morreu em Paris. Foi aluno de A. Nozal e LéonTanzi. Participou da Exposição do Branco e Preto (1886) e do Salão dos Artistas Franceses (1900, 1903, 1905). Prêmios: Paris (1892, 1895, 1896, 1900). BENEZIT VOL. 2, PÁG. 57; www.artnet.com; www.christies.com; web.artprice.com.

444 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
LL O encantamento de Oxóssi - xilo. 125/200 - 60 x 40 - cid
Reproduzido na pág. 191 no catálogo de exposição de Carybé no Museu Afro Brasileiro. Reproduzido sob o n.° 181 em catálogo de leilão de Renot - São Paulo. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 024 deste catálogo.

445 - NESTOR PERES - (1920 - 2004)
LL " Itanhaém - SP " - ost - 50 x 65 - cid e d - 1996
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 025 deste catálogo.

446 - EUGÊNIO DE PROENÇA SIGAUD - (1889 - 1979)
LL Grua - grav. 1/12 - 19 x 12 - cid - 1974
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 079 deste catálogo.

447 - LUIZ LABOZETTO - (1934)
LL Paraty - ose - 27 x 45 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 027 deste catálogo.

448 - ALCIDES PINTO DA FONSECA - (1943)
LL Vila - g - 50 x 35 - csd
Cartaz original de exposição do artista. -Pintor paulista, começou a pintar por volta de 1962, tendo recebido orientação de Américo Modanez e Cássio M'Boy. Diversas participações em salões oficiais e individuais. Seus trabalhos fixam cenas populares do interior paulista, sempre com a preocupação pela variedade e quantidade de detalhes. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 315; PONTUAL, pág. 219; JÚLIO LOUZADA, vol. 10, pág. 39, Acervo FIEO.

449 - LIVRO -
LL -
DIZIONARIO UNIVERSALE DELL'ARTE E DEGLI ARTISTI - 4 volumes, ilustrado a cores e preto e branco. -

450 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
LL Surreal - ost - 40 x 50 - cid - 1981
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 030 deste catálogo.

451 - GILBERTO GUIMARÃES BASTOS - (1930)
LL Figuras - tm - 19 x 27 - cid - 1978
Artista carioca autodidata, reside em São Paulo desde 1998. Participa de sua primeira exposição coletiva no 1º Salão de Artes Plásticas FNFi, no Rio de Janeiro em 1960. Desde então já expôs suas obras em diversas galerias do Rio de Janeiro em mostras individuais e coletivas. Tem participação ativa em mostras e salões como o 3º Salão Nacional de Arte Plástica, em 1980, realizado também no Rio de Janeiro. Quatro anos depois, em 1984, recebe o Prêmio da Secretaria da Cultura e do Esporte na 6ª Mostra do Desenho Brasileiro, em Curitiba, Paraná. Tem suas obras apresentadas internacionalmente, em 2003 e 2004, no Museum of Latin American Art, Long Beach, na Califórnia, assim como no Connecticut College, New London, em Connecticut. Em 2005 participou da SParte, na Mônica Filgueiras Galeria de Arte, na capital paulistana. MEC. vol. 1, pág. 190.

452 - HARRY ELSAS - (1925 - 1994)
LL Menina - ost - 84 x 60 - cid - 1986
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 172 deste catálogo.

453 - FANG, CHEN KONG - (1931)
LL Interior - grav. 26/80 - 30 x 40 - cid - 1986
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 301 deste catálogo.

454 - GENARO DE CARVALHO - (1926 - 1971)
LL Nu - ser. 170/252 - 47 x 25 - n/as.
Tiragem postuma assinada por Nair de Carvalho, Clarival de Prado Valadares e Emanoel Aráujo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 034 deste catálogo.

455 - TOMOSHIGUE KUSUNO - (1935)
LL Círculos - lito. 7/200 - 32 x 15 - cid - 1975
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 035 deste catálogo.

456 - RONI BRANDÃO - (1935 - 1991)
LL " Deusa das flores " - ost - 50 x 65 - cie - 1970
No estado. Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. -Pintor e desenhista, nascido em Pirajú-SP. Começa a dedicar-se às artes a partir de 1967. Iniciando com desenhos em preto e branco, depois veio a cor, o óleo, trazendo as grandes figuras femininas. Depois de 1978 as paisagens se expandiam, silenciosas, infinitas, como se fossem de outros planetas. Participou de exposições e salões nacionais e internacionais a partir de 1967, recebendo diversos prêmios. JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 150; MEC, VOL 1, pág, 291; ITAÚ CULTURAL.

457 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Caravana Árabe - ost - 18 x 24 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

458 - TOMIE OHTAKE - (1913)
LL " Método XV " - ser. 223/350 - 97 x 66 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 178 deste catálogo.

459 - HELENOS (EDSON HELENO DA SILVA) - (1941)
LL Peixe - tm - 35 x 50 - ci
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 039 deste catálogo.

460 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL Nu - p - 48 x 36 - cie - 1962 - Rio
Com estudo no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

461 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Paisagem - ost - 38 x 46 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

462 - SALVADOR SANTISTEBAN - (1919 - 1995)
LL Rostos - ost - 38 x 46 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 182 deste catálogo.

463 - GRAUBEM DO MONTE LIMA - (1889 - 1972)
LL Borboletas e pássaros - ost - 82 x 100 - cid - 1969
Reproduzido sob o n.° 195 em catálogo de Evandro Carneiro Leilões - Rio de Janeiro. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 056 deste catálogo.

464 - NOEL ROSA - (1910 - 1937)
LL Rosto - dn - 44 x 30 - cie
Músico, letrista e caricaturista nascido no Rio de Janeiro. Foi responsável pela difusão e aceitação do samba como música de qualidade e nas suas composições realizou uma brilhante crônica social do Rio de Janeiro, deixando registrado o universo histórico-cultural do final dos anos 20 e meados dos 30. www.geocities.com

465 - JOÃO DUTRA - (1893 - 1984)
LL Parque - osc - 35 x 28 - cid
Com dedicatória. -Nasceu em Rio Claro, SP, e faleceu em Piracicaba-SP. Descendente da família Dutra, composta de pintores ativos em São Paulo a partir do Séc. XVIII durante várias gerações. Expôs pela primeira vez em 1919, em São Paulo, onde realizaria outras mostras até 1937. Participou do SNBA, recendo medalha de prata. Destacou-se como autor de naturezas mortas. TEODORO BRAGA, pág. 85; MEC, vol. 2, pág. 84; TEIXEIRA LEITE, pág. 171; PONTUAL, pág. 186; ITAU CULTURAL;

466 - ANTONIO BANDEIRA - (1922 - 1967)
LL Casa de pescadores - a - 37 x 46 - cid - 1944
Com etiqueta da Galeria de Arte Bonino - Rio de Janeiro, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 326 deste catálogo.

467 - FRANS KRAJCBERG - (1921)
LL Série Ibiza - xilo. P.A. - 65 x 51 - cie - C. 1960
Xilogravura em papel japonês moldado e pigmentos naturais. Reproduzido sob o n° 163 em catálogo de leilão de James Lisboa - São Paulo. -Polêmico e combativo, este importante artista nascido na Polônia, imigrou para o Brasil em 1948, após estudos na Alemanha, na Academia de Belas Artes de Stuttgart. Intérprete do descaso do homem para com a natureza, Krajcberg usa os salvados da Terra para fazer sua arte e denunciar-lhes os maus tratos. É um dos artistas brasileiros mais conhecidos e reconhecidos no exterior. ART PRICE ANNUAL 2000, pág. 1351; TEIXEIRA LEITE, pág. 272/273.; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 645; ARTE NO BRASIL, pág. 778; LEONOR AMARANTE, pág. 18.

468 - JOSÉ FERRAZ DE ALMEIDA JR. - (1850 - 1899)
LL Figura - ost - 30 x 26 - ld - 1882 - Paris
Nasceu em Itú, SP, 8/5/1850, e faleceu, assassinado em Piracicaba, em 13/11/1899. Foi aluno de Vitor Meirelles (pintura) e de Jules Le Chevrel (desenho), a Academia Imperial de Belas Artes, do Rio de Janeiro. Seu curso foi brilhante, tendo obtido 9 premiações. Foi pensionista do Império, aperfeiçoando-se na Europa. Pinta com singular maestria temas ligados ao homem do campo, retratos e paisagens rurais. JULIO LOUZADA vol.1, pág. 49; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 418; ARTE NO BRASIL, pág. 566; F. ACQUARONE, pág. 89.

469 - CLAUDIO TOZZI - (1944)
LL " Passagem " - m em m p 65/100 - 32 x 44 - d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 220 deste catálogo.

470 - SYLVIO PINTO - (1918 - 1997)
LL Marinha - ost - 60 x 130 - cid - 1989
Com certificado do Projeto Sylvio Pinto, firmado por Ubirajara Pinto Carreras. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 050 deste catálogo.

471 - JUAREZ MACHADO - (1941)
LL Interior - dn - 40 x 29 - cid - 1970
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 127 deste catálogo.

472 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
LL Banhista - dn - 18 x 30 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 052 deste catálogo.

473 - TIKASHI FUKUSHIMA - (1920 - 2001)
LL Composição - ost - 80 x 60 - cid
Natural da cidade japonesa de Fukushima, onde nasceu em 19 de janeiro. Vem para o Brasil em 1940, fixando-se em Lins, SP. Recebendo influência de Manabu Mabe, começa a se interessar por pintura. Em 1946, segue para o Rio de Janeiro, onde estuda com Tadashi Kaminagai, que o orienta na execução de paisagens impressionistas. Participa da I à IX BSP. Seu trabalho sofre transformações mais na direção do cubismo, no período da I à III BSP. A partir de 1957 sua pintura é informal, transformando-se depois no estilo que viria consagrá-lo como um dos grandes pintores abstratos do Brasil. JULIO LOUZADA, vol. 13 pág. 141; TEIXEIRA LEITE, pág. 210; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 644; LEONOR AMARANTE, pág. 383.

474 - RUBENS GERCHMAN - (1942 - 2008)
LL Ciclistas - tm - 40 x 48 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 397 deste catálogo.

475 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
LL Peixe - ascce - 41 x 52 - ci
Com certificado de autenticidade firmado por Aldemir Martins. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 055 deste catálogo.

476 - ALDO BONADEI - (1906 - 1974)
LL Natureza morta - tm - 35 x 25 - cie - 1972
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 054 deste catálogo.

477 - ANA ANDRADE - (1953)
LL " ...lá, da pista " - grav. 7/8 - 39 x 39 - cid - 1999
Ana Cristina Andrade Moreira é pintora, gravadora, desenhista, professora e designer vidreira. Iniciou sua formação artística na Escola Superior de Arte Santa Marcelina, SP (1972-1975). Aprendeu gravura em metal (1980-1990) com Iole Di Natale; técnicas de gravura na Scuola Internazionale di Gráfica em Veneza, Itália (1983); Gravura Especial com Evandro Carlos Jardim, no MAC-SP (1991); Técnica Calcográfica Experimental com Mario Benedetti, na FASM-SP (1997); Vitrofusão com Roberto Bonino. Exposições individuais: São Paulo, SP (1984, 1987, 1995, 2003); Bauru, SP (1989); “Projeto Interior com Arte” – Museu Banespa (1998 – Exposição itinerante pelo interior do Estado de São Paulo). Coletivas: Epinal, França (1975); São Paulo, SP (1974,1982,1984,1985,1986,1988,1994,1995,2000,2002 a 2004); Santo André,SP (1982); Novo Hamburgo, RS (1982); Taiwan, China (1983,1985); San Juan, Porto Rico (1983); Santos, SP (1983); Cabo Frio, RJ (1983); Ribeirão Preto,SP (1984); Curitiba, PR (1984); Piracicaba,SP (1984); Veneza, Itália (1984,1985); Campinas, SP (1985); São José do Rio Preto, SP (1986); Limeira, SP (1986); Washington D.C.,EUA (1991); Campos do Jordão, SP (1991); Kanagawa, Japão (1992); Maastricht, Holanda (1993); Illinois, EUA (1994); Cidade do México, México (1996); Jacareí, SP (1998); Budapeste, Hungria (1996); Uzice, Yuguslávia (1997); Ourense, Espanha (1994,2006). Prêmios: São Paulo, SP (1974); Novo Hamburgo, RS (1982); Santos, SP (1983); Ribeirão Preto, SP (1984); Curitiba, PR (1984); Piracicaba, SP (1984); Campinas, SP (1985); São José do Rio Preto, SP (1986). JULIO LOUZADA, vol.1, pág. 62; vol.2, pág. 66; Acervo FIEO. ITAU CULTURAL.

478 - ARCÂNGELO IANELLI - (1922 - 2009)
LL Composição - p - 21 x 25 - cid - 1979
Com certificado do Instituto Arcangelo Ianelli, firmado por Katia Vaz Ianelli. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 044 deste catálogo.

479 - ARTHUR TIMÓTHEO DA COSTA - (1882 - 1923)
LL Interior de floresta - osm - 14 x 19 - cie - Rio
Pintor nascido no Rio de Janeiro, iniciou seus estudos, com o seu irmão João Timóteo, como aprendiz da casa da moeda, após estudou na ENBA e obteve prêmio de viagem ao exterior em 1907. Diversos museus brasileiros possuem obras de sua autoria. LAUDELINO FREIRE, pág. 512; TEODORO BRAGA, pág. 229; REIS JR., pág. 286; Primores da Pintura no Brasil, vol. 1, págs. 57, 153, 313 e vol. 2, pág. 89; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 217; PONTUAL, pág. 522; MEC, vol. 1, pág. 468; TEIXEIRA LEITE, pág. 508; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 532.

480 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
LL Paisagem Surreal - ost - 40 x 50 - cie - 1991
No estado. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 030 deste catálogo.

481 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL " Marrocos " - ost - 24 x 33 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

482 - ALDIR MENDES DE SOUZA - (1914 - 2007)
LL Geometria - ost - 60 x 100 - cid - 1985
Pintor, desenhista, gravador e escultor. Ativo em São Paulo, onde participou da I BNAP (1966), SPAM (1966/7), SACC (1996/7), IX BSP (1967), com premiações. "A cor é o conteúdo e a forma na pintura de Aldir. A geometria ajuda-o a construir a cor, enquanto sua temática, seja ela a Geometria da Terra (o campo) ou a Geometria da Urbe (os edifícios), são formas, meros pretextos e, às vezes, intertextos, para a arquitetura de sua linguagem iconográfica. Se é com a cor que Aldir traça sua geometria, o produto obtido é uma geometria da cor". Alberto Beutenmüller, in18 CONTEMPORÂNEOS. Apresentação de J. Peter Cohn. São Paulo: Dan Galeria, 1987. PONTUAL, pág. 501; MEC, vol. 4, pág. 310/11; CATÁLOGO DA EXPOSIÇÃO PANORAMA DE ARTE ATUAL BRASILEIRA - MUSEU DE ARTE MODERNA / 1976; TEIXEIRA LEITE, pág. 18; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 349; JÚLIO LOUZADA, vol. 10, pág. 40; ITAÚ CULTURAL; LEONOR AMARANTE, pág. 252; Acervo FIEO.

483 - ARNALDO BARBIERI - (1913)
LL Velho casarão - ost - 30 x 40 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 005 deste catálogo.

484 - J. BORGES (JOSÉ FRANCISCO BORGES) - (1935)
LL " A queda do vaqueiro " - psa - 15 x 15 - cid
Manufatura Brennand. -Gravador e pintor, nasceu em Bezerros, PE, em 20/12/1935. Tinha sucesso com seus folhetos de cordel, mas foi a falta de material de ilustração para a capa de seu próximo trabalho que o levou para a xilogravura, passando a ser reconhecido nacional e internacionalmente. Em novembro de 1997 veio para São Paulo como um dos convidados do Encontro da Cultura Brasileira, na exposição O Cordel e a Arte dos Livros, que aconteceu no Salão Arco 2 da Estação Julio Prestes. JULIO LOUZADA, vol 10, pág 127; Acervo FIEO; ITAÚ CULTURAL.

485 - FARNESE DE ANDRADE - (1926 - 1996)
LL Figuras - dn e a - 50 x 70 - cie - 1966
Mineiro de Araguari. Pintor e gravador. Foi discípulo de Guignard, e se tornou destacado aluno pela sua criatividade. Mais tarde mudou-se para o Rio de Janeiro, onde aperfeiçoou-se no curso de Friedlander no MAM. No principio suas obras eram compostas de objetos que eram devolvidos pelo mar, bonecos mutilados e corroídos, madeiras e imagens de gesso. Com o passar do tempo, desenvolveu seu processo de criação, voltando-se para as suas raízes, memórias, tabus familiares e morais. Assim, chegou aos " bric-à-bracs" , antiquários, o kitsch e o sacral. JULIO LOUZADA vol.1B, pág. 64.; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 760; ARTE NO BRASIL, pág. 911; Acervo FIEO.

486 - RUBEM VALENTIM - (1922 - 1991)
LL " Emblema - 84 " - ast - 70 x 50 - d - 1984 - Brasília/DF
Reproduzido sob o n° 138 em Catálogo de Leilão das Galerias - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 045 deste catálogo.

487 - STELIO TEIXEIRA - (1937)
LL Flores - osm - 57 x 37 - cid
Pintor natural do Rio de Janeiro, Stélio Leonardo Teixeira tem participado de muitas exposições e Salões oficiais. JULIO LOUZADA, VOL.6,PÁG. 1108; VOL.13, PÁG.329

488 - TOMÁS SANTA ROSA - (1909 - 1956)
LL Figura com macaco - dn - 31 x 23 - cid
Reproduzido na pág. 47 da revista " A Cigarra Magazine ", Julho de 1934. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 068 deste catálogo.

489 - ADELIO SARRO - (1950)
LL Homem e pássaro - m em b 67/70 - h = 13 - d
Com certificado de autenticidade firmado pelo artista. -Artista do interior paulista, nascido em Andradina, está radicado em São Paulo desde 1968. Sua pintura inicialmente é exprecionista e confessadamente inspirada nas obras de Portinari e Segall. Expôs no exterior e em divesos Salões Nacionais, recebendo excelente crítica. JULIO LOUZADA, vol.1 pág. 880, ITAÚ CULTURAL.

490 - ANTONIO POTEIRO - (1925)
LL Pássaros, borboletas, jacarés e peixes - ost - 100 x 100 - cid e d - 2007
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 070 deste catálogo.

491 - NOEMIA MOURÃO - (1912 - 1992)
LL Conversando - dl e a - 24 x 16 - ci - 1975 - Lisboa
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 071 deste catálogo.

492 - FULVIO PENNACCHI - (1905 - 1992)
LL Vila - ose - 20 x 30 - cid e d - 1979
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 046 deste catálogo.

493 - FERNANDO LEMOS - (1926)
LL Peixe - col. - 34 x 58 - cid - 1971
Ex - coleção Lothar Charoux - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 064 deste catálogo.

494 - BIGIO GERARDENGHI - (1876 - 1957)
LL Menino - ost - 53 x 44 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 325 deste catálogo.

495 - JORGE GUINLE FILHO - (1947 - 1987)
LL Composição - osp - 21 x 32 - cid - 1977
Reproduzido sob o n.° 39 em catálogo de leilão de Renot - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 067 deste catálogo.

496 - CASEMIRO DO NASCIMENTO RAMOS FILHO - (1905 - 1976)
LL Paisagem - ost - 73 x 91 - cie
Freqüentou o Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, onde estudou com Adalberto Matto e Isaltino Barbosa. Teve como professores ainda Rodolpho Amoedo, Carlos Chambelland e Oswaldo Teixeira. Participou do Salão Nacional de Belas Artes, em diversas ocasiões, obtendo premiações e menções honrosas. TEODORO BRAGA, pags. 67 e 200; MEC, vol. 4, pág. 25; ITAU CULTURAL.

497 - IRACEMA ARDITI - (1924 - 2006)
LL " L'aurore " - ost - 70 x 50 - cid - 1972
Esta festejadíssima artista brasileira, tanto em solo pátrio como no exterior, nasceu em São Paulo, SP. Suas obras ganharam o mundo pela linguagem própria e límpida de suas obras, nada ingênua ou primitiva. PONTUAL, pág. 272; TEIXEIRA LEITE, pág. 261; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

498 - LOIO PÉRSIO - (1927)
LL Composição - g - 21 x 27 - cid - 1972
Loio-Pérsio Navarro Vieira de Magalhães, nasceu em Tapiratiba-SP. Pintor, desenhista, gravador, ilustrador, artista gráfico e publicitário. Estudou pintura com Guido Viaro e fez sua primeira exposição individual, em 1947, no Centro Cultural Interamericano, em Curitiba, PR. No Rio de Janeiro, cursou pintura com Aldo Malagoli e cenografia com Santa Rosa, no Serviço Nacional de Teatro, entre 1949 e 1950. Em 1951, funda o Centro de Gravura do Paraná e trabalha com o pintor alemão Gunther Schierz em ateliê comum. Viajou para a Europa com o prêmio concedido pelo SNAM em 1963. MEC. vol. 3, pág. 391; ITAUCULTURAL.

499 - EUGÊNIO DE PROENÇA SIGAUD - (1889 - 1979)
LL Operários - ost - 100 x 66 - cid e d - 1972
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 079 deste catálogo.

500 - MARIO ZANINI - (1907 - 1971)
LL Barcos - ost - 54 x 73 - cid - 1968
Com etiqueta de Collectio - Rua Suécia, 308 - São Paulo. - Reproduzido no convite deste leilão e no caderno 2 do Jornal "O Estado de São Paulo" de 07/12/2009. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 231 deste catálogo.

501 - RENZO GORI - (1911 - 1999)
LL Terraço Napolitano - ost - 38 x 46 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 019 deste catálogo.

502 - HEITOR DOS PRAZERES - (1898 - 1966)
LL Samba - ost - 50 x 60 - cid - 1964
Com autenticação da família do artista, na pessoa do curador da obra, Sr. Heitor dos Prazeres Filho. -Compositor e pintor, iniciou-se na pintura em 1937. São seus temas preferidos o samba, favelas cariocas, mulatas e malandros. Participou da I Bienal de SP (1951), sendo nela premiado. Mostrou a sua obra em diversas exposições, no Brasil e no exterior. JULIO LOUZADA, vol.11, pág.247; MEC. Vol.3, pág.400; WALMIR AYALA. Vol.2, pág.194; TEIXEIRA LEITE, pág.408; PONTUAL, pag.439; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.810; LEONOR AMARANTE, pág. 266; 673; Acervo FIEO.

503 - MARCELO GRASSMANN - (1925)
LL Guerreiro - grav. 2/60 - 40 x 50 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 083 deste catálogo.

504 - MARIA MARTINS - (1894 - 1973)
LL Composição - grav. P.I. - 20 x 20 - cid
Escultora, desenhista, gravadora e escritora, nascida em Minas Gerais e falecida no Rio de Janeiro. Desenvolve grande parte de sua carreira no exterior em virtude das atividades do marido, o embaixador Carlos Martins. Inicia-se na escultura em 1926 e aperfeiçoa-se, na Bélgica, com o escultor Oscar Jespers em 1936. Em 1939, muda-se com Carlos Martins para Washington D.C. Posteriormente, aluga um apartamento em Nova York onde estuda escultura com Jacques Lipchitz, realizando trabalhos em bronze. Em 1941, faz sua primeira exposição individual, na Corcoran Art Gallery, em Nova York. Conhece André Breton (1896 - 1966), que a apresenta a artistas europeus ligados ao surrealismo e ao dadaísmo, como Michel Tapiè, André Masson, Yves Tanguy, Max Ernst e Marcel Duchamp. Em 1947, André Breton assina o prefácio do catálogo de sua mostra individual, realizada na Julien Lery Gallery, em Nova York. Em 1948, muda-se para Paris, onde seu ateliê torna-se local de encontro de intelectuais e artistas. Volta definitivamente ao Brasil em 1950. Colabora na organização das primeiras Bienais Internacionais de São Paulo e na fundação do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ. Como escritora, assina coluna no Correio da Manhã e publica entre outros livros, A Índia e o Mundo Novo, A Ásia Maior e o Planeta China. ITAÚ CULTURAL.

505 - HEITOR DOS PRAZERES - (1898 - 1966)
LL Um trombone no samba - osm - 30 x 30 - cid - 1965
Com autenticação da família do artista, na pessoa do curador da obra, Sr. Heitor dos Prazeres Filho. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 502 deste catálogo.

506 - MIRA SCHENDEL - (1918 - 1988)
LL Linhas - mon. - 46 x 22 - cid
Suíça, Mira imigrou para o Brasil em 1949, fixando-se inicialmente em Porto Alegre, onde fez pinturas e esculturas em cerâmica, nas quais assinava Mirra Hargesheimer, seu nome de casada. Realizou a sua primeira exposição individual, em 1952. Expôs em 1954 em São Paulo (MAM), para onde se transferiu. Participou de diversos salões, tais como o SPAM e Bienais de São Paulo, Córdoba e Veneza, obtendo premiações. A principio exclusivamente desenhista, com a utilização de signos, índices e símbolos, dedicou-se posteriormente à pintura, dentro da vertente minimalista que norteou toda a sua carreira. TEIXEIRA LEITE, pág. 464; JULIO LOUZADA, vol. 13, pág. 304; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 688; LEONOR AMARANTE, pág. 187.

507 - YAACOOV AGAM - (1928)
LL " The Tribe of Simon with Silver margins " - ser. 8/99 - 50 x 37 - cid
Com certificado de autenticidade de B.L.D. Fine Art Ltd. - Teaneck - New Jersey. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 078 deste catálogo.

508 - JOÃO JOSÉ RESCALA - (1910 - 1986)
LL Paisagem - ost - 45 x 60 - cid - 1944 - México
Reproduzido sob o n° 122 em catálogo de Leilão de Lordello e Gobbi Escritório de Arte - São Paulo. -Natural do Rio de Janeiro, Rescala é pintor, desenhista e professor. Frequentou o Liceu de Artes e Ofícios e a antiga ENBA daquela cidade. Foi um dos fundadores do Núcleo Bernardelli. Paisagista e pintor de cenas de costumes, conquistou diversas medalhas e premios, inclusive de viagem, nos diversos SNBA que participou. Restaurou diversas obras de arte pertencentes a instituições religiosas da Bahia e Pernambuco, inclusive do Museu de Arte Sacra. MEC vol.4, pág. 54; PONTUAL, pág. 449; WALTER ZANINI, pág. 579, Acervo FIEO.

509 - CONCEIÇÃO DOS BUGRES - (XX - XX)
LL Bugre - e em mad. - h = 17 - d
Natural de uma cidade do interior do Rio Grande do Sul, de onde saiu ainda criança com seus pais, em viagem de carroça até o Estado de Mato Grosso. Conceição Freitas da Silva, "Conceição dos Bugres", como é conhecida, inspirou-se na cepa de mandioca para a crição dos bugres, a alma de sua arte. Através do sonho encontrou a fórmula da cera que veste suas obras, dando-lhes especial efeito de roupagem. Reconhecida internacionalmente deixou sua arte como herança para a família. Fonte web: Portal de Notícias Regional de Mato Grosso do Sul - Unifolha.

510 - CLÓVIS GRACIANO - (1907 - 1988)
LL Musico - ost - 55 x 38 - cie - 1966
- Reproduzido no convite deste leilão. -Com certificado de autenticidade n.° 0718 - 1362 do Projeto Graciano. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 141 deste catálogo.

511 - JOSÉ ROBERTO AGUILAR - (1941)
LL Composição - osm - 100 x 70 - cie - 1993
Com etiqueta da Galeria São Paulo, no dorso. -Surgiu em 1963, quando expôs na VII Bienal de São Paulo. Autodidata. Participou de diversas e importantes exposições coletivas, ligado ao figurativismo expressionista e à pop-art. JULIO LOUZADA, vol. 10, pág, 34. PONTUAL, pág, 6. MEC , vol 1, pág,40; TEIXEIRA LEITE, pág. 14; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág 734; ARTE NO BRASIL, pág 975; LEONOR AMARANTE, pág. 170; Acervo FIEO.

512 - LOTHAR CHAROUX - (1912 - 1987)
LL Linhas - g - 100 x 35 - cid - 1970
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 092 deste catálogo.

513 - ALICE BRILL - (1920)
LL Casario - tm - 19 x 21 - cid - 1980
Reproduzido sob o n.° 147 em catálogo de leilão de Renot - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 379 deste catálogo.

514 - MANOEL SANTIAGO - (1897 - 1987)
LL Marinha - ost - 38 x 46 - cie e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 066 deste catálogo.

515 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL " Costa di Amalfi " - ose - 17 x 30 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

516 - CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE - (1902 - 1987)
LL Rosto - dn - 23 x 18 - cie
Poeta e escritor. Nasceu em Itabira, Minas Gerais. Estudou em Nova Friburgo, RJ e Belo Horizonte, formando-se em Farmácia. Com Emílio Moura e outros companheiros, fundou "A Revista", para divulgar o modernismo no Brasil. Seu livro "Alguma Poesia" (1930) foi o marco da segunda fase desse movimento literário. Durante a maior parte da vida foi funcionário público, embora tenha começado a escrever cedo e prosseguido até seu falecimento no Rio de Janeiro. Além de poesia, produziu livros infantis, contos e crônicas. www.carlosdrummonddeandrade.com.br; www.releituras.com/drummond; www.culturabrasil.pro.br; pt.wikipedia.org.

517 - VALDEIR MACIEL - (1937 - 2005)
LL Composição - ost - 60 x 20 cada - d - 1974
Triptico. -Natural de Bacabal-MA, residiu e foi ativo em São Paulo. Participou de diversas exposições, destacando-se XI ao XVI Salão Paulista de Arte Moderna - Medalha de Bronze (1963 e 1965); 9ª Bienal Internacional de São Paulo. Segundo o crítico Theon Spanudis: "Ao contrário da pintura de Rubem Valentim, que emana sempre poderosas e vibrantes cargas mágicas, imperiosas e afirmativas, a pintura de Valdeir Maciel, nascido em São Luís do Maranhão e radicado em São Paulo, é mais introvertida, silenciosa, escondida em seu misticismo esotérico, mas de enorme amplitude metafísica e religiosa. Às vezes enigmática, mas raramente luminosa, prefere os coloridos sombrios, obscuros e abscônditos. Começando com um tachismo corriqueiro, foi sacudido em 1961 pela primeira exposição neoconcreta de São Paulo. De lá em diante ele virou geométrico. Mas seu construtivismo não tem nada a ver com o concretismo, ou o neoconcretismo, por causa do seu intenso misticismo e profundidade esotérica. No início ele pintava figurações geométricas no meio da tela, cercadas por toda a superfície vazia da tela, figurações como de objetos sacrais e preciosos de religiões e cultos desconhecidos. Mais tarde ele começou a expandir as suas formulações geométricas e construções esotéricas, até ocupar toda a superfície da tela." in SPANUDIS, Theon. Construtivistas brasileiros. São Paulo: o Autor, s.d. WALMIR AYALA, MEC, PONTUAL, pág. 327; TEIXEIRA LEITE, pág. 298; WALTER ZANINI, pág. 688; JULIO LOUZADA, vol. 12, pág. 245. ITAU CULTURAL.

518 - CECÍLIA MEIRELES - (1901-1964)
LL Figura de Candomblé - a - 36 x 29 - cid - 1933 - Rio
Desenho original da série do Livro " Batuque, Samba and Macumba " de Cecília Meireles, Editado pela Funarte em 1983, reunindo uma coleção de desenhos de Cecília Meireles realizados entre 1926 e 1934 e foram apresentados pela primeira vez em uma exposição em 1933. -Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu no Rio de Janeiro. Poetisa, professora, pedagoga e jornalista, sua poesia lírica lhe deu importante posição na literatura brasileira do século XX. Faleceu na mesma cidade. Começou a escrever poesia aos nove anos de idade e iniciou sua carreira literária com a publicação de Espectros (1919), uma coleção de sonetos simbolistas. Entre 1925 e 1939 publicou vários livros infantis e fundou, em 1934, a Biblioteca Infantil do Rio de Janeiro (a primeira biblioteca infantil do país). Recebeu o Prêmio de Poesia, em 1939, da Academia Brasileira de Letras. Escreveu em prosa, dedicando-se a assuntos pedagógicos e folclóricos e também prosa lírica, com temas versando sobre sua infância, suas viagens e crônicas circunstanciais. www.releituras.com; pt. wikipedia.org; www.revista.agulha.

519 - IBERÊ CAMARGO - (1914 - 1994)
LL Crianças - dn - 30 x 22 - cid - 1954
Reproduzido no Livro " Resumo " de Antonio Olinto, publicado pela editora José Olympio em 1954. -Natural da cidade de Restinga Seca, RS, e falecido na capital gaúcha. Foi aluno de Salvador Parlagreco e João Fahrion. No Rio de Janeiro, a partir de 1942, estudou pouco tempo na Escola Nacional de Belas Artes, trocando-a pelos ensinamentos de Guignard. Recebeu o prêmio viagem ao estrangeiro em 1947, na Divisão Moderna do Salão Nacional de Belas Artes. Morou dois anos em Paris e Roma, aperfeiçoando-se com De Chirico, Lhote, Achille e Rosa em pintura e Petrucci em gravura. Foi considerado o Melhor Pintor Nacional na VI Bienal de São Paulo, em 1961. MEC, vol.1, pág.328 e 329; WALMIR AYALA, vol.1, pág.156 a 158; JULIO LOUZADA, vol.11, pág.51; TEIXEIRA LEITE, pág.101; PONTUAL, pág.100 e 101; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 573; ARTE NO BRASIL, pág. 853; LEONOR AMARANTE, pág. 127.

520 - FRANCISCO BRENNAND - (1927)
LL Composição - o em c - 37 x 57 - cse - 1983
- Reproduzido no convite deste leilão. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 098 deste catálogo.

521 - MARIA LEONTINA - (1917 - 1984)
LL Estandarte - p - 32 x 21 - cid - 1965
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 096 deste catálogo.

522 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
LL Colombina - dn - 26 x 14 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 052 deste catálogo.

523 - BAJADO - (1912 - 1996)
LL " As Pastoras " - ose - 43 x 53 - csd e d - 1977
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 097 deste catálogo.

524 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
LL Gatos - ast - 60 x 80 - cid e d - 2000
Com certificado de autenticidade do Estudio Aldemir Martins. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 055 deste catálogo.

525 - GASTÃO FORMENTI - (1894 - 1974)
LL Paisagem - ose - 33 x 41 - cid - 1964 - Estado do Rio
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 245 deste catálogo.

526 - SAMSON FLEXOR - (1907 - 1971)
LL Composição - g - 21 x 28 - cid - 1952
Pintor nascido na Romênia, estudou em Paris, onde fez em 1927 sua primeira individual, radicando-se em 1946 em São Paulo, onde faleceu. Foi um dos pioneiros do abstracionismo no Brasil, tendo criado em 1948 o Atelier Abstração. Em 1968 sua obra foi objeto de importante retrospectiva no MAM-RJ. BENEZIT vol. 4, pág. 402; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 313/4; TEIXEIRA LEITE, pág. 198; PONTUAL, pág. 217/8; MEC, vol. 2, pág. 179 e 180; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 917; LEONOR AMARANTE, pág. 75; WALTER ZANINI, pág. 643, Acervo FIEO.

527 - MIRIAN - (1939 - 1996)
LL No circo - osm - 28 x 40 - cid - 1982
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 103 deste catálogo.

528 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
LL Mercado - dn - 43 x 31 - cid
Reproduzido na pág. 171 do livro Jubiabá de Jorge Amado, Editora Martins - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 024 deste catálogo.

529 - SERGIO RODRIGUES - (1927)
LL " Cadeira Tião " - - L=40 A=75 P=50 - 1959
Estrutura em madeira de lei maciça, com pés boleados, acento e encosto estofados em espuma de poliuretano e revestidos em couro sobre quadro de madeira e percintas de borrachas. Reproduzida na pág. 253 do livro " Sérgio Rodrigues ". -Designer de móveis, arquiteto. Ingressa em 1947 na Faculdade Nacional de Arquitetura da Universidade do Brasil - FNA, no Rio de Janeiro. Em 1949, atua como professor assistente de David Xavier de Azambuja, que, em 1951, o convida a participar da elaboração do projeto do Centro Cívico de Curitiba, com os arquitetos Olavo Redig de Campos e Flávio Regis do Nascimento, por intermédio de quem conhece Lucio Costa. Rodrigues forma-se em arquitetura em 1951. Transfere-se para Curitiba, onde cria a Móveis Artesanal Paranaense, em sociedade com os irmãos Hauner, que em 1954 contratam-no para comandar o setor de criação de arquitetura de interiores de sua nova empresa, a Forma S.A., em São Paulo. Nesse período, entra em contato com a produção de diversos designers europeus, conhece Gregori Warchavchik e Lina Bo Bardi. Em 1955, pede demissão da Forma, e volta ao Rio de Janeiro. Alimenta a idéia de criar um espaço de produção e comercialização o do design brasileiro, que se concretiza com a abertura da Oca, em 1955. Cria na década de 1950 as poltronas Mole, Laércio Costa e Oscar Niemeyer. De 1959 a 1960, faz os primeiros estudos do SR2 - Sistema de Industrialização de Elementos Modulados Pré-Fabricados para Construção de Arquitetura Habitacional em Madeira. Os protótipos das construções são expostos no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ. Com o objetivo de comercializar móveis produzidos em série a preços acessíveis, cria em 1963 a empresa Meia-Pataca, que se mantém no mercado até 1968. Nesse ano, vende a Oca e monta ateliê no Rio de Janeiro, onde trabalha com arquitetura de interiores para residências, escritórios e hotéis e realiza projetos para o Banco Central em Brasília e a sede da Editora Bloch, no Rio de Janeiro. Participa da exposição Mobiliário Brasileiro - Premissas e Realidade, no Museu de Arte de São Paulo - Masp. Participa, com Lucio Costa e Zanine Caldas, da Mostra Brasile 93 - La Costruzione de una Identitá Culturale [Brasil 93 - A Construção de uma Identidade Cultural], em Brescia, Itália. ITÁU C

530 - JOÃO BAPTISTA CASTAGNETO - (1862 - 1900)
LL " Paquetá " - osc - 21 x 27 - cid - 1884
Reproduzido no convite, na capa do catálogo deste leilão e no caderno Ilustrada do Jornal "Folha de São Paulo" de 07/12/2009. Reproduzido no catálogo da Exposição "João Baptista Castagneto" realizada pela Sociarte em 1978. Ex coleção Alberto Jorge Ferreira - São Paulo. Com dedicatória no dorso. - Pintor especializado em marinhas, foi aluno de Georg Grimm, exímio colorista, fez impressionismo institivamente; pintou em geral pequenos quadros a óleo, usando como suporte até tampas de caixas de charuto; fez também aquarelas e desenhos. MEC vol.1, pág. 368; PONTUAL, págs. 117/118; TEIXEIRA LEITE, pág. 112; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 416; LEONOR AMARANTE, pág. 42.

531 - ADRIANA GARIBALDI - (1951)
LL " Em abstração " - ost - 50 x 60 - cid e d - 1993
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 416 deste catálogo.

532 - LOURENÇO - (1945 - 1997)
LL Cavalo - ostcm - 135 x 90 - cid e d - 1977
Com etiqueta de Portal Galeria de Arte, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 112 deste catálogo.

533 - HANS GRUDZINSKI - (1921 - 1986)
LL " Bem acolhido " - grav. 1/150 - 33 x 24 - cid - 1970
Nascido em Novi Vrbas, Iugoslávia, e falecido em Mauá-SP, este grande pintor, desenhista, gravador e arquiteto viveu para a arte. Ainda na Europa em guerra, expôs nos corredores do hospital em que convalecia na Alemanha. Emigrou para o Brasil em 1947. Trabalhou por 20 anos na Fábrica de Porcelanas Mauá, criando a primeira porcelana fina do país. Gravador por excelência, Grudzinski deixa uma obra rica, cheia de vida, de sentimentos, sonho e mistério do desconhecido.O MAC-USP e outros museus nacionais possuem obras suas em acervo. JULIO LOUZADA, vol.9 pág. 388; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 707.

534 - JOÃO GERODETTI - (1939)
LL " Esquina Pinheiros " - ast - 50 x 30 - cid - 2009
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 114 deste catálogo.

535 - TARSILA DO AMARAL - (1890 - 1973)
LL Paisagem Antropofágica - dl - 8 x 17 - cie
Procedente da coleção do crítico de arte José Henrique Fabre Rolim, São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 115 deste catálogo.

536 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
LL " Lago di pátria " - ose - 20 x 30 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

537 - SOLON BOTELHO - (1912 - 1982)
LL Paisagem - ostcc - 21 x 35 - cie
Atuante no Rio de Janeiro, foi discípulo de Oswaldo Teixeira. Expôs no Salão Nacional do Rio de Janeiro a partir de 1940, onde obteve diversos prêmios, inclusive o de viagem ao estrangeiro (1959). TEODORO BRAGA, pág. 56; MEC, vol. 1, pág. 253; ITAÚ CULTURAL.

538 - HERMELINDO FIAMINGHI - (1920 - 2004)
LL Composição - g - 47 x 31 - cid
Nasceu em São Paulo, a 22 de outubro de 1920. Pintor e artista gráfico. Dedicou-se regularmente à pintura a partir de 1950, com seu mestre Volpi. Foi um dos pioneiros do concretismo, com o qual rompeu anos mais tarde, para fazer uma pintura mais solta, através de seu diálogo com a cor e da interação com a luz em contato com a natureza. Expõs individualmente a partir de 1961 e coletivamente desde 1955, sempre com premiações. JULIO LOUZADA, vol. 4 pág. 401; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 928; LEONOR AMARANTE, pág. 75.

539 - VASCO PRADO - (1914)
LL Cavalos - m em t 7/10 - h = 34 - as.
Escultor, desenhista e gravador, VASCO PRADO abriu seu primeiro ateliê em 1941. Bolsista do governo francês, estudou na França na Escola de Belas Artes de Paris, tendo recebido ensinamentos de Fernand Léger. De volta ao Brasil em 1951, foi um dos fundadores do Clube de Gravura de Porto Alegre, ao lado de Scliar. Artista atuante, VASCO PRADO valoriza a sua arte pelo esmero e originalidade de suas obras. JULIO LOUZADA vol.9, pág. 699; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 711; ARTE NO BRASIL, pág. 842.

540 - WALTER SHIGETO TANAKA - (1910 - 1970)
LL " Lapaz " - ost - 46 x 38 - cid - 1965 - Bolívia
Natural de Kumamoto, Japão, este grande pintor e artista gráfico, viveu parte de sua infância no Peru, tendo se iniciado em pintura na sua terra natal. Imigrou em 1930, fixando-se em São Paulo, onde estudou durante quatro anos na Escola de Belas Artes de São Paulo (até 1935). Com Tomoo Handa (1906-1996), criou o Seibi-kai em 1935. Integrou os Grupos do Jacaré e Guanabara. Selecionado para a I e II Bienais de SP. Aceito para o I e II Salão de Arte Moderna-SP. Conquistou o segundo lugar do Prêmio Governador do Estado em 1951. Sua paisagem organiza-se composicionalmente, valendo-se de técnica apurada e constituindo parcela significativa de sua produção. JULIO LOUZADA, vol. 11; WALTER ZANINI, pág. 587.

541 - MENASE WAIDERGORN - (1927)
LL Prato de camarões - ost - 40 x 50 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 022 deste catálogo.

542 - IVALD GRANATO - (1949)
LL Composição - lito. 20/35 - 34 x 43 - cid - 1973
Com carimbo do atelier do artista, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 199 deste catálogo.

543 - LUIZ LABOZETTO - (1934)
LL Paisagem - ostce - 33 x 46 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 027 deste catálogo.

544 - INGRES SPELTRI - (1940)
LL " Fosseis " - ose - 64 x 75 - cid e d
Nasceu em Jau, São Paulo, em 20/01/1940. Pintor, desenhista, escultor, gravador e professor. Apresentando uma pintura de fases bem demarcadas, onde as possibilidades plásticas do cubismo, do construtivismo e do concretismo foram exploradas com paixão e rigor de pesquisa, o autor tem percorrido um rico itinerário em sua incessante buscar de universo expressivo e de uma linguagem pictórica definitiva. O autor é professor titular da Escola Panamericana de Arte, SP. JULIO LOUZADA, vol 1, pág 937; ITAU CULTURAL; Acervo FIEO.

545 - TRINAZ FOX (RUBENS FERREIRA TRINAZ FOX) - (1899 - 1964)
LL Figura - dn e a - 32 x 24 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 265 deste catálogo.

546 - JAVIER ALVARO ASFADUROFF NIBBES - (1954)
LL " Natureza morta " - tm - 50 x 70 - csd e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 126 deste catálogo.

547 - JUAREZ MACHADO - (1941)
LL Nu - ser. 91/200 - 49 x 69 - cid - 1981
Serigrafia sobre espelho. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 127 deste catálogo.

548 - VERA BERGEROT - (XX)
LL " Eglise D'Huriel " - ost - 80 x 50 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 417 deste catálogo.

549 - JORGE DEL VALLE - (1928)
LL Floresta - tm - 35 x 25 - cid
Artista Argentino, que junto com Quinquela Martin. Kantor, Riganelli e outros ficou muito conhecido por retratar cenas de La Boca, reduto boemio de Buenos Aires. Possui obras em diversos museus argentinos e internacionais.

550 - MARCIO SCHIAZ - (1965)
LL Paisagem - osm - 10 x 13 - cse
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 015 deste catálogo.

551 - MACIEJ ANTONI BABINSKI - (1931)
LL Surreal - grav. 22/80 - 11 x 17 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 272 deste catálogo.

552 - JOSÉ EDUARDO CORBISIER - (1943)
LL Folha ao vento - ost - 60 x 100 - cid - 2007
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 409 deste catálogo.

553 - MASSAO OKINAKA - (1913 - 2000)
LL Paisagem - tm - 27 x 48 - cie
Pintor e grande mestre do sumi-ê, Massao Okinaka era natural de Kyoto, Japão, onde iniciou os seus estudos artísticos. Imigrande, fixou residência em Lins-SP (1932). Em 1947 ingressa no Seibi-kai, e dois anos após, no Grupo do Jacaré e, a partir de 193, no Grupo Guanabara. Congrega inúmeras exposições coletivas, com premiações. A paisagem predomina suas telas, apresentando uma marca distintiva, expressando o cotidiano urbano, com requintes técnicos, pleno domínio do desenho e inquietação. JULIO LOUZADA vol.8, pág. 620; ITAU CULTURAL, Acervo FIEO.

554 - KINYA IKOMA - (1918)
LL Composição - ost - 100 x 130 - cid - 1998
Japonês da cidade de Mieken, imigrou para o Brasil em 1931, tornando-se lavrador no interior do Estado de São Paulo. A partir de 1960 dedica-se integralmente à pintura, no gênero abstracionismo-lírico. Expõe coletivamente a partir de 1976 e individualmente desde 1975. JULIO LOUZADA , vol. 10, pág, 434; TEIXEIRA LEITE, pág, 252, Acervo FIEO.

555 - ODETE BARCELOS - (1905 - XX)
LL Marinha - a - 34 x 26 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 137 deste catálogo.

556 - NAIR DE CARVALHO - (XX)
LL " Beija flores " - ser. 32/100 - 49 x 60 - cid - 1985
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 414 deste catálogo.

557 - MANOEL MENACHO - (1926)
LL Figura e cavalo - ose - 16 x 28 - cid - 1976
Pintor e gravador ativo em São Paulo, SP, onde participa desde 1959 de vários Salões, entre eles SPBA (1959), Salão de Belas Artes de Santos (1970/1971) e tantos outros. JULIO LOUZADA, vol. 13 pág. 223, Acervo FIEO.

558 - TIDE HELLMEISTER - (1942 - 2009)
LL Composição - tm e col. - 41 x 31 - cid
Artista plástico, pintor, desenhista paulistano, com participações em diversas exposições coletivas em São Paulo e Rio de Janeiro. É hoje um dos mestres da colagem no Brasil. ITAÚ CULTURAL.

559 - MARISA GUERRA - (XX)
LL Flores - ost - 50 x 70 - cid - 1988
Pintora, ilustradora, escultora e professora nascida em Serro, MG. Tem participado de várias exposições e Salões oficiais. Individuais: Belo Horizonte (1977, 1979, 1983, 1989 a 1992); Conceição do Mato Dentro, MG (1978, 1983); Serro, MG (1983); Brasília, DF (1985); Monte Carmelo, MG (1990); Uberaba e Uberlândia, MG (1991). Coletivas: Brasília, DF (1972); Belo Horizonte (1972, 1973, 1976, 1978, 1980, 1983 a 1986, 1988 a 1991); Poços de Caldas, MG (1977); EUA (1978); Araxá, MG (1980); Conceição do Mato Dentro, MG (1988, 1991); São Paulo (1989); Divinópolis, MG (1989); Escarpas do Lago e São Leopoldo, MG (1991). Possui obras no MAM de Belo Horizonte. JULIO LOUZADA VOL.4, PÁG. 494; VOL. 5, PÁG. 461; VOL. 6, PÁG. 473.

560 - EDIR ESCARIÃO - (1948)
LL Colheita - ost - 60 x 80 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 431 deste catálogo.