Leilão de Agosto de 2012

14 e 15 de Agosto de 2012

001 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
Lance Livre - Paisagem - lito. 30/40 - 32 x 42 cm - cid
Desenhista, pintor e gravador. Viveu em São Paulo a partir de 1946, após rápida permanência no Rio de Janeiro (1945). Um dos fundadores da Sociedade Cearense de Artes Plásticas. Participou da I à IV Bienal de São Paulo, premiado na Bienal de Veneza e MAM-RJ, 1951, 1953 e 1957, prêmio de melhor desenhista nacional. Dedicou-se a temas do nordeste (cangaceiros, rendeiras, retirantes), passando depois a retratar peixes, gatos, cabras, galos, flores e frutas do Brasil; sua obra caracteriza-se pelo traço múltiplo e variado. MEC, vol. 3, pág. 78, PONTUAL, págs. 342/343; ARTE NO BRASIL, vol 2, pág. 1051; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 637; LEONOR AMARANTE, pág. 18; Acervo FIEO.

002 - AXEL LESKOSCHEK - (1889 - 1976)
Lance Livre - "Coqueiral" - xilo. - 19 x 13 - cid
Importante gravador, pintor e professor austríaco. Realizou sua formação artística na Áustria e ali publicou álbuns de xilogravuras e águas-fortes. Veio residir no Brasil em 1930, fugindo do nazismo, aqui ficando até 1950. Ilustrou diversas publicações nacionais, entre elas, e principalmente, as edições brasileiras dos romances de Dostoiévski (Ed. José Olimpio). Foi professor, entre outros, de Renina Katz, Fayga Ostrower e Ivan Serpa. MAYER/88, pág.494; JULIO LOUZADA, vol.1, pág.609; BENEZIT, vol.6, pág.612, ART PRICE ANNUAL/2000, pág.1464; PONTUAL, pág.309, TEIXEIRA LEITE, pág.284; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 605; ARTE NO BRASIL, pág. 840; Acervo FIEO.

003 - EGÁS MUNIZ SÉC. XX -
Lance Livre - Composição - ost - 100 x 180 - d
Pintor e desenhista com diversas exposições coletivas e participações em Salões oficiais. www.sainttropez.art.br.

004 - EDUARDO SUED - (1925)
Lance Livre - Homenagem a Léger - tm - 16 x 22 - cid - 1968
Natural da cidade do Rio de Janeiro-RJ, onde reside e é ativo. Pintor, desenhista, ilustrador e gravador. Formou-se na Escola Nacional de Engenharia do Rio de Janeiro em 1948. Foi aluno de desenho e pintura do pintor Henrique Boese. Trabalhou como desenhista no escritório do arquiteto Oscar Niemeyer (1950-1951). Freqüenta os ateliês de La Grande Chaumière e L'Académies Julian em Paris (1951), retornando ao Rio de Janeiro em 1953, onde estuda gravura em metal com Iberê Camargo. Diversas exposições coletivas e individuais. JULIO LOUZADA, vol. 2, pág. 975/976; ARTE NO BRASIL, pág. 814; ITAU CULTURAL; Acervo FIEO.

005 - BERTONI FILHO - (1892 - 1959)
Lance Livre - Paisagem - osc - 24 x 36 - cid
No estado. -Pintor paisagista, filho de Angelo Bertoni, e irmão de J. Bertoni. Como seu pai, fixou temas do Rio de Janeiro, de grande valor iconográfico. JULIO LOUZADA, vol. 1, pag. 120; ACERVO FIEO, pág. 329.

006 - ANGELO AGOSTINI - (1843 - 1910)
Lance Livre - Figuras - dn - 50 x 35 - cid
Angelo Agostini nasceu em Vercelli, Itália e faleceu na cidade do Rio de Janeiro, onde residia e era ativo. Caricaturista, ilustrador, desenhista, crítico, pintor, gravador. Estudou desenho em 1858 em Paris, Fixa residência em São Paulo a partir de 1860, e quatro anos depois funda, com Luís Gonzaga Pinto da Gama e Sizenando Barreto Nabuco de Araújo, o semanário liberal Diabo Coxo. Em 1866, cria, com Américo de Campos e Antônio Manuel Reis, o jornal O Cabrião, periódico semanal, no qual publica sátiras sobre a Guerra do Paraguai. Muda-se para o Rio de Janeiro e passa a colaborar no periódico O Arlequim e na revista Vida Fluminense, além de outros periódicos. Durante a campanha abolicionista, Agostini publica na revista a série de caricaturas Cenas da Escravidão, em que, fazendo referência aos passos da paixão, apresenta, em 14 ilustrações, diversas formas de tortura a que eram submetidos os negros cativos. TEODORO BRAGA, pág. 35; LAUDELINO FREIRE, pág. 155; REIS JR., pág. 206; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 17; PONTUAL, pág. 6; TEIXEIRA LEITE,pág. 14; ITAÚ CULTURAL.

007 - ALOYZIO ZALUAR - (1937)
Lance Livre - Bem te vi - ose - 31 x 40 - cid - 1982 - Rio d'areia
Natural da cidade do Rio de Janeiro. Passou a frequentar a antiga ENBA em 1956. Participou de diversos SNAM entre 1958 e 1967, recebendo a Certificado de Isenção em 1966. Expõe individualmente a partir de 1964. TEIXEIRA LEITE chamou atenção, em 1964, para a influência de Goeldi nos seus trabalhos que, mais tarde, abordaram a temática do carnaval carioca, levando o artista e poeta José Paulo Moreira da Fonseca a situá-lo na fronteira entre o desenho e a pintura. ITAÚ CULTURAL; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 349; MEC, vol. 4, pág. 528; PONTUAL, pág. 556; ACERVO FIEO, pág. 785. Acervo FIEO. -

008 - FRANCISCO COCULILO - (1895 - 1978)
Lance Livre - Marinha com Jangadas - ost - 56 x 70 - cid
Paisagista nascido no Rio de Janeiro, aluno de Luiz Graner. Realizou exposições individuais em várias cidades brasileiras. Catálogo de Exp. de Paisagem Brasileira - MEC-MNBA/Rio/1944; MEC, vol. 1, pág. 40; TEODORO BRAGA, pág. 73; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 208; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 74; Acervo FIEO.

009 - GENTIL GARCEZ - (1903 - 1992)
Lance Livre - Marinha - ost - 9 x 12 cm - cie
Sua primeira individual deu-se em 1922. Participou assiduamente de certames artísticos realizados em São Paulo e em outras cidades do País. TEODORO BRAGA, pág. 105; MEC, vol. 2, pág. 240/241; JULIO LOUZADA, vol 1, pág. 410; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

010 - ANA GOLDBERGER - (1947)
Lance Livre - "Paisagem" - ast - 90 x 170 - cie e d
Pintora, desenhista e gravadora, natural de São Paulo-SP, onde nasceu a 6 de julho de 1947. Expõe individualmente desde 1976, participando de coletivas a partir de 1979. Em 1993 recebeu o Prêmio Aquisição no XXI Salão da Primavera no MAM de Resende-RJ. Em 1990 participou da Bienale des Femmes no Grand Palais em Paris, França. JULIO LOUZADA, vol 6 pág 453

011 - INIMÁ DE PAULA - (1918 - 1999)
Lance Livre - Igreja - dn - 28 x 22 - cid
Mineiro de Itanhomi, Inimá, depois de prestar o serviço militar em Juiz de Fora, passou a frequentar o Núcleo Antônio Parreiras (que no início dispunha de professores, mas logo se transformou em ateliê livre), da mesma cidade, em 1938. Integrou-se ao grupo de Bandeira e Aldemir Martins na cidade de Fortaleza (1941). No Rio frequentou o ateliê de Portinari e realizou a sua primeira individual (1948). Recebeu o prêmio viagem ao estrangeiro no I SNAM (1952), certame do qual participou por diversas vêzes até 1960. Em Paris estudou com Lothe. É um de nossos artistas mais completos. JULIO LOUZADA, vol.11, pág.152; PONTUAL, pág. 271; MEC, vol.3, pág.355; WALMIR AYALA, vol.1, págs. 401 1 404; TEIXEIRA LEITE, pág.260; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 637; ARTE NO BRASIL, pág. 870; Acervo FIEO.

012 - JOÃO HENRIQUE - (1935)
Lance Livre - Pássaros - tm - 27 x 17 cm - cid - 1968
João Henrique Cursio Allemand, pintor e desenhista autodidata, nasceu em Muqui, ES. Em 1952 transferiu-se para o Rio de Janeiro. A partir de 1965 começa a apresentar seus trabalhos em mostras coletivas e, em 1978, instala um ateliê em Cabo Frio, RJ. Exposições individuais: Rio de Janeiro (1967, 1973, 1978); Brasília, DF (1972, 1979); Curitiba, PR (1975); Porto Alegre, RS (1981, 1983); Roma, Itália (2010); Cachoeiro do Itapemirim, ES (2010). Coletivas: Rio de Janeiro (1965, 1968); São Paulo (1972). JULIO LOUZADA VOL.1, PÁG.497; VOL.3, PÁG.549; MEC VOL.2, PÁG.336; ITAU CULTURAL; ww.gazetaonline.globo.com.

013 - JOÃO CAMARA - (1944)
Lance Livre - "O Sr. P ... (a memória)" - lito. 1/10 - 50 x 40 - cie
Importantíssimo artista nacional, natural de João Pessoa, PB, e radicado em Olinda, PE. Pintor, desenhista e gravador, João Câmara conquistou os primeiros prêmios de pintura e de gravura nos SPMEP de 1962 E 1964. Neste último ano fundou, em companhia de artistas locais, o Atelier Coletivo de Ribeira, em Olinda. Exerceu o magistério entre 1967 e 1969, lecionando pintura no Setor de Arte da Universidade Federal da Paraíba. Suas obras, tratando de temas atuais, reúnem mensagens poéticas com uma dose de surrealismo, e que segundo o crítico Walmyr Ayala, " desmistifica toda e qualquer atitude romântica" . Walter Zanini, por sua vez, comenta (1967), que " Suas imagens encadeadas quase como um ´puzzle` parecem amalgamar deuses aztecas e ícones do baralho, assumindo ar de aquilina ´terribilitá` sobriamente derrisório." Participou de quase todas as mostras mais importantes do País, com sucesso de crítica. ITAU CULTURAL; PONTUAL, pág. 100; TEIXEIRA LEITE, pág. 100; WALTER ZANINI , pág. 754; ARTE NO BRASIL, pág. 688; Acervo FIEO.

014 - LUÍS CLÁUDIO MORGILLI - (1955)
Lance Livre - Paisagem - ose - 20 x 30 - cid
Pintor e desenhista com diversas participações em Salões Nacionais tais como em 1997, no XVI Exp. de Artistas Contemporâneos da SOCIARTE / SP, em 1998 na Galeria Ranulpho em Recife. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág.219.

015 - HOLMES NEVES - (1925 - 2008)
Lance Livre - Casario - dn - 31 x 23 - cid - 1959
Natural de Lima Duarte, MG. Pintor, desenhista e gravador. Fixou residência no Rio de Janeiro, após estudos com Guignard, Misabel Pedrosa e Edite Behring em Belo Horizonte. Sobre a sua obra, transcrevemos texto de Henrique Pongetti, na apresentação do artista no catálogo de sua mostra HOLMES Neves: pinturas, na Galeria de Arte e Pesquisa da UFES, 1978: ". . . Eu gosto muito da pintura de Holmes, dos seus quadros de Ouro Preto, motivo insistente e fascinante na sua obra. Se o tema e certa sutileza de feitura nos lembra o Mestre, há hoje na sua arte uma autonomia indiscutível, as marcas de uma inconfundível personalidade. Suas cidades mortas não surgem envoltas na melancolia acinzentada que parecia refletir nas paisagens a alma infantil e ao mesmo tempo infeliz de Guignard. Sobre a pátina do tempo suas casas e igrejas, transfiguradas pela luz montanhesa, recebem cores festivas, reconquistam a mocidade, revivem. " TEIXEIRA LEITE, pág. 352; JULIO LOUZADA, vol.10, pág. 425; ITAÚ CULTURAL; PONTUAL, pág. 383; Acervo FIEO.

016 - MARINA CARAN - (1925 - 2008)
Lance Livre - "O açogueiro" - dn - 35 x 25 - cie e d - São Paulo 1965
Gravadora, desenhista e pintora nascida na cidade paulista de Sorocaba. Figurando diversas vêzes no SPAM, nêle conquistou prêmios de aquisição entre 1954 e 1960. Participou também da II, III, VIII e IX Bienal de SP. Sua obra é contemporânea, de imaginação dramática. No dizer de Geraldo Ferraz, "Seus temas são colocados sob essa deformação prismática... Ela percorre toda a gama da efusão generosa - vai da solidariedade à identificação compulsiva..." Expôs individualmente a partir de 1951 (MASP). PONTUAL, pág. 106; TEIXEIRA LEITE, pág. 104; JULIO LOUZADA, vol. 5 pág. 199/200; LEONOR AMARANTE, pág. 194, Acervo FIEO.

017 - ALMIR MAVIGNIER - (1925)
Lance Livre - Composição - lito. 30/200 - 60 x 60 - ci - 1976
Pintor, artista gráfico, programador visual e professor natural do Rio de Janeiro. Inicia seus estudos com Arpad Szenes , Axl Leskoschek e Henrique Boese . Participa do primeiro grupo de arte abstrata do Rio de Janeiro (1949) com Ivan Serpa , Abraham Palatnik e Mário Pedrosa. Freqüenta a Académie de La Grande Chaumière, Paris, em 1951. Na Alemanha (1953 a 1958), estuda com Max Bense e Josef Albers na Hochschule für Gestaltung [Escola Superior da Forma] em Ulm, e mantém contato com Max Bill. Participa do Grupo Zero, entre 1958 e 1964, com Heinz Mack ,Otto Piene ,Yves Klein, Jean Tinguely. Foi professor de pintura na Hochschule für Bildende Kunste, em Hamburgo, Alemanha, entre 1965 e 1990. Realizou muitas exposições individuais (1950 a 2000) e diversas foram suas participações em Salões oficiais e Bienais (1947 a 2004) tanto no Brasil quanto na Europa, Ásia e EUA. Foi premiado na Polônia (1966) e Japão (1968). ITAU CULTURAL; PONTUAL, PÁG. 350; MEC VOL. 3, PÁG.107.

018 - MACIEJ ANTONI BABINSKI - (1931)
Lance Livre - "Surreal" - grav. 77/80 - 13 x 16 - cid
Natural de Varsóvia, Polônia, viveu sucessivamente na Inglaterra e no Canadá, radicando-se em 1953 no Brasil. Antigo aluno de Maurice Denis em Paris, e expoente da pintura abstracionista canadense. Babinski foi colega de Goeldi, de quem adotou a linguagem expressionista. Esplêndido gravador. Atualmente vive é ativo no Ceará. TEIXEIRA LEITE, pág. 48; PONTUAL, págs. 46 e 47; MEC, vol. 1, pág. 157; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 69; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 24; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 720; ARTE NO BRASIL, pág. 903, Acervo FIEO.

019 - OTELO CAÇADOR - (1926 - 2006)
Lance Livre - "Moacir" - dn - 20 x 24 - ci
Otelo Caçador, jornalista, chargista e humorista, falecido aos 80 anos de idade no Rio de Janeiro, era figura lendária do futebol brasileiro. Algumas de suas frases acabaram incorporadas ao mundo futebolístico, como "montinho artilheiro", "campeão moral" e outras. Por 33 anos escreveu em O Globo a coluna Penalty de Otelo, entre 1953 e 1986, atuando ainda como repórter.

020 - GRACIETE FERREIRA BORGES - (1953)
Lance Livre - "Os leitores" - ast - 50 x 70 - ci - 2008
"Nascida em América Dourada, BA, em 25 de outubro de 1953, Graciete Ferreira Borges se envolveu com o mundo da arte pela convivência com o companheiro José Antônio da Silva, um dos maiores pintores primitivistas do país. Esse relacionamento, que foi de 1981 até o falecimento do artista, em 1996, deixou, claro marcas em sua vida, mas, em termos de pintura, ela está pronta a seguir percurso próprio." Oscar D’Ambrosio, jornalista, integra a Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA-Seção Brasil), in: http://www.artcanal.com.br/oscardambrosio/graciete.htm

021 - EMANOEL ARAÚJO - (1940)
Lance Livre - Composição - lito. P.A. - 41 x 32 - cid
Gravador e escultor, o baiano Emanuel Araújo estudou com Henrique Oswald e expõe individualmente desde 1960, já tendo mostrado sua obra em inúmeras cidades do Brasil, Europa, Estados Unidos e Extremo Oriente. Foi Diretor da PINACOTECA do Estado de São Paulo, cujo cargo exerceu com extrema competência. TEIXEIRA LEITE, pág. 190; MEC, vol. 2, pág. 143; PONTUAL, pág. 37; JULIO LOUZADA, vol 1, págs. 68/69 e vol. 11, pág. 18; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 846; WALTER ZANINI, pág. 770; Acervo FIEO.

022 - RODRIGO DE HARO - (1939)
Lance Livre - "My Boy" - dn - 12 x 20 - cie
Rodrigo de Haro nasceu em Paris-França. Pintor, desenhista e escritor. Divide suas atividades profissionais entre Florianópolis e São Paulo. Por volta de 1987, trabalha na decoração do Teatro Municipal de Florianópolis com 80 painéis Mandalas. Entre as mostras de que participa, destacam-se: Coletiva Artistas Catarinenses, Santa Catarina, 1955 (Prêmio Aquisição); Salão Nacional do Paraná, 1967; Arte Fantástica, no Paço das Artes de São Paulo, 1972; Destaques da Pintura Brasileira, no Museu de Arte Moderna de São Paulo, 1985; Mostra do Desenho Brasileiro, no Museu de Arte Contemporânea de Curitiba, Paraná, 1994. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 244; PONTUAL, pág. 260; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 143; WALTER ZANINI, pág. 805; ITAU CULTURAL.

023 - TAKASHI FUKUSHIMA - (1950)
Lance Livre - Composição - lito. 37/100 - 25 x 34 - cid - 1988
Filho do pintor Tikashi Fukushima, nasceu em São Paulo, Capital. Estuda com Luiz Paulo Baravelli em 1970 e, no mesmo ano, ingressa na FAU-SP. Paralelamente aos estudos universitários, expõe nas Bienais Internacionais de São Paulo em 1973 e 1975, obtendo, nesta última, prêmio aquisição. Em 1990 estuda na Universidade Nacional de Artes e Música de Tóquio, Japão, com bolsa concedida pela Fundação Japão. No mesmo ano, recebe o prêmio de excelência na 1ª Bienal Brasileira de Design, em Curitiba. Desde 1992 leciona desenho no curso de arquitetura e urbanismo da Faculdade de Belas Artes de São Paulo. JULIO LOUZADA, vol. 13 pág. 141; ITAÚ CULTURAL; LEONOR AMARANTE, pág. 231, Acervo FIEO.

024 - CESAR LACANNA - (1901 - 1983)
Lance Livre - Feira - a - 31 x 22 cm - cid - 1966
Pintor, escultor e ceramista paulista, estudou com Elpons e Barchitta. Como pintor, trabalhou a paisagem, a natureza-morta, nus e retratos, numa atmosfera realista, evocativa de Daumier. TEODORO BRAGA, pág.136; MEC vol.2, pág. 435; WALMIR AYALA, vol.1, pág.453; PONTUAL, pág.297; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 623.

025 - MARCIO SCHIAZ - (1965)
Lance Livre - Paisagem - dl - 20 x 24 - cie - 2006
Paulistano, o pintor nasceu em 10/5/1965. Estudou na APBA-SP, onde desenvolveu curso de desenho e pintura, frequentado sessões de modelo vivo. Individuais desde 1989 e coletivas em Salões Oficiais, com sucesso de crítica. Recebeu diversos prêmios. JULIO LOUZADA, vol.13, pág. 304; Acervo FIEO.

026 - CARLOS BASTOS - (1925)
Lance Livre - N. Sra. da Conceição - dn e a - 40 x 30 - cid
Pintor e desenhista baiano, um dos precursores do modernismo em Salvador, em 1944. Também cenógrafo e ilustrador, sua pintura é notável pela predominância da linha e pelo sentimento poético que a informa. WALMIR AYALA, vol.1, págs.89 A 91; PONTUAL, pág. 58; JULIO LOUZADA, vol.10, pág.99; ITAU CULTURAL.

027 - DARCI ZANNIN - (1969)
Lance Livre - "Atravessando a rua" - ast - 90 x 60 - d - 2010
Pintor e arquiteto, Darci Zanin Junior é natural de Porto Alegre, RS. Assina Zannin. Sua formação artística foi em São Paulo, SP, onde também foi aluno de Sérgio Fingermann. Exposições individuais: Santos, SP (1999); Guarulhos, SP (2007). Coletivas: Santos, SP (1994); São Paulo, SP (1997); Guarulhos, SP (2006); Rio Claro, SP (2009); Nova York, EUA (2009 - Artexpo). Prêmios: São Paulo, SP (1997); Rio Claro, SP (2009); Nova York, EUA (2009 - Artexpo), 50 Anos de Hiroshima, SESC Pompéia, SP, 1995, Panorama das Artes do Litoral, Centro Cultural Patrícia Galvão, Santos, SP, 1994, 9º Salão de Artes de Guarulhos, SP, 2009, 37º Salão da Primavera do MAN de Resende. RJ. - 2009, Salão de Artes de Vinhedo, SP. - 2009.

028 - DAREL VALENÇA LINS - (1924)
Lance Livre - "Menina" - lito. 27/100 - 25 x 35 - cid
Este importante pintor, gravador, desenhista e professor, conquistou em 1957, no SNAM, o prêmio de viagem ao estrangeiro, voltando a ser contemplado na VII Bienal de São Paulo, como o melhor desenhista nacional. Foi aluno de Henrique Oswald e recebeu aconselhamento técnico de Goeldi. MEC vol.3, pág. 18; PONTUAL, pág.160/161; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 715; ARTE NO BRASIL, pág. 839; LEONOR AMARANTE, pág. 125; Acervo FIEO.

029 - EDSON FRANCESCHINI - (1953)
Lance Livre - "Angra dos Reis" - ost - 17 X 25 - cid e d - 1988
Natural da cidade paulista de Araraquara, onde nasceu a 8 de junho. Estudou na Escola Panamericana de Arte em São Paulo. Realizou diversas exposições individuais, tendo participado com sucesso de outras tantas coletivas. Seus quadros possuem luz e encanto pessoais, que caracterizam a paleta desse pintor de velhos casarões de fazendas e cidades antigas de velhas tradições. JULIO LOUZADA vol.3, pág. 425; Acervo FIEO.

030 - LOTHAR CHAROUX - (1912 - 1987)
Lance Livre - "Linhas" - g - 39 x 17 - cid
Com etiqueta de Galeria Espaço Arte M. Mizrahi, no dorso. -Pintor e desenhista austríaco, natural de Viena, transferiu-se para o Brasil em 1928, fixando residência em São Paulo, Estudou no Liceu de Artes e Ofícios da cidade, onde conheceu Valdemar da Costa, com ele fazendo aprendizado de pintura a partir de 1940. Artista estável, sua evolução não sofreu sobressaltos, uma vez formado numa linguagem linear de sensibilidade pessoal, despojada e exigente, rigorosamente artesanal. PONTUAL, pág. 131; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI pág. 645; ARTE NO BRASIL, pág. 798; Acervo FIEO.

031 - CARLOS MERIDA - (1891 - 1984)
Lance Livre - Composição - tm - 18 x 24 - cid - 1944
Desenhista, pintor, muralista, gravador e professor nascido na Cidade da Guatemala, Guatemala e falecido na Cidade do México, México. Seu aprendizado artístico se iniciou na Guatemala (Cidade da Guatemala e Queltzaltenango) e, em Paris (1910-1914), onde teve contato com Pablo Picasso e Amedeo Modigliani. Retornou à Guatemala (1914) e fez sua primeira individual. Em 1919, interessado na revolução artística e social do México, mudou-se para lá e se envolveu na escola de pintura mural mexicana trabalhando como assistente de Diego Rivera. Criou numerosos murais na Guatemala e no México. Em 1942 foi professor da atual Universidade do Norte do Texas. Suas obras podem ser encontradas em muitos museus do mundo. www.adanigallery.com; www.literaturaguatemalteca.org; www..artcyclopedia.com; www.britannica.com; www.latinart.com; www.latinamericanart.com; artnet.com; askart.com; arcadja.com; artprice.com.

032 - B.J. TOBIAS - (1894 - 1976)
Lance Livre - Paisagem - a - 25 x 32 - cid
Participou do Salão Paulista de Belas Artes, tendo obtido os prêmios: Prefeitura de São Paulo, Valentim Amaral e I. Dinis, respectivamente em 1934, 1935, 1958, 1961 e 1962. MEC, vol.4, pág.404; THEODORO BRAGA, pág.230; JULIO LOUZADA, vol.4, pág.1098.

033 - EVANDRO CARLOS JARDIM - (1935)
Lance Livre - Milharal - grav. 154/200 - 22 x 26 - cid
Complemento de técnica: água forte, ponta seca, buril. Reproduzido no livro Gravura em Metal de Marco Buti e Anna Letycia, edição Edusp. -Excepcional gravador e pintor, diplomado pela Escola de Belas Artes de São Paulo, em 1958. Suas obras são sensíveis, tem apuro artesanal e invenção formal; buscam o insólito da paisagem, transformando em arte quase surreal. PONTUAL, pág. 277; MEC, vol. 2, pág. 372; TEIXEIRA LEITE, pág. 264.; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 764; ARTE NO BRASIL, pág. 966; LEONOR AMARANTE, pág. 240. Acervo FIEO. -

034 - ANTONIO BERNI - (1905 - 1981)
Lance Livre - Rosto - lito. 64/100 - 45 x 33 cm - cid - 1961
Pintor, desenhista, gravador e professor nascido em Rosário, Argentina. Sua formação artística se iniciou em Rosário e depois em Madri e Paris, onde foi aluno de André Lothe e Othon Friez (1925 a 1931). Recebeu influências de Salvador Dali, de De Chirico e posteriormente de Siqueiros. Realizou muitas exposições individuais na Europa, Estados Unidos, América do Sul e participou de diversas coletivas e Salões oficiais como: Madri (1920 a 1922, 1924); São Paulo - Bienal Internacional (1959); Rio de Janeiro (1966 - MAM, 1998); Veneza - Bienal (1962); Buenos Aires - retrospectiva no MNBA (1997). JULIO LOUZADA VOL. 12, PÁG. 48; MEC vol.1, pág. 221; www.oni.escuelas.edu.ar; www.artcyclopedia.com; www.buenosaires.gov.ar; www.arslatino.com; www.catalogodasartes.com.br; www.gaudi.com.br; pt.infobiografias.com.

035 - JADIR JOÃO EGIDIO - (1933)
Lance Livre - Nossa Senhora - e em m - h=31 - le
Escultor nascido em Divinópolis, MG. Criado na área rural foi para a cidade em 1960 e trabalhou como carroceiro até 1977. Desde então exerce o ofício de escultor concentrando-se especialmente na escultura, em madeira, de santos, figuras da cultura regional e pessoas próximas de seu afeto. Em 1986 participou da Sala do Artista popular n.22, ‘Escultores de Divinópolis’, no Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular – Rio de Janeiro. PEQUENO DICIONÁRIO PÁG. 245 E 246; www.galeriabrasiliana.com.br; www.galeriaestacao.com.br; tvcultura.cmais.com.br/teimosia/jadir-joao-egidio; www.pitoresco.com.br.

036 - ADEMAR COSTA SIMÕES - (1939)
Lance Livre - "Arredores - MG" - ost - 30 x 40 - cie
Nasceu na cidade paulista de Santos, a 24 de novembro de 1939, Estudou e trabalhou com o prof. José Roncoleto Lubra (1954/1959), em telas e painéis de azulejos. Expõe suas obras desde 1986, em individuais (interior do Estado), e coletivas (no interior e capital - SPBA), recebendo premiações. JULIO LOUZADA, vol. 9, pág. 806.

037 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Lance Livre - Bordel - lito. 44/100 - 55 x 68 - cid
Emiliano Augusto Cavalcanti de Albuquerque e Melo (Rio de Janeiro RJ 1897 - idem 1976). Pintor, ilustrador, caricaturista, gravador, muralista, desenhista, jornalista, escritor e cenógrafo. Inicia sua carreira artística como caricaturista e ilustrador, publicando sua primeira caricatura em 1914, na revista Fon-Fon. Em 1917, reside em São Paulo, onde freqüenta o curso de Direito no Largo São Francisco e o ateliê de Georg Elpons (1865 - 1939). Convive com artistas e intelectuais paulistas como Oswald de Andrade (1890 - 1954) e Mário de Andrade (1893 - 1945), Guilherme de Almeida (1890 - 1969), entre outros. Em 1921, ilustra A Balada do Enforcado, de Oscar Wilde (1854 - 1900), e publica o álbum Fantoches da Meia-Noite, editado por Monteiro Lobato (1882 - 1948). É o idealizador e o principal organizador da Semana de Arte Moderna de 1922, na qual expõe 12 obras. Em 1923, faz sua primeira viagem à França, onde atua como correspondente do jornal Correio da Manhã. Em Paris, freqüenta a Academia Ranson, instala ateliê e conhece obras, artistas e escritores europeus de vanguarda como, Pablo Picasso (1881 - 1973), Georges Braque (1882 - 1963), Fernand Léger (1881 - 1955), Henri Matisse (1869 - 1954), Jean Cocteau (1889 - 1963) e Blaise Cendrars (1887 - 1961). Volta a São Paulo em 1926, trabalha como jornalista e ilustrador no jornal Diário da Noite. A estada em Paris marca um novo direcionamento em sua obra. Em 1938 viaja a Paris, onde trabalha na rádio Diffusion Française nas emissões Paris Mondial. Retorna ao Brasil em 1940, trabalha como ilustrador, e publica poemas e memórias de viagem. Em 1972, seu álbum 7 Xilogravuras de Emiliano Di Cavalcanti é editado pela Editora Chile. REIS JR., págs. 378/379; TEODORO BRAGA, pág. 82; MEC, vol. 2, págs. 53 e 54; PONTUAL, págs. 176 a 178; WALMIR AYALA, vol. 1, págs. 256 e 257; ART SALES, vol.1, pág. 207; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 446; LEONOR AMARANTE, pág. 12, Acervo FIEO.

038 - IVETE KO - (1945)
Lance Livre - Brincando no espaço - a e col. - 48 x 62 - ld
Pintora e desenhista ativa em São Paulo. Participou da IX Bienal desta cidade em 1967. O MASP expôs as suas obras em concorrido evento realizado em 1987. Pietro Maria Bardi , em 1971, assim se referiu aos seus desenhos: "Os desenhos de Ivete Ko são de uma artista de talento e numa linha de atualidade, de pouca comunicação e, o que mais me interessa, de conteúdo humano. JULIO LOUZADA , vol. 1 pág. 511;

039 - ANTONIO MAIA - (1928 - 2008)
Lance Livre - "Ex - voto" - ast - 40 x 40 - cid e d - 2005
Natural de Carmópolis, SE. Pintor e desenhista. Radicado no Rio de Janeiro desde 1955. Em 1959 fez suas primeiras apresentações em coletivas. Estreou no SNAM, obtendo o prêmio de viagem ao exterior (1969). Pertencente àquele grupo de artistas que organizam seu trabalho em torno de valores culturais vindos da expressão popular, o artista assumiu como um dos temas de sua pintura a imagem do ex-voto., escultura religiosa de caráter popular e votivo. O ex-voto representa, para o artista, um ponto de partida na realização de uma paisagem brasileira sem conotações urbanas. É uma pintura em que o mundo dos homens é construído pelos homens e por suas criações. O artista empresta às figuras com que trabalha, os ex-votos, conotações de análise ideológica, e o faz sem palavras, apenas pela força da presença visual. Figurou em diversas coletivas nacionais e internacionais, conquistando prestigio de critica e público. MEC vol.3, pág.42; PONTUAL, pág. 330 e 331; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 697; Acervo FIEO.

040 - GIANCARLO ZORLINI - (1931)
Lance Livre - Pescadores - a - 34 x 44 - cid - 1980
Médico de profissão, iniciou-se autodidaticamente na pintura, em 1962. É filho do escultor e pintor Ottone Zorlini. Participou diversas vezes do Salão Paulista de Belas Artes, nele recebendo diversas premiações. Sua pintura tem como tema predominante a paisagem. JULIO LOUZADA vol. 3, pág. 124; MEC vol.4, pág.534; PONTUAL, pág. 559; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

041 - ROBERTO BURLE MARX - (1909 - 1994)
Lance Livre - Composição - lito. 49/100 - 55 x 74 - cid
Nasceu em São Paulo e faleceu no Rio de Janeiro. Pintor, paisagista, arquiteto, desenhista, pintor, gravador, litógrafo, escultor, tapeceiro, ceramista, designer de jóias, decorador. Durante a infância viveu no Rio de Janeiro. Foi com a família para a Alemanha, em 1928. Em 1929, freqüentou o ateliê de pintura de Degner Klemn. Nos jardins e museus botânicos de Dahlen, em Berlim, entusiasmou-se ao encontrar exemplares da flora brasileira. De volta ao Brasil, fez curso de pintura e arquitetura na Escola Nacional de Belas Artes, RJ (1930 - 1934), onde foi aluno de Leo Putz , Augusto Bracet e Celso Antônio. Seu primeiro projeto paisagístico foi para a arquitetura de Lúcio Costa e Gregori Warchavchik, em 1932. Entre 1934 e 1937, ocupou o cargo de diretor de parques e jardins do Recife, PE, onde passou a residir. Nesse período, foi com freqüência ao Rio de Janeiro e teve aulas com Candido Portinari e com o escritor Mário de Andrade. Em 1937, retornou ao Rio de Janeiro e trabalhou como assistente de Candido Portinari. Foi em 1949, conforme sua paixão por plantas e seu interesse por botânica e jardinagem, que Burle Marx adquiriu um sítio em Barra de Guaratiba, RJ. Com auxílio de botânicos, viajou, coletou, catalogou exemplares de plantas do Brasil e reproduziu em seu sítio a diversidade fitogeográfica brasileira. Em 1985 doou esse sítio, com todo o seu acervo, à extinta Fundação Nacional Pró Memória, atual Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN.Realizou muitas exposições individuais e projetos paisagísticos, participou de diversas mostras oficiais coletivas pelo Brasil e no exterior. PONTUAL, PÁG. 94; TEIXEIRA LEITE, PÁG. 93; MEC. VOL.1, PÁG.303; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, PÁG.564; ARTE NO BRASIL, PÁG. 738; LEONOR AMARANTE, PÁG. 98; JULIO LOUZADA VOL.1, PÁG. 179; artnet.com.

042 - TORQUATO BASSI - (1880 - 1967)
Lance Livre - Paisagem - ost - 48 x 63 - cid
Nascido em Ferrara / Itália, veio para o Brasil ainda muito jovem, fixando-se em São Paulo, onde desenvolveu sua vida artística. Participou durante anos do Salão de Belas Artes do Rio de Janeiro, Salão Paulista de Belas Artes e de mostras de pintores italianos. Tem obras na Pinacoteca do Estado de São Paulo e no Museu Paulista de Belas Artes. TEODORO BRAGA, pág. 47; PONTUAL, pág. 58; MEC, vol. 1, pág. 188; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 89; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO, RUTH TARASANTCHI.

043 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
Lance Livre - Composição - grav. 85/100 - 16 x 25 - cid - 1962
Pintor, desenhista, gravador e professor, estudou com Axel Leskoschek no Rio de Janeiro. Participou da Divisão Moderna do SNBA (1947-1951). Foi um dos precursores do concretismo no Brasil, criando ao lado de Aluisio Carvão, Lígia Clark, Hélio Oitica e outros o Grupo Frente, que se manteve ativo de 1954 a 1956, inclusive com exposições no Rio de Janeiro. Ivan Serpa possui invejável e extenso curriculum de vida artística, passando de exposições coletivas, a grandes retrospectivas de sua obras. Há um reconhecimento nacional da importância de sua atividade, tratando-se de um dos grandes artistas nacionais. PONTUAL, pág 486; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 605; ARTE NO BRASIL, pág. 840; LEONOR AMARANTE, pág. 26; Acervo FIEO.

044 - FRANCISCO JOSÉ MARINGELLI - (1959)
Lance Livre - "Os ouvidos e a compreensão..." - lito. III/XX - 24 x 72 - cid - 1999
Complemento de título: " Os ouvidos e a compreensão dos meus interlocutores mais fiéis". -Pintor, desenhista e gravador, natural da cidade de São Paulo, SP, onde nasceu a 27 de janeiro de 1959. Formou-se em Arquitetura e em Artes Plásticas pela USP, entre 1979 e 1990. Frequentou os atelies livres de pintura e gravura do Museu Lasar Segall, recebendo orientação de Antonio Cabral. Estudou gravura com Evandro Carlos Jardim. Segundo Luiz Armando Bagolin: " Nos trabalhos de Francisco Maringuelli, o desenho e o corte produzidos na superfície da matriz tornam-se algo único, decisão precisa que reveste as figuras de corporeidade ao mesmo tempo que define soluções em nível de volumes, luzes e sombras. O seu universo é fantástico, movendo-se num ritmo vertiginoso, colocando muitas vezes a figura no interior da representação em processo de eminente colisão". Individuais a partir de 1985 e coletivas desde 1982. JULIO LOUZADA, vol 5 pág 645

045 - HUGO DEMARCO - (1932 - 1995)
Lance Livre - Quadrados - ser. 1/75 - 64 x 50 - cid
Editado por Denise René - Paris na década de 1970. -Nasceu em Buenos Aires, Argentina. Desenhista, pintor e professor. Instalou-se em Paris, em 1963, graças a uma bolsa do governo francês. Realizou muitas individuais pela Europa e na Galeria Denise René – Paris (1968, 1981, 1994). Participou também de várias mostras coletivas e oficiais pelo mundo desde 1959 como a Bienal de Paris (1967), Documenta de Kassel - Alemanha (1968), entre outras; e das manifestações em torno do movimento: em 1967, no Museu de Arte Moderna da cidade de Paris - ‘Mouvement II em 1964’, ‘Lumière et Mouvement’ e ‘Art Cinétique’; na Galeria Denise René – ‘Structures, Lumière et Mouvement’ e em 1996, Galeria Denise René – ‘Lumière et Mouvement’. http://www.hugodemarco.com/biographie.html; artprice.com; artnet.com; artfact.com.

046 - MARIO GRUBER - (1927 - 2011)
Lance Livre - Cais - grav. P.A. 1°est - 29 x 36 - cid - 1961
Pintor e gravador, Gruber foi um dos principais artistas de São Paulo desde quando, ainda muito jovem, tomou parte no Grupo dos 19. PONTUAL, pág. 253; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 370; MEC, vol. 1, pág. 466; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 448; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.649; ARTE NO BRASIL, pág. 803; LEONOR AMARANTE, pág. 376; Acervo FIEO.

047 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
Lance Livre - Na feira - ose - 20 x30 - cie
Nascido na Itália, radicou-se no Brasil. Seu estilo liga-se ao dos Macchiajoli oitocentistas (os equivalentes italianos dos impressionistas franceses) e ao de Pratella em especial. São especialmente notáveis suas paisagens e marinhas. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 168; JULIO LOUZADA vol.11, pág.54; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

048 - FERNANDO COELHO - (1939)
Lance Livre - "Saltadores" - ast - 30 x 60 - cie e d - 10 de 1980 - Bahia
Pintor baiano nascido em Salvador. Inicialmente publicitário de sucesso, dedica-se integralmente à pintura a partir de 1963. Além de exposições individuais nas Galerias Querino (Salvador), Astréia (SP), e Bonino (RJ), expôs na Alemanha e participou dos SNAM e BNAP. Produz pintura que, fixando paisagens urbanos, se situa entre o figurativismo e o abstracionismo. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 209/210; MEC, vol. 1,pág. 441; PONTUAL, pág. 139; TEIXEIRA LEITE, pág. 126; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 74.; ITAÚ CULTURAL, Acervo FIEO.

049 - CÍCERO DIAS - (1908 - 2003)
Lance Livre - "Casal" - lito. 109/200 - 100 x 73 - cie
Pintor e desenhista pernambucano; mesmo radicando-se por mais de 40 anos em Paris, Cícero Dias ainda assim permaneceu brasileiro, e mais nordestino. Em fins da década de 1920, foi ao lado de Ismael Nery um dos grandes vultos da vanguarda no Rio de Janeiro; mais tarde, já na Europa, aderiu ao não-figurativismo, como integrante do Grupo Espace. Tornou em anos recentes à figuração, mais uma vez evocando a terra natal. MEC, vol.2, pág.50; WALMIR AYALA, vol.1, págs.252 a 255; TEIXEIRA LEITE, págs. 157 a 159. PONTUAL, págs. 174/5; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 564; ARTE NO BRASIL, pág. 715; LEONOR AMARANTE, pág. 146; Acervo FIEO.

050 - AXEL LESKOSCHEK - (1889 - 1976)
Lance Livre - "Conversando" - xilo. - 19 x 13 - cid - 1948
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 002 deste catálogo.

051 - ARMANDO SENDIN - (1928)
Lance Livre - Composições - a - 13 x 19 - cie e cid
Conjunto de 03 aquarelas. -Pintor, desenhista, gravador, escultor e ceramista. Realizou estudos artísticos na Espanha e na França. Retornando ao Brasil, (após figurar em mostras coletivas no estrangeiro) e fixando-se em São Paulo, participou em 1967, do 1º SOP, XVI SPAM, I Salão de Arte Contemporânea de Santos (Prêmio Prefeitura). Ganhou o 1º Prêmio de pintura na mostra Roma e a Campanha Romana (Auditório-Itália, São Paulo). Ainda em 1967, expôs individualmente na Galeria F. Domingo, de São Paulo, voltando a fazê-lo nas galerias KLM (São Paulo, 1968), do Centro Cultural Brasil-Estados Unidos (São Paulo, 1968) e Goeldi (GB, 1968), também apresentado seus trabalhos, com Maria de Lourdes Novais e Vitor Décio Gerhard, na Galeria IBEU (GB, 1968). Figurou ainda no II SOP (1968). A respeito de suas obras, de caráter abstracionista, disse Samson Flexor, em 1968: "Considero os óleos e guaches de Armando Sendin como sendo lugares ideais de encontro e fusão dos elementos primordiais: a terra e o fogo. Fusão resultando em cinzas com focos de brasa que a frescura dos azuis-turquesa mal consegue apagar". Em 1965 publicou o livro Cerâmica Artística, especialidade que lecionou, entre 1959 e 1964, em escola por ele próprio fundada em São Paulo. TEIXEIRA LEITE, pág.472; WALMIR AYALA, vol.2, pág.316-317; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 754; LEONOR AMARANTE, pág. 196. Acervo FIEO.

052 - RUBEM GRILO - (1946)
Lance Livre - Figura - xilo. 58/100 - 19 x 18 - cid
O autor é natural da cidade de Pouso Alegre, MG, onde nasceu a 28/8/1946. Desenhista, gravador e professor, Rubens Grilo iniciou-se na escultura, passando para a xilogravura, nos anos de 1971. Cursou gravura no ateliê de Iberê Camargo. A colocação angulosa das figuras remete a uma linguaem cinematográfica com toda a sua dinâmica de cortes espaciais. Expôs individualmente pela primeira vez em 1972. A partir do ano seguinte tornou-se fiel colaborador de diversos jornais da imprensa carioca, tais como O Pasquim, O Globo, etc. Participa desde 1974 em exposições coletivas e salões de arte, inclusive internacionais, com diversas premiações. JULIO LOUZADA, vol. 5, pág. 457/458

053 - CARLOS LOUSADA - (1905 - 1984)
Lance Livre - Casario - osm - 26 x 80 - cie e d - 1970
Autodidata, começou a pintar em 1956 e já nesse ano foi aceito no Salão Ferroviário promovido pelo Ministério da Viação. Participou do Salão Nacional de Arte Moderna de 1962 a 1969, recebendo o certificado de Isenção de Júri em 1967, e da Bienal da Bahia em 1966, assim como da mostra " Três Primitivos ", na Galeria Relevo, Rio de Janeiro (1965). Realizou mostras individuais no Museu de Arte Moderna da Bahia (1964), e na Galeria Rosalvo Ribeiro, de Maceió (1965), e em conjunto com Heitor dos Prazeres e Ivan Moraes no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro (1966).

054 - MOBY - (1922 - 1978)
Lance Livre - Figura - ost - 55 x 46 cm - csd - 1965
Moby, nome artístico de Mogns Osterbie, natural de Copenhagem, Dinamarca. Pintor e desenhista, frequentou na sua cidade natal a Escola de Arte Decorativa e a Real Academia de Belas Artes. No Brasil, fixou-se em São Paulo, onde realizou diversas individuais, cuja crítica, principalmente de Quirino da Silva, lhe foram favoráveis, transcrevendo comentários de Mário Schenberg. PONTUAL, pág. 363; MEC, vol. 3, pág. 1; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

055 - BRUNO GIORGI - (1905 - 1993)
Lance Livre - Figura sentada - e em b - h=17 - década 1940
Escultor e pintor paulista, iniciou seus estudos de escultura em Roma 1920/1922. Mais tarde tornou-se aluno de Maillol, em Paris, onde também frequentou as academias Ranson e de La Grande Chaumière, em 1936. É considerado o maior escultor nacional. MEC, vol.2, pág. 250/1; PONTUAL, pág. 237/8; MAYER/84, pág. 1333; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 587; ARTE NO BRASIL, pág. 715; LEONOR AMARANTE, pág. 18.

056 - SAVÉRIO HENRIQUE CASTELLANO - (1934)
Lance Livre - "Artigo VI" - lito. P.A. II/IV - 70 x 100 - cid - 1991
Paulista de Sorocaba, onde nasceu em 29 de março. Gravador, estudou desenho com Poty Lazarotto em 1952, nos cursos do MASP. De 1955 a 1967, participou das aulas de gravura com Livio Abramo na Escola de Artesanato do MAM-SP. Fez diversos cursos ligados à sua formação profissional na FAAP-SP. JULIO LOUZADA, vol. 4 pág. 1008.

057 - OCTÁVIO ARAÚJO - (1926)
Lance Livre - "Casal" - xilo. P.A. - 24 x 16 - cid
Este importante artista brasileiro nasceu em Terra Roxa, SP. Em São Paulo foi aluno de Edmundo Migliaccio e José Barchitta, e teve por colegas, dentre outros, Luiz Sacilotto e Marcelo Grassmann, ao lado de quem, no Rio de Janeiro, com 20 anos de idade, expôs pela primeira vêz. Em 1947 integrou o Grupo dos 19. Trabalhou para Portinari em Paris, na confecção do grande mural Pescadores, com quem aprendeu a disciplina e a consciência profissional. Expôs em viagens que fêz pela China, na então União Soviética e nos Estados Unidos. Na sua obra é destaque a figura da mulher, em leitura ora fantástica, ora mágica, mas sempre perturbadora. TEIXEIRA LEITE, pág. 34; ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 71; ARTE NO BRASIL, pág. 803; WALTER ZANINI, pág. 645; Acervo FIEO.

058 - FERNANDO ODRIOZOLA - (1921 - 1986)
Lance Livre - Pássaro - tm - 35 x 50 - cid - 1974
Fernando Pascual Odriozola nasceu em Oviedo, Espanha e faleceu em São Paulo. Pintor, desenhista e gravador. Começou a pintar em 1936. Veio para o Brasil em 1953 e fixou residência em São Paulo. No ano seguinte, realizou sua primeira exposição individual na Galeria Portinari. O Museu de Arte Moderna de São Paulo dedicou-lhe outra individual, em 1955. Na década de 1960, lecionou no Instituto de Arte Contemporânea da Fundação Armando Álvares Penteado e colaborou como ilustrador nos jornais O Estado de S. Paulo e Diário de S. Paulo, e na revista Habitat. Em 1964, integrou, com Wesley Duke Lee , Yo Yoshitome e Bin Kondo , o Grupo Austral, ligado ao movimento internacional Phases. Participou das 7ª, 8ª, 9ª, 12ª, 13ª, 14ª, 15ª e 18ª Bienais Internacionais de São Paulo onde foi premiado na 7ª, 8ª, e 14ª edição; da 7ª Bienal de Tóquio; dos 2º e 5º Panoramas da Arte Atual Brasileira, entre outras. No ano de seu falecimento, o Centro Cultural São Paulo (CCSP) realizou uma exposição retrospectiva póstuma em sua homenagem. JULIO LOUZADA VOL.11, PÁG. 231; MEC VOL.3, PÁG.291; PONTUAL PÁG. 389; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI PÁG. 737; ARTE NO BRASIL PÁG.907; LEONOR AMARANTE PÁG. 143; ACERVO FIEO.

059 - AXEL LESKOSCHEK - (1889 - 1976)
Lance Livre - Figuras - xilo. - 19 x 13 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 002 deste catálogo.

060 - WALDYR MATTOS - (1916)
Lance Livre - "Estaleiro" - ose - 61 x 73 - d - 1966 - Cajú - RJ
Natural da cidade do Rio de Janeiro, onde nasceu a 21/6/1916. Segundo Carlos Cavalcanti, o autor "... Essencialmente figurativo, com algumas incursões sem muito sucesso pela abstração (...) entregou-se ao trabalho dentro dos postulados Pop-Nova Figuração, procurando criar uma arte de acento popular, de fundo urbano, ou suburbano, com forte referência ao social." Individuais a partir de 1960 e coletivas desde 1952. JULIO LOUZADA, vol. 12 - pág 431

061 - BELMONTE, BENEDITO BASTOS BARRETO - (1887 - 1947)
Lance Livre - Gaúcho - dn - 30 x 22 - cid
Nascido em São Paulo. Desenhista, caricaturista e jornalista. Depois de estrear na imprensa ilustrada em 1912, popularizou-se com a criação do personagem Juca Pato, na Folha da Noite, de São Paulo. Na Folha da Manhã , de São Paulo, apresentou, de 1936 em diante, diversas caricaturas de campanha contra o nazismo. Além dos álbuns de desenhos que publicou - como Angústias do Juca Pato (1926), O Amor através dos Séculos (1928) e No Reino da Confusão (1939) - ilustrou livros infantis de Monteiro Lobato. TEODORO BRAGA, pág. 49 e 50; PONTUAL, pág. 67; MEC, vl. 1, pág. 213; TEIXEIRA LEITE, pág. 69; JULIO LOUZADA, vol.10, pág. 103; CARICATURISTAS BRASILEIROS, de Pedro Corrêa do Lago, pág. 100; ARTE NO BRASIL, pág. 392; WALTER ZANINI, pág. 806; Acervo FIEO.

062 - WESLEY DUKE LEE - (1931 - 2010)
Lance Livre - Cabeça de Touro - grav. P.A. - 19 x 20 - cid
Pintor, desenhista, gravador e artista gráfico. Iniciou seus estudos de desenho em 1950, no MASP. Em 1952 viajou para os USA para dedicar-se ao aprendizado de artes gráficas na Parson's School of Design (Nova York). De volta ao Brasil trabalhou no campo da pintura e do desenho, aperfeiçoando-se com Karl Plattner, em São Paulo, em 1957. Em seguida transferiu-se para Paris, onde estudou gravura com Johnny Friedlaender. Participou de diversas exposições coletivas e Bienais no Brasil e no exterior, realizando individuais por todo o Brasil. No catálogo da mostra "O Artista e a Máquina", de 1966, foi dito à seu respeito: "Inquieto, sofisticado, cosmopolita e dotado de um vivaz senso de humor (...) representa no Brasil a vanguarda internacional de pesquisa estética que enfeixa sobre o título de "realismo mágico". MEC, vol.2, pág.465; WALMIR AYALA, vol.1, pág.466; TEIXEIRA LEITE, pág. 282; PONTUAL, pág.305 e 306; JULIO LOUZADA, vol.8, pág.459; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 734; ARTE NO BRASIL, pág. 815; LEONOR AMARANTE, pág. 143. Acervo FIEO.

063 - MILTON DACOSTA - (1915 - 1988)
Lance Livre - "Cabeça de Alexandre" - ser. - 24 x 14 - cid - 1958
Assinado na tela serigráfica. Com etiqueta de Samarte Empreendimentos Artísticos Ltda, Rio de Janeiro, no dorso. -Pintor, desenhista, gravador, ilustrador. Milton Rodrigues da Costa nasceu em Niterói, RJ e faleceu no Rio de Janeiro. Iniciou estudos de desenho e pintura, em 1929, com o professor alemão August Hantv. No ano seguinte matriculou-se no curso livre de Marques Júnior, na Escola Nacional de Belas Artes. Junto com Edson Motta, Bustamante Sá e Ado Malagoli , entre outros, criou o Núcleo Bernardelli em 1931. Viajou para Estados Unidos em 1945, com o prêmio de viagem ao exterior do Salão Nacional de Belas Artes do ano anterior. Na cidade de Nova York, estudou na Art's Students League of New York. Em 1946, foi para a Europa e após visita a vários países, fixou-se em Paris, onde estudou na Académie de La Grande Chaumière. Conheceu Pablo Picasso, por intermédio de Cícero Dias, e freqüentou os ateliês de Georges Braque e Georges Rouault. Expôs no Salon d'Automne (Paris) e regressou ao Brasil em 1947. Em 1949, casou-se com a pintora Maria Leontina e passou a residir em São Paulo. Realizou muitas exposições individuais e também recebeu prêmios nas Bienais Internacionais de São Paulo (1955, 1957). TEODORO BRAGA, PÁG. 163; WALMIR AYALA, VOL. 1, PÁG. 229; MEC, VOL. 2, PÁG. 13; BENEZIT, VOL. 3, PÁG.315; ITAU CULTURAL; PONTUAL, PÁG. 155; WALTER ZANINI, PÁG. 573; ARTE NO BRASIL, PÁG. 763; LEONOR AMARANTE, PÁG. 63; ACERVO FIEO.

064 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
Lance Livre - Comprando gravatas - dn e a - 29 x 20 - cid
Nasceu e faleceu no Rio de Janeiro. Foi pintor, desenhista, ilustrador e caricaturista. Realizou mais de cem mil desenhos, não se conhecendo um único ruim. Observador arguto, retratou com maestria e humor o cotidiano de sua cidade natal, da qual, consta, ausentou-se por duas únicas ocasiões. JULIO LOUZADA vol. 10, pág. 181; CARICATURISTAS BRASILEIROS, de Pedro Corrêa do Lago, pág. 74; WALTER ZANINI, pág. 448; ARTE NO BRASIL, pág. 646.

065 - RUBENS GERCHMAN - (1942 - 2008)
Lance Livre - Rosto - ser. 26/110 - 50 x 34 - cid
Pintor, desenhista, gravador, escultor nascido no Rio de Janeiro e falecido em São Paulo. Em 1957, freqüenta o Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, onde estuda desenho. Faz curso de xilogravura com Adir Botelho e freqüenta a Escola Nacional de Belas Artes - Enba, entre 1960 e 1961. Em 1967, é contemplado com o prêmio de viagem ao exterior no 16º Salão Nacional de Arte Moderna e viaja para os Estados Unidos. Reside em Nova York entre 1968 e 1972. Retorna ao Brasil e faz o roteiro, a cenografia e a direção do filme 'Triunfo Hermético' e os curtas 'ValCarnal' e 'Behind the Broken Glass'. De 1975 a 1979, assume a direção da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, RJ. É co-fundador e diretor da revista 'Malasartes'. Em 1978, viaja para os Estados Unidos com bolsa da Fundação John Simon Guggenheim. Em 1982, permanece por um ano em Berlim como artista residente, a convite do Deutscher Akademischer Austauch Dienst - DAAD [Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico]. Realizou diversas exposições individuais e participou de muitas mostras oficiais no Brasil e pelo mundo recendo prêmios na Bienal de São Paulo (1965), Bienal de Salvador, BA (1966), Bienal de Cali, Colômbia (1967, 1970). JULIO LOUZADA VOL. 1, PÁG. 417; PONTUAL, PÁG. 235; TEIXEIRA LEITE, "in" A GRAVURA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, PÁG. 734; ARTE NO BRASIL, PÁG. 974; LEONOR AMARANTE, PÁG. 143, MEC VOL. 2, PÁG. 246; Acervo FIEO.

066 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Lance Livre - Figuras - dn - 20 x 15 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

067 - PAULO DE CARVALHO - (1958)
Lance Livre - "O Outeiro da Glória ..." - ostcm - 15 x 20 - cid - 2003
Complemento do título: "O Outeiro da Glória, Rio de Janeiro (século XIX). -Natural de Petrópolis, RJ, o autor estudou pintura e desenho com Georgina Meyer e Mário Antonio Couceiro. Concluiu o curso de pintura da Escola de Belas Artes da UFRJ, além de frequentar o curso de gravura em metal do Museu Histórico do Estado do Rio de Janeiro. Possui extenso curriculum de exposições individuais, iniciadas em 1980, e coletivas em 1974. A partir de 1982 também expõe no exterior. Artista várias vezes premiado. JULIO LOUZADA, vol. 11 pág. 59.

068 - DOMENICO LAZZARINI - (1920 - 1987)
Lance Livre - Paisagem - ost - 41 x 33 - cid - 1988
Nasceu na cidade italiana de Viareggio, vindo a falecer na cidade do Rio de Janeiro. Em 1940, ainda na Itália, nas cidades de Lucca e Florença, realiza estudos com Rosai e Vedova. Já no Brasil, dá aulas de pintura na Escola de Belas Artes de Araraquara, São Paulo, em 1950. Em 1957, cria a Escola de Belas Artes de Ribeirão Preto e, em 1961, leciona no Museu de Arte do Rio de Janeiro. Em 1974, conquista o Prêmio Tetra d'Oro em Roma. Entre as exposições de que participa, destacam-se: Exposição de Lucca, Itália, 1946 a 1948; Bienal de Veneza, Itália, 1948; Jovens Pintores de Araraquara, no Museu de Arte Moderna de São Paulo, 1954; Salão Nacional de Arte Moderna (Isenção de Júri, 1959 e Prêmio Aquisição, 1962), Rio de Janeiro, 1958 a 1962; Bienal Internacional de São Paulo, 1959 e 1961; Galeria de Arte da Folha, São Paulo, 1959 e 1960; Domenico Lazzarini, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1963; 100 Obras Itaú, no Museu de Arte de São Paulo, 1985. BÉNÉZIT, vol. 6, pág. 499; JULIO LOUZADA vol. 11, pág. 179; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 697; ARTE NO BRASIL, pág. 964; Acervo FIEO.

069 - ENRICO BIANCO - (1918)
Lance Livre - Rosto - dn - 48 x 37 - cie - 1941
Nascido na Itália, é hoje considerado um de nossos melhores pintores. Atingiu um estilo pessoal, figurativo, eminentemente lírico, baseado em um desenho livre e numa cor sensível. THEODORO BRAGA, pág. 54; WALMIR AYALA, vol. 1, págs. 99, 110 e 104; MEC, vol. 1, pág. 242; PONTUAL, pág. 76; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 594. Acervo FIEO. -

070 - YOLANDA MOHALYI - (1909 - 1978)
Lance Livre - Moça - col. - 50 x 40 - cie
Reproduzido sobre o n°46 em catálogo de leilão de Villa Antica - SP. -Pintora, desenhista e professora. Formação artística na Academia Real de Belas Artes de Budapest. Ativa em São Paulo a partir de 1931. Fez parte do Grupo dos Sete, juntamente com Victor Brecheret, Gomide e outros. Participante de diversas Bienais de São Paulo, entre 1951 e 1967, recebendo diversas premiações TEIXEIRA LEITE, pág. 331; PONTUAL, pág. 363; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 584; ARTE NO BRASIL, pág. 937; LEONOR AMARANTE, pág. 75; Acervo FIEO.

071 - JOSÉ SABÓIA - (1949)
Lance Livre - Colhendo frutas - ost - 60 x 80 - cid
Nascido em Almadina (BA). Indo para o Rio de Janeiro em 1967, começou a pintar no ano seguinte, passando a expor seus trabalhos na Feira Hippie de Ipanema. Sua primeira individual deu-se em Fortaleza em 1970; a partir de então, tem exposto com freqüência no Rio de Janeiro e em São Paulo. A pintura de Sabóia partiu de uma raiz eminentemente popular, tendo atingido depois um rebuscamento que se traduz no caprichoso desenho de linhas recurvas, na pincelada lisa, impessoal, no colorido reduzido a três ou quatro tons básicos e na composição, dotada daquele inconfundível horror vacui dos ingênuos. JULIO LOUZADA vol. 11, pág. 278; ARTE NAIF NO BRASIL, pág. 228; ITAÚ CULTURAL, Acervo FIEO.

072 - FELIPE COHEN - (1976)
Lance Livre - Construção - dl e p - 33 x 29 - cid - 2005
Nasceu em São Paulo, SP. Em 2000, gradua-se em desenho e escultura pela FAAP, São Paulo. Em 2001, é selecionado para o Programa de Exposições do CCSP, o que lhe vale sua primeira individual e participação em coletiva. Faz outras individuais em: São Paulo (2004, 2006, 2008, 2009); Rio de Janeiro (2009); Porto Alegre (2011). Participa de coletivas como: ‘Young Brazilian Artists’ - Porto, Portugal (2003); ’ Pinta Art Show’ - Nova York (2007), e Rumos Artes Visuais 2009/2008 - São Paulo e outras cidades do Brasil. É premiado na mostra Fiat Brasil (2006). Dois anos depois, é selecionado como candidato para a bolsa da Fundação Iberê Camargo e recebe destaque na revista digital da instituição. Ganha o prêmio Banco Espírito Santo (2009), na SP Arte, e seu trabalho integra a coleção da Pinacoteca do Estado de São Paulo. Participa da exposição Dimensões Variáveis no CCSP (2010) e apresenta uma instalação no programa ‘Solo-projects’, na feira internacional de arte ARCO, em Madrid. Nesse mesmo ano tem duas de suas obras adquiridas pelo Museu de Arte Moderna de São Paulo, MAM. ITAU CULTURAL; www.pipa.org.br/pag/artistas.

073 - THÉO (DJALMA PIRES FERREIRA) - (1901 - 1980)
Lance Livre - "Capa da Revista Careta" - dn e a - 37 x 32 - cid
Caricaturista, Djalma Pires Ferreira, conhecido como Théo, nasceu na Bahia e veio para o Rio de Janeiro com 21 anos. Publicou seus primeiros trabalhos na "Tarde" (1918 a 1922) e no "Diário de Notícias", Seção Esportes (1919). Foi o divulgador da "Bola do Dia" das colunas de "O Globo" e colaborou no "Malho", "Careta", "Fon-Fon", outras revistas e jornais do Rio de Janeiro e na "Cigarra", em São Paulo. Exposições póstumas: São Paulo (1997, 2003); Belo Horizonte, MG (1997); Campinas, SP (1997); Brasília, DF (1998). ITAU CULTURAL; MEC VOL. 4, PÁG. 384; CARICATURISTAS BRASILEIROS, 1836 - 2001 PÁG. 120.

074 - PEDRO BRUNO - (1888 - 1949)
Lance Livre - Pescadores - dn - 21 x 31 - cie
Pintor e escultor nascido na Ilha de Paquetá, RJ, onde estudou com o pintor italiano Schettino. Foi aluno de João Batista da Costa na antiga ENBA. Em sua primeira participação no SBNA conquistou o prêmio viagem ao estrangeiro (déc. 1910). Recebeu ainda premios nas exposições de 1925 (medalha de ouro) e 1943 (medalha de honra). Foi incluído na mostra Um Século da Pintura Brasileira (1850-1950), organizada pelo MNBA em 1952. O referido museu possui diversas obras suas. Angione Costa o incluiu como um dos artistas entrevistados no seu clássico livro A Inquietação das Abelhas, de 1927. PONTUAL, pág. 92, JULIO LOUZADA vol.10, pág. 146; MEC vol.1, pág. 299; TEIXEIRA LEITE, pág. 89; ITAÚ CULTURAL, WALTER ZANINI, pág. 532; ARTE NO BRASIL, pág. 602.

075 - PIETRINA CHECCACCI - (1941)
Lance Livre - "Mar a dentro" - v s/t - 70 x 150 - d
Nasceu em Taranto, Itália. Pintora e desenhista. Vindo para o Brasil em 1954, fixou-se no Rio de Janeiro. Formou-se no curso de pintura da antiga ENBA em 1964. Apresentando seus trabalhos desde 1961, participou, entre outras mostras coletivas, dos XII, XIII, XIV, XV, XVII, XVIII SNAM (entre 1963 e 1969), Exposição Geral de Belas Artes do IV Centenário (GB, 1965), Prêmio Homenagem a Dante (Piccola Galeria, GB, 1965) I e II SEAJ (1965 e 1968), I Salão de Abril (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, 1966), XXIV Spar. BA (1967 / segundo prêmio de pintura) e XXII e XXIII SMBABH (1967 e 1968). Expôs individualmente no Instituto de Belas Artes (GB, 1961), nas galerias Varanda (GB, 1966), Grupiara (Belo Horizonte, 1966), Celina (Juiz de Fora, 1966), Concivivium (Salvador, 1967), da Cultura Francesa (Porto Alegre, 1968) e Atelier de Arte (Belo Horizonte, 1969), bem como na Petite Galerie (GB, 1968), apresentando nesta última seus estandartes. PONTUAL, pág. 133; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 203; MEC, vol. 1, pág. 435; WALTER ZANINI, pág. 740; ITAÚ CULTURAL. Acervo FIEO.

076 - CHARLES LAPICQUE - (1898 - 1988)
Lance Livre - Composição - dn - 30 x 20 - cid - 1973
Importantissimo pintor, escultor e gravador francês, natural de Theizé, e falecido em Orsay, em 15 de julho de1988. Como engenheiro desenvolveu sua paixão pelos desenhos geométricos e perspectivas. Incentivado por Jacques Lipchitz, ele decide em 1928 dedicar-se mais à pintura. Em 1937, Lapicque foi contratado para executar 5 paineis decorativos para o Palais de la Découverte em Paris. Despertou particular interesse no Cubismo. Junto com Jean Bazaine e Maurice Estève formaram um grupo distinto da Ecole de Paris. BENEZIT, vol 6 pág. 442/443

077 - FUKUDA (ROBERTO KENJI FUKUDA) - (1943 - 2008)
Base: R$ 500,00 - Composição - ost - 60 x 50 - cid
No estado. -Pintor, gravador e escultor nascido em Indiana, SP, e ativo na Capital. Filho de artista (seu pai é o pintor Tamotsu Fukuda), pinta desde cedo. Suas telas não passam desapercebidas, sejam pelas cores harmoniosas, vivas e vibrantes, sejam pela suavidade das composições, que tranquilizam o expectador. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 120; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

078 - SERGIO RODRIGUES - (1927)
Lance Livre - "Estudo" - dlc - 45 x 63 - cid - XII - III
Designer de móveis, arquiteto. Ingressa em 1947 na Faculdade Nacional de Arquitetura da Universidade do Brasil - FNA, no Rio de Janeiro. Em 1949, atua como professor assistente de David Xavier de Azambuja, que, em 1951, o convida a participar da elaboração do projeto do Centro Cívico de Curitiba, com os arquitetos Olavo Redig de Campos e Flávio Regis do Nascimento, por intermédio de quem conhece Lucio Costa. Rodrigues forma-se em arquitetura em 1951. Transfere-se para Curitiba, onde cria a Móveis Artesanal Paranaense, em sociedade com os irmãos Hauner, que em 1954 contratam-no para comandar o setor de criação de arquitetura de interiores de sua nova empresa, a Forma S.A., em São Paulo. Nesse período, entra em contato com a produção de diversos designers europeus, conhece Gregori Warchavchik e Lina Bo Bardi. Em 1955, pede demissão da Forma, e volta ao Rio de Janeiro. Alimenta a idéia de criar um espaço de produção e comercialização o do design brasileiro, que se concretiza com a abertura da Oca, em 1955. Cria na década de 1950 as poltronas Mole, Laércio Costa e Oscar Niemeyer. De 1959 a 1960, faz os primeiros estudos do SR2 - Sistema de Industrialização de Elementos Modulados Pré-Fabricados para Construção de Arquitetura Habitacional em Madeira. Os protótipos das construções são expostos no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ. Com o objetivo de comercializar móveis produzidos em série a preços acessíveis, cria em 1963 a empresa Meia-Pataca, que se mantém no mercado até 1968. Nesse ano, vende a Oca e monta ateliê no Rio de Janeiro, onde trabalha com arquitetura de interiores para residências, escritórios e hotéis e realiza projetos para o Banco Central em Brasília e a sede da Editora Bloch, no Rio de Janeiro. Participa da exposição Mobiliário Brasileiro - Premissas e Realidade, no Museu de Arte de São Paulo - Masp. Participa, com Lucio Costa e Zanine Caldas, da Mostra Brasile 93 - La Costruzione de una Identitá Culturale [Brasil 93 - A Construção de uma Identidade Cultural], em Brescia, Itália. ITÁU C

079 - SANSÃO CAMPOS PEREIRA - (1926)
Lance Livre - Barcos - ost - 80 x 80 - cid
Ativo no Rio de Janeiro, foi membro da Academia Brasileira de Artes, e da Academia Brasileira de Belas Artes. Artista várias vezes premiado, participou de diversas coletivas e salões, recebendo premiações várias. Seu tema preferido é a marinha. MEC vol.3, pág.389; JULIO LOUZADA vol.11, pág.243, Acervo FIEO.

080 - G.T.O. (GERALDO TELES DE OLIVEIRA) - (1930 - 1990)
Lance Livre - Figuras - e em mad. - h= 54 - ci
Mineiro de Itapecerica, Geraldo Teles de Oliveira, dito GTO, foi escultor. Começa sua atividade artística, em 1965, a partir de sonhos - em um deles, Deus lhe mostra a madeira e as esculturas que deveria realizar. Assim, tendo seus sonhos como referência, realiza grande parte de suas obras; mais tarde, utiliza apenas sua criatividade nos seus trabalhos. Entre as exposições das quais participa, destacam-se: 1º e 2º Salão de Arte Contemporânea, Belo Horizonte, 1969/1970; Bienal Internacional de São Paulo, 1969/1975/1981; Bienale Formes Humaines, no Museu Rodin, Paris (França), 1974; II Festival Mundial e Africano de Arte e Cultura Negra, em Lagos (Nigéria), 1977; 42ª Bienal de Veneza (Itália), 1978. Após sua morte, suas obras são expostas na mostra: Exposição Cinco Anos sem Novos Sonhos de GTO, na Galeria Paulo Campos Guimarães, Belo Horizonte, 1995. JULIO LOUZADA, vol. 5, pág. 763; LEONOR AMARANTE, pág. 294; ITAU CULTURAL.

081 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
Lance Livre - "Gato" - aspce - 51 x 49 - cie
Com certificado de autenticidade firmado pelo autor em 25 de março de 2005. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 001 deste catálogo.

082 - MANOEL SANTIAGO - (1897 - 1987)
Lance Livre - Praia - osc - 22 x 30 - cid e d
Nascido em Manaus, pioneiro mundial da arte não-figurativa (a qual já praticava desde 1916), Santiago estudou no RJ com Visconti, e foi o principal responsável pelo Núcleo Bernardelli, no qual se formaram tantos dos melhores artistas do Modernismo carioca. Sua arte é um neo-impressionismo de belo colorido e opulentos efeitos de textura. PRIMORES DA PINTURA NO BRASIL, vol. 1, pág. 241; TEODORO BRAGA, pág. 211/212; Catálogo da Exposição de Paisagem Brasileira, MEC-MNBA / /Rio/1944; MAYER/84, pág. 1158; REIS JR., pág. 378; PONTUAL, pág. 473; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 292; ITAÚ CULTURAL, Acervo FIEO.

083 - VINCENZO IROLLI - (1860 - 1942)
Lance Livre - Paisagem - a - 25 x 29 - cid
Italiano, o pintor nasceu em Nápoles. Sua obra tem como temática principal os fatos históricos. Expôs em Nápoles, Milão e Veneza. Acervos: Palais de Beaux Arts em Paris e Museu de Mulhouse, França. JULIO LOUZADA vol.5, pág. 504; ART PRICE ANNUAL 2000, pág. 1203; BÉNÉZIT vol 5 pág 728

084 - CARLOS DE SÃO THIAGO LOPES - (1923 - 1999)
Lance Livre - "O caminho da mata" - ose - 33 x 27 - cid - 1986 - Embu
Pintor, desenhista e aquarelista. Foi aluno de Adelaide Lopes Gonçalves Cavalcanti, Antonio Rocco e Tulio Mugnaini (1937-1942). Considerado um pintor realista de grande talento. Possui obras em diversas coleções nos Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra e Brasil. JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 879. Acervo FIEO.

085 - TAPETE ORIENTAL, -
Lance Livre - -
ponto de nó feito a mão, de lã Belouchi, medindo 0,58 x 0,43 = 0,24m². -

086 - IBERÊ CAMARGO - (1914 - 1994)
Lance Livre - Figura - lito. 77/100 - 70x 50 - cid - 1986
Natural da cidade de Restinga Seca, RS, e falecido na capital gaúcha. Foi aluno de Salvador Parlagreco e João Fahrion. No Rio de Janeiro, a partir de 1942, estudou pouco tempo na Escola Nacional de Belas Artes, trocando-a pelos ensinamentos de Guignard. Recebeu o prêmio viagem ao estrangeiro em 1947, na Divisão Moderna do Salão Nacional de Belas Artes. Morou dois anos em Paris e Roma, aperfeiçoando-se com De Chirico, Lhote, Achille e Rosa em pintura e Petrucci em gravura. Foi considerado o Melhor Pintor Nacional na VI Bienal de São Paulo, em 1961. MEC, vol.1, pág.328 e 329; WALMIR AYALA, vol.1, pág.156 a 158; JULIO LOUZADA, vol.11, pág.51; TEIXEIRA LEITE, pág.101; PONTUAL, pág.100 e 101; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 573; ARTE NO BRASIL, pág. 853; LEONOR AMARANTE, pág. 127.

087 - TARSILA DO AMARAL - (1890 - 1973)
Lance Livre - Paisagem Antropofágica - dn - 13 x 19 - cid
Monstro sagrado da pintura brasileira, Tarsila é a criadora de duas das principais tendências ou movimentos de nossa arte nacionalista: o Pau Brasil (1924) e o Antropofagia. Sua arte poderia ser definida como um Cubismo adaptado às condições e ao temperamento brasileiros. TEODORO BRAGA, págs. 220/21/22/23; REIS JR.-págs.388/89 ; WALMIR AYALA, vol. 2-págs. 365 e 367 ; MEC, vol. 4-págs. 370/71; PONTUAL, pág. 511; TEIXEIRA LEITE, pág. 492; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 389; ARTE NO BRASIL, pág. 577; LEONOR AMARANTE, pág. 24.

088 - DIONISIO DEL SANTO - (1925 - 1999)
Lance Livre - Pastor - g - 21 x 18 - cid - 1983
Pintor, desenhista, gravador e serigrafista, nasceu em Colatina-ES, e faleceu em Vitória, naquele mesmo Estado. Autodidata. Em 1975, recebe o Prêmio de Melhor Exposição de Gravura do Ano, da APCA. Participou da 9ª Bienal Internacional de São Paulo, 1967 (Prêmio Itamarati Aquisição) e do Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, 1968 (Prêmio Isenção do Júri). JULIO LOUZADA vol.11, pág. 88; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 682; ARTE NO BRASIL, pág. 934.

089 - LE CORBUSIER - (1887 - 1965)
Lance Livre - Cidade - dn - 28 x 21 - cid - 1955
Arquiteto, pintor, gravador, escultor, projetista e escritor. Charles-Édouard Jeanneret nasceu em La Chaux-de-Fonds, Suíça, e faleceu em Roquebrune-Cap-Martin, França. Naturalizou-se francês em 1930. Embora aclamado como um dos maiores e mais influentes arquitetos do século XX, também ocupa lugar notável na história da pintura moderna. Junto com Amédée Ozenfant fundou o ‘Purismo’ e publicaram suas doutrinas estéticas. Adotou o pseudônimo Le Corbusier (derivado do nome de um de seus avós) em 1920, mas continuou a assinar suas pinturas como ‘Jeanneret’. Também produziu desenhos, ilustrações para livros, litogravuras, desenhos de tapeçaria, mobiliário e numerosos livros, panfletos e artigos. Esteve no Brasil dando conferências, em 1929 e 1936. Sua influência sobre o pensamento arquitetônico e urbanístico em todo o mundo foi enorme. BENEZIT VOL.6, PÁG.522; DICIONÁRIO OXFORD, PÁG.298; www.fondationlecorbusier.fr; www.centerlecorbusier.com artprice.com; artnet.com.

090 - GIOVANNI BAPTISTA CASTAGNETO - (1862 - 1900)
Lance Livre - Chalupa de duas velas navegando - osm - 13 x 8 - cid
Pintor especializado em marinhas, foi aluno de Georg Grimm, exímio colorista, fez impressionismo instintivamente; pintou em geral pequenos quadros a óleo, usando como suporte até tampas de caixas de charuto; fez também aquarelas e desenhos. MEC, vol. 1, pág. 368; Roberto Pontual, págs. 117/118; Arte no Brasil, vol. 2, pág. 1043.

091 - LEÓN FERRARI - (1920)
Lance Livre - Multidão - lito. P.A. - 28 x 40 - cid - 1982
Gravador e escultor argentino, natural da cidade de Buenos Aires. Começou a fazer escultura em 1954, com diversos materiais e com arame de aço inoxidável. Em 1962, iniciou sua série de desenhos escritos. Em 1964 colaborou com Rafael Albertino no livro de poesias e desenhos "Escritos en el Aire", editado por Vanni Scheiwiller em Milão. Em 1965, abandonou a arte abstrata e participou do movimento cultural que acompanhou a atividade política argentina, colaborando na organização de diversas mostras coletivas. A partir de 1976 fixa residência no Brasil, em São Paulo, onde voltou a esculpir e experimentar outras técnicas, como fotocópias, etc. Desenvolveu uma série de esculturas sonoras que deram origem aos instrumentos lúdicos musicais com os quais deu 4 concertos-performance. JULIO LOUZADA, vol. 3, pág. 403

092 - LEVINO FANZERES - (1884 - 1956)
Lance Livre - Paisagem - osm - 27 x 19 - cid
Pintor e professor. Estudou no Liceu de Artes e Ofícios e na antiga ENBA, ambas no Rio de Janeiro, recebendo nesta última, orientação de Zeferino da Costa e de João Batista da Costa. Excepcional colorista, interpreta com sentimento e honestidade o momento da natureza que se propõe a retratar, e sempre com admirável êxito. TEIXEIRA LEITE, pág.190; PONTUAL, pág.201; JULIO LOUZADA vol.2, pág.387; ITAU CULTURAL.

093 - YOSHIYA TAKAOKA - (1909 - 1978)
Lance Livre - "Rio Piracicaba" - a - 37 x 50 - cid e d - 1976
Pintor e desenhista nascido em Tóquio, Japão, veio para o Brasil em 1925, fixando-se no interior de São Paulo, trabalhando na lavoura. Mudou-se para São Paulo, onde ganhava a vida vendendo pastéis, fazendo caricaturas e como pintor de paredes. Foi aluno de Bruno Lechowsky no Rio de Janeiro. Foi um dos fundadores do Grupo Seibi, que reuniu artistas plásticos da colônia japonesa em São Paulo (1935). Fundou em 1948, juntamente com Geraldo de Barros e Antonio Carelli, o Grupo dos Quinze. Viveu em Paris de 1952 a 1953, estudando técnica de mosaico; Freqüentou o Núcleo Bernardelli, onde se ligou de amizade a Pancetti. Participou de diversos salões e exposições, nacionais e estrangeiras, recebendo diversas premiações. PONTUAL, pág. 510; TEIXEIRA LEITE, pág. 490; MEC, vol. 4, pág. 352; TEODORO BRAGA, pág. 220; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 361; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 579; ARTE NO BRASIL.

094 - LUIZ HERMANO - (1954)
Lance Livre - "SP 450 anos" - d p o e col. - 76 x 110 - ci
Escultor, gravador, desenhista, pintor. No início dos anos 1970, estuda filosofia em Fortaleza e, de maneira autodidata, trabalha com gravura em metal e desenho. Em 1979, freqüenta aulas de gravura com Carlos Martins (1946) na Escola de Artes Visuais do Parque Lage - EAV/Parque Lage, no Rio de Janeiro. No mesmo ano, transfere-se para São Paulo e realiza a mostra Desenhos, no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand - Masp. Em 1984, recebe o Prêmio Chandon de Arte e Vinho, com o qual viaja para Paris, e faz exposição individual na Galeria Debret. Em 1983, participa da 5ª Bienal Internacional de Seul, e da 2ª Bienal Pan-Americana de Havana, em 1986. Na década de 1980, dedica-se, sobretudo, à pintura. Nos anos 1990, desenvolve obras tridimensionais utilizando materiais diversos, entre eles madeira, bambu e arames de cobre, alumínio e ferro. Expõe pinturas na 19ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1987, e esculturas na 21ª edição do evento, em 1991. Apresenta a mostra Esculturas para Vestir, no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP, em 1994. Depois passa a trabalhar com artigos de consumo de massa, como brinquedos de plástico e utensílios de limpeza, com os quais cria instalações, painéis e objetos. ITAÚ CULTURAL.

095 - MANUEL EUDÓCIO - (1931)
Lance Livre - Figura - e em c - h=49 - b
Manuel Eudócio Rodrigues, natural de Alto do Moura, próximo a Caruaru, (PE). Começa a modelar o barro da mesma maneira como as demais crianças criadas em ambientes oleiros no Brasil: observando os parentes próximos e fazendo animaizinhos de brincadeira. Em 1949, conhece Mestre Vitalino quando este se transfere para o Alto do Moura, tornando-se então seu discípulo. Assim como Zé Caboclo, seu cunhado, inicialmente produzia esculturas em barro natural. Influenciado pelo mercado, passa a pintar parcialmente as peças com tintas fortes e coloridas. Apaixonado pela "arte de boneco", criou um grande repertório de figuras: cangaceiros, casais de noivos a cavalo, maracatus e Bumba-meu-boi. É considerado um dos primeiros ceramistas da localidade onde nasceu e vive até hoje. Casado, teve nove filhos, dos quais cinco seguiram-lhe o ofício.

096 - MARIA FREIRE - (1919)
Lance Livre - Composição em 4 tons - g - 34 x 47 - cid
Com inscrições no dorso.Artista do Uruguai que tem realizado inúmeras exposições individuais: Uruguai (1970, 1975, 1977, 1987, 1990, 1992, 1998); São Paulo (1956 - MAM, 1976); Rio de Janeiro (1957 - MAM); Espanha (1958); Bélgica (1959); Argentina (1967). Coletivas: Uruguai (1982, 1983, 1990, 1996, 2006); EUA (1992, 2001); Inglaterra (1994, 1996); Espanha (1997), México (2002); Porto Alegre (2005 - Bienal do Mercosul); Suíça (2005). www.fundacaobienal.art.br; www.artnet.com; artprice.com; www.artinfo.com

097 - ALBERTO DA VEIGA GUIGNARD - (1896 - 1962)
Lance Livre - Ouro Preto - dn - 13 x 23 - cid
Pintor, desenhista, gravador e professor. No dizer de Rodrigo de Melo Franco de Andrade, no álbum de reproduções da obra do artista, em 1967: "Quando Guignard voltou da Europa, para onde tinha ido menino, só regressando com mais de 30 anos, redescobriu o Brasil, tomado de uma ternura e de uma admiração comovidas que conservou até os seus últimos dias. Toda a obra que produziu, desde então, ficou impregnada da emoção e da poesia sentidas naquele reencontro com a terra natal." PONTUAL, pág. 254 a 256; MEC, vol. 2, pag. 304; TEIXEIRA LEITE, pág. 236 a 240 ; JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 404; ART PRICE ANNUAL 2000, pág. 1013; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 373/375/377; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 559; ARTE NO BRASIL, pág. 505; LEONOR AMARANTE, pág. 28.

098 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Base: R$ 5.000,00 - Menina - dl - 50 x 30 - cid
Com certificado de autenticidade firmado pela Bolsa de Leilões de Arte de São Paulo - Silvia de Souza, Escritório de Leilões datado de 10 de novembro de 1997. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

099 - MODESTO BROCOS Y GOMES - (1852 - 1936)
Lance Livre - Paisagem - ostcm - 34 x 25 - cid - 1889 - Roma
Pintor, desenhista, gravador e professor, nascido em Santiago de Compostela, Espanha, a 9 de fevereiro de 1852, e falecido na cidade do Rio de Janeiro, onde era radicado e ativo, no dia 28 de novembro de 1936. Era brasileiro naturalizado. Estudou com Vitor Meireles e Zeferino da Costa, na Academia Imperial de Belas Artes-RJ (até 1875). Em Paris estudou com Henri Lehmann. Em 1952, o MNBA-RJ organizou importante retrospectiva de sua obra, por ocasião do centenário do seu nascimento. JULIO LOUZADA vol.10, pág. 144; MEC vol.1, pág. 297; PONTUAL, pág. 91; TEIXEIRA LEITE, pág. 88; WALMIR AYALA vol.1, pág.134; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 418; 602.

100 - SERGIO TELLES - (1936)
Base: R$ 10.000,00 - "Manhã carioca" - ost - 65 x 92 - cid - 1958 - Rio de Janeiro
Com carimbo LXIII São Nacional de Belas Artes de 1958, no dorso. -Pintor, professor e diplomata, estudou pintura na ENBA/Rio; foi discípulo de Levino Fanzeres, Paul Gagarin, Rodolpho Chambelland e Paschoal Valente. Artista de renome internacional, consagrou-se pela sua requintada técnica de composição e domínio da cor. Com exposição retrospectiva programada para o Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro em 2009. TEIXEIRA LEITE, pág. 503; MEC, vol. 4, pág. 380; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 319; ITAÚ CULTURAL. Acervo FIEO.

101 - MARIO ZANINI - (1907 - 1971)
Lance Livre - Natureza Morta - mon. - 30 x 30 - cie
Fez parte da Família Artística Paulista, grupo com o qual expôs. Notáveis foram suas paisagens, tendo José Geraldo Vieira afirmado ser ele "o pintor da paisagem paulistana". MEC, vol. 4, pág. 531; PONTUAL, pág. 557; TEODORO BRAGA, pág. 250; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 451; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 586; ARTE NO BRASIL, pág. 778; LEONOR AMARANTE, pág.38; Acervo FIEO.

102 - MARIA LEONOR APPE - (1933)
Lance Livre - Flores - ost - 100 x 50 - cid - 2012
Nasceu em Santos, SP, no dia 22 de maio, transferindo residência para a Capital com a família em 1942, onde reside e é ativa. Desde cedo acompanhava o trabalho do pai, então pintor amador, que procurava incentivá-la nas artes plásticas. Autodidata, após o falecimento do pai em 1968, dedica-se à pintura, recebendo ensinamentos dos mestres Nestor Peres, Colete Pujol e Waldemar da Costa. A partir de 1990 dedica-se totalmente à pintura e à aquarela; integra a Diretoria da Associação Paulista de Belas Artes, da qual é sócia benemérita e conselheira perpétua. Participou de diversos certames oficiais, com premiações várias, tais como medalhas de bronze e de prata.

103 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
Lance Livre - Figuras - Fase Negra - dn e a - 20 x 28 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 043 deste catálogo.

104 - MAURICIO NOGUEIRA LIMA - (1930 - 1999)
Lance Livre - Composição - dn - 30 x 20 - cid
Natural da cidade do Recife, PE, o autor foi pintor, arquiteto, desenhista e professor. Frequentou o Instituto de Belas Artes de Porto Alegre, o MAM-SP e diplomou-se em arquitetura pela Faculdade Mackenzie-SP. Ligado ao grupo Ruptura, Maurício tornou-se um artista de acentuados princípios racionais, sendo o autor de algumas introduções no campo da animação ótica dos espaços, na seriação das construções e ainda na busca específica de retículas coloridas.Participou do Salão Paulista de Arte Moderna, onde obteve, dentre outros, o 1º Prêmio em Cartaz (1951 e 1957). Participou também do movimento de arte concreta, figurando nas exposições do MAM-SP (1956), no MEC-RJ (1957), na Exposição Internacional de Arte Concreta, em Zurique (1960), etc JULIO LOUZADA, vol 1, pags 678 e 679; ITAU CULTURAL.

105 - LIVROS -
Lance Livre - -
1) "MARC CHAGALL" - MODERN MASTERS SERIES - ANDREW KAGAN - ABBEVILLE MODERN MASTERS. 2) "EXPOSICIÓN DE SIQUEIROS" - POR YUTAKA TSUJI - EDITORA ASAHI SHIMBUN/1972. 3) "GUSTAV KLIMT - WOMEN" - BY ANGELICA BÄUMER - EDITORA WEIDENFELD PAPERBACKS. 4) "THE REAL WORLD OF THE IMPRESSIONISTS 1848-1918" - YANN LE PICHON, BY CLARKSON N. POTTER, INC. PUBLISHERS. 5) "GREAT MODERN MASTERS", BY SIR JOHN ROTHENSTEIN, EXCALIBUR BOOKS/1980. 6) "HISTÓRIA GERAL DA ARTE - PINTURA I" , POR JOSÉ ALVAREZ LOPERA E JOSÉ MANUEL PITA ANDRADE, EDITORA DEL PRADO/1995.

106 - ATHOS BULCÃO - (1918 - 2008)
Lance Livre - "Estudo" - dlc - 21 x 20 - cid
Pintor e desenhista. Começou a dedicar-se a arte estimulado por Portinari, que, em 1945, o convidou a trabalhar nas obras da Pampulha, em Belo Horizonte. No ano anterior realizara exposição individual na sede recém-inaugurada do Instituto dos Arquitetos do Brasil no Rio de Janeiro, voltando a fazê-lo na Capital mineira em 1946 e 1947. Já então conquistara medalhas de prata em pintura e desenho no SNBA. Recebendo bolsa de estudos no governo francês, viajou em 1948 para Paris, onde permaneceu um ano, visitando ainda a Itália. De regresso ao Brasil, passou a dedicar-se também a trabalhos no campo da decoração. Residindo mais recentemente em Brasília, ali criou azulejos e vitrais para a Igreja de Nossa Senhora de Fátima, com motivos cristãos da Pomba e da Estrela, símbolos do Divino Espírito Santo e da natividade. Participou como isento de júri dos II SAMDF (1965), realizando em 1968 exposição individual de desenhos em Brasília (Galeria Encontro). Rubem Braga focalizou-o em uma crônica publicada na revista Manchete (14 de agosto de 1954). TEODORO BRAGA, PÁG. 59; MEC, vol. 1, pág. 301; WALMIR AYALA, vol.1, pág. 140; PONTUAL, pág. 93; TEIXEIRA LEITE, pág. 92; JÚLIO LOUZADA, vol. 7, pág.112; ITAÚ CULTURAL.

107 - ORLANDO TERUZ - (1902 - 1984)

RETIRADO

108 - JOÃO JOSÉ RESCALA - (1910 - 1986)
Base: R$ 5.000,00 - Igreja - ose - 60 x 72 - cid - 1964 - Bahia
Natural do Rio de Janeiro, Rescala é pintor, desenhista e professor. Frequentou o Liceu de Artes e Ofícios e a antiga ENBA daquela cidade. Foi um dos fundadores do Núcleo Bernardelli. Paisagista e pintor de cenas de costumes, conquistou diversas medalhas e premios, inclusive de viagem, nos diversos SNBA que participou. Restaurou diversas obras de arte pertencentes a instituições religiosas da Bahia e Pernambuco, inclusive do Museu de Arte Sacra. MEC vol.4, pág. 54; PONTUAL, pág. 449; WALTER ZANINI, pág. 579, Acervo FIEO.

109 - MIRA SCHENDEL - (1918 - 1988)
Lance Livre - Linhas - mon. - 46 x 22 - cid - 1964
Suíça, Mira imigrou para o Brasil em 1949, fixando-se inicialmente em Porto Alegre, onde fez pinturas e esculturas em cerâmica, nas quais assinava Mirra Hargesheimer, seu nome de solteira.. Realizou a sua primeira exposição individual, em 1952. Expôs em 1954 em São Paulo (MAM), para onde se transferiu. Participou de diversos salões, tais como o SPAM e Bienais de São Paulo, Córdoba e Veneza, obtendo premiações. A principio exclusivamente desenhista, com a utilização de signos, índices e símbolos, dedicou-se posteriormente à pintura, dentro da vertente minimalista que norteou toda a sua carreira. TEIXEIRA LEITE, pág. 464; JULIO LOUZADA, vol. 13, pág. 304; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 688; LEONOR AMARANTE, pág. 187.

110 - LUIZ GRANER Y ARRUFI - (1863 - 1929)
Lance Livre - Floresta da Tijuca - ost - 60 x 100 - cid
Com a seguinte dedicatória: "Al Exmo. Sr. Baron de Ibirocaí - L.Graner." Reproduzido no convite e na capa do catálogo do Leilão Tableau de julho de 2008. Esta obra fez parte do acervo da Vila Kyrial, de propriedade de José de Freitas Valle - São Paulo. -Nasceu e faleceu em Barcelona-Espanha. Pintor de gênero, especialmente devotado à evocação em termos pictóricos das camadas mais baixas da humanidade - mendigos, estropiados e bêbados, anciãos e megeras de todo o tipo - , Graner fixou-os em obediência a um forte realismo. Mas foi também notável paisagista, tendo ficado famosos seus efeitos de luz, tais como procissões noturnas, lugares, incêndios, pescarias vespertinas, etc. Frequentou a Academia de Belas Artes da sua cidade, na qual se matriculou aos 21 anos, aperfeiçoando-se posteriormente, entre 1886 e 1891, em Paris e Roma, onde fez estudos e aprendizado artístico, inclusive recebendo menção honrosa em 1889 no Salon de la Societé Nationale des Beaux Arts. Residiu em Nova York e realizou numerosas individuais nessa cidade, Nova Orleans e Boston. Viajou pelo Brasil de Norte a Sul promovendo exposições no Pará, Rio de Janeiro e São Paulo. JULIO LOUZADA, vol 1 - pág 438; ITAUCULTURAL.

111 - NOEL ROSA - (1910 - 1937)
Lance Livre - Retrato de Araci de Almeida - dn e a - 40 x 28 - ld
Músico, letrista e caricaturista nascido no Rio de Janeiro. Foi responsável pela difusão e aceitação do samba como música de qualidade e nas suas composições realizou uma brilhante crônica social do Rio de Janeiro, deixando registrado o universo histórico-cultural do final dos anos 20 e meados dos 30. www.geocities.com

112 - LEONOR FINI - (1907 - 1996)
Lance Livre - Gata - lito. 140/230 - 25 x 17 - cid
Desenhista, pintora, gravadora, ilustradora e cenógrafa, nascida em Buenos Aires, Argentina, filha de pai argentino e mãe italiana. Faleceu em Paris, França. Passou sua infância em Trieste, Itália, em companhia de sua família materna. Sem nenhum estudo formal de arte, estudou na Itália, por conta própria, os mestres da Renascença, do Maneirismo, do Romantismo, os Pré-Rafaelistas e conheceu os pintores Funi, Carra e Tosi. Expos pela primeira vez, com 17 anos, em Trieste. No ano de 1931 mudou-se para Paris e desde 1933 participou das atividades do Grupo Surrealista em Paris, Londres, Nova York, Zurique e Bruxelas. Realizou muitas exposições, participou de vários Salões oficiais como: Bienal de Veneza, Quadrienal de Roma, Salão de Maio em Paris; executou vários cenários para teatros, balés e ilustrou obras de Shakespeare e de Edgar Poe. Exposições retrospectivas na: Bélgica (1965); Itália (1983, 2005, 2009); Japão (1972-1973, 1985-1986, 2005); Estados Unidos (1997, 1999, 2001-2002, 2006, 2008); França (1986, 1997 a 2002, 2004, 2007, 2008); Alemanha (1997-1998). BENEZIT, VOL.4, PÁG.371; JULIO LOUZADA, VOL.5, PÁG.378; artnet.com; artprice.com; www.leonor-fini.com; www.leninimports.com.

113 - DARIO MECATTI - (1909 - 1976)
Lance Livre - "Napoli" - ost - 52 x 76 - cid e d - Giordano Felice
Pintor nascido na Itália. Mecatti radicou-se no Brasil em 1940, após trabalhar por vários anos na Tripolitânia, no norte da África. É notável pela estilização de suas figuras e paisagens concebidas, em tons baixos e obedientes a uma composição pessoal. TEODORO BRAGA, pág. 161/2; MEC, vol. 3, pág. 109; PONTUAL, pág. 352; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 72; TEIXEIRA LEITE, pág. 320; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

114 - ROGERIO TERUZ - (1938)
Lance Livre - Paisagem Surreal - ost - 80 x 65 - cid e d - 1970 - RJ
Pintor e arquiteto, natural do Rio de Janeiro, RJ, filho do pintor Orlando Teruz. Autodidata em pintura. Inicia sua carreira artística em 1969 apresentando seus trabalhos junto com o pai no Copacabana Palace, Rio de Janeiro, RJ. Exposições coletivas: Rio de Janeiro, RJ (1969, 1970, 1973), São Paulo, SP (1969), Salvador, BA (1970) e Curitiba, PR (1987). JULIO LOUZADA, vol.6, pág. 1113 e vol.10, pág.872.

115 - TOLEDO PIZA (DOMINGOS VIEGAS DE TOLEDO PIZA) - (1887 - 1945)
Lance Livre - Natureza morta - ost - 45 x 55 - csd
Pintor, estudou em Paris, voltando ao Brasil em 1933; dedicou-se à paisagem, com características expressionistas. ARTE NO BRASIL vol.2, pág.1054; TEIXEIRA LEITE, pág. 510; ITAÚ CULTURAL.

116 - AUTOR DESCONHECIDO, SÉC. XIX - XX -
Lance Livre - Porto de Nápole - g - 22 x 38 - n/as.

117 - OTTONE ZORLINI - (1891 - 1967)
Lance Livre - Igreja Sumaré - a - 23 x 35 - cid - 04 - 05 - 1957
Pintor e escultor nascido na Itália e falecido em São Paulo, onde se radicou na década de 1920. Ottoni Zorlini destacou-se como paisagista e pintor de figuras, num estilo afim ao de Volpi e ao de outros ilustres componentes da hoje célebre Família Artística Paulista, cuja obra muito ajudou a difundir. MEC, vol. 4, págs. 534 e 535; PONTUAL, pág. 559; Catálogo de Pintores Italianos no Brasil, SOCIARTE/82; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 623.

118 - FERNANDO ODRIOZOLA - (1921 - 1986)
Lance Livre - Composição - tm - 32 x 48 - cid - 1964
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 058 deste catálogo.

119 - SHEILA BRANNINGAN - (1914)
Base: R$ 8.000,00 - Composição - ost - 71 x 91 - cid e d - 1980
Artista inglesa, nascida em Chester, e radicada entre nós (São Paulo), a partir de 1957, onde já no ano seguinte expunha na Bienal da cidade. Participou do SNAM, com premiação. Em 1961 expõe individualmente no MAM-SP, integrando no mesmo ano a representação brasileira na VI Bienal de Tóquio. Sua pintura é abstrata, finamente elaborada e se destacando pelo cromatismo e pelo acentuado jogo de texturas. TEIXEIRA LEITE, pág. 84; PONTUAL, pág. 106/107; MEC, vol. 1, pág. 292; JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 139; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 692.

120 - WESLEY DUKE LEE - (1931 - 2010)
Lance Livre - "Look" - a - 64 x 45 - cid - 1957 - 76
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 062 deste catálogo.

121 - ADELIO SARRO - (1950)
Lance Livre - " Últimas pegadas " - ost - 160 x 60 - cid e d - 1989
Artista do interior paulista, nascido em Andradina, está radicado em São Paulo desde 1968. Sua pintura inicialmente é expressionista e confessadamente inspirada nas obras de Portinari e Segall. Expôs no exterior e em divesos Salões Nacionais, recebendo excelente crítica. JULIO LOUZADA, vol.1 pág. 880, ITAÚ CULTURAL.

122 - PAULO DE CARVALHO - (1958)
Lance Livre - "Vista do Rio..." - osm - 10 x 20 - cid - maio de 2004
Complemento do título: "Vista do Rio de Janeiro, século XIX". - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 067 deste catálogo.

123 - ALDO CARDARELLI - (1915 - 1986)
Lance Livre - "Beira de rio" - ost - 33 x 46 - cie - 1961
Pintor sensível, Cardarelli era natural de Campinas, em cujos arredores sairam muitas da suas preciosas paisagens. TEODORO BRAGA, pág. 64/65, MEC, vol. 1, pág. 353; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 170; PONTUAL, pág. 107; JÚLIO LOUZADA,vol.6, pág. 202; ITAÚ CULTURAL, Acervo FIEO.

124 - ARTHUR LUIS PIZA - (1928)
Lance Livre - "Feu d'artifice" - grav. 60/99 - 65 x 50 - cid - C. 1985 - Reproduzido sob o número 174 de Catálogo de Leilão de Soraia Cals - Rio de Janeiro
Gravador, desenhista, pintor e escultor, nasceu em São Paulo, SP. Assina Piza. Iniciou a formação artística em 1943, estudando pintura e afresco com Antonio Gomide. Após participar da 1ª Bienal Internacional de São Paulo, em 1951, viajou para a Europa e passou a residir em Paris. Freqüentou o ateliê de Johnny Friedlaender, aperfeiçoando-se nas técnicas de gravura em metal. Realizou muitas exposições individuais e coletivas, participou de vários Salões oficiais e obteve importantes prêmios: Bienal Internacional de São Paulo (1953, 1959); Trienal de Grenchen, Suíça (1961); Bienal de Liubliana, atual Eslovênia (1961); Exposição Internacional de Havana, Cuba (1965); Bienal de Santiago do Chile (1965); Bienal de Veneza (1966); Bienal de Cracóvia, Polônia (1970); Bienal Internacional de Florença, Itália (1970); Bienal de San Juan, Porto Rico (1970, 1979); Mostra de Gravura, Curitiba – PR (1978); Bienal da Cidade do México (1980). No fim dos anos 1980, cria um mural tridimensional para o Centro Cultural da França, em Damasco, Síria. Em 2002, são apresentadas na Pinacoteca do Estado de São Paulo e no Museu de Arte do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, duas amplas retrospectivas de sua obra. BENEZIT VOL. 8, PÁG. 370; MEC, VOL. 3, PÁG. 422; PONTUAL, PÁG. 428/29; JÚLIO LOUZADA, VOL. 1, PÁG. 773; VOL. 2, PÁG. 823; VOL. 4, PÁG.899; VOL.6, PÁG. 896; VOL.13, PÁG. 268; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL, PÁG. 855; LEONOR AMARANTE, PÁG. 75; ACERVO FIEO; artfacts.net; artcyclopedia.com; artnet.com; artprice.com

125 - TAPETE ORIENTAL, -
Lance Livre - -
ponto de nó feito a mão, de lã Pakistã Boukara, medindo 1,07 x 0,82 = 0,87 m². -

126 - BALTHAZAR DA CÂMARA - (1890 - ca-1982)
Lance Livre - Rosto - ost - 45 x 34 cm - csd - Recife - 1931
Pintor e professor, nascido e falecido em Recife, PE. Estudou com Franz Hoepper, em Recife. Participou ativamente dos movimentos artísticos de Pernambuco no final do século XIX até a primeira metade do século XX. Vindo para o Rio de Janeiro, estudou na antiga Escola Nacional de Belas Artes, onde foi discípulo de Carlos Chambelland. Mesmo lecionando pintura na Escola de Belas Artes de Recife, participou do Salão Nacional de Belas Artes - RJ, entre 1925 e 1941 e de outros Salões em: Salvador, BA (1949); Maceió, AL (1981). Realizou exposições individuais (1941) em São Paulo e Recife. Foi premiado no Rio de Janeiro (1926, 1927, 1930, 1954). MEC VOL. 1, PÁG. 327; ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA VOL. 1, PÁG. 175.

127 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
Lance Livre - Nu - e em b - h=24 - d - Reproduzida no livro "As artes de Carybé" de autoria de Emanoel Araújo. -
Desenhista, gravador, pintor e escultor, radicado na Bahia. Sua arte é lírica, de boa técnica, baseada no povo, que lhe forneceu o melhor da sua temática. PONTUAL, pág. 116; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 180 e 181; TEIXEIRA LEITE, págs. 111 e 112; MEC, vol.1, pág. 355; BENEZIT, vol. 2, pág. 524; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 717;ARTE NO BRASIL, pág. 874; LEONOR AMARANTE, pág. 63; Acervo FIEO.

128 - ANATOL WLADYSLAW - (1913 - 2004)
Lance Livre - Composição - dn - 32 x 25 - cid - 1959
Pintor e desenhista nascido em Varsóvia, Polonia; faleceu em São Paulo, aos 91 anos de idade. No Brasil desde 1930, fixou residência em São Paulo, naturalizando-se brasileiro. Dedicou-se à pintura e ao desenho a partir de 1946, participando da I à IX Bienal, recebendo diversas premiações. Formado em engenharia no Mackenzie, tornou-se um dos pioneiros da arte abstrata, participando ativamente do movimento Ruptura, ao lado de Valdemar Cordeiro, Lothar Charoux e Luiz Sacilotto. Figura no acervo do MAM-RJ e MNBA de Buenos Aires. JULIO LOUZADA, VOL, 4, pág, 1177. MEC, VOL, 4 pág, 512. TEIXEIRA LEITE, pág, 544. WALMIR AYALA, VOL 2. pág, 442; PONTUAL, pág. 553; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 921.

129 - CARLOS ARAÚJO - (1950)
Lance Livre - Composição - osm - 68 x 48 - cid
Pintor, desenhista e litógrafo paulistano. Fez sua primeira individual em 1974, no MASP-SP, onde realizou outras exposições. Na sua obra observam-se elementos da pintura renascentista. Participou de diversas exposições coletivas, com sucesso de crítica e de público. Foi premiado em 1984 pela Associação Paulista de Críticos de Arte - APCA. JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 71; ITAU CULTURAL; TEIXEIRA LEITE, pág. 33.

130 - CLODOMIRO AMAZONAS - (1893 - 1953)
Lance Livre - Paisagem - ost - 24 x 30 - cie - 1918
Clodomiro Amazonas Monteiro, nasceu em Taubaté-SP, e faleceu na Capital-SP. Pintor e restaurador, iniciou-se em pintura aos 16 anos, realizando restaurações em telas e afrescos do Convento Santa Clara, em Taubaté. Fixa residência em São Paulo em 1906, quando entra em contato com a obra de Baptista da Costa e tem aulas com o pintor Carlo de Servi. Manteve contato com intelectuais, escritores e artistas como Monteiro Lobato, Menotti del Picchia, Lucílio e Georgina de Albuquerque e também Pedro Alexandrino, entre outros. É um dos fundadores do Salão Paulista de Belas Artes, em 1934. Amazonas foi artista de méritos, cuja pintura, vazada num desenho de grande solidez, e um colorido realista, não deixa de irradiar certa rústica poesia. MEC, vol. 1, pág. 75; TEIXEIRA LEITE, pág. 26; PONTUAL, pág. 24; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 42; TEODORO BRAGA, pág. 72; ITAU CULTURAL, RUTH TARASANTCHI.

131 - ANTONIO PARREIRAS - (1860 - 1937)
Lance Livre - Estudo "canto do rio" - a - 16 x 26 - cid - 1937
Um dos maiores paisagistas do Brasil, autor também de imponentes nus, Antonio Parreiras estudou com Grimm, mas adquiriu em seguida um estilo próprio, que se traduziu numa cor e numa textura violentas, quase fauves. BENEZIT, vol. 8, pág. 136; MAYER/84, pág. 1082; MEC, vol, 3, págs. 335/6; PONTUAL, págs. 406/7; LAUDELINO FREIRE, pág. 382; WALMIR AYALA, vol. 2, págs. 168 e 170; TEIXEIRA LEITE, pág.386/388; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 416; ARTE NO BRASIL, pág. 532; LEONOR AMARANTE, pág. 42; F. ACQUARONE, pág. 155.

132 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
Lance Livre - Melindrosa - dn e g - 30 x 13 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 064 deste catálogo.

133 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
Lance Livre - Marinha - ost - 27 x 35 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 047 deste catálogo.

134 - DÉCIO VILARES - (1851 - 1931)
Lance Livre - Menina - osm - 32 x 24 - cid
Pintor, retratista, fez da figura feminina o seu tema predileto. Criou a bandeira da República, substituindo o escudo pelo Cruzeiro do Sul e acrescentando o lema positivista " Ordem e Progresso" . Dedicou-se também à escultura. ARTE NO BRASIL vol.2, pág.1060; PONTUAL, pág.542; MEC vol.4, pág. 478; TEIXEIRA LEITE, pág. 526; ITAÚ CULTURAL.

135 - LIVROS -
Lance Livre - -
1 - Minas dos Inconfidentes de autoria de Francisco Iglésias, EP&C Editoração Publicações e Comunicação, São Paulo. 2 - Joan Miró de autoria de Rosa Maria Malet, Editora Livro Técnico S/A, Riode Janeiro. 3 - Picasso de autoria de Keith Sutton, Spring art Books, Londres, 1962. 4 - O universo fantástico de Jesus Santos de autoria de Enock Sacramento, Editora do autor, São Paulo, 2005. 5 - Volpi: 90 anos de autoria de Jacob Klintowitz, Editora SESC, São Paulo, 1989. 6 - Pintores Alemães no Brasil durante o século XIX de autoria de Maria Elizabete Santos Peixoto, Edições Pinakotheke, Rio de Janeiro, 1989.

136 - CARLOS PAEZ VILARÓ - (1923)
Lance Livre - Figuras - tm - 60 x 50 - csd - 2010
Com dedicatória. Com certificado de autenticidade firmado pelo autor no dorso. -Importante artista uruguaio, nascido em Montevideo, em 1/11/1923. Desde cedo envolveu-se com as artes gráficas, trabalhando na imprensa em Barracas e Avellaneda, em Buenos Aires. Com paixão desenfreada, o autor passou a dedicar-se inteiramente nos temas do Candomblé e da dança afro-oriental. Esses mesmos temas o motivaram a fazer uma longa viagem aos países onde a raça negra predomina, tais como Senegal, Liberia, Congo, etc, com uma produtiva passagem pelo Brasil. Conheceu Picasso, Dali, De Chirico e Calder em seus ateliês. Participou de diversas exposições e realizou muitos murais por onde andou, sempre com muito sucesso de público e crítica.

137 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Lance Livre - Mulatas - dn - 24 x 16 - cid - 1970
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

138 - LEOPOLDO GOTUZZO - (1887 - 1983)
Base: R$ 4.000,00 - "Papoulinhas" - ose - 56 x 47 - cie e d - 1971 - Rio de Janeiro
Gaúcho de Pelotas, Gotuzzo foi pintor e desenhista. Estudou em Roma com Joseph Noel a partir de 1909. Permaneceu na Europa por vários anos, aperfeiçoando a sua arte em diversas cidades. Enviava suas obras para os Salões Nacionais, conquistando diversas premiações. Pintor de paisagens e nús, dedicou-se também ao retrato, inclusive a crayon. É artista que teve seu talendo reconhecido por todos os críticos de sua época, figurando em publicações especializadas. JULIO LOUZADA vol.10, pág. 395; PONTUAL, pág. 247; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 601.

139 - DANIEL SENISE - (1955)
Lance Livre - Composição - grav. 100/112 - 78 x 70 - cid - 2005
Com certificado e reproduzida as páginas 15 e 163 do Livro Clube de Gravura, editado pelo MAM - SP. Complemento de técnica: gravura em metal sobre papel e tecido. -Natural da cidade do Rio de Janeiro, onde nasceu a 15/11/1955. Pintor e desenhista, tem seu talento reconhecido pela unanimidade da crítica especializada. Sua obra é conhecida além fronteiras, mercê das diversas e vitoriosas exposições realizadas no exterior a partir de 1986. ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA, vol. 4, pág. 1026; LEONOR AMARANTE, pág. 328.

140 - HENRIQUE BOESE - (1897 - 1982)
Base: R$ 9.500,00 - Composição - ost - 40 x 60 - ld
Natural de Berlim, Alemanha. Pintor. Realizou seus estudos na sua cidade natal, onde foi discípulo de Kothe Kollwitz, entre os anos de 1918 e 1922. Fixou residência no Brasil em 1938, vivendo algum tempo em Caraguatatuba, no litoral paulista. Sua primeira fase foi dedicada 'a pintura expressionista, voltando-se mais tarde para o abstracionismo, gênero em que se fixou e o consagrou. Participou da II, III, V 'a IX Bienal de São Paulo, entre 1953 e 1967, premiado com Isenção do Júri. Realizou exposições individuais no MAM-SP, nas Galerias Seta, São Luiz e Astreia, todas em São Paulo. Participou de exposição em Hamburgo. na Alemanha. JULIO LOUZADA vol. 10 pág. 121; PONTUAL, pág. 78; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 697.

141 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
Lance Livre - Pescador - dn - 29 x 21 - cid
Reproduzido na página 65 do livro Carybé "As Sete Portas da Bahia", edição Livraria Editora Martins, São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 127 deste catálogo.

142 - NIOBE XANDÓ - (1915 - 2010)
Lance Livre - "Que saudades das minhas plantas" - osm - 36 x 21 cm - cid e d - 1960 - 1978
Pintora e desenhista natural de Campos Novos Paulista-SP. Foi ativa em São Paulo-SP. Autodidata, freqüentou o ateliê de Raphael Galvez a partir de 1946. Dentre as várias fases de sua obra merecem destaque as Flores Fantásticas, as Máscaras de origens africana e indígena, O Letrismo, o Mecanicismo e o Abstracionismo Geométrico. Participou de várias Bienais Nacionais e recebeu mais de 20 prêmios em Salões de Arte. Participou de mais de 100 exposições nacionais e internacionais e mereceu mais de 100 textos de críticos renomados. Em 2004 teve uma grande mostra antológica no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP). Em 2007 teve uma exposição retrospectiva fantástica e merecida na Pinacoteca do Estado de São Paulo. JULIO LOUZADA, vol. 12, pág. 435; PONTUAL, pág. 554; WALTER ZANINI, pág. 717; Acervo FIEO; TEIXEIRA LEITE; BENÉZIT; BARDI, Pietro Maria. Profile of the New Brazilian Art. São Paulo. 1970; SCHENBERG, Mário. Pensando a Arte. São Paulo. 1988. Acervo FIEO.

143 - RAIMUNDO DE OLIVEIRA - (1930 - 1966)
Lance Livre - Natureza Morta - p - 34 x 26 - csd
Nasceu RAIMUNDO Falcão DE OLIVEIRA, em Feira de Santana, BA. Recebeu da mãe os primeiros rudimentos de pintura e desenho. Autodidata, apresenta os seus trabalhos a partir de 1951. Reside em São Paulo a partir de 1958, aprofundando-se na sua experiência expressionista, com o aproveitamento transfigurador de imagens de velhos santos. Na sua última fase, bem distinta das anteriores, dedicou-se à narração de temas bíblicos, seguindo um estilo que alguns erroneamente ligaram à arte primitiva. TEIXEIRA LEITE, 365; PONTUAL, 394; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 717; ARTE NO BRASIL, pág. 798; Acervo FIEO.

144 - JOSEPH BEUYS - (1921 - 1986)
Lance Livre - Composição - c.p. - 10 x 15 - cs
Pintor, desenhista, escultor e professor alemão que produziu em vários meios e técnicas incluindo performance, vídeo e instalação. Sua formação artística foi com o escultor Achiles Moorgat e na Academia de Arte Nacional de Dusseldorf, Alemanha. Na década de 1960 se integra ao grupo FLUXUS onde se torna seu membro mais significativo e famoso. Em 1979 teve uma retrospectiva no Museu Guggenheim de Nova York, EUA. Exposições: Alemanha (1953,1961,1965,1966,1967,1970 a 1973,1975,1976,1980,1981,1983,1991,1993,1994,1998,2004); Áustria (1966); Suíça (1969,1992,1995,1996,2007); Itália e Guiné Equatorial (1971); Inglaterra (1974,1983,2005); Bélgica (1977); EUA (1979,2007); Japão (1984); Holanda (1985); Brasil (1993,1994,2002,2003)); Lituânia e Coréia do Sul (1997); República Checa (2000); França (2006,2008). BENEZIT, vol.2, pág.3; ITAU CULTURAL; ARTNET.COM; ARTPRICE.COM; WIKIPÉDIA.ORG.

145 - HENRIQUE BERNARDELLI - (1858 - 1936)
Lance Livre - Espanhola - osm - 49 x 37 - csd
Natural de Valparaíso, Chile, Henrique Bernardelli faleceu no Rio de Janeiro, cidade brasileira que adotou, inclusive a nacionalidade na década de 1870. Frequentou a Academia Imperial de Belas Artes, inclusive como aluno de Zeferino da Costa. Em 1878 viajou para a Itália, encontrando-se com o irmão, Rodolfo, escultor, que gozava merecido prêmio de viagem conquistado na Academia. Foi professor da ENBA-RJ. Os seus trabalhos inculcam um temperamento irriquieto, nervoso, sôfrego de impressões. A sua obra é original, vigorosa, cheia de calor e de ousadia. MEC, vol.1, pág.217/218; WALMIR AYALA, vol.1, pág.96/7; TEIXEIRA LEITE, pág.71, ARTE NO BRASIL, vol.1, pág.32; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 411; ARTE NO BRASIL, pág. 392; F. ACQUARONE.

146 - MARCELO GRASSMANN - (1925)
Base: R$ 3.000,00 - A volta do guerreiro - dn - 48 x 65 - cid - 1968
Desenhista, gravador, ilustrador, pintor, escultor e professor, nasceu em São Simão, SP. Estuda fundição, mecânica e entalhe em madeira na Escola Profissional Masculina do Brás, SP. Passa a realizar xilogravuras a partir de 1943. Atua como ilustrador do Suplemento Literário do ‘Diário de São Paulo’, do ‘O Estado de S. Paulo’ e do ‘Jornal do Estado da Guanabara’. Quando reside no Rio de Janeiro, a partir de 1949, freqüenta os cursos de gravura em metal, com Henrique Oswald e de litografia, com Poty, no Liceu de Artes e Ofícios. Em Salvador (1952), trabalha com Mario Cravo Júnior. .Recebe o prêmio de viagem ao exterior do Salão Nacional de Arte Moderna (1953) e vai para a Academia de Artes Aplicadas, em Viena. Passa a dedicar-se principalmente ao desenho, à litografia e à gravura em metal. Em 1969, sua obra completa é adquirida pelo governo do Estado de São Paulo, passando a integrar o acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo . Em 1978, a casa em que nasceu, em São Simão, é transformada em museu e tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo - Condephaat. Participou de muitas exposições e das Bienais de: São Paulo (1951 a 1961, 1967, 1969, 1979, 1985, 1989); Veneza (1950, 1956, 1958, 1962); Paris (1959). Principais prêmios: Bienal de São Paulo (1951, 1955, 1957, 1959, 1967); Bienal de Veneza (1950, 1956, 1958,1962); Bienal de Paris (1959). PONTUAL, PÁG. 249; MEC, VOL. 2, PÁG. 281 E 282; ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA, VOL.1, PÁG. 439; VOL. 5, PÁG. 453; VOL. 9, PÁG. 383.

147 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
Lance Livre - Flores - ast - 40 x 30 - cie e d - 2002
Com certificado de autenticidade emitido pelo Estúdio Aldemir Martins. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 001 deste catálogo.

148 - EDGARD OEHLMEYER - (1909 - 1967)
Base: R$ 5.000,00 - Floresta - ose - 65 x 93 - cie - 1960
Nasceu em Rio Claro, no dia 31 de maio e falecido em 4 de outubro de 1967. Nessa cidade cursou na Escola Profissional a seção de pintura com o prof. Carlos Hadler. Discípulo de Rocco, foi destacado paisagista e pintor de naturezas-mortas, tendo obtido diversas premiações nos SNBA e SPBA. TEODORO BRAGA, pág. 175; MEC. Vol.3, pág. 291; MAYER/1984, pag. 1070; TEIXEIRA LEITE, pág. 362; PONTUAL, pág. 389; ITAU CULTURAL; Acervo FIEO.

149 - SAUL STEINBERG - (1914 - 1999)
Lance Livre - Homem e pássaro - dn e g - 30 x 20 - cid
Desenhista, pintor, gravador, ilustrador, cartunista, escultor, natural da Romênia. Estudou Filosofia em Bucareste, Romênia e Arquitetura em Milão, Itália. Nos anos 30 publicou seus cartuns na revista italiana Bertoldo. Em 1940, seus desenhos começam a aparecer nas revistas ‘Life’ e’ Harper’s Bazaar’. Vai para os Estados Unidos em 1941 e passa a publicar, regularmente, seus trabalhos na revista ‘The New Yorker’ por quase 60 anos, além de se dedicar intensamente às diversas formas de expressão. A primeira exposição de seus trabalhos se deu em Nova York, em 1943. E várias outras aconteceram por museus da Europa e Estados Unidos, inclusive no Museu de Arte de São Paulo, São Paulo. Retrospectivas de sua obra foram realizadas no Museu Whitney de Arte Americana, Nova York (1978); no Instituto de Arte Moderna, em Valencia - Espanha (2002); na Pinacoteca do Estado, São Paulo (2011). BENEZ IT, VOL. 9, PÁG. 805; MEC, VOL. 4, PÁG. 341; ITAU CULTURAL; www.saulsteinbergfoundation.org; www.artcyclopedia.com; www.britannica.com.

150 - ALFREDO CESCHIATTI - (1918 - 1989)
Lance Livre - Guanabara - e em b - h = 30 - b
Reproduzido no convite deste leilão. Ex coleção Renato Antônio Brogiolo - Rio de Janeiro. -Natural de Belo Horizonte. Escultor, desenhista e professor. Passou a frequentar a antiga ENBA em 1940, depois de uma viagem à Europa, especialmente Itália, iniciada em 1938. Na Divisão Moderna do SNBA recebeu, como escultor as medalhas de bronze (1943) e de prata (1944), bem como o prêmio de viagem ao estrangeiro (1945), com o baixo-relevo para a Igreja de São Francisco de Assis, da Pampulha, em Belo Horizonte e, como desenhista, a medalha de prata (1945). Esteve mais uma vez na Europa entre 1946 e 1948, anos em que realizou exposição individual no Instituto dos Arquitetos do Brasil (GB). Figurou na II BSP e no II SNAM, em 1953. Fazendo parte da equipe que, em 1956, venceu o concurso de projetos para o Monumento aos Mortos da II Guerra Mundial (GB), ali executou o conjunto alusivo às três forças armadas. Integrou a Comissão Nacional de Belas Artes em 1960 e 1961, e entre 1963 e 1965, lecionou escultura e desenho na Universidade de Brasília. Quirino Campofiorito citou-o no estudo Ëscultura Moderna no Brasil"(Revista Crítica de Arte, nº único 1962). De seus trabalhos mais conhecidos destacam-se as esculturas As Banhistas e A Justiça, que se encontram, respectivamente, no lago em frente ao Palácio da Alvorada e defronte ao Supremo Tribunal Federal (Praça dos Três Poderes), em Brasília. Há ainda, obras escultóricas de sua autoria, entre outras no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Ministério das Relações Exteriores (Brasília) e em um edifício que Oscar Niemeyer projetou no conjunto residencial Hansa (setor ocidental de Berlim), assim como na embaixada brasileira em Moscou. MEC, vol. 1, pág. 397; PONTUAL, pág. 127; JÚLIO LOUZADA, vol. 11, pág. 70; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 609; ARTE NO BRASIL, pág. 872.

151 - VICENTE LEITE - (1900 - 1941)
Lance Livre - Leblon - osm - 14 x 18 - cid
Vicente Rosal Ferreira Leite nasceu no estado do Ceará, onde servia na guarda do Palácio do Governo, quando o então governador João Tomé de Sabóia e Silva lhe ofereceu uma bolsa de estudos no Rio de Janeiro, em virtude de seus dotes como desenhista. Na antiga Escola Nacional de Belas-Artes, no Rio, teve Cândido Portinari e Orlando Teruz, entre outros, como seus condiscípulos. De 1920 a 1926 estudou sob a orientação de Lucílio de Albuquerque, Rodolfo Chambelland e João Batista da Costa - de quem sofreu grande influência em sua dedicação às paisagens. Reconhecido e condecorado com menções honrosas em todo país, realizou exposições em diversos estados brasileiros, e também participou de salões em países como Argentina e Estados Unidos. Executou ainda, no Palácio do Governo do Ceará, uma alegoria da Revolução de 1930 - obra onde empregou a técnica pontilhista da última fase dos impressionistas franceses. Suas obras podem ser encontradas no Museu Nacional de Belas-Artes, na Pinacoteca do Estado de São Paulo e no Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora. JULIO LOUZADA, VOL ,10, pág, 487. PONTUAL, pág, 308. MEC, VOL, 2, pág, 468; TEIXEIRA LEITE.pág, 284; ITAÚ CULTURAL.

152 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
Lance Livre - Composição - p - 20 x 26 - cid - 1962
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 043 deste catálogo.

153 - TEREZA NAZAR - (1936)
Lance Livre - Figura e pássaro - dn - 70 x 50 cm - cid - 1963
Importante pintora e desenhista argentina, natural da cidade de Mendoza. Fez parte do movimento da Nova Figuração, ao lado de artistas brasileiros como Ubirajara Ribeiro, Antonio Dias, Claudio Tozzi e Carlos Vergara. O MAB-FAAP realizou importante retrospectiva da artista nos meses de abril/maio de 2005. JULIO LOUZADA, vol. 4, pág. 790

154 - CARLOS DE SÃO THIAGO LOPES - (1923 - 1999)
Lance Livre - "O pasto - Fazenda Sertão" - ost - 40 x 60 - cid - 1985 - Indaiatuba
Com etiqueta da exposição do autor na Itaúgaleria na av. Higinópolis - SP, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 084 deste catálogo.

155 - JOAQUIM TENREIRO - (1906 - 1992)
Lance Livre - Fita - m em m 00/12 - 90 x 33 - cid - 1975
Ex coleção Renato Antônio Brogiolo- Rio de Janeiro. -Português da cidade de Melo, Serra da Estrela, foi discípulo do Núcleo Bernardelli e de Quirino Campofiorito, no Rio de Janeiro-RJ. Fixou residência definitiva no Brasil no ano de 1929. Fez o Curso de Desenho do Liceu Português, onde conquista o prêmio Joaquim Alves Meira, a maior láurea daquele estabelecimento. Tem pinturas suas figurando no MAM-SP, no MNBA e Museu Manchete-RJ. Mário Barata escreve a seu respeito: " Depois de uma fatura limpa, de acabamento preciso e claro, Tenreiro, mesmo prosseguindo com certo rigor estilistico, cedeu, ultimamente, 'a tentação das densidades de matéria e ao cromatismo baixo, 'as vezes terroso, cinza, que o informal bastante generalizou." É o renovador do mobiliário brasileiro, responsável por toda uma linha de criação em que a funcionalidade se alia o bom gosto e o aproveitamento racional dos materais do País. MEC, vol.4, págs.381 E 382; PONTUAL, pág.520,; TEIXEIRA LEITE, pág.504; WALMIR AYALA, vol.2, pág.376 e 377 ; JULIO LOUZADA, vol.11, pág.320; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 580; ARTE NO BRASIL, pág. 763.

156 - MARIA POLO - (1937 - 1983)
Lance Livre - Casario - ost - 70 x 50 - cid
Ex coleção Renato Antônio Brogiolo - Rio de Janeiro. -Natural de Veneza, Itália. Ainda em Roma, frequentou de 1955 a 1959 o ateliê de De Pisis. Residiu no Brasil a partir de 1962, fixando-se no Rio de Janeiro. Realizou diversas exposições individuais em algumas das principais capitais do País e no exterior. MEC, vol. 3, pág. 424; PONTUAL, pág. 430; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 776; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 697.

157 - PEDRO ANTONIO MARTINEZ EXPÓSITO - (1886 - 1965)
Lance Livre - Camponesa - ose - 45 x 35 - cie
Pintor nascido em Almería, Espanha e falecido no Brasil. Assina Pedro Antonio. Realizou seus estudos artísticos sob a orientação de Lopez Mesquita, em seu país, por volta de 1930. Transferiu-se para a Argentina, onde realizou exposições individuais em Buenos Aires (1931, 1935), Mendonza (1935), San Juan (1936), Córdoba (1936), Rosário (1936). Em 1934 realizou ainda uma exposição em Miami, EUA, ao lado de Soria Aldo. Residindo no Brasil, a partir de 1936, expos individualmente no Rio de Janeiro (1944, 1946) e em São Paulo (1937, 1938). Participou do Salão Paulista de Belas Artes, SP (1937, 1939, 1940, 1942, 1943, 1945, 1947, 1949, 1951 a 1954) e do Salão Nacional de Belas Artes, RJ (1944). Foi premiado em São Paulo (1939) e no Rio de Janeiro (1944). Trabalhou também como correspondente da revista Boletim de Belas Artes, com sede no Rio de Janeiro. ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA VOL. 1, PÁG. 733; MEC VOL. 2, PÁG. 118; artfact.com.

158 - MARTINS DE PORANGABA - (1944)
Lance Livre - Figuras - ost - 55 x 66 - cie - 1987
O crítico de arte José Neisten declarou a respeito do artista, em Washington: " O que define o significado de suas telas é a sintaxe: portanto, uma semântica pessoal, tal como evolui na dinâmica de composição, em seu complexo contraponto, e no uso da cor. Nem sempre é possível entender sua pintura com aferição puramente plástica; muitas vezes é preciso pedir ajuda dos critérios musicais, porque Martins frequentemente compõe suas formas e cores com energia e finura de composição musical, onde tom acima ou um quadro de tom abaixo fazem uma diferença enorme no resultado global ". JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 704; ITAU CULTURAL.

159 - EMIL NOLDE - (1867 - 1956)
Lance Livre - Figura - grav. - 17 x 11 - cid
Pintor, desenhista, gravador, escultor e professor, Emil Hansen, filho de camponeses, nasceu em Nolde, norte da Alemanha perto da fronteira com a Dinamarca. Estudou para ser marceneiro e entalhador, quando jovem. Trabalhou em Munique, em Karlsruhe - onde fez o curso de Arte Aplicada e em Berlim. Também fez estudos, entre outros, em Paris (Academia Julian), em Copenhague (escola de Kristian Zartman). Em 1902 se casou e mudou seu nome para Nolde. De 1905 a 1907 foi membro do ‘Die Brücke’, em Dresden, da ‘Secession’, em Berlim, até 1910.. Esteve viajando pela Itália, Rússia, Extremo Oriente e ilhas do Pacífico. Profundamente religioso, suas pinturas mais famosas são figurações do Velho e Novo Testamentos, paisagens e foi um dos expoentes da pintura floral do século XX. Embora tenha sido um antigo defensor do Partido Nacional-Socialista, teve sua obra declarada degenerada pelos nazistas e foi proibido de pintar. Mesmo assim, executou em segredo pequenas aquarelas (chamadas "pinturas não-pintadas"), a partir das quais concebeu grandes telas a óleo depois da guerra. Em 1926 fixou-se em Seebüll, também no norte da Alemanha quase fronteira da Dinamarca, onde viveu até morrer. Lá há a Fundação Nolde que possui uma extraordinária coleção de suas obras. BENEZIT VOL.. 7, PÁG. 743; EMIL NOLDE - CATÁLOGO EXPOSIÇÃO EM PARIS E MONTPELLIER, RMN 2008; DICIONÁRIO OXFORD, PÁG. 379; www.germanexpressionism.com; www.moma.org; www.britannica.com; www.emil-nolde.com.

160 - MAURICIO NOGUEIRA LIMA - (1930 - 1999)
Base: R$ 12.000,00 - "POW" - tsc - 40 x 50 - cid e d - 1953
Reproduzido no convite deste leilão. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 104 deste catálogo.

161 - FLÁVIO DE CARVALHO - (1899 - 1973)
Lance Livre - Composição - grav. 13/80 - 53 x 34 - cid - 1972
Pintor, desenhista, escultor, cenógrafo, engenheiro civil, arquiteto e escritor. Educou-se na Inglaterra. Foi um dos pioneiros da arquitetura moderna no Brasil. Figura polêmica e provocativa, teve vida cultural bastante agitada. Participou em diversas bienais e exposições nacionais e internacionais. TEODORO BRAGA, pág. 95/96/97; REIS JR., pág. 379; PONTUAL, pág. 113/114; MEC, vol.1, pág. 363; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 177.; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 478; ARTE NO BRASIL, pág. 746; LEONOR AMARANTE, pág. 28; Acervo FIEO.

162 - CARMÉLIO CRUZ - (1924)
Lance Livre - "Siesta" - ost - 46 x 38 - cid e d - 1983
Natural de Canindé, CE. Pintor e desenhista iniciou suas atividades artísticas em sua terra natal. De 1947 a 1950 lecionou desenho no Rio, na Associação Brasileira de Desenho. Fixou-se em São Paulo a partir de então, participando de diversas Bienais até 1967 e nos SNAM, de 1959 a 1963, recebendo diversas premiações. Expôs individualmente em diversas cidades do País. Sobre sua obra, assim se referiu Theon Spanudis (1965): "Partindo de algumas experiências plásticas de Paul Klee, desenvolveu nos últimos anos uma pintura sui-generis, que se caracteriza pelo feliz casamento de dois elementos diferentes, senão opostos (...) Um elemento rítmico, linear que invade a tela e a subdivide em segmentos rítmicos, e um elemento cromático, difuso", encontrando nas suas obras "evocações poéticas de muros antigos, muros abandonados, muros com musgo, e a melancolia de cidadezinhas do interior (...) com seus humildes casebres ritmicamente seriados." MEC, vol. 1, pág. 498; PONTUAL, pág. 152; WALMIR AYALA, vol. 1, págs. 224/226; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 697; LEONOR AMARANTE, pág. 18; Acervo FIEO.

163 - ROBERTO MAGALHÃES - (1940)
Lance Livre - Figura - xilo. 18/100 - 34 x 26 - cid - 1965
Gravador e desenhista, praticamente autodidata, fez rápidos estudos na antiga ENBA, no Rio de Janeiro, sua cidade natal, onde é ativo. Desde 1963 participa de coletivas e salões, tendo recebido diversas premiações. É desenhista festejado pela crítica especializada. PONTUAL, pág. 328; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 966; LEONOR AMARANTE, pág. 143. Acervo FIEO.

164 - IVALD GRANATO - (1949)
Base: R$ 4.000,00 - "O cão e a caravela" - ost - 120 x 80 - cid e d - 1981
Pintor e desenhista. Natural de Campos, RJ, onde viveu até 1966. Estudou com Robert Newman, ingressando em 1967 na Escola de Belas Artes da Universidade do Rio de Janeiro. Em 1968 participa do grupo de vanguarda "Nova Figuração Brasileira". Sua atividade artística desde a década de 60 revela a influência do conceitualismo de Duchamp, mais cerebral do que pictórico, e da "body art", de Joseph Beyus. PONTUAL, pág. 248; TEIXEIRA LEITE, pág. 228; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.740; ARTE NO BRASIL, pág. 974; LEONOR AMARANTE, pág. 267; Acervo FIEO.

165 - GEDLEY BELCHIOR BRAGA - (1967)
Lance Livre - Composição - asc - 77 x 57 - cid e d - 1987
Pintor, desenhista e artista multimídia nascido em Divinópolis, MG. Residiu em Belo Horizonte de 1983 a 1993 onde cursou a Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais. Também estudou desenho e pintura com Inimá de Paula, Carlos Fajardo e Marco Tulio Resende. Especializou-se em Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis. Concluiu o Mestrado e o Doutorado na Universidade de São Paulo. Participou de muitos Salões e mostras oficiais no Brasil e Exterior. Realizou exposições individuais em: Divinópolis, MG (1993, 1995); Belo Horizonte, MG (1993, 1995); Brasília (1995); Passos, MG (1995);Uberlândia, MG (2005) e São Paulo (2005, 2008). ITAU CULTURAL.

166 - GUIDO VIARO - (1897 - 1971)
Lance Livre - Quintal - a - 14 x 21 - cie
Pintor, desenhista, gravador e professor, nasceu em Badia Polesine, Itália. Fez estudos de formação artística em Veneza e Bolonha, naquele País, vindo para o Brasil em 1928. Radicou-se em Curitiba 1930, onde lecionou pintura e desenho. Participou, recebendo premiações, em diversos Salões nacionais. JULIO LOUZADA vol.aa, pág.335; TEIXEIRA LEITE, pág. 522, PONTUAL, pág. 539; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 449; ARTE NO BRASIL, pág. 883.

167 - OSCAR NIEMEYER - (1907)
Base: R$ 3.000,00 - Igreja da Pampulha - dn - 42 x 56 - cie
Ex coleção Carlos Afonso Campos - Rio de Janeiro. -Oscar Niemeyer Soares Filho nasceu no Rio de Janeiro. Arquiteto, gravador e urbanista. Forma-se em arquitetura pela Escola Nacional de Belas Artes - ENBA, Rio de Janeiro, em 1934. Nesse ano, passa a freqüentar o escritório do arquiteto e urbanista Lucio Costa. Em 1936, integra a comissão criada para definir os planos da sede do Ministério da Educação e Saúde, no Rio de Janeiro, com a supervisão do arquiteto suíço Le Corbusier, a quem assiste como desenhista. Entre 1940 e 1944 projeta o conjunto arquitetônico da Pampulha, Belo Horizonte - MG, que se configura como um marco de sua obra, pois rompe com os conceitos rigorosos do funcionalismo e utiliza uma linguagem de formas novas, de superfícies curvas, explorando as possibilidades plásticas do concreto armado. Em 1947, é convidado pela Organização das Nações Unidas - ONU a participar da comissão de arquitetos encarregada de definir os planos de sua futura sede em Nova York. Seu projeto, associado ao de Le Corbusier, é escolhido como base do plano definitivo. No Rio de Janeiro, em 1955, funda a revista ‘Módulo’ e no ano seguinte começa a colaborar na construção da nova capital do Brasil, Brasília, cujo plano urbanístico é confiado a Lucio Costa. Participou da I e II Bienal Internacional de São Paulo. Em 1965 é realizada uma retrospectiva sua no Museu do Louvre, Paris, a primeira dedicada a um arquiteto. Projetou inúmeras obras pelo mundo e recebeu vários prêmios. O Parque Ibirapuera (1951), São Paulo, também foi um dos seus grandes projetos. ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA, VOL.5, PÁG.744; VOL.6, PÁG.785; MEC, VOL.3, PÁG. 263; DICIONÁRIO OXFORD; www.niemeyer.org.br.

168 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Lance Livre - "Rostos" - dn - 24 x 19 - cid - 1959
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

169 - HENFIL (HENRIQUE DE SOUZA FILHO) - (1944 - 1988)
Lance Livre - "Vai pra onde?" - dn - 23 x 30 - cid
Mineiro de Ribeirão das Neves, onde nasceu em 5 de fevereiro de 1944, e faleceu na cidade do Rio de Janeiro-RJ, em 4 de janeiro de 1988. Iniciou sua carreira como cartunista, quadrinhista, foi colaborador de O Pasquim (1969). Em 1970 lançou a revista Os Fradinhos, seus personagens mais famosos e que possuem sua marca registrada: um desenho humorístico, crítico e satírico, com personagens tipicamente brasileiros e que retratavam a situação nacional da época. Sua importância na História em Quadrinhos no Brasil se deve à renovação que trouxe ao desenho humorístico nacional. Henfil atuou ainda em teatro, cinema, televisão e literatura, tendo sido marcante a sua atuação nos movimentos políticos e sociais do País.

170 - JUDITH LAUAND - (1922)
Base: R$ 17.000,00 - Composição - ost - 60 x 60 - cid - 1969
Reproduzido no convite deste leilão. Com certificado de autenticidade firmado pela autora, datado de 21 de junho de 2012. -Nasceu na cidade paulista de Pontal. Em 1950 formou-se em artes plásticas na Escola de Belas Artes de Araraquara-SP. Em 1952, já em São Paulo, estuda pintura com Domênico Lazzarini e gravura com Lívio Abramo. Integra o grupo paulista do movimento de arte concreta em 1955. Participa da Bienal Internacional de São Paulo, várias edições entre 1955 e 1969; Exposição Nacional de Arte Concreta, São Paulo, 1956; Tendências Construtivas no Acervo do MAC/USP, Rio de Janeiro, 1996; Arte Construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner, São Paulo e Rio de Janeiro, 1998 e 1999. Na crítica de Mario Schenberg, ..." Judith Lauand permanece fiel a sua postura e trajetória concretista. Sua obra recente revela a densidade da composição, o apuramento do cromatismo, o equilíbrio do grafismo, conseguidos por constante pesquisa. Judith envereda agora por novos caminhos realizando obras que podem ser chamadas de assimétricas, onde o geometrismo da decomposição cromática destrói a ‘partição eqüilateral’ presente ao longo de sua obra, criando uma nova simetria. " (LAUAND, Judith. Judith Lauand : pinturas. Sao Paulo : Choice Galeria de Arte, 1986. p. 3). JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 479; ITAU CULTURAL.

171 - RUBEM LUDOLF - (1932 - 2010)
Lance Livre - Composição - dn e g - 25 x 23 - cid - 1955
Batizado Rubem Mauro Cardoso Ludolf, o artista nasceu em Maceió-AL. Foi pintor, arquiteto e paisagista, formou-se em 1955 pela Escola Nacional de Arquitetura da Universidade Brasil-RJ. Foi aluno de Ivan Serpa no curso livre de pintura do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ. Integrou o Grupo Frente entre 1955 e 1956. "Apesar de os artistas concretos do Rio de Janeiro logo terem se desvinculado da ortodoxia do Grupo Ruptura de São Paulo, criando o movimento neoconcreto, Ludolf manteve-se fiel aos princípios teóricos que nortearam o manifesto paulista. Sua obra seguiu regularmente as questões das estruturas seriadas,dos efeitos ópticos orientados pela visão gestáltica do espaço, da cor programada." Ligia Canongia, in PROJETO Arte Brasileira: abstração geométrica 2. Rio de Janeiro: Funarte. Instituto Nacional de Artes Plásticas, 1988. O artista expõe individualmente a partir de 1958 e coletivamente participa de exposições desde 1954. ITAUCULTURAL; TEIXEIRA LEITE, pág. 292; WALTER ZANINI, pág. 676; MEC, vol. 2, pág. 511.

172 - ANA ANDRADE - (1953)
Lance Livre - "O Portão" - grav. 16/20 - 20 x 30 - cid
Complemento de técnica: água tinta e maneira negra, edição em cor. -Ana Cristina Andrade Moreira é pintora, gravadora, desenhista, professora e designer vidreira. Iniciou sua formação artística na Escola Superior de Arte Santa Marcelina, SP (1972-1975). Aprendeu gravura em metal (1980-1990) com Iole Di Natale; técnicas de gravura na Scuola Internazionale di Gráfica em Veneza, Itália (1983); Gravura Especial com Evandro Carlos Jardim, no MAC-SP (1991); Técnica Calcográfica Experimental com Mario Benedetti, na FASM-SP (1997); Vitrofusão com Roberto Bonino. Exposições individuais: São Paulo, SP (1984, 1987, 1995, 2003); Bauru, SP (1989); “Projeto Interior com Arte” – Museu Banespa (1998 – Exposição itinerante pelo interior do Estado de São Paulo). Coletivas: Epinal, França (1975); São Paulo, SP (1974,1982,1984,1985,1986,1988,1994,1995,2000,2002 a 2004); Santo André,SP (1982); Novo Hamburgo, RS (1982); Taiwan, China (1983,1985); San Juan, Porto Rico (1983); Santos, SP (1983); Cabo Frio, RJ (1983); Ribeirão Preto,SP (1984); Curitiba, PR (1984); Piracicaba,SP (1984); Veneza, Itália (1984,1985); Campinas, SP (1985); São José do Rio Preto, SP (1986); Limeira, SP (1986); Washington D.C.,EUA (1991); Campos do Jordão, SP (1991); Kanagawa, Japão (1992); Maastricht, Holanda (1993); Illinois, EUA (1994); Cidade do México, México (1996); Jacareí, SP (1998); Budapeste, Hungria (1996); Uzice, Yuguslávia (1997); Ourense, Espanha (1994,2006). Prêmios: São Paulo, SP (1974); Novo Hamburgo, RS (1982); Santos, SP (1983); Ribeirão Preto, SP (1984); Curitiba, PR (1984); Piracicaba, SP (1984); Campinas, SP (1985); São José do Rio Preto, SP (1986). JULIO LOUZADA, vol.1, pág. 62; vol.2, pág. 66; Acervo FIEO. ITAU CULTURAL.

173 - MANOEL SANTIAGO - (1897 - 1987)
Lance Livre - Barcos na Bahia de Guanabara - osc - 38 x 46 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 082 deste catálogo.

174 - JANOS VISKI - (1891 - 1969)
Lance Livre - "Carroças" - ost - 59 x 79 - cid
Realizou seus estudos em Budapeste. Pintou cenas da vida dos pastores da Hungria e dos pampas da Argentina, país para o qual se transferiu em 1936. Após, realizou diversas exposições em Buenos Aires e mudou-se para o Brasil, fixando-se no Rio Grande do Sul. Participou de diversas exposições em Porto Alegre durante os anos em que ali morou, regressando algum tempo depois para Budapeste, onde veio a falecer. JULIO LOUZADA vol.5, pág.1116.

175 - PASSADEIRA ORIENTAL, -
Lance Livre - -
ponto de nó feito a mão, de lã Pakistã de orações medindo 2,00 - x 0,60 = 1,20 m². No estado. -

176 - ALEX CERVENY - (1963)
Lance Livre - "Fim" - grav. 7/15 - 25 x 38 - cid
Alexandro Júlio de Oliveira Cerveny é desenhista, gravador, escultor, ilustrador e pintor. Assina ALEX CERVENY. Dedica-se a narrar histórias em cada uma de suas criações, e não só através das ilustrações que realiza para livros infantis. Artista autodidata, recebe orientação sobre desenho e pintura de Valdir Sarubbi e gravura em metal de Selma Daffré, professores independentes. Seu trabalho reflete a importância e o gosto pelo constante deslocamento, de uma técnica a outra, de um material a outro, de uma linguagem a outra, resultando em desenhos, pinturas, aquarelas, gravuras, esculturas e colagens que guardam, como ponto comum, uma forte linguagem narrativa. JULIO LOUZADA, VOL. 11 PÁG. 70 , ITAÚ CULTURAL.

177 - BRUNO GIORGI - (1905 - 1993)
Lance Livre - Torso - e em b - h = 32 - b
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 055 deste catálogo.

178 - TRINAZ FOX (RUBENS FERREIRA TRINAZ FOX) - (1899 - 1964)
Lance Livre - Rosto - dn e a - 32 x 23 - cie
No estado. -Pintor, desenhista e caricaturista. Viveu durante muitos anos na Europa. De volta ao Brasil, colaborou em diversas revistas e jornais cariocas na década de 1920, inclusive como redator, destacando-se: D. Quixote, O Tagarela e O Combate. entre 1930 e 1940 fixou-se na Argentina, publicando trabalhos na imprensa de Buenos Aires e Santa Fé. PONTUAL, pág. 526; MEC vol.2, pág. 188; HISTORIA DA CARICATURA NO BRASIL, pág. 1421;

179 - WALTER LEWY - (1905 - 1995)
Lance Livre - Paisagem Surreal - ost - 48 x 56 - cid - 1975
Pioneiro do surrealismo, o qual praticava desde que chegou ao Brasil, em 1937, fixando residência em São Paulo. Participou de Salões Nacionais e Bienais de São Paulo, entre 1951 e 1965, recebendo diversas premiações oficiais. JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 497; MEC, vol. 2, pág. 474; TEODORO BRAGA, pág. 245; TEIXEIRA LEITE, pág. 286; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 630; LEONOR AMARANTE, pág. 142; Acervo FIEO.

180 - DARIO MECATTI - (1909 - 1976)
Lance Livre - "Ruela" - ost - 61 x 45 - cie
Reproduzido no convite deste leilão. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 113 deste catálogo.

181 - WEGA NERY - (1912 - 2007)
Lance Livre - Composição - dn - 67 x 49 - cid - 1961
Natural de Corumbá-MT, estudou desenho e pintura na Escola de Belas Artes em São Paulo entre 1946 e 1949. Nos anos 50, aperfeiçoou estudos com Joaquim da Rocha Ferreira, Yoshiya Takaoka e Samson Flexor. Participou do Grupo Guanabara em 1952 e do Atelier-Abstração, liderado por Samson Flexor, em 1953. Expõs individualmente a partir de 1955. Recebeu o prêmio de melhor desenhista nacional em 1957 e o prêmio aquisição nacional em 1963. PONTUAL, pág. 551; TEIXEIRA LEITE, pág. 541, JULIO LOUZADA vol.9, pág. 919; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 682; ARTE NO BRASIL, pág. 942; LEONOR AMARANTE, pág. 57.

182 - RENOT - (1932)
Lance Livre - "Casario da Valéria" - ost - 40 x 50 - csd e d - 1988
Tapeceiro, desenhista e pintor baiano, ativo em São Paulo desde 1978, com diversas premiações, exposições e leilões. Também atua no mercado de arte como "marchand". JULIO LOUZADA vol.1, pág. 816, Acervo FIEO.

183 - FANG, CHEN KONG - (1931)
Lance Livre - Composição - ost - 65 x 81 - cid e d - 1989
Pintor, desenhista e gravador. Ativo em São Paulo, estudou com Y. Takaoka; expôs nos Salões de Belas Artes de São Paulo e do Rio de Janeiro, obtendo diversas premiações. Tem obras em coleções particulares e na Pinacoteca de São Paulo. MEC, vol. 2, pág. 124; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 366; TEIXEIRA LEITE, pág. 189; PONTUAL, pág. 201.; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

184 - IONALDO ANDRADE CAVALCANTI - (1933 - 2002)
Lance Livre - "Fantasiado" - dn e a - 23 x 12 - cid - 1968
Assina Ionaldo. Nasceu no Recife, PE e faleceu em São Paulo, SP. Autodidata, foi desenhista, artista gráfico e professor. Em 1952 funda, no Recife, o Ateliê Coletivo da Sociedade de Arte Moderna do Recife, ao lado de Abelardo da Hora e Wellington Virgolino entre outros. Fixa residência em São Paulo, SP em 1959. Exposições individuais: Recife, PE (1955, 1962, 1980); São Paulo, SP (1962 a 1965, 1967, 1968, 1972, 1974, 1975, 1985, 1986, 1992, 1998, 1999); Campinas, SP (1966); Rio de Janeiro, RJ (1990); São José dos Campos, SP (1997); Madri, Espanha (1999). Coletivas: Recife, PE (1949, 1951, 1954 a 1958, 1999); Goiânia, GO (1954); São Paulo, SP (1961, 1963, 1966 a 1972, 1976, 1978, 1982, 1983, 1986, 1994); Campinas, SP (1965 a 1969); Belo Horizonte, MG (1967, 1968); Curitiba, PR (1967); Londrina, PR (1968); Santos, SP (1969, 1973); Jundiaí, SP (1972, 1973); Goiânia, GO (1990); Cotia, SP (1996). Prêmios: Recife, PE (1955 a 1957); Campinas, SP (1965); Jundiaí, SP (1969); São Paulo, SP (1971). JULIO LOUZADA, vol.10, pág.439; vol.12, pág. 204. ITAU CULTURAL

185 - GIOVANNI FATTORI - (1825 - 1905)
Base: R$ 8.000,00 - Soldado - osm - 20 x 12 - cid
Pintor e gravador nascido em Livorno e falecido em Florença, ambas na Itália. De origem humilde e modesta, começa a pintar em sua cidade natal e vai para Florença, em 1846, trabalhar no ateliê de Giuseppe Bezzuoli, antes de se inscrever na Academia. Em 1869 foi nomeado professor da Academia de Florença. É considerado o principal representante dos 'macchiaioli'. Expôs em Munique, Viena e Filadélfia, onde ganhou medalhas. Em Paris, recebeu uma menção honrosa em 1889 e uma medalha de ouro na Exposição Universal, em 1900. Possui obras em vários museus da Europa. BENEZIT, VOL.4, PÁG. 282; ART PRICE; ART VALUE; ART NET.

186 - ALBERTO TEIXEIRA - (1925 - 2011)
Base: R$ 6.000,00 - "Verde lírico" - ost - 92 x 92 - cid e d - 1964
Alberto Dias D'Almeida Teixeira nasceu em São João do Estoril, Portugal e faleceu em Campinas, SP. Pintor, desenhista e professor. Assinou em monograma até 1984 e depois A. Teixeira. Estudou desenho e pintura na Sociedade Nacional de Belas Artes (1947-1950), em Lisboa. Fixando residência em São Paulo, em 1950, foi aluno de Samson Flexor e tornou-se membro do Atelier Abstração. Expôs em diversas edições da Bienal Internacional de São Paulo (entre 1953 e 1965), do Panorama da Arte Atual Brasileira (1970 e 1973) e na Bienal Brasil Século XX, organizada pela Fundação Bienal de São Paulo (1994). Suas participações no Prêmio Leirner de Arte Contemporânea e no 1º Salão Esso de Artistas Jovens lhe renderam, respectivamente, o segundo e o primeiro prêmio em pintura. JULIO LOUZADA, VOL. 3 PÁGS. 1118 A 1122; ITAU CULTURAL; PONTUAL, PÁG. 517; TEIXEIRA LEITE, PÁG. 497; MEC VOL. 4, PÁG. 376; ACERVO FIEO.

187 - TARSILA DO AMARAL - (1890 - 1973)
Lance Livre - Paisagem Antropofágica - dn - 15 x 20 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 087 deste catálogo.

188 - CARLOS OSWALD - (1882 - 1971)
Lance Livre - Paisagem - grav. 1/100 - 31 x 50 - cid
Reproduzido sob o número 148 página 89 do livro "Carlos Oswald" editado pelo Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. -Gravador e pintor, ativo no Rio de Janeiro, estudou na Europa; foi o primeiro a fazer gravura em metal com finalidade artística; dedicou-se a temas religiosos, paisagens, cenas de gêneros e retratos. PONTUAL, pág. 397; ARTE NO BRASIL, vol. 2, pág. 1053; ITAÚ CULTURAL.; WALTER ZANINI, pág. 446; Acervo FIEO.

189 - JOSÉ MONTEIRO FRANÇA - (1875 - 1944)
Lance Livre - Camponeses - ost - 53 x 64 - cid - 1942
Natural da cidade paulista de Pindamonhangaba. Foi aluno de Henrique Bernardelli na ENBA-RJ, seguindo posteriormente para a Europa, mercê de bolsa concedida pelo Executivo Paulista. Pintou naturezas-mortas e figuras, destacando-se com suas sensíveis paisagens. LAUDELINO FREIRE, pág. 513; THEODORO BRAGA, pág. 164; REIS JR, pág. 366; MAYER/1984, pág. 1040, TEIXEIRA LEITE, pág. 332, RUTH TARASANTCHI.

190 - TOMOSHIGUE KUSUNO - (1935)
Lance Livre - "Caminho" - ost - 90 x 100 - cid - 1973
Reproduzido no convite deste leilão. -Natural de Yubari, Japão. Pintor, desenhista e gravador. A obra do autor situa-se no limiar entre o formalismo e o objeto. Individuais a partir de 1976, coletivas internacionais em 1982, e premiações diversas. JULIO LOUZADA, vol.4, pág.1101; MEC, vol.2, pág.430 e 431; PONTUAL, págs.295 e 296; TEIXEIRA LEITE, pág.274; WALMIR AYALA, vol.1, pág.452; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 697; ARTE NO BRASIL, pág. 968; LEONOR AMARANTE, pág. 171, Acervo FIEO.

191 - LIVIO ABRAMO - (1903 - 1992)
Lance Livre - "Operário" - xilo. 21/50 - 35 x 27 - cie
Paulista de Araraquara, Lívio foi exímio gravador, desenhista, pintor, jornalista e professor. Autodidata, executou suas primeiras gravuras em madeira por volta de 1926. Sofreu influência de Lasar Segall, focalizando desde então de modo expressionista tipos e paisagens dos subúrbios paulistanos, inclusive temas de caráter social, como indicou Sérgio Milliet em sua obra de 1940. O autor, certa feita, assim falou de si próprio: "Geralmente persisto em um mesmo motivo por longo tempo: trabalho-o até que me pareça haver esgotado todas as possibilidades que ele oferece. Jamais pensei em fazer 'paisagens'. O que procuro é interpretar o sentido e a problemática da natureza de uma terra, a força dos sentimentos que ela provoca em mim, e assim, quanto mais de acordo com a minha própria natureza, tanto mais imediata surge a interpretaçãop plástica, como sucedeu, por exemplo, com meu 'encontro' com as 'arquiteturas' da realidade íntima da terra paraguaia. PONTUAL, pág. 1, JULIO LOUZADA vol. 3, pág. 19; MEC vol.1, pág. 33; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 584; ARTE NO BRASIL, pág. 795; LEONOR AMARANTE, pág. 28; Acervo FIEO.

192 - LEVINO FANZERES - (1884 - 1956)
Lance Livre - "Barco" - osm - 19 x 27 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 092 deste catálogo.

193 - RENINA KATZ - (1925)
Lance Livre - "Retirantes" - xilo. - 17 x 12 - cid
Pintora, gravadora e professora, Renina Katz é paulista. Sua arte é dominada pelo vigor e pela imaginação. MEC vol.2, pág.403/4; PONTUAL, pág. 288/9; WALMIR AYALA vol.1, pág.441; JULIO LOUZADA vol.11, pág.262; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 606; ARTE NO BRASIL, pág. 834; LEONOR AMARANTE, pág. 98, Acervo FIEO.

194 - CYLENE BITTENCOURT - (1929)
Lance Livre - "Diamantina I" - ost - 50 x 61 - cid e d - 1982
Pintora e desenhista carioca estudou de 1946 a 1950 com Carlos Chambelland, e de 1950 a 1955 na Escola de Belas Artes Dom Henrique Cavalleiro. Residiu em Paris de 1958 a 1968, ali se dedicando ao desenho industrial, com padrões de tecidos para firmas da França e Itália. Só recomeçou a pintar em 1974, passando por uma fase abstrata, antes de encenar de novo o figurativismo com nús, bailarinas, crianças. Após uma série de banhistas, em 1976, assumiu sua temática, atual, onde preponderam artesãs, operárias, gente humilde que usa as mãos para criar. JULIO LOUZADA, vol.1, pág. 128.

195 - RUBEM VALENTIM - (1922 - 1991)
Lance Livre - "Emblema 86 " - ast - 70 x 50 - d - 1976 - Brasília - DF
Baiano de Salvador, autodidata, Rubem Valentin pinta desde meados de 1940. Sua primeira coletiva foi em 1949, no Salão Baiano de Belas Artes, do qual participaria outras vezes, recebendo premiações. Viveu no Rio de Janeiro e na Europa, fixando residência permanente em Brasil, DF, há mais de 20 anos. O artista assim explicava a sua arte: "Minha linguagem plástico-visual signográfica está ligada aos valores míticos profundos de uma cultura afro-brasileira (mestiça-animista-fetichista). Com o peso da Bahia sobre mim - a cultura vivenciada; com o sangue negro nas veias - o atavismo; com os olhos abertos para o que se faz no mundo - a contemporaneidade; criando os meus signos-símbolos procuro transformar em linguagem visual o mundo encantado, mágico, provavelmente místico que flui continuamente dentro de mim". PONTUAL, pág.532; WALMIR AYALA, vol.2, págs.395 a 397; TEIXEIRA LEITE, pág.517; MEC, vol.4, pág.443; JULIO LOUZADA, vol.11, pág.330; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 682; ARTE NO BRASIL, pág. 874; LEONOR AMARANTE, pág. 257, Acervo FIEO.

196 - ZIRALDO ALVES PINTO - (1932)
Lance Livre - Canibal - dn - 30 x 23 - cid
Desenhista, caricaturista, cartunista, ilustrador, jornalista e escritor. Apresenta seu primeiro desenho aos 7 anos de idade no jornal Folha de Minas, em 1939. Em 1949, muda-se para o Rio de Janeiro, onde colabora nos periódicos infantis Vida Infantil, Vida Juvenil e Sesinho e começa a publicar trabalhos na revista A Cigarra. Em 1952 ingressa na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG e realiza trabalhos mensais na revista Era uma Vez. Em 1954, substitui o caricaturista Borjalo (1925 - 2004) no jornal Folha de Minas e colabora no jornal Binômio. Em 1957, muda-se para o Rio de Janeiro e, no ano seguinte, começa a trabalhar na revista O Cruzeiro, onde, dois anos depois, cria o personagem Pererê. Com o sucesso desse personagem, a empresa O Cruzeiro passa a publicar uma revista mensal apenas com suas histórias. No ano de 1963, começa a trabalhar no Jornal do Brasil e, em 1964, na revista Pif-Paf, dirigida por Millôr Fernandes (1923). Em 1967, edita o suplemento dominical Cartum JS, do Jornal dos Sports. No ano seguinte, ganha destaque internacional, e tem seus desenhos publicados em revistas estrangeiras. Integra a equipe de fundadores do jornal O Pasquim, lançado em 1969. Desde então, dedica-se à publicação de livros infantis e, entre muitos títulos, destacam-se Flicts (1969), O Menino Maluquinho (1980) e O Bichinho da Maçã (1982). Em 1982 abandona a direção d'O Pasquim para dedicar-se principalmente à literatura infantil. Em 1999, funda as revistas Bundas - paródia da revista Caras - e Palavra. Em 2002, começa a publicar um novo periódico chamado O Pasquim 21. ITAÚ CULTURAL.

197 - NELSON LEIRNER - (1932)
Lance Livre - "Esporte é cultura" - lito. P.E. - 62 x 40 cm - cid - dezembro de 1988 - 1975
Paulista da Capital, o autor descende de uma família de artistas. Foi aluno de Joan Ponç e Samson Flexor. Participa de coletivas a partir de 1958, inclusive com premiações nas bienais de Tóquio e São Paulo. Sua trajetória artística merece ser melhor conhecida pelos admiradores de sua obra. TEIXEIRA LEITE, pág. 283; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 734; ARTE NO BRASIL, pág. 893; LEONOR AMARANTE, pág. 154.

198 - KASUO WAKABAYASHI - (1931)
Base: R$ 2.500,00 - Composição - ose - 22 x 22 - csd
Pintor natural da cidade japonesa de Kobe. Inicia seus estudos na Escola Técnica de Hikone, em Shiga (Japão), em 1944. Em 1946, inicia aprendizado de pintura a óleo. Torna-se membro do Grupo Babel, composto por Rokuichi, Kaibara, Ko Nishimura e outros. Em 1952 monta seu atelier. Em 1961, vem para o Brasil e radica-se em São Paulo, onde integra-se ao Grupo Seibi. Em 1966, é convidado para ser membro do júri do 10º Salão do Grupo Seibi de Artistas Plásticos, salão em que ganha a Grande Medalha de Ouro, na edição de 1963. Em 1968, naturaliza-se brasileiro. Entre 1963 e 1967, participa de várias edições da Bienal Internacional de São Paulo, recebendo o Prêmio Aquisição do Itamarati na 9ª edição. Em 1984, participa da exposição itinerante por Europa e América, Mestres do Abstracionismo Brasileiro; em 1994, participa da Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal de São Paulo. Em 2001, realiza exposição individual comemorativa dos seus 70 anos, na A Galeria em São Paulo. TEIXEIRA LEITE, pág. 540; PONTUAL, pág. 550; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 939, Acervo FIEO.

199 - DURVAL PEREIRA - (1918 - 1984)
Lance Livre - Flores - ose - 35 x 26 cm - cie - 1965
Nascido e falecido em São Paulo, DURVAL PEREIRA foi pintor e professor ativo em São Paulo. Premiado com a Menção Honrosa no SPBA em 1944, passou a viver exclusivamente da pintura. Pintava ao ar livre aos domingos com os pintores Salvador Rodrigues, Salvador Santisteban, Cirilo Agostinho, Jaime Dinis, Djalma Urban, Innocencio Borghese, e outros. Premiado praticamente em todos os Salões de que participou. Recebeu ao todo, 15 comendas das mais importantes do Brasil. Nos últimos três anos de sua vida, recebeu todos os Primeiros Prêmios e Medalhas de Ouro nas exposições de Paris, Rouen, Lyon, Roma, Miami e Milão. MEC, vol. 3, pág. 368; JULIO LOUZADA, vol. 1, págs. 749/750/751. ITAU CULTURAL; Acervo FIEO.

200 - PEDRO AMÉRICO DE FIGUEIREDO E MELLO - (1843 - 1905)
Lance Livre - Rosto - osc - 20 x 15 - ld
Reproduzido no convite deste leilão. -Natural de Areia, PB 1843, residiu e foi ativo no Rio de Janeiro e na Europa, onde veio a falecer na cidade de Florença, Itália.. Pintor, desenhista, professor, caricaturista, escritor. Frequentou a Academia Imperial de Belas Artes-RJ. Entre 1859 e 1864, com bolsa concedida pelo imperador Dom Pedro II (1825-1891), estuda na École National Superiéure des Beaux-Arts de Paris, onde é aluno de Ingres, Léon Cogniet, Hippolyte Flandrin e Carle-Horace Vernet; Em 1865 fixa-se em Bruxelas, Bélgica, e titula-se doutor em ciências naturais pela Université de Bruxelas em 1868. Alterna estadas no Rio de Janeiro e em Florença, mas continua como professor de estética, história da arte e arqueologia na Aiba. Nos anos de 1870 e 1871, é responsável pela revista de caricatura A Comédia Social. Entre 1886 e 1888, pinta a tela Independência ou Morte para o Salão de Honra do Museu do Ipiranga, atualmente Museu Paulista da Universidade de São Paulo. JULIO LOUZADA, vol. 13 pág.11; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 391. MEC, PONTUAL pág. 411; ARTE NO BRASIL, pág. 514; F. ACQUARONE, pág. 67.

201 - DÉCIO VIEIRA - (1922 - 1988)
Lance Livre - Composição - g - 20 x 31 - cid
Este importante artista brasileiro nasceu em Petrópolis-RJ e faleceu na cidade do Rio de Janeiro, onde residiu e foi ativo. Foi orientado por Axl Leskoschek e Fayga Ostrower. Participou da I Exposição Nacional de Arte Abstrata-RJ, que idealizou juntamente com Ivan Serpa. Integrou diversos movimentos: Grupo Frente (1954), concreto (1956) e neoconcreto (1959). Participou do SNAM-RJ nos anos de 1949 a 1964, e da Bienal de São Paulo, nas versões do período de 1953 a 1967, e 1987. Segundo Max Bill, Décio Vieira figura entre os grandes da arte concreta mundial. JULIO LOUZADA, vol. 5, pág. 1107.

202 - PAULO DE CARVALHO - (1958)
Lance Livre - "Lagoa Rodrigo de..." - osm - 10 x 20 - cid - maio de 2004
Complemento de título: "Lagora Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro, século XIX". - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 067 deste catálogo.

203 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
Lance Livre - "Compromissos - Câmbio" - dn - 27 x 20 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 064 deste catálogo.

204 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
Lance Livre - "Fruta" - dn - 48 x 30 - cie
Com certificado de autenticidade emitido pelo Estúdio Aldemir Martins e etiqueta de Collectio Galeria de Arte - São Paulo , no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 001 deste catálogo.

205 - BRUNO GIORGI - (1905 - 1993)
Lance Livre - Flautista - e em b - h=67
Reproduzida no livro "Bruno Giorgi" editado por Marcos Marcondes - Art Editora - SP. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 055 deste catálogo.

206 - OSWALDO GOELDI - (1895 - 1961)
Lance Livre - Paisagem - dn - 21 x 22 - cie
Por Beatrix Reynal. -Desenhista, gravador e professor, nascido no Rio de Janeiro, filho de Emilio A Goeldi, naturalista suiço. A partir dos seis anos estudou na Suiça. Sua obra sofreu influência do expressionista austríaco Alfred Kubin. Retornando ao Brasil em 1919, realizou no Rio de Janeiro sua primeira exposição em 1921, no Liceu de Artes e Ofícios. Publicou albuns e ilustrou diversos e importantes livros. É artista altamente conceituado no País e no exterior, tendo merecido diversas homenagens póstumas, inclusive em filme. PONTUAL pág. 240; JULIO LOUZADA vol.11, pág130; MEC vol. 2, pág.271; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 521; ARTE NO BRASIL, pág. 672; Acervo FIEO.

207 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Lance Livre - Mulata - dl - 20 x 14 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

208 - MARIO ZANINI - (1907 - 1971)
Lance Livre - Paisagem - tm - 31 x 45 - cid - 1959
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 101 deste catálogo.

209 - ANTONIO BANDEIRA - (1922 - 1967)
Lance Livre - Composição - a - 15 x 21 - cid
Grande pintor brasileiro, nascido em Fortaleza, Ceará e falecido em Paris onde viveu a maior parte de sua curta e rica vida. Começando figurativo, num estilo expressionista, adotou, já em França, um não figurativismo lírico, algo à maneira do grande Wols, seu amigo que iria manter até o precoce fim. É um dos pioneiros da arte abstrata no Brasil. BENEZIT, vol.1, pág.415; MEYER/87, pág.606; MEC, vol.1, págs.159,160 e 167; PONTUAL, págs. 48 e 49; WALMIR AYALA, vol.1, págs. 71 a 74; TEIXEIRA LEITE, pág. 52 a 54; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 637; ARTE NO BRASIL, pág. 599; LEONOR AMARANTE, pág. 34; Acervo FIEO.

210 - DJANIRA DA MOTTA E SILVA - (1914 - 1979)
Base: R$ 15.000,00 - "Pescadores" - ost - 73 x 54 - cid e d - 1961 - Rio - Brasil
Reproduzido no convite deste leilão. -Pintora, desenhista e gravadora, natural de Avaré, SP. Foi aluna de Marcier. A partir de 1942 participa do SNBA, recebendo premiação em 1943, 1944 e 1950. Realizou exposições individuais. Participou de diversas coletivas e salões de arte, nacionais e internacionais, com excelente recepção da crítica especializada. Diz-se que sua pintura é ingênua, mas ela declarava que ingênua, era ela mesma. JULIO LOUZADA vol.1, pág. 336; PONTUAL, pág. 181; TEIXEIRA LEITE, pág. 164; MEC, vol. 2, pág 58; WALMIR AYALA, vol. 1, pág, 263; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 810; ARTE NO BRASIL, pág. 824; Acervo FIEO.

211 - CID GALVÃO - (1930)
Lance Livre - "Marinha - Rio de Janeiro" - ost - 16 x 22 - cid - 1990
Pintor. Cid Fernandes Galvão nasceu em Belo Horizonte, MG. Assina Cid Galvão. Cursou desenho e propaganda na ABPA/SP (1964). Em 1976 estudou também aquarela, cerâmica, serigrafia, pintura em louça e vidro. A partir de 1983 passou a dedicar-se exclusivamente à pintura. Participou de muitas mostras e Salões oficiais: Curitiba, PR (1980); São Paulo (1987); Rio de Janeiro (1987), Recife, PE (1987); Paris (1987); Guaratinguetá, SP (1996). Recebeu vários prêmios no Rio de Janeiro. JULIO LOUZADA VOL. 6, PÁG. 430; ITAU CULTURAL.

212 - GASTÃO FORMENTI - (1894 - 1974)
Lance Livre - "Parque" - ose - 33 x 41 - cie - 1959
No estado. -Pintor nascido em Guaratinguetá-SP. Após iniciar-se em arte com Pedro Strina, em São Paulo, foi residir no Rio de Janeiro, onde, com seu pai, dedicou-se à execução de vitrais. Recebeu medalhas de bronze e de prata no SNBA, do qual ainda participava em 1961. TEODORO BRAGA, pág. 98; WALMIR AYALA vol.1, pág.317; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

213 - FRANCISCO JOSÉ MARINGELLI - (1959)
Lance Livre - "Tráfego livre das 06:00 da tarde " - lito. 8/30 - 67 x 32 - cid - 1989
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 044 deste catálogo.

214 - JORGE GUINLE FILHO - (1947 - 1987)
Lance Livre - Composição - a e g - 31 x 22 - cie - 1980
Pintor e desenhista. Expôs com regularidade no Rio e São Paulo a partir de 1973, com ótimo mercado. JULIO LOUZADA, vol. 2, pág.482; LEONOR AMARANTE, pág. 312. Acervo FIEO.

215 - TAPETE ORIENTAL, -
Lance Livre - -
ponto de nó feito a mão, de lã Indiano medindo 2,65 x 1,75 = 4,64 m². -

216 - JUAREZ MACHADO - (1941)
Lance Livre - "Novela" - dn e col - 24 x 20 - cie
Reproduzido sob o n° 364 de catálogo de leilão de Soraia Cals - Rio de Janeiro. -Nasceu em Joinville, SC. Atualmente reside e trabalha em Paris, França, onde mantem ateliê. Pintor, escultor, desenhista, caricaturista, jornalista, cenógrafo, escritor e ator. Desenvolveu sólida carreira como desenhista de charges de humor. Sua arte essencialmente criativa, vai do lirismo à violência, da análise microscópica ao extravasamento onírico. Entre as exposições de que participa, destacam-se: 9ª Bienal Internacional de São Paulo, 1967; Zona Gallery, Nova Iorque (Estados Unidos), 1981; Retrospectiva Quatro Artistas da Geração 60, no MAC/PR, Curitiba, 1987; Châteaux Bordeaux, no Centro Georges Pompidou, Paris, 1988; Retrospectiva, no MAC/Joinville, 1990; Arte na América Latina: 100 Anos de Produção, no Instituto Estadual de Artes Plásticas da UFRGS, Porto Alegre, 1996. "Juarez Machado expõe a natureza humana, olha, registra, interpreta, ilumina, focaliza. É o mundo dos humanos, mas não é o mundo do juiz dos homens. Aqui não estamos no Juízo Final. Juarez é o artista contemporâneo, ele tem este olhar elaborado pela ciência, o grau de consciência reflexiva. Podemos dizer deste ponto de vista, que esta obra humanística e esta atitude de intensa pesquisa confere ao seu trabalho um caráter anti-medieval." Jacob Klintowitz in: "Juarez Machado - Copacabana 100 Anos, Ed. Simões de Assis, 1992." JULIO LOUZADA vol.11, pág. 186; PONTUAL, pág.284; Acervo FIEO; ITAU CULTURAL; MEC, vol. 3; TEIXEIRA LEITE, pág. 298. Acervo FIEO.

217 - NILSON SEOANE - (1930 - 1987)
Lance Livre - Pássaros - ost - 61 x 51 - cid - 1981
Natural de Santos, SP, foi pintor, desenhista, gravador e ilustrador. De 1944 a 1948, freqüentou a Escola de Artes Gráficas Professor Nelson Nóbrega, em São Paulo, tendo como mestres Lívio Abramo, Mário Gruber, Antonio Gomide, e Wolfgang Pfeiffer. Entre 1953 e 1958, faz cursos de filosofia, psicologia, teologia, passando, como noviço, por vários Mosteiros da Ordem dos Beneditinos na Bahia. Entre 1957 e 1962, trabalha fazendo ilustrações para os suplementos literários dos jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo. Entre 1960 e 1980, reside em vários lugares, realizando painéis para residências, hotéis, instituições, secretarias. Entre as mostras de que participa, destacam-se: Salão Paulista de Arte Moderna, São Paulo, entre 1955 e 1965 (Medalha de Bronze, 1955; Medalha de Prata, 1959, 1961 e 1963; Prêmio Aquisição, 1960 e 1962); Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, 1955 e 1965; Bienal Internacional de São Paulo, de 1963 a 1967; Exposição Internacional de Gravura, no Museu de Arte Moderna de São Paulo, 1972 (Prêmio Aquisição); 100 Obras Itaú, no Museu de Arte de São Paulo, 1985; Projeto Arte Atual Brasil, na Renato Magalhães Gouvêa Escritório de Arte, São Paulo, 1995. Evento no Itaú Cultural: Mostra Individual, Itaugaleria de São Paulo, 1973 e 1980. "O realismo fantástico de Seoane se relaciona talvez com certas formas inusuais de percepção, muito discutidas recentemente a propósito dos efeitos de drogas como o ácido lisérgico e a mescalina. Muitos desenhos coloridos de artistas dão a impressão de matéria de vitrais, com efeitos luminosos surpreendentes. Suas flores têm uma qualidade preciosa especial, que faz recordar as descrições de imagens percebidas sob a influência do ácido lisérgico." . Mário Schenberg in SEOANE. Apresentação de Érico Veríssimo et al. São Paulo: Portal Galeria de Arte, 1972. JULIO LOUZADA, vol. 1 pág. 898; TEIXEIRA LEITE, pág. 472; ITAU CULTURAL; PONTUAL, pág. 485; MEC, vol. 4, pág. 220.

218 - FERNANDO ODRIOZOLA - (1921 - 1986)
Lance Livre - Composição - tm - 22 x 32 - cid
Com dedicatória.- - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 058 deste catálogo.

219 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
Lance Livre - Marinha - ost - 46 x 69 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 047 deste catálogo.

220 - JACQUES DOUCHEZ - (1921 - 2012)
Base: R$ 20.000,00 - "Composição" - ost - 50 x 65 - cid e d - 1958
Reproduzido no convite deste leilão. -Pintor, tapeceiro e professor nascido em Mâcon, França e falecido e São Paulo. Começa sua aprendizagem em pintura ainda na França. Chegando ao Brasil em 1947, aperfeiçoa sua técnica com Caetano de Gennaro. Posteriormente, integra o grupo Atelier-Abstração onde recebe orientação de Flexor. Em 1957, Douchez e seu amigo Norberto Nicola, também aluno de Flexor, cria o Atelier Douchez-Nicola. Exposições individuais: São Paulo, SP (1959, 1963, 1975, 1979, 1984, 1989, 2003); Rio de Janeiro, RJ (1963,1968); Lima, Peru (1965); Washington, EUA (1976); Santos, SP (1977,2003); Campos do Jordão, SP (1981); Curitiba, PR (1982); Campinas, SP (1984); Jundiaí, SP (1987). Exposições coletivas: São Paulo, SP (1953 a 1959 - Bienais de São Paulo, 1961 a 1965,1967 a 1980,1982 a 1988, 1994, 1996, 1998 a 2000); Japão (1955,1970); EUA (1958,1971,1977); França (1958,1975); Belo Horizonte, MG (1961, 1970, 1974,1977); Curitiba, PR (1961); Rio de Janeiro, RJ (1961 a 1963, 1966,1967,1970,1977,1978,1983, 1999); Campinas,SP (1962,1996); Peru (1962,1965,1967); Uruguai (1963); Inglaterra (1965); Chile (1965,1980); México (1966,1970); Áustria (1966); Holanda (1968); Brasília, DF (1969,1973,1977); Alemanha (1970, 1980); Argentina (1975,1977,1978); Portugal (1975,1980); Suíça (1975); Porto Alegre, RS (1981,1985); Penápolis, SP (1982); São Caetano do Sul, SP (1986); Itapecerica da Serra, SP (1988). Prêmios: São Paulo, SP(1953 e 1971- Bienais de São Paulo;1976). ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA,vol.1,pág.341 e vol.2, pág.359.

221 - HANSEN BAHIA - (1915 - 1978)
Lance Livre - Variados - xilo. - 21 x 29 - cid
Conjunto de 03 xilogravuras. -Seu nome de batismo era Karl Heinz Hansen, nascido na Alemanha. Dedicou quase toda a sua vida de artista fixando aspectos da Bahia, daí o nome artístico que adotou. Apegou-se ao povo, aos animais e principalmente aos cenários daquela região, e que tão bem soube reproduzir com sua alma e essencia. JULIO LOUZADA vol.1, pág. 81; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 720; ARTE NO BRASIL, pág. 842; ACERVO FIEO, pág. 251.

222 - RONI BRANDÃO - (1935 - 1991)
Lance Livre - Meninas e pássaros - ost - 64 x 50 - cie - 1970
No estado. -Pintor e desenhista, nascido em Pirajú-SP. Começa a dedicar-se às artes a partir de 1967. Iniciando com desenhos em preto e branco, depois veio a cor, o óleo, trazendo as grandes figuras femininas. Depois de 1978 as paisagens se expandiam, silenciosas, infinitas, como se fossem de outros planetas. Participou de exposições e salões nacionais e internacionais a partir de 1967, recebendo diversos prêmios. JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 150; MEC, VOL 1, pág, 291; ITAÚ CULTURAL.

223 - CARLOS DE SÃO THIAGO LOPES - (1923 - 1999)
Lance Livre - "O pasto e a mata - Fazenda Sertão." - ost - 50 x 60 - cid - 1985
Com etiqueta do Salão Ararense de Artes Plásticas, no dorso. - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 084 deste catálogo.

224 - ROSA MARIA GALVAO DA PAZ - (1944)
Lance Livre - "Violoncelistas" - ost - 80 x 60 - cid e d - 2004
Série músicos.-Pintora e professora nascida em São Paulo. Assina R.Maria da Paz (até 1988) e Da Paz. Estudou com Anita Vinocour, Ari Saponara, Jean Luis Pierre Blanc, José Urrutia Rocha. Realizou exposições individuais em Santo André (1985), Mauá (1986). Tem participado de várias mostras e Salões oficiais onde recebeu muitos prêmios, de 1983 a 1986, em: São Paulo, Mirandópolis, Guararapes, Rio de Janeiro, Lisboa, Casa Branca, Estados Unidos. Possui obras na Pinacoteca do Estado de São Paulo e no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. JULIO LOUZADA VOL. 4, PÁG. 303.

225 - LIVROS -
Lance Livre - -
1 - Grandes Artistas Brasileiros: Almeida Junior, Editor Marcos Marondes - Art Editora Ltda, 1985. 2- Facchinetti, Editor Marcos Marcondes - Art Editora Ltda e Editora Record, Rio de Janeiro, 1982. 3 - João Batista da Costa 1865-1926, autor: Nagib Francisco, Edições Pinakotheke, Rio de Janeiro, 1984. 4 - Batista da Costa , autor: Carlos Rubens, Edição da Sociedade Brasileira de Belas Artes do Rio de Janeiro. Giovanni Battista Castagneto(1851-1900) O pintor do mar, autor Carlos Roberto Maciel Levi, Edições Pinakotheke.

226 - EVANDRO CARLOS JARDIM - (1935)
Lance Livre - Figuras - grav. 55/100 - 19 x 20 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 033 deste catálogo.

227 - MARIO GRUBER - (1927 - 2011)
Lance Livre - Figuras - lito. 93/140 - 46 x 46 - ci
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 046 deste catálogo.

228 - FRANCISCO DA SILVA - (1910 - 1985)
Lance Livre - 'Pássaros fantásticos" - g - 55 x 75 - cid - 1967
Natural de Alto Tejo, Acre, foi o pintor FRANCISCO DA SILVA um primitivista, fabulista das lendas amazonenses, ativo no Ceará. Filho de índio peruano com brasileira, fixou-se ainda criança em Fortaleza. Foi descoberto artista em 1943, pelo também artista o suiço Jean Pierre Chabloz, que bancou suas primeiras tintas. O mesmo Jean Pierre, nove anos depois, lança-o em Paris. O crítico Rubens Navarra assim escreveu sobre a obra desse artista acreano: " ... os guaches desse artista indígena são qualquer coisa de muito sério. Esse índio é uma espécie de Dali em estado de natureza. Ao lado do seu surrealismo primitivo, chamemos assim, há um lado arte-aplicada que podia servir excelentemente para ornamentos de cerâmicas , lembrando estampas chinesas de pássaros ou antigos vasos de civilizações passadas." Já André Malraux qualifica-o de " um artista primitivo dentre os maiores do mundo." Expôs individualmente no Brasil a partir de 1943 e em diversas mostras coletivas no exterior, com premiações, destacando-se aquela recebida na XXXIII Bienal de Veneza, 1966. JULIO LOUZADA, vol. 3 pág. 1056; ITAU CULTURAL; LEONOR AMARANTE; ARTE NO BRASIL, Acervo FIEO; TEIXEIRA LEITE, pág. 478.

229 - ARMANDO SENDIN - (1928)
Lance Livre - Rosto - a - 30 x 33 - cid - 1998
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 051 deste catálogo.

230 - FRANCISCO STOCKINGER - (1919 - 2009)
Lance Livre - Nu - e em b - h= 36 - b
Natural de Traum, Áustria, Xico Stockinger, como é conhecido, foi aluno de Bruno Giorgi e desde 1954, radicado em Porto Alegre, á um escultor da figura humana e do animal. Também é excelente desenhista e gravador. Começou a expor na década de 40, no Rio de Janeiro, recebendo premiações. Desempenhou importante papel no desenvolvimento das artes plástica gaúcha. Tem seu nome firmado no cenário nacional e internacional, como escultor expressivo e original. JULIO LOUZADA, vol.11, pág.311; PONTUAL, pág.506; MEC., vol.4, pág.342/3.; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 720; ARTE NO BRASIL, pág. 868; LEONOR AMARANTE, pág. 136.

231 - ALFREDO VOLPI - (1896 - 1988)
Lance Livre - Bandeirinhas - ser. 73/150 - 55 x 77 - cid
Pintor, desenhista, gravador e ceramista nascido em Lucca, Itália e falecido em São Paulo. Muda-se com os pais para São Paulo em 1897 e, ainda criança, estuda na Escola Profissional Masculina do Brás. Mais tarde trabalha como marceneiro, entalhador e encadernador. Em 1911, torna-se pintor decorador e começa a pintar sobre madeiras e telas. Na década de 1930 passa a fazer parte do Grupo Santa Helena com vários artistas como Mário Zanini e Francisco Rebolo. Em 1936, participa da formação do Sindicato dos Artistas Plásticos de São Paulo e integra, em 1937, a Família Artística Paulista - FAP. Em 1940, ganha o concurso promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN, com trabalhos realizados com base nos monumentos das cidades de São Miguel e Embu. Realiza trabalhos para a Osirarte, empresa de azulejaria criada em 1940, por Rossi Osir. Sua primeira exposição individual ocorre em São Paulo, em 1944. Em 1950, viaja para a Europa acompanhado de Rossi Osir e Mario Zanini. É convidado a participar, em 1956 e 1957, das Exposições Nacionais de Arte Concreta e mantém contato com artistas e poetas do grupo concreto. Recebe o prêmio Aquisição na Bienal de Veneza (1952), Melhor Pintor Nacional da Bienal Internacional de São Paulo (1953), dividido com Di Cavalcanti; o prêmio Guggenheim (1958); Melhor Pintor Brasileiro pela crítica de arte do Rio de Janeiro (1962 e 1966), Melhor Pintor Nacional no Panorama da Arte Brasileira MAM - SP (1970), entre outros. REIS JUNIOR, PÁG. 378; WALMIR AYALA, VOL. 2, PÁG. 426 e 428; JULIO LOUZADA VOL.1, pág.1048; MEC. VOL.4, PÁG. 496; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, PÁG. 584; ARTE NO BRASIL, PÁG. 684; LEONOR AMARANTE, PÁG. 28, Acervo FIEO; BENEZIT VOL. 10, PÁG. 567; PONTUAL PÁG.546. NTE, pág. 28, Acervo FIEO.

232 - SAMSON FLEXOR - (1907 - 1971)
Lance Livre - Bípide - a - 23 x 16 - cid - 1971
Pintor nascido na Romênia, estudou em Paris, onde fez em 1927 sua primeira individual, radicando-se em 1946 em São Paulo, onde faleceu. Foi um dos pioneiros do abstracionismo no Brasil, tendo criado em 1948 o Atelier Abstração. Em 1968 sua obra foi objeto de importante retrospectiva no MAM-RJ. BENEZIT vol. 4, pág. 402; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 313/4; TEIXEIRA LEITE, pág. 198; PONTUAL, pág. 217/8; MEC, vol. 2, pág. 179 e 180; ITAU CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 917; LEONOR AMARANTE, pág. 75; WALTER ZANINI, pág. 643, Acervo FIEO.

233 - ÉLON BRASIL - (1957)
Lance Livre - 'Metrópole com chuva" - ost - 62 x 100 - d - 2011
Artista plástico autodidata, nasceu em 1957, na praia de Jurujuba, em Niterói-RJ, onde aos seis anos de idade começou a rabiscar seus primeiros crayons. Mudando-se em 1968 para São Paulo, aos 12 anos, ganhou sua primeira medalha de ouro na II PINARTE de Pinheiros. Em 1970, juntamente com os artista Aldemir Martins, Clóvis Graciano e Carlos Scliar, Élon ilustrou o livro de poesias "Cantando os Gols" de Tito Battine. Hoje, sua obra figurativa e abstrata é composta por imagens da terra: índios, negros e caboclos, cercados por textura e cores marcantes. Sua temática busca ressaltar e preservar a cultura brasileira e suas próprias raízes. Filho de baianos - mãe negra, neta de índios, e pai (o artista Milton Brasil), neto de imigrantes italianos e portugueses - Élon resgata em sua história e origem, a fonte de inspiração . Ao morar na Suíça por seis meses, obteve a oportunidade de expor o seu trabalho em diversas ocasiões, tornando-se conhecido internacionalmente, principalmente com encomendas para colecionadores europeus.

234 - DARCILIO LIMA - (1944)
Lance Livre - Figuras Surreais - lito. 30/50 - 76 x 56 cm - cid - 1969
Cearense de Cascavel, o festejado desenhista Darcilio foi para o Rio de Janeiro, e já depois de haver iniciado autodidaticamente seu trabalho no campo da pintura e da utilização do lápis cêra. Recebeu orientação de Ivan Serpa, passando a dedicar-se especialmente ao desenho a bico-de-pena, com a permanente fixação gráfica da fantasia erótica como veículo de impacto crítico. PONTUAL, pág. 159. MEC, vol.1, pág.17; WALTER ZANINI, pág. 760; LEONOR AMARANTE; ITAU CULTURAL.

235 - SHEILA CHAZIN - (XX)
Lance Livre - Composição - ost - 60 x 40 - cid
Pintora natural de Bucareste, Romênia, radicada no Brasil. Participou de várias exposições coletivas e Salões oficiais. JULIO LOUZADA, vol.4, pág. 258.

236 - CARLOS SÖRENSEN - (1928 - 2008)
Lance Livre - "Toalha xadrez" - enc. s/t - 35 x 27 - cid e d - 1974
Paulista de Baurú, Sorensen fez importantes estudos em Paris, onde a convite do governo francês, freqüenta o ateliê de André Lhote, onde conhece Picasso, Roonet e Fernand Léger e no ano seguinte freqüenta a Escola Superior de Belas Artes-Paris, estudando com Gleizes e André Lhote(1952-1953). Foi artista de múltiplas atividades, ceramista, tapeceiro, cenógrafo, ilustrador, arquiteto, designer e pintor, com sucesso de crítica e de público. Citado em Delta Larouse/1970, pág. 6406; MEC vol.4, pág. 309; PONTUAL, pág. 500, WALMIR AYALA vol.2, pág.347; JULIO LOUZADA vol.11, pág. 306; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

237 - AUTOR DESCONHECIDO, SÉC. XIX -
Lance Livre - Figuras - a - 40 x 18 - csd ileg.

238 - ALCIDES CRUZ - (1913 - 1988)
Lance Livre - Paisagem - ost - 38 x 46 - d
Este excepcional e importante pintor de paisagens e de figuras, é natural do Rio de Janeiro, onde estudou com Henrique Cavalleiro na ENBA. Participou por diversas vezes no SNBA e de outros Salões nacionais, obtendo o reconhecimento de público e crítica. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 224; TEIXEIRA LEITE, pág. 138; JÚLIO LOUZADA, vol. 9, pág. 230; ITAÚ CULTURAL.

239 - ALFREDO GALVÃO - (1900 - 1987)
Lance Livre - "Paris" - osm - 27 x 36 - cid
Pintor e professor de arte, ex-diretor do Museu Nacional de Belas Artes, Galvão foi aluno de Amoedo, Chambelland e Lucílio de Albuquerque, tendo conquistado o prêmio de viagem ao estrangeiro no Salão Nacional de Belas Artes de 1927. Cultivou todos os gêneros, fiel ao estilo de sua mocidade. TEODORO BRAGA, págs. 30 e 105; Catálogo da Exp. De Paisagem Brasileira - Min. da Educ. e Saúde - MNBA / Rio / 1944 - n/nº P. 149; REIS JR. ,pág. 380; MEC, vol. 2, pág. 237; PONTUAL, pág. 231; TEIXEIRA LEITE, pág. 214.

240 - MARCIO SCHIAZ - (1965)
Lance Livre - "Composição com garrafas" - ost - 40 x 50 - cid e d - 2010
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 025 deste catálogo.

241 - FLAVIO SHIRÓ TANAKA - (1928)
Lance Livre - Figura - p - 33 x 25 cm - d - Paris - 1974
Nasceu em Sapporo, Japão, imigrando com a família para o Brasil em 1932. Após estada no Pará, transfere-se para São Paulo em 1940, onde trava amizade com Octávio Araújo, Marcelo Grassmann e Luiz Sacilotto. Freqüenta o Grupo Santa Helena (1943). Em 1947, integra o Grupo Seibi, participa da mostra 19 Pintores e, em 1949, do Grupo 15. Em 1950, realiza a primeira individual na Escola Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. Com bolsa de estudo, viaja a Paris, onde permanece de 1953 a 1983. Estuda mosaico com Gino Severini, gravura em metal com Johnny Friedlaender e litografia na Escola Superior de Belas Artes de Paris; também freqüenta o ateliê de Sugai e Tabuchi. Nesse período, participa também do movimento artístico brasileiro e integra o Grupo Austral (Movimento Phases) de São Paulo.. JULIO LOUZADA vol.11, pág. 298.; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 649; ARTE NO BRASIL, pág. 803; LEONOR AMARANTE, pág. 330.

242 - GIUSEPPE BOSCAGLI - (1862 - 1945)
Lance Livre - Paisagem - ostcc - 15 x 22 - cid
Pintor e desenhista natural de Florença, Itália, e falecido na cidade do Rio de Janeiro. Foi discípulo de Morini e Massani. Veio para Porto Alegre em 1897, quando pinta o retrato de Júlio de Castilhos e trabalha no ateliê fotográfico de Jacinto Ferrari. Por volta de 1899, realiza retratos a óleo, aquarela e crayon, copiados de fotografia, para a Sociedade de Artes de Buenos Aires. Depois de residir um ano em Bento Gonçalves, muda-se para o Rio de Janeiro, em 1909, onde se torna pintor oficial nas expedições do Marechal Rondon pelo interior do país. Nessas viagens, retrata aspectos da fauna, flora, população e costumes locais, destacando-se, especialmente, as representações dos indígenas e aspectos de sua cultura. Individual em 1940, no Rio de Janeiro. Participou da coletiva Exposição Estadual, em 1901. JULIO LOUZADA, vol 7 pág 97; ITAUCULTURAL.

243 - HERMELINDO FIAMINGHI - (1920 - 2004)
Lance Livre - Composição - g - 27 x 19 - cid
Nasceu em São Paulo, a 22 de outubro de 1920. Pintor e artista gráfico. Dedicou-se regularmente à pintura a partir de 1950, com seu mestre Volpi. Foi um dos pioneiros do concretismo, com o qual rompeu anos mais tarde, para fazer uma pintura mais solta, através de seu diálogo com a cor e da interação com a luz em contato com a natureza. Expõs individualmente a partir de 1961 e coletivamente desde 1955, sempre com premiações. JULIO LOUZADA, vol. 4 pág. 401; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 928; LEONOR AMARANTE, pág. 75.

244 - JOSÉ DE DOME - (1921 - 1982)
Lance Livre - Figuras - dl - 30 x 20 - cie - Portugal
José de Dome nasceu em Estância, SE. Autodidata, firmou-se como pintor na década de 60. Um amarelo sempre solar e luminoso sobressai em suas telas e a imprecisão nos contornos das figuras, o empastelamento das formas, é um dos recursos utilizados pelo autor para dar aos seus personagens e temas feições dramáticas atenuadas. Foi ativo em Cabo Frio, RJ; o artista expôs individualmente a partir da década de 50. PONTUAL, pág. 183; JULIO LOUZADA, vol 1 pág, 339; ITAU CULTURAL.

245 - JOÃO CAMARA - (1944)
Lance Livre - Rosto - lito. 7/10 - 50 x 33 - cie - 1975
Com dedicatória. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 013 deste catálogo.

246 - LASZLO MEITNER - (1900 - 1968)
Lance Livre - Marinha - g - 21 x 29 - cid
Pintor, desenhista, ilustrador e cenógrafo, nascido em Budapeste, Hungria. Faleceu no Rio de Janeiro. Estudou na Academia de Belas Artes de Berlim, trabalhou para revistas literárias e artísticas alemãs e cria desenhos de animação, em Paris. Chega ao Brasil em 1940, fixando-se no Rio de Janeiro, onde faz cenários para teatro e dança. A partir de 1952 dedica-se só à pintura. Exposições individuais: Rio de Janeiro (1947, 1956, 1958, 1960, 1964, 1966, 1968); Salvador (1959); EUA (1952); Paris (1963). Coletivas: São Paulo (1959 - Bienal); Rio de Janeiro (1957, 1958, 1960, 1961, 1966, 1968); Paris (1965); Londres (1964). Póstumas: Rio de Janeiro (1969 - Retrospectiva MAM, 1986, 1987, 1989, 2001); São Paulo (1974 - Retrospectiva MAM). PONTUAL, PÁG. 355; ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA, VOL. 6, PÁG. 711; VOL. 10, PÁG. 580; MEC, VOL.3, PÁG.130.

247 - PAULO SANGIULIANO - (1907 - 1984)
Lance Livre - Paisagem - ost - 30 x 48 - cid - 1961
Pintor paulistano nascido a 13 de setembro, e falecido na cidade de São Vicente, neste Estado, a 12 de junho de 1984. Estudou com os profs. Colasuonno e Antonio Rocco. Após com Pietro Strina e finalmente passou a frequentar o ateliê do grande Pedro Alexandrino. Participou por dois anos do Grupo Santa Helena, liderado por Rebolo. Paisagista, realizou diversas viagens pelo País, retratando com maestria a sua natureza. Participou ativamente de mostras oficiais. JULIO LOUZADA vol.6, pág. 997; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 587; Acervo FIEO.

248 - SHIGEO NISHIMURA - (1918 - 1983)
Lance Livre - "Mexericas" - ost - 35 x 50 - csd
Paulistano de Catanduva, onde nasceu em 22/7/1918, e falecido em São Paulo-SP, aos 11/7/1983. Foi aluno de Juarez Almada Fagundes e Paulo Vergueiro Lopes Leão, na Escola de Belas Artes de São Paulo. Fixou-se em São Paulo a partir de 1946, participando de salões oficiais. Foi aluno de Bernardino de Souza Pereira durante quatro anos, em Itanhaém-SP. Sérgio Cavalcanti, na década de 80 comentava: " ... Shigeo transitava com delicadeza entre a técnica clássica e a pós-impressionista.Variava o tema, denotando sempre segurança, precisão e equilibrio. Nas cores preferia a suavidade, espelho do próprio artista." Individual em 1989 - póstuma no MASP-SP. Recebeu em vida diversos prêmios em salões oficiais. JULIO LOUZADA, vol 04 pag 1031

249 - VENÍCIO ALVES NOGUEIRA - (1965)
Lance Livre - "Viver" - ost - 50 x 50 - cid e d - 2003
Pintor, desenhista e cenógrafo. É natural de Carmo do Cajuru- MG e autodidata. Tem realizado exposições individuais e participado de inúmeras coletivas e Salões oficiais pelo Brasil e exterior como o Circuito Internacional de Arte Brasileira (2001 a 2004, 2006, 2009). Recebeu menções honrosas em São Paulo (2001 a 2006). http://davincigallery.net/art/pt/venicio-nogueira.html.

250 - AXEL LESKOSCHEK - (1889 - 1976)
Lance Livre - "Nu" - xilo. - 19 x 13 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 002 deste catálogo.

251 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
Lance Livre - "Galo" - ser. 69/100 - 41 x 26 - cid - 1958
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 001 deste catálogo.

252 - AXEL LESKOSCHEK - (1889 - 1976)
Lance Livre - Figuras - xilo. - 19 x 13 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 002 deste catálogo.

253 - ELISABETH NOBILING - (1902 - 1975)
Lance Livre - Nu - grav. 6/25 - 49 x 26 cm - cid
Olga Elisabeth Magda Henriette Nobiling, escultora, ceramista, desenhista e professora, nasceu em São Vicente, SP, e faleceu em São Paulo, SP. Em 1923 ingressou na Universidade de Colônia, Alemanha, matriculando-se nos cursos de Filosofia, História e História da Arte. Em 1927 iniciou seus estudos de escultura em Munique, na Baviera. Entre 1929 e 1930, foi admitida na Academia de Belas Artes da Universidade de Berlim, pela apresentação do seu trabalho Cabeça de Gertrude, tornou-se aluna especial. Além disso, teve aulas com Edwin Scharff e Klipech. Voltou ao Brasil em 1934, integrou o’ Grupo dos Sete’ com Victor Brecheret, Rino Levi, Yolanda Mohalyi, Regina Graz, Jonh Graz e Antonio Gomide. Em 1938, freqüentou cursos de cerâmica em Viena, Áustria. Realizou exposições individuais em São Paulo (1936, 1944, 1948) e participou de coletivas em: São Paulo (1937 a 1939, 1941, 1947, 1949 a 1951 - 1ª Bienal Internacional, 1952, 1953 - 2ª Bienal Internacional, 1954, 1961, 1962); Rio de Janeiro (1952); Paris (1952, 1955, 1957). Foi premiada na 1ª Bienal Internacional. ITAU CULTURAL; MEC, VOL.3, PÁG. 265; PONTUAL, PÁG. 385; monumentos.art.br.

254 - GEORGINA DE ALBUQUERQUE - (1885 - 1962)
Lance Livre - Congresso Eucarístico - dn - 26 x 36 - cid
Pintora e professora. Aos 15 anos, inicia sua formação artística com o pintor italiano Rosalbino Santoro (1858 - s.d.). Muda-se para o Rio de Janeiro em 1904, matricula-se na Escola Nacional de Belas Artes - Enba e estuda com Henrique Bernardelli. Em 1906, casa-se com o pintor Lucílio de Albuquerque e viaja para a França. Em Paris, frequenta a École Nationale Supérieure des Beaux-Arts e ainda a Académie Julian, onde é aluna de Henri Royer. Volta ao Brasil em 1911, expõe em São Paulo e, partir dessa data, participa regularmente da Exposição Geral de Belas Artes. De 1927 a 1948, leciona desenho artístico na Enba e, em 1935, é professora do curso de artes decorativas do Instituto de Artes da Universidade do Distrito Federal. Em 1940, em sua casa no bairro de Laranjeiras, no Rio de Janeiro, funda o Museu Lucílio de Albuquerque, e institui um curso pioneiro de desenho e pintura para crianças. Entre 1952 e 1954, exerce o cargo de diretora da Enba. TEIXEIRA LEITE, págs. 15 e 16; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 22 a 26; TEODORO BRAGA, pág. 107; REIS JR., pág. 370; PRIMORES DA PINTURA NO BRASIL, vol. 1, págs.17 e 141; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 455; ARTE NO BRASIL, pág 574; Acervo FIEO, RUTH TARASANTCHI.

255 - JOÃO PONCE PAZ - (1900 - 1988)
Lance Livre - "Voltando com o menino' - ose - 43 x 30 - cie - 1984
Expôs em São Paulo em 1983; em 1985 no Museu Lasar Segall e MASP, a convite de Pietro Maria Bardi; pintor do Grupo "Vila Monumento", com Volpi, Rebolo, Zanini, Gobbis, Mecatti e outros. MEC vol.3, pág.357.

256 - JOÃO CAMARA - (1944)
Lance Livre - "Homenagem a Paul Klee" - lito. 251/300 - 33 x 27 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 013 deste catálogo.

257 - LUIZ GUALBERTO - (1904 - 1963)
Lance Livre - Paisagem - ost - 60 x 86 - cid
Natural da cidade de Bragança Paulista-SP, onde nasceu a 20 de fevereiro de 1904 e falecido em São Paulo, Capital, a 29 de novembro de 1963. Pintor desenhista, assinava suas obras LUIZ GUALBERTO. Foi aluno do festejado pintor Campos Ayres. Mudou-se para São João da Boa Vista-SP em 1930, a fim de lecionar desenho no antigo Ginásio do Estado. Lá conviveu com Araújo Lima. O artista retratou de forma poética a paisagem sanjoanense, com seus rios, montanhas e crepúsculos. JULIO LOUZADA, vol. 8 pág. 375; Acervo FIEO.

258 - LUCIANO MAURICIO - (1925)
Lance Livre - Flores - dn - 16 x 12 - cid
Natural da cidade do Rio de Janeiro, onde é ativo. Pintor, desenhista e cenógrafo. Formou-se em pintura pela antiga ENBA. Recebeu menção honrosa em desenho e medalha de prata em arte decorativa no SNBA. Figurou ainda nos III, XI, XII, XIV e XV SNAM (entre 1954 e 1966), na VIII BSP (1965). Em 1955 lecionou no MASP. JULIO LOUZADA, vol. 1; TEIXEIRA LEITE, pág 292; MEC, vol. 3 pág. 107; PONTUAL, pág. 350.

259 - MAURICIO LOPES - (1978)
Lance Livre - "Bailarinas" - aero e ost - 100 x 50 - cid
Pintor e desenhista. Iniciou sua carreira artística aos 16 anos. Além dos desenhos em tela se tornou tatuador durante anos até iniciar curso na Escola de Belas Artes. Cursou desenho artístico e pintura a óleo. Paralelamente desenvolvia um trabalho de aerografia com projetos personalizados em carros, motos, capacetes, jet-ski, instrumentos musicais e outros. Algumas obras específicas foram expostas e vendidas em centros comerciais.

260 - ANA GOLDBERGER - (1947)
Lance Livre - "Proporcionalidades" - ast - 80 x 100 - cie e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 010 deste catálogo.

261 - MANOEL MARTINS - (1911 - 1979)
Lance Livre - Paisagem - dlc - 16 x 25 cm - cid
Com dedicatória no dorso. -Natural de São Paulo, MANOEL MARTINS participou ativamente do Grupo Santa Helena, onde defendeu a necessidade de fazer da arte uma profissão, e ocupar com ela, um espaço na sociedade. Manoel Martins, a partir da exposição da Familia Artística Paulista em 1937, realizado pelos integrantes do Grupo, desenvolveu obras no âmbito do figurativo, buscando incorporar a vida, o movimento, as aglomerações do mundo urbano, substituindo a figuração pós-impressionistas por elementos racionais do cubismo com a valorização do expressionismo. TEIXEIRA LEITE, pág. 316; JULIO LOUZADA, vol.11, pág. 201; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 584; ARTE NO BRASIL, pág. 784, Acervo FIEO.

262 - NORBERTO NICOLA - (1930 - 2007)
Lance Livre - Composição - ser. 23/50 - 33 x 28 - cid - 1971
Pintor e tapeceiro. Foi aluno de pintura de Samson Flexor, no Atelier Abstração, em 1954. Em 1959, estudou nos centros tapeceiros europeus e cria, com Jacques Douchez, o Ateliê Douchez-Nicola de Tapeçaria. Entre as exposições de que participou, destacam-se: Salão Paulista de Arte Moderna, São Paulo, de 1956 a 1960 (várias vezes premiado); Bienal Internacional de São Paulo, várias edições entre 1963 e 1975; Mostra de Tapeçaria Brasileira, no MAB/Faap, São Paulo, 1974 (1º prêmio); Trienal de Tapeçaria, no MAM/SP, 1979 (Hors Concours); Arte Plumária do Brasil, no Smithsonian Institute e no Museu de Antropologia, Washington (Estados Unidos) e Cidade do México, México, 1982; Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal, São Paulo, 1994. JULIO LOUZADA vol, 4 pág, 800; MEC, vol, 3, pág, 261 e 262; WALMIR AYALA, vol 2, pág, 132; TEIXEIRA LEITE, pág 354. PONTUAL, pág, 384; ITAÚ CULTURAL; LEONOR AMARANTE, pág. 207.

263 - ROBERTO MORICONI - (1932 - 1993)
Lance Livre - Composição - a - 31 x 31 - cid - 1964
Pintor e escultor nascido em Perugia, Itália. Veio residir no Rio de Janeiro em 1953, onde, a partir de 1960 cria capas e ilustrações para a Livraria Freitas Bastos. Participou de algumas edições da Bienal de São Paulo, do SNAM e SEAJ. MEC, vol. 3, pág. 202; PONTUAL, pág. 372; JÚLIO LOUZADA, vol. 10, pág. 617; WALTER ZANINI, pág. 770.

264 - SILVIO AZAMOR - (1925 - 1997)
Lance Livre - Marinha - osm - 17 x 27 - cid
Pintor ativo no Rio de Janeiro, foi aluno de Agenor César de Barros. Participou do SNBA-RJ (1948, 1965 e 1968). JULIO LOUZADA vol.11, pág.23

265 - HOLMES NEVES - (1925 - 2008)
Lance Livre - Cão de Caça - ost - 33 x 22 - cid - 1971
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 015 deste catálogo.

266 - SACHIKO - (1937)
Lance Livre - Composição - tm - 27 x 35 - cid e d - 1973
Pintor e designer gráfico natural de Fukui, Japão, onde formou-se em desenho e artes manuais pela Universidade daquela cidade (1957). A partir de 1965 fixa residência em São Paulo-SP. Expõe individualmente em 1963 (Galeria Ginza - Tóquio, Japão), seguindo-se diversas outras em São Paulo, Rio de Janeiro, e outras capitais brasileiras. Coletivas a partir de 1956 . "Ao elaborar seu material plástico, Sachiko recorre - além dos sinais da sua invenção - a elementos arqueológicos inspirados de maneira espontânea na estamparia e na cerâmica utilitária pré-colombiana, verdadeira linguagem arcaica, cheia de símbolos ancestrais e arquétipos." Antonio Zaeto, in SACHIKO: pinturas. Rio de Janeiro: AMNiemeyer Artinteriores, 1982. JULIO LOUZADA, vol.8, pág. 734; ITAUCULTURAL; TEIXEIRA LEITE, PONTUAL, MEC.

267 - ALFREDO VOLPI - (1896 - 1988)
Lance Livre - Composição - lito. os 24/100 - 56 x 76 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 231 deste catálogo.

268 - EDY GOMES CAROLLO - (1921)
Lance Livre - Flores - ost - 60 x 73 - cid
Com carimbo do Salão Fluminense de Belas Artes , no dorso. -Filho e discípulo de Sobragil Gomes Carollo, participou do Salão Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, com diversas premiações. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 173 e 174.

269 - EDUARDO MORI - (1943)
Lance Livre - Natureza Morta - ost - 50 x 40 - cid
Nascido em São Paulo, iniciou seus estudo artísticos em Paris, onde residiu por longos anos, realizando algumas exposições de desenhos e óleos, retratando cenas do cotidiano. Posteriormente radicou-se em Los Angeles-EUA onde, mais liberto da influência acadêmica, se fixou no abstracionismo, buscando apenas na cor a forma de expressar toda a sua arte, com a qual se consagrou. JULIO LOUZADA vol.11, pág.219

270 - GRACIETE FERREIRA BORGES - (1953)
Lance Livre - "Futebol" - ast - 60 x 80 - cid e d - 2007
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 020 deste catálogo.

271 - EMANOEL ARAÚJO - (1940)
Lance Livre - Pelorinho - xilo. - 50 x 37 - cid - 1964
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 021 deste catálogo.

272 - FERNANDO ODRIOZOLA - (1921 - 1986)
Lance Livre - Figura - grav. P.A. - 50 x 34 - cid - 1962
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 058 deste catálogo.

273 - ANGEL BOTELLO - (1913 - 1986)
Lance Livre - Composição - p - 30 x 44 - cid
Pintor, desenhista, escultor e artista gráfico. Nasceu em Cangas de Morrazo, Galícia, Espanha. De 1920 a 1935 viveu em Bordeaux, França, onde estudou na Escola de Belas Artes. Voltou para a Espanha, lutou na Guerra Civil Espanhola, vai para a França e República Dominicana (1939), Cuba (1940), Haiti (1944 a 1953). Em 1953, muda-se com sua família para San Juan, Puerto Rico, até vir a falecer depois de intensa atividade artística e viagens de estudo à Paris e Itália. Exposições: República Dominicana (1940); Haiti (1944); EUA (1972, 1980, 1987), Puerto Rico (1977); Inglaterra (1990); Espanha (2005). en.wikipedia.org; artbrokerage.com; web.artprice.com; www.christies.co.uk; www.artnet.

274 - ROSA MARIA GALVAO DA PAZ - (1944)
Lance Livre - "Descanso" - ost - 70 x 170 - cid e d - 2010
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 224 deste catálogo.

275 - MARCIO SCHIAZ - (1965)
Lance Livre - "Ubatuba" - ose - 14 x 24 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 025 deste catálogo.

276 - CARLOS DE SÃO THIAGO LOPES - (1923 - 1999)
Lance Livre - "A aproximação da tempestade" - ost - 50 x 60 - cid - 1984
Reproduzido no convite da exposição do artista realizada em 1985 na Itaúgaleria - av. Higienópolis - SP. Com carimbo do 47° Salão Paulista de Belas Artes, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 084 deste catálogo.

277 - CARLOS PRADO - (1908 - 1992)
Lance Livre - Composição - dce - 40 x 30 cm - cid - 1986
Arquiteto, pintor, gravador e ceramista paulistano. Recebeu menção honrosa no SPBA de 1935, participando também na I e II BSP e na exposição de Arte Moderna no Brasil, realizada em Buenos Aires, Rosário, Santiago do Chile e Valparaíso, em 1957. No dizer de TEIXEIRA LEITE, em sua obra A Gravura Brasileira Contemporânea, Carlos Prado utilizava por vezes a gravura como meio expressivo, subordinando-a, porém, a interesses maiores. TEIXEIRA LEITE, pág. 421; JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 254. PONTUAL, pág. 438; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 582; ARTE NO BRASIL, pág. 781. Acervo FIEO.

278 - DAREL VALENÇA LINS - (1924)
Lance Livre - "Tu és o homem" - grav. P.A. I/II - 25 x 32 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 028 deste catálogo.

279 - ANGELO GUIDO - (1893 - 1969)
Lance Livre - Paisagem - ost - 33 x 42 - cid
Pintor e desenhista natural da cidade italiana de Cremona, e falecido em Pelotas, RS. Fez estudos no Liceu de Artes de São Paulo, com Piza e Borioni. Trabalhou com Fromenti e Adolfo Fonzari. Decorou o Salão Nobre do Instituto Histórico e Geográfico, em Salvador. Expõe com Benedito Calixto em 1922. Fixou-se em Porto Alegre a partir de 1925. TEODORO BRAGA, pág. 36; REIS JR., pág. 389; MEC, vol. 2, pág. 304; PONTUAL, pág. 254; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 373; TEIXEIRA LEITE, pág. 236; JÚLIO LOUZADA, vol. 10, pág. 403; RGS, pág. 89; ITAÚ CULTURAL.

280 - LOTHAR CHAROUX - (1912 - 1987)
Lance Livre - Linhas - g - 25 x 10 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 030 deste catálogo.

281 - CARLOS DE SÃO THIAGO LOPES - (1923 - 1999)
Lance Livre - "Ibirapuera e seu córrego" - ose - 32 x 23 - cid e d - 1985
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 084 deste catálogo.

282 - BAJADO - (1912 - 1996)
Lance Livre - Frevo - g - 46 x 28 - cid - 1975
Natural de Maraial-PE, onde nasceu a 9 de dezembro de 1912, falecendo na cidade de Olinda, no dia 15 de Novembro de 1996. Viveu e foi ativo nas cidades de Recife e Olinda, onde era Cartazista e Pintor de Alegorias para Carnavais. Expôs individualmente em 1990 e 1992. Coletivamente expôs em São Paulo (mostra Tradição e Ruptura), Rio de Janeiro e Paris. Postumamente foram realizadas outras mostras de sua obra. "A matéria-prima de Bajado é o povo de Olinda, com seus costumes, sofrimentos e alegrias; ele os interpreta com bom-humor, em meio a uma atmosfera carnavalesca a que nem sequer faltam, por vezes, a nota fescenina, mulheres de maiô e as sereias praianas, de anatomia desengonçada e tão pouca sensualidade a olhos não-sertanejos. E quando pinta para açougues, neles figura touros enormes, ´bichos que se desgastaram no caminho desde as grutas de Lascaux e Altamira até o sujo matadouro de Peixinhos, e que são mais parentes que propriamente consumo desta população pobre´. " José Roberto Teixeira Leite, na obra abaixo. TEIXEIRA LEITE, pág.51; JULIO LOUZADA, vol.2, pág.96.

283 - EVANDRO CARLOS JARDIM - (1935)
Lance Livre - "Rosto" - grav. 1°Estado - 29 x 23 - cie - junho de 1967
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 033 deste catálogo.

284 - BORJALO - (1925 - 2004)
Lance Livre - Zebrinha - dn - 28 x 31 - cid
Caricaturista, Mauro Borja Lopes nasceu em Pitangui, MG. Em 1947 começou a trabalhar, na Folha de Minas, com caricaturas esportivas; a seguir , no Diário de Minas, com caricaturas políticas; no Rio de Janeiro, a partir de 1953, nas revistas: O Cruzeiro, A Cigarra e Manchete. Figurou também nas publicações estrangeiras: Washington Post, Sport Life, Stag, Picture Post, Sport et Vie, Sétimo Giorno, Aptonbladet e Combate. Participou do álbum Seis Desenhistas Brasileiros de Humor (1962) e foi premiado no Festival de Bordighere. Exposições coletivas: em 1997: São Paulo, Belo Horizonte e Campinas; em 1998: Brasília e Penápolis, SP. ITAÚ CULTURAL; MEC VOL.1, PÁG. 252.

285 - EDIVAL RAMOSA - (1940)
Lance Livre - "Toy for Leonardo 1965 - 2004" - m em m 1/12 - h= 22 - d
Pintor, desenhista e escultor, Edival Ramosa de Andrade nasceu em São Gonçalo, RJ. Foi para o Oriente Médio, servindo no Batalhão Suez e conheceu várias cidades europeias. Morou em Milão de 1964 a 1974, e lá frequentou o ateliê de Arnaldo Pomodoro, Lucio Fontana e Enrico Baj. Realizou individuais em diversas cidades da Itália (Milão, Ferrara, Verona, Trieste, e outras) como também em São Paulo, Rio de Janeiro, Cuiabá, Brasília, Ribeirão Preto, na Austrália (Canberra) e na Bélgica. Também participou de inúmeras coletivas no exterior e no Brasil, como o Panorama da Arte Atual Brasileira – MAM, SP (1988, 1991). Foi premiado, em 1968, na Itália (Milão, Arezzo e Sicília). De volta ao Brasil, montou ateliê em Cabo Frio, RJ (1974) e, nos anos 80, fixou residência em Ribeirão Preto (SP). MEC VOL. 4, PÁG. 25; ITAU CULTURAL.

286 - IRACEMA ARDITI - (1924 - 2006)
Lance Livre - "Dou sorte" - ost - d=20 - ci e d - 1992
Esta festejadíssima artista brasileira, tanto em solo pátrio como no exterior, nasceu em São Paulo, SP. Suas obras ganharam o mundo pela linguagem própria e límpida de suas obras, nada ingênua ou primitiva. PONTUAL, pág. 272; TEIXEIRA LEITE, pág. 261; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

287 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Lance Livre - "Mulata" - ser. - 23 x 13 - cie
Assinado na tela serigráfica. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

288 - IVETE KO - (1945)
Lance Livre - Circo - a - 40 x 55 - ci
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 038 deste catálogo.

289 - KASUO WAKABAYASHI - (1931)
Lance Livre - "Pião" - lito. P.I. - 46 X 46 - cid - 2008
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 198 deste catálogo.

290 - ARLINDO MESQUITA - (1924 - 1987)
Lance Livre - "Retirantes" - osm - 38 x 46 - cid - 1974
Pintor figurativo de orientação tradicional, Arlindo Mesquita foi autodidata, e começou a pintar e esculpir aos 13 anos. Natural de Arcoverde, PE, transferiu-se para Recife, onde ingressou aos 15 anos na Escola de Aprendizes Marinheiros daquela cidade, servindo até 1944 na Marinha. Desde então fixou residência no Rio de Janeiro, onde foi desenhista de publicidade e pintor expositor frequente do SNBA. No II Salão Pancetti, realizado naquela cidade, em 1967, obteve prêmio de viagem a Paris. JULIO LOUZADA vol.11, pág. 212; PONTUAL pág. 359; MEC vol. 3, pág. 142; TEIXEIRA LEITE, pág. 323; ITAU CULTURAL.

291 - RENOT - (1932)
Lance Livre - Mulata - ser. 7/100 - 46 x 60 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 182 deste catálogo.

292 - TORQUATO BASSI - (1880 - 1967)
Lance Livre - "Casebre" - ose - 19 x 26 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 042 deste catálogo.

293 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
Lance Livre - Composição - grav. 78/110 - 44 x 31 - cid - 1968
Complemento de técnica: água forte e água tinta em cores, com relevo seco do Clube da Gravura, MAM - SP. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 043 deste catálogo.

294 - FRANÇOIS MORELLET - (1926)
Lance Livre - Quadrados - ser. 81/200 - 60 x 59 - cid
Editado por Denise René - Paris na década de 1970. -Artista contemporâneo francês, pintor, gravador e escultor que nasceu em Cholet. Vive e trabalha nessa cidade e em Paris. Foi um dos fundadores do grupo G.R.A.V. (Group de Recherche d’Art Visuel), de 1960 a 1968, junto com os artistas: Francisco Sobrino, Horacio Garcia Rossi , Julio Le Parc, Yvaral, Joël Stein, François e Vera Molnar. Também foi um dos organizadores do movimento internacional de arte cinética: "Nouvelle Tendance". Realizou muitas exposições individuais e participou de inúmeras coletivas, em galerias e museus desde 1950, em: Paris, inclusive no Museu do Louvre e D’Orsay; noutras cidades da França: Rennes, Angers, Cluny, Nantes, Saint Paul de Vence, Odeon, Chinon, Le Chateau d’Olonne, Grenoble, Istres, Nancy, Le Chateu Cambrésis; na Alemanha: Stuttgarg, Mainz, Ulm, Marl, Paderborn, Karlsruhe, Münster, Berlim, Bonn, Bremen, Hannover, Rhein, Otterndorf, Reutligen, Kassel (Documenta); na Holanda: Amsterdam, Einhoven; na Suiça: Zurique, Basel; na Itália: Milão, Veneza, Vince; na Bélgica: Gent; na Inglaterra: Birminghan, Newscasttle, Edinburgh, Sheffield, Cardiff, Southampton, Oxford, Leicester; na Dinamarca: Copenhague. Em 1975, aqui no Brasil, obteve o Prêmio Internacional de Pintura na Bienal Internacional de São Paulo. BENEZIT, VOL.7, PÁG. 533; artnet.com; artprice.com; francois-morellet.com; museedulouvre.org; brooklynmuseum.org; rioartecultura.com; fr.wikipedia.org.

295 - JOSÉ ANTONIO DA SILVA - (1909 - 1996)
Lance Livre - Casebre - a e n - 24 x 32 - cie - 1974
Considerado por muitos críticos e colecionadores como o mais típico dos nossos pintores ingênuos, Silva foi o intérprete da cena rural de São Paulo, num estilo expontâneo em que assomam, por vezes, soluções plásticas inesperadas. MEC, vol. 4, pág. 256; PONTUAL, pág. 493 e 494; TEIXEIRA LEITE, pág. 478; JULIO LOUZADA, vol. 2, pág. 958; ARTE NO BRASIL, vol. 2, pág. 958; BENEZIT, vol. 9, pág. 602; ARTE NAIF NO BRASIL, pág. 227; ITAU CULTURAL; LEONOR AMARANTE, pág. 171; Acervo FIEO.

296 - MARIO GRUBER - (1927 - 2011)
Lance Livre - Crianças - lito. 90/140 - 46 x 46 - ci - 1971
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 046 deste catálogo.

297 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
Lance Livre - Paisagem - ose - 20 x 30 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 047 deste catálogo.

298 - HENRY VITOR - (1939)
Lance Livre - Crianças brincando - ost - 50 x 40 - cid - 1978-79
Pintor e gravador mineiro de Guaxupé, onde nasceu a 2 de abril de 1939. Reside e é ativo na cidade de São Paulo SP. Autodidata, fez cursos de Jornalismo, Propaganda e Comunicações. Expôs individualmente nos anos de 1972, 1973, 1984 e 1991 em São Paulo SP. Coletivas a partir de 1971, inclusive no exterior. "Há elementos que revelam o ingênuo mas nem sempre permitem ajuizar se a obra é crítica ou artesanal. O autodidatismo, como o de Vitor, é uma constante. Expressa uma visão pessoal da realidade ou configurações de sonho. Retrata a vida filtrada, livremente, pelos olhos de cada um e interpretada por um sentimento intrínseco. " Jorge Anthonio, in HENRY Vitor: pinturas. Apresentação de Jorge Anthonio. São Paulo: Galeria Jacques Ardies, 1991. HENRY Vitor: pinturas. Apresentação de Jorge Anthonio. São Paulo: Galeria Jacques Ardies, 1991. JULIO LOUZADA, vol.11, pág.145, MEC,vol.4, pág.49; ITAÚ CULTURAL.

299 - JOSÉ WASTH RODRIGUES - (1891 - 1957)
Lance Livre - Projeto para móveis - dl - 46 x 34 - cid
Pintor, desenhista e historiador paulistano, foi pensionado pelo Estado de São Paulo, estudando no Jean-Paul Laurens, em Paris, de cujo salão oficial participou em 1914. Dedicou-se com intensidade ao desenho a bico de pena. Executou os desenhos e aquarelas do livro Uniformes do Exército Brasileiro, de Gustavo Barroso. JULIO LOUZADA, VOL ,12, pág, 347. MEC, VOL, 4, pág, 92; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, Acervo FIEO, RUTH TARASANTCHI.

300 - ALBERTO LIMA - (XX)
Lance Livre - "Brasão" - g e n - 27 x 19 - cid - 1969
Brasão da Fábrica Presidente Vargas, 1905 - 1909. -Desenhista, pintor e heraldista ativo no Rio de Janeiro. Estudou com Eurico Alves e Gaspar Teles no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro. Especializou-se em brasões e ex-libris. Trabalhou no Serviço Cartográfico do Exército. Participou do Salão Municipal de Belas Artes, Rio de Janeiro (1948 a 1958), obtendo menção honrosa e medalha de bronze. Citado na ‘Pequena História das Artes Plásticas no Brasil’ de Carlos Rubens (1941) e na ‘Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro’, vol.265, folha 128, outubro / dezembro de 1964. JULIO LOUZADA, VOL. 1, PÁG.544; MEC, VOL. 2, PÁG. 476.

301 - ARMANDO SENDIN - (1928)
Lance Livre - Frutas - Natureza morta - Composição - a - 14 x 20 - ci
Conjunto de 03 aquarelas. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 051 deste catálogo.

302 - RONI BRANDÃO - (1935 - 1991)
Lance Livre - "Sobre rodas" - ost - 50 x 60 - cie e d - 1986
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 222 deste catálogo.

303 - CARLOS LOUSADA - (1905 - 1984)
Lance Livre - Vista de Santa Teresa - osm - 45 x 55 - cid - 1967
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 053 deste catálogo.

304 - QUIRINO CAMPOFIORITO - (1902 - 1993)
Lance Livre - Auto retrato - dn - 9 x 6 - cid
Pintor, desenhista, gravador, crítico, ilustrador, caricaturista e professor, natural da cidade de Belém-PA, e falecido em Niterói-RJ. Estudou pintura na ENBA-RJ, tendo como professores Modesto Brocos, João Batista da Costa, Augusto Bracet e Rodolfo Chambelland. Prêmio Viagem à Europa em 1929. Em Paris, estuda no Ateliê de Pongheon da Académie Julian e na Académie de La Grand Chaumière, até 1932. Em Roma, freqüenta o curso de pintura da Escola de Belle Arti e o curso de desenho do Círculo Artístico e da Academia Inglesa de Roma, entre 1932 e 1934. Participou do Núcleo Bernardelli, tornando-se seu presidente em 1942. Expôs individualmente por diversas vezes no Rio de Janeiro, participando de coletivas por diversas cidades brasileiras. "Se bem que o magistério e a atividade crítica tenham sem dúvida roubado ao artista tempo precioso, Campofiorito é autor de considerável bagagem, destacando-se como autor de vistas urbanas, estudos de nu e figuras, naturezas-mortas e alegorias, nas quais repercute muito intensa a influência de De Chirico e do Metafisicismo". LEITE, José Roberto Teixeira. REIS JR., pág. 382; TEODORO BRAGA, pág. 63; WALMIR AYALA, vol. 1, pags. 162 e 165; PONTUAL, pág. 103/104; TEIXEIRA LEITE, pág. 102; MEC, vol. 1, pág. 332; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 572; ARTE NO BRASIL, pág. 647; Acervo FIEO.

305 - MESTRE VITALINO - (1909 - 1963)
Lance Livre - "Cangaceiro" - e em br - h= 11 - b
Autodidata, nascido em Pernambuco, aos 6 anos inicia-se na arte do artesanato de barro confeccionando miniaturas com as sobras de barro das cerâmicas utilitárias feitas por sua família de louceiros. A crescente popularidade alcançada pelo seu trabalho inovador faz com que se mude a cidade de Alto de Moura, tornando a aquisição de sua produção mais acessível à clientela urbana. De 1960 até 1963 viaja por todo o país, participando de exposições e mostrando sua técnica. ITAÚ CULTURAL

306 - R. ROMAGNOLI - (XX)
Lance Livre - Flores - ostce - 48 x 68 - cie
Pintor italiano com diversas participações em vários leilões da Europa. www.findartinfo.com; www.liveauctioneers.com; artprice.com.

307 - OCTÁVIO ARAÚJO - (1926)
Lance Livre - "Plenilunio estival" - lito. 13/50 - 35 x 46 - cid - 1972
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 057 deste catálogo.

308 - FERNANDO ODRIOZOLA - (1921 - 1986)
Lance Livre - Composição - tm - 35 x 49 - cid - 1964
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 058 deste catálogo.

309 - AXEL LESKOSCHEK - (1889 - 1976)
Lance Livre - "Amanhecer" - xilo. - 18 x 12 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 002 deste catálogo.

310 - GUIMA - (1927 - 1993)
Lance Livre - Marinha Fantástica - ost - 18 x 23 - ci
Pintor e desenhista de mérito invulgar, Guima era paulista de Taubaté, residiu por muitos anos no Rio de Janeiro e praticava o figurativismo expressionista, por vezes eivado de notas líricas, de outras descambando para o fantástico. MEC, vol. 2, pág. 306; PONTUAL, pág.257; WALMIR AYALA, vol. 1, págs. 377/8; JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 407; ITAÚ CULTURAL.

311 - BELMONTE, BENEDITO BASTOS BARRETO - (1887 - 1947)
Lance Livre - Gaúcho - dn - 30 x 23 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 061 deste catálogo.

312 - WESLEY DUKE LEE - (1931 - 2010)
Lance Livre - Rostos - grav. tm - 64 x 47 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 062 deste catálogo.

313 - EMILIO PETTORUTI - (1892 - 1971)
Lance Livre - Composição - dn - 28 x 22 - cid - 1957
Com dedicatória. -Pintor e desenhista nascido em La Plata, Argentina, onde cursou a Academia de Belas Artes e participou de algumas mostras. Em 1913 foi para a Itália e se envolveu com a vanguarda artística italiana, jovens artistas e com o já famoso Marinetti, autor do 'Manifesto Futurista'. Em 1916 realizou sua primeira individual na Galleria Gonelli que foi uma das bases do Futurismo em Florença. Em Roma conviveu com Soffici, Carrá e De Chirico, entre outros. Depois de ter exposto em diferentes cidades italianas foi para Alemanha, e expôs na Galeria Sturm de Berlim, que representava a vanguarda alemã. Em Paris tornou-se amigo de Juan Gris e Gino Severini. Retornou a Buenos Aires e, em 1924, realizou sua primeira exposição depois de anos de ausência. Foi diretor do Museu Provincial de La Plata. Em 1940 foi organizada uma retrospectiva de suas obras em Buenos Aires. A partir de 1944 expôs nos Estados Unidos, Chile e Europa. Em Paris expôs junto com Latour, Masson e Miró. Recebeu o prêmio Continental Guggenheim das Américas em 1956. Escreveu suas memórias que foram publicadas, em 1966, com o título "Um pintor diante do espelho". Em 1971, com obras realizadas entre 1914 e 1924, representou a Argentina na Bienal de São Paulo. www.pettoruti.com; www.buenosaires.gov.ar; www.allaboutarts.com.br; www.artcyclopedia.com.

314 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
Lance Livre - Briga de Casal - g - 33 x 24 - cid
Capa da revista Fon Fon. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 064 deste catálogo.

315 - ÁLBUM -
Lance Livre - -
Desenhos de Tarsila, apresentação Araci Amaral, exemplar n° 446, Editora Cultrix, 1971 - SP. -

316 - RUBEM VALENTIM - (1922 - 1991)
Lance Livre - "Emblema 84" - ast - 70 x 50 - d - 1984 - Brasília - DF
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 195 deste catálogo.

317 - PAULO DE CARVALHO - (1958)
Lance Livre - "Vista da lagoa Rodrigo..." - osm - 10 x 20 - cie - maio de 2004
Complemento do título: "Vista da lagoa Rodrigo de Freitas ( século XIX)". - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 067 deste catálogo.

318 - DURVAL PEREIRA - (1918 - 1984)
Lance Livre - "Flores" - ose - 24 x 38 - cid - 1976
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 199 deste catálogo.

319 - GENILSON SOARES DA SILVA - (1940)
Lance Livre - Pescadores - dn e a - 23 x 29 - ld - 1969
Pintor ativo em São Paulo. Trabalhou de 1970 até 1975 em grupo com Francisco Inarra e Lydia Okumura, que buscava vivenciar um processo de criação resultante de expressões individuais, tendo por referência o mesmo espaço físico e temporal. Realizou instações, apropriações, ações diretas (happenings), intervençoes e também trabalhos de multimedia. Expôs nos EUA. JULIO LOUZADA, vol. 4, pág. 1051

320 - WIFREDO LAM - (1902 - 1082)
Lance Livre - Figura - p - 50 x 34 - cid
Pintor, desenhista, escultor e gravador nascido em Sagua La Grande - Cuba, filho de pai chinês e de mãe mestiça (de ascendência africana, ameríndia e africana). Tendo estudado em Havana, na Escola Profissional de Pintura e Escultura – Academia de San Aalejandro, partiu para Madri (1923) e depois se mudou para Paris (1938). Tornou-se amigo de Picasso, Braque, Matisse, Miró, Léger, Eluard, Leiris, Tzara, Kahnweiler, Zervos. Conheceu também Pierre Lœb, proprietário da Galeria Pierre onde fez sua primeira exposição individual (1939) e André Breton cujo livro ‘Fata Morgana’ ilustrou (1940). Associou-se aos surrealistas e seguiu com o grupo para Marselha e Martinica (1941). Voltando para Cuba (1942) e após duas visitas ao Haiti (1945, 1946) passou a incorporar à sua obra imagens de deuses e ritos vodus. Voltou a Paris e, a partir da década de 60, passou parte de seu tempo em Albisola Mare, perto de Gênova. Participou de numerosos movimentos artísticos e políticos, relacionando-se com muitos escritores e artistas. Sua obra foi celebrada em numerosas exposições e retrospectivas de envergadura internacional. www.wifredolam.net; ITAU CULTURAL; DICIONÁRIO OXFORD, PÁG. 292; www.moma.org; www.cubaeuropa.com; www.artcyclopedia.com; www.cubanet.org; www.guggenheim.org; www.britannica.com; www.artnet.com; artist.christies.com.

321 - HISAMATSU MITAKE - (1916)
Lance Livre - Jacas - ost - 45 x 32 - cie e d - 1976
Pintor com participações nas seguintes mostras: II Salão de Paisagem Paulista, em 1969; Salão de Belas Artes de Santos-SP, em 1971 e Salão de Belas Artes de Piracicaba-SP, em 1972. JULIO LOUZADA, vol.3, pág. 746.

322 - FANG, CHEN KONG - (1931)
Lance Livre - Palafitas - ost - 18 x 24 - cid
Coom etiqueta n°5712 de Renot Art Dealer - São Paulo, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 183 deste catálogo.

323 - THÉO (DJALMA PIRES FERREIRA) - (1901 - 1980)
Lance Livre - Velhas raposas - a - 28 x 40 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 073 deste catálogo.

324 - JOÃO CAMARA - (1944)
Lance Livre - "Artesania" - lito. 2/25 - 51 x 36 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 013 deste catálogo.

325 - PIETRINA CHECCACCI - (1941)
Lance Livre - "Pirâmide " - v s/t - 120 x 120 - cie e d - 2003 - RJ
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 075 deste catálogo.

326 - CHARLES LAPICQUE - (1898 - 1988)
Lance Livre - "Le Blanc Bec" - lito. 13/99 - 37 x 28 - cid
Reproduzido na página 94 sob o número 341 do livro "Lapique Estampes - catalogue Raisonne". - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 076 deste catálogo.

327 - FUKUDA (ROBERTO KENJI FUKUDA) - (1943 - 2008)
Lance Livre - Paisagem - tm - 55 x 66 - cid
No estado. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 077 deste catálogo.

328 - CYLENE BITTENCOURT - (1929)
Lance Livre - Meninas na janela - dc - 32 x 25 - cid - 1983
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 194 deste catálogo.

329 - RUBENS MATUCK - (1952)
Lance Livre - Figura - grav. P.A. - 32 x 21 - cid - 1986
Paulistano, o autor é gravador, pintor, escultor, desenhista, ilustrador, designer. Arquiteto pela FAU-SP em 1977. Freqüenta os ateliês de pintura de Aldemir Martins e de Flexor; o de gravura de Evandro Carlos Jardim e de Renina Katz, e o de escultura de Van Acker. Ilustra páginas de publicações, como o Jornal da Tarde, de 1969 a 1976; e as revistas Playboy e IstoÉ, entre outras. É autor e ilustrador de diversos livros infanto-juvenis. Em 1993, recebe o Prêmio Jabuti pela ilustração do livro infantil O sapato furado. Conforme depoimento de Aldemir Martins..."Desenhista dos mais finos e senhor da mão que revela os mistérios das coisas e seres. Conhecedor de peixes, passáros, animais e pessoas. De corpo inteiro aí está Rubens Matuck que conhece e capta a leveza dos traços e a crueza dos sonhos, o mapa da amizade e leva para o papel as dúvidas e certezas das artes. Eis meu amigo que conhece e trilha os caminhos do Nordeste e calca em seda os caminhos de Marco Polo, na poesia dos tempos, como caravaneiro e artista. Da poeira dos tempos sugere retratos, pesquisa de almas, senhor do preto e branco, dono das riquezas das cores, senhor do carinho arabe, misturados nestes sonhos o cadinho da amizade. Meu amigo." in MATUCK, Rubens. Rubens Matuck. São Paulo, Escritório de Arte Val de Almeida Jr., 1993. ITAÚ CULTURAL.

330 - AMILCAR DE CASTRO - (1920 - 2002)
Base: R$ 5.000,00 - Quadrados - asp - 50 x 65 - cid - 1984
Com certificado de autenticidade n°ID ACV.DES.880 do Instituto Amilcar de Castro, datado de 30 de novembro de 2009. -Escultor e desenhista mineiro, nascido em Paraisópolis. Autodidata em escultura, estudou desenho e pintura com Guignard (BH, 1942-1950). Assinou o manifesto do movimento neoconcreto, participando das exposições do grupo no MAM-RJ (1959), MAM-SP (1961), MEC-RJ (1960). " ... o ponto comum de todas elas (as obras do autor) estava na expressão de uma fôrça interior contida pelos ritmos implacáveis e decisivos da estrutura." (Ferreira Gullar, referindo-se às obras do autor na época das exposições do Grupo). Amilcar participou das Bienais de SP de 1953 a 1965, nos SNAM, entre 1960 e 1967, além de tantas outras mostras de expressão internacional, que lhe trouxeram prestigio de público e de sempre elevada crítica. ITAÚ CULTURAL; PONTUAL, pág. 119; JULIO LOUZADA, VOL, 10 pág, 198; MEC, VOL, 1 pág, 386; WALTER ZANINI, pág. 656; ARTE NO BRASIL, pág. 872; LEONOR AMARANTE, pág. 136; Acervo FIEO.

331 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
Lance Livre - Galo - lito. 138/150 - 54 x 43 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 001 deste catálogo.

332 - MANOEL SANTIAGO - (1897 - 1987)
Lance Livre - Menina na praia - ost - 46 x 38 - cid e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 082 deste catálogo.

333 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
Lance Livre - "Faraó" - dn e a - 40 x 34 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 064 deste catálogo.

334 - CARLOS DE SÃO THIAGO LOPES - (1923 - 1999)
Lance Livre - "Fim de mata com clareira" - ost - 40 x 30 - cid - 1990
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 084 deste catálogo.

335 - CACIPORÉ TORRES - (1932)
Lance Livre - Composição - e em f - h = 29 - b
Nascido CACIPORÉ de Sá Coutinho de Lamare TÔRRES, na cidade de Araçatuba, SP. É escultor e professor. Participou do I SPAM (1951) e da I, II, III, VI, VIII e IX Bienal de São Paulo. Recebeu diversos prêmios, inclusive de viagem à Europa em 1951. MEC, vol. 4, pág. 406; PONTUAL, pág. 524; JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 156; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 769; ARTE NO BRASIL, pág. 899; LEONOR AMARANTE, pág. 23.

336 - MAURICIO NOGUEIRA LIMA - (1930 - 1999)
Lance Livre - "XVII capítulo" - ser. P.A. - 100 x 70 - cid - 1991
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 104 deste catálogo.

337 - TARSILA DO AMARAL - (1890 - 1973)
Lance Livre - Paisagem - dn - 14 x 18 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 087 deste catálogo.

338 - DIONISIO DEL SANTO - (1925 - 1999)
Lance Livre - Composição - g - 21 x 19 - cid - 1987
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 088 deste catálogo.

339 - NICOLA FABRICATORE - (1889 - 1960)
Lance Livre - "Domingo na aldeia" - ostce - 29 x 35 - cid
Com etiqueta da Coleção Benedicto Anselmo Pierotti - São Paulo, no dorso. -Napolitano, pintava figuras, retratos, paisagens e naturezas mortas. Participou da Quadriennali d'Arte Romana, em 1931, 1935, 1939 e 1943, além de outros certames de prestigio em sua terra natal. Esteve em São Paulo, onde pintou cenas urbanas e paisagens da várzea do Rio Tietê. Citado em Pintores Italianos no Brasil, ed. SOCIARTE/1982; ART SALE, vol.1, pág.372; JULIO LOUZADA, ed.1987, pág.381; ART PRICE ANNUAL, 200, PÁG.768; ITAU CULTURAL, RUTH TARASANTCHI.

340 - ALFREDO VOLPI - (1896 - 1988)
Base: R$ 13.000,00 - "Várzea do Glicério" - ostcm - 26 x 36 - cid
Com certificado de autenticidade firmado pelo autor em 10 de janeiro 1986, no dorso. Ex-coleção Milton Eulálio - Niterói - RJ. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 231 deste catálogo.

341 - MILLÔR FERNANDES - (1924 - 2012)
Lance Livre - Casal - dn e lc - 42 x 30 - cid
Carioca, o autor é escritor, jornalista, humorista, caricaturista, cenógrafo e teatrólogo. Colaborou com sua arte em diversas publicações de sucesso, tais como O Cruzeiro, Cigarra e Veja. Foi diretor d'O Pasquim. MEC, vol. 2, pág. 148

342 - LEVINO FANZERES - (1884 - 1956)
Lance Livre - "Casa de Fazenda" - ostcm - 19 x 25 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 092 deste catálogo.

343 - YOSHIYA TAKAOKA - (1909 - 1978)
Lance Livre - Galo - a - 44 x 29 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 093 deste catálogo.

344 - NICOLA DE CORSI - (1882 - 1956)
Lance Livre - Barco - g - 13 x 22 - cie
Embora tenha nascido na Rússia, a ascendência de Nicola de Corsi era espanhola, e toda a sua formação se deu em Nápoles, Itália, para onde se transferiu com toda a família ainda quando pequeno. Foi discípulo de Giacinto Gigante. Expôs na Bienal de Veneza em 1910. Esteve duas vezes no Brasil, onde mostrou o seu precioso trabalho. O jornal O Estado de São Paulo o chamou de Pintor das Multidões. JULIO LOUZADA vol.1, pág.315; ART PRICE ANNUAL 2000, pág. 539, RUTH TARASANTCHI.

345 - BRUNO GIORGI - (1905 - 1993)
Lance Livre - Torso - e em b - h = 24 - b
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 055 deste catálogo.

346 - OSCAR PEREIRA DA SILVA - (1867 - 1939)
Base: R$ 6.000,00 - Pronta para o baile - osm - 35 x 25 - cid - 1905
Grande pintor brasileiro; prêmio de viagem à Europa em 1889, aperfeiçoou-se em Paris com Gérome e Leon Bonnat. "Sem ter revelado impulsos vigorosos que lhe evidenciassem poder emotivo, Oscar Pereira da Silva soube manter no transcorrer de bem cinquenta e sete anos de produção permanente e intensa, desde que retornou ao país, em 1896, todo o cuidado de um desenho severamente elaborado, sem num só instante voltar-se para o novo semblante que a pintura adquiria nessa transposição de tempo. " Quirino Campofiorito, in CAMPOFIORITO, Quirino. História da Pintura Brasileira no Século XIX. Ed.Pinakotheke-SP, 1983. PRIMORES DA PINTURA NO BRASIL, vol. 1, págs. 245/281; TEODORO BRAGA, pág. 177/8; LAUDELINO FREIRE, pág. 383; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 185; MEC, vol. 4, pág.277; PONTUAL, pág. 419; TEIXEIRA LEITE, pág. 402; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 437; ARTE NO BRASIL, pág. 553, Acervo FIEO; F. ACQUARONE, pág. 187, RUTH TARASANTCHI.

347 - ALBERTO DA VEIGA GUIGNARD - (1896 - 1962)
Lance Livre - Ouro Preto - dn - 27 x 19 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 097 deste catálogo.

348 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Base: R$ 4.000,00 - Rostos - dn - 37 x 27 - cid - 1962 - Paris
Com etiqueta de Petite Galerie - Rio de Janeiro , no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

349 - OSWALDO GUAYASAMIN - (1919 - 1999)
Lance Livre - Pedinte - p - 70 x 50 - cid
Pintor, desenhista e escultor que nasceu em Quito, Equador e faleceu em Baltimore, EUA. Formou-se pela Escola de Belas Artes de Quito. Ainda jovem realizou sua primeira exposição, obteve todos os prêmios nacionais, o Grande Prêmio da Bienal da Espanha e o Grande Prêmio da Bienal de São Paulo (1957). Realizou muitas exposições individuais e sua produção foi muito frutífera em pinturas de cavalete, murais, esculturas e monumentos. Projetou um mural interior no Edifício do Parlamento do Memorial da América Latina, em São Paulo (1992). Expôs em museus de quase todas as capitais da América e Europa. BENEZIT VOL. 5, PÁG. 259; www.guayasamin.org; ITAU CULTURAL.

350 - TOMOSHIGUE KUSUNO - (1935)
Base: R$ 10.000,00 - "Pintura a dois" - ostce - 88 x 116 - cid e d - 1964
Com etiqueta do Museu Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 190 deste catálogo.

351 - PERCY LAU - (1908 - 1972)
Lance Livre - Baiana - dl - 23 x 18 - cid
Pintor e desenhista, Percy Lau foi artista sensível, mas não esqueceu o lado documental de sua profissão. BENEZIT, vol.6-pág.472; TEODORO BRAGA, pág. 192; PONTUAL- págs 300/01; MEC, vol. 2, pág. 443; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 602; ARTE NO BRASIL, pág. 879, Acervo FIEO.

352 - MARIA LEONOR APPE - (1933)
Lance Livre - Flores - ost - 50 x 40 - cid - 2009
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 102 deste catálogo.

353 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
Lance Livre - Amazona - dn - 23 x 18 - csd
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 043 deste catálogo.

354 - ATHOS BULCÃO - (1918 - 2008)
Lance Livre - "Estudo n° 17" - dlc - 30 x 27 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 106 deste catálogo.

355 - LIVROS -
Lance Livre - -
1 - Dicionário Crítico da Pintura no Brasil de autoria de José Roberto Teixeira Leite, Editora Art livre, 1ªedição, 1988. 2 - Entre dois séculos - Arte Brasileira do Século XX na Coleção Gilberto Chateaubriand de autoria de Roberto Pontual, Editora JB, Rio de Jneiro, 1987.

356 - PÉRICLES - (1924 - 1961)
Lance Livre - "O amigo da onça" - a - 37 x 25 - cie
Caricaturista e cartunista, Péricles de Andrade Maranhão nasceu em Recife, PE e faleceu no Rio de Janeiro. Publicou seus primeiros desenhos na Revista do Colégio Marista do Recife, onde estudou na década de 1930. Por volta de 1942, chegou ao Rio de Janeiro e ingressou nos 'Diários Associados', de Assis Chateaubriand, iniciando sua produção em 'O Guri' e, pouco depois, na revista 'A Cigarra', onde lançou seu personagem 'Oliveira Trapalhão'. A partir de 1945, ilustrou os textos de Millôr Fernandes na seção Pif-Paf da revista 'O Cruzeiro'. 'Laurindo e Miriato Gostosão' foram outros personagens criados por Péricles, mas o de maior sucesso foi 'O Amigo da Onça', publicado pela primeira vez em 1943 em' O Cruzeiro'. 'O Amigo da Onça' foi produzido por quase 20 anos e, mesmo após a morte de seu criador, continuou a ser publicado no traço de Carlos Estevão. Sua criação foi capaz de transpor as páginas desenhadas em 'O Cruzeiro' e permanecer na memória visual e humorística brasileira. Seus trabalhos participaram, após a sua morte, de exposições em: Curitiba, PR (1980); São Paulo (1983, 1997, 2001); Belo Horizonte (1997); Brasília (1998); Penápolis, SP (1998). ITAU CULTURAL.

357 - JOAQUIM TENREIRO - (1906 - 1992)
Lance Livre - "Estudo" - dn e g - 25 x 27 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 155 deste catálogo.

358 - JOÃO JOSÉ RESCALA - (1910 - 1986)
Base: R$ 5.000,00 - Baianas - ost - 73 x 50 - cie - Bahia
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 108 deste catálogo.

359 - SANDRA CINTO - (1968)
Lance Livre - "A mão do artista" - foto P&B 1999/2000 - 23 x 23
Com certificado e reproduzida as páginas 78 e 175 do Livro Clube de Gravura, editado pelo MAM - SP. -Sandra Cinto nasceu em Santo André, SP. Escultora, desenhista, pintora, gravadora e professora. Formou-se em educação artística em Santo André (1990). Atuou no Laboratório de Estudos e Criação na Pinacoteca do Estado de São Paulo e no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo - MAC/USP. Em 2002 criou o troféu para o Prêmio Multicultural Estadão, realizado em São Paulo. Realizou exposições individuais em: São Paulo (1992 a 1994, 1997,1998, 2001, 2003, 2005); Rio de Janeiro (1992); Nova York, EUA (1999, 2001); Belo Horizonte, MG (2003). Dentre as muitas coletivas oficiais, no Brasil e no exterior, destacam-se: Bienal Internacional/SP (1998); Bienal do Mercosul/Porto Alegre. Prêmios: São Paulo (1988); Santo André, SP (1994); São Bernardo do Campo, SP (1995); Florianópolis, SC (1997). Em 2005, recebeu o ‘Prêmio Residência Civitella Ranieri Foundation’, Umbertide, Itália. O Museu de Arte de Seattle abriga uma instalação sua (de abril de 2012 a maio de 2013), concebida especialmente para o espaço arquitetônico do Olympic Sculpture Park Pavilion, intitulada ‘Encontro das Águas’. ITAU CULTURAL; www.pipa.org.br; www.cultura.gov.br/brasil_arte_contemporanea; www.casatriangulo.com; artnet.com.

360 - PEDRO ALEXANDRINO - (1864 - 1942)
Base: R$ 18.000,00 - "Natureza morta com travessa de castanhas" - ost - 55 x 67 - csd
Descrito sobre o n°243 página 130 do livro Artistas Brasileiros - Pedro Alexandrino de autoria de Ruth Sprung Tarasantchi, edição EDUSP. E reproduzido sobre o n°75 do catálogo de leilão de arte - venda n°36 - de Renato Magalhães Gouveia - junho de 1994. -Pintor acadêmico, especializou-se em naturezas mortas; aluno de Almeida Junior, foi professor, entre outros, de Tarsila do Amaral, Anita Malfati e Aldo Bonadei. Segundo a festejada crítica e historiadora de arte, Ruth Sprung Tarasantchi, "Pedro Alexandrino (...) demonstrou ser o artista que, em sua época, a nossa sociedade demandava. Vinha suprir as necessidades dos colecionadores, pois seus quadros, de fácil leitura, satisfaziam os sentidos, não tendo que recorrer à cultura artística que não possuíam. Pintava com realismo objetos e frutas que faziam parte da vida ou das aspirações da sociedade paulistana; por isso, através de sua obra temos uma idéia do nosso meio no fim do século passado e até quase meados deste. Foi ele, mais do que qualquer outro pintor, que nos fez entrever o nosso meio provinciano, de pouca cultura, ao mesmo tempo que pretensioso, procurando afrancesar-se. " in: TARASANTCHI, Ruth Sprung. A vida silenciosa na pintura de Pedro Alexandrino. 1981. Dissertação (Mestrado) - Escola de Comunicações e Artes - ECA/USP, São Paulo, 1981; Artistas Brasileiros - Pedro Alexandrino -Ruth Sprung Tarasanth - Edição EDUSP ,1996; ARTE NO BRASIL, vol. 2, pág. 1039; TEIXEIRA LEITE, pág. 391/2; MEC, vol. 1, pág. 46; ITAU CULTURAL, RUTH TARASANTCHI.

361 - SINIBALDO TORDI - (1876 - 1965)
Lance Livre - Cena romântica - ost - 36 x 28 - cie
Pintor italiano nascido em Roma e falecido em Florença. Foi aluno de Salvatore Barbudo. Dentre suas obras destacam-se, a “Madonna Addolorata”, na Igreja de San Felice em Ema/Florença, obra que lhe valeu um prêmio; “Retrato Del Barone Camuccini”, também premiado em 1913, no Salão de Paris. BENEZIT VOL. 10, PÁG. 229; JULIO LOUZADA VOL. 3, PÁG. 1144; VOL.11, PÁG. 324; artnet.com; artfact.com; arcadja.com; invaluable.com; artist.christies.com; artprice.com; indartinfo.com.

362 - LIVIO ABRAMO - (1903 - 1992)
Lance Livre - Composição - xilo. H.C. - 37 x 25 - cie - 1953 - RJ
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 191 deste catálogo.

363 - DARIO MECATTI - (1909 - 1976)
Base: R$ 12.000,00 - Reunião - ose - 62 x 83 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 113 deste catálogo.

364 - TADASHI KAMINAGAI - (1899 - 1982)
Lance Livre - Paisagem - a - 37 x 45 - cie - 1959
Grande pintor japonês da Escola de Paris, amigo de Marquet, Vlaminch e Déiran, entre outros, passou no Brasil praticamente toda a década de 1940, aqui se ligando de amizades a pintores como Portinari, Pancetti e Djanira, e iniciando na arte vários jovens pintores de ascendência nipônica, como Flávio Shiró Tanaka, por exemplo. Autor de paisagem, naturezas mortas e retratos de excelente qualidade pictórica, Kaminagai veio freqüentes vezes ao Brasil, onde expôs com enorme sucesso. TEODORO BRAGA, pág.134; BENEZIT, vol.6, pág.152; WALMIR AYALA, vol.1, pág.435 e 437; MEC, vol.2, pág.401; PONTUAL, pág.287; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 643; ARTE NO BRASIL; Acervo FIEO.

365 - TOLEDO PIZA (DOMINGOS VIEGAS DE TOLEDO PIZA) - (1887 - 1945)
Lance Livre - Flores - ost - 55 x 60 - cs
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 115 deste catálogo.

366 - AUTOR DESCONHECIDO, SÉC. XX -
Lance Livre - "Paisagem Invernal" - osc - 24 x 32 - cid ileg. - 1920

367 - TUNEU - (1948)
Lance Livre - "Adia foro" - tm - 56 x 38 - le - 1966
Nascido Antonio Carlos Rodrigues, em São Paulo, Capital. Desenhista e pintor, começou a desenhar profissionalmente por volta de 1960. Foi orientado por Tarsila do Amaral em 1966, mesmo ano que começou a participar de exposições. Artista renomado, Tuneu figurou em diversas exposições importantes no país, que trouxeram o panorama da arte dos dias de hoje. JULIO LOUZADA, vol. 12 pág. 410; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 764; LEONOR AMARANTE, pág.185, Acervo FIEO.

368 - FERNANDO ODRIOZOLA - (1921 - 1986)
Lance Livre - Gato - tm - 37 x 50 - cid - 1976
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 058 deste catálogo.

369 - VITTÓRIO GOBBIS - (1894 - 1968)
Lance Livre - Flores - ost - 57 x 46 cm - cie
Natural de Treviso, Itália. Iniciou seus estudos na terra de origem, tendo após fixado residência em São Paulo, onde foi pintor atuante. Obteve diversas premiações nos Salões Paulistas, no SNBA e no Salão Paulista de Arte Moderna. Participou da I e II Bienais de São Paulo. O MNBA e o MASP possuem obras deste festejado pintor. MEC, vol.2, pág.271; TEIXEIRA LEITE, pág. 220; PONTUAL, pág.240; WALMIR AYALA, vol.1, pág.350; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 579; ARTE NO BRASIL, pág. 777, Acervo FIEO.

370 - GREGÓRIO GRUBER - (1957)
Base: R$ 14.000,00 - "Epílogo - Bodas de Sangue" - p - 70 x 100 - cd
Com etiqueta n°1732 da Galeria São Paulo, Rua Estados Unidos, 1456 , no dorso. Reproduzido no site www.gregoriogruber.com.br. -Pintor, desenhista, gravador, cenógrafo, escultor e fotógrafo, nascido em Santos-SP. Filho do artista plástico Mário Gruber, em cujo atelier cursou litografia e fez estágio em artes plásticas e fotografia. Estudou desenho com Frederico Nasser -SP. Em Paris cursou desenho na Académie de la Grand Chaumière. Em 1976 recebeu o Prêmio de Melhor Gravador da APCA-SP. O Itaú Cultural-SP, produz filme sobre o artista (1992). JULIO LOUZADA vol.3, pág. 484; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

371 - INOS CORRADIN - (1929)
Lance Livre - "Fábio ecológico e a pombinha" - ost - 60 x 80 - cid e d
Um dos valores da pintura em São Paulo. Corradin expôs com frequência na Europa e nos Estados Unidos, onde seus quadros são muito apreciados. Também tem se dedicado com igual talento e sucesso a escultura. JULIO LOUZADA, vol. 11, pág. 152; PONTUAL, pág. 143; MEC, vol. 1, pág. 448; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 215; ITAÚ CULTURAL; Acervo FIEO.

372 - PAULO DE CARVALHO - (1958)
Lance Livre - "O Pão de Açucar..." - osm - 10 x 20 - cie - maio de 20004
Complemento de título: "O Pão de Açucar, Rio de Janeiro (século XIX)". - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 067 deste catálogo.

373 - ANTONIO BANDEIRA - (1922 - 1967)
Lance Livre - Composição - dn e a - 14 x 22 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 209 deste catálogo.

374 - ARTHUR LUIS PIZA - (1928)
Lance Livre - "Sans Titre" - grav. 14/100 - 66 x 50 cm - cid - 1953
Complemento de técnica: aquatinte noir , vert. Reproduzido sobre o n°22 do catálogo geral da obra gravado de Piza. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 124 deste catálogo.

375 - TAPETE ORIENTAL, -
Lance Livre - -
ponto de nó feito a mão, de lã Belouche medindo 1,25 x 0,78 = 0,98 m². -

376 - FULVIO PENNACCHI - (1905 - 1992)
Lance Livre - Fazenda - dl - 09 x 17 - cie
Obra executada em cartão de Emi Bonfim Galeria de Arte. Com etiqueta n°5919 de Renot Art Dealer. -Nasceu em 27 de dezembro na cidade de Villa Collemandina, na Itália, e fixou-se no Brasil desde 1929, após ter estudado em Florença, e haver-se diplomado em pintura pela Academia Real de Pintura de Lucca. Pennacchi integrou a Familia Artística Paulista. Muralista de inspiração pré-renascentista, sua pintura é sensível e pessoal de modo especial na interpretação dos grandes temas bíblicos e da vida dos santos (mercê de uma infância marcada por sólida educação religiosa Católica), e na evocação do mundo caipira. Realizada em 1973, considerado o Ano de Pennacchi, importante retrospectiva da obra deste festejado artista no MAM de São Paulo. O artista fez exposições em Milão e foi homenageado em seu país natal. TEODORO BRAGA, pág. 192; MEC, vol, 3, pág. 365; WALMIR AYALA, vol, 2, pág. 182; PONTUAL, pág. 416; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 584; ARTE NO BRASIL, pág. 784; Acervo FIEO.

377 - BRUNO GIORGI - (1905 - 1993)
Lance Livre - Chama - e em b - h = 27 - b
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 055 deste catálogo.

378 - HAYDÉA SANTIAGO - (1896 - 1980)
Lance Livre - Paisagem - a - 24 x 20 - cid
Natural da cidade do Rio de Janeiro, onde veio a falecer. Estudou na Escola Nacional de Belas Artes. Foi aluna de Modesto Brocos e Amoedo. Aperfeiçoou seus estudos com Eliseu Visconti. Residiu em Paris com o marido, Manoel Santiago, de 1928 a 1932, participando do Salão de Artistas Franceses. No Brasil recebu diversas premiações no SNBA, bem como nos diversos Salões Oficiais de que participou, tais como SPBA, SMBA-RJ, SNAM e na I BSP. Teve como temas a paisagem, a figura, a natureza morta e o gênero. REIS JUNIOR, vol. 1, pág. 146; TEODORO BRAGA, pág. 211; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 290 e 292; TEIXEIRA LEITE, pág. 460; ITAÚ CULTURAL..

379 - IVAN MARQUETTI - (1941)
Lance Livre - Flores - ost - 61 x 40 - cid e d - 1966
Ivan João Alvarez Marquetti, desenhista e pintor, nasceu no Rio de Janeiro. Assina Marchetti. Sua formação artística foi no Rio de Janeiro, Ouro Preto - MG e França. Participou de inúmeras exposições e Salões oficiais. Individuais: Brasília, DF (1986); Rio de Janeiro (1971, 1974); Recife, PE (1972, 1973). Coletivas: Rio de Janeiro (1961, 1967, 1971, 1974, 1978, 1982, 1983); Brasília, DF (1971, 1976, 1981, 1986, 1988); Recife, PE (1973); São Paulo (1977), Belo Horizonte, MG (1992, 1995). JULIO LOUZADA, VOL. 3, PÁG.690; VOL. 4, PÁG. 690; VOL. 6, PÁG. 681; VOL. 8, PÁG. 535; PONTUAL, PÁG. 342; MEC, VOL.3, PÁG. 76, ITAU CULTURAL.

380 - EDGARD WALTER - (1917 - 1994)
Base: R$ 12.000,00 - Paisagem - ost - 90 x 116 - cie
Ex coleção José Adolpho da Silva Gordo - São Paulo, conforme etiqueta no dorso. -Natural de Nova Lima MG, onde nasceu a 20 de novembro, e falecido na cidade de Teresópolis RJ, em 14 de maio. Pintor acadêmico, notabilizou-se pelas suas paisagens. Ativo no Rio de Janeiro, foi discípulo de Oswaldo Teixeira. Participou, recebendo premiações, de diversos certames oficiais. "O que sobressai neste moço, que se utiliza de formas ´antigas´ para nos transmitir sentimentos novos, é o esmero da técnica. Edgar Walter é, por excelência, um pintor de detalhes, de pequeninos nadas que muitas vezes - por que não reconhecê-lo ? - fazem de um quadro pequeno uma grande tela. Ele se compraz em reproduzir pormenores da natureza, dirão os austeros críticos. " H. Pereira da Silva (100 obras Itaú. Pietro Maria Bardi. São Paulo, Banco Itaú, MASP, 1985) JULIO LOUZADA, vol. 1 pág. 1065; ITAÚ CULTURAL; MEC, vol. 4, pág. 503.

381 - HENRIQUE CAVALLEIRO - (1892 - 1975)
Lance Livre - Nu - dl e s - 51 x 32 - cie e cid - 1938 - S.B.B..A.
Pintor, desenhista e professor. Foi aluno de Eliseu Visconti, tendo recebido em 1918 o prêmio de viagem à Europa. Participou de diversos salões e exposições. REIS JR., pág. 375; TEODORO BRAGA, pág. 117; PRIMORES DA PINTURA NO BRASIL, vol. 2, pág. 45 e 275; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 187 e 190; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 446; ARTE NO BRASIL, pág. 556; Acervo FIEO.

382 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
Lance Livre - Carnaval - g - 26 x 21 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 064 deste catálogo.

383 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
Lance Livre - "Nápole" - ose - 20 x 30 - cid
Com etiqueta de autenticação firmada pelo autor no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 047 deste catálogo.

384 - ISMAEL NERY - (1900 - 1934)
Base: R$ 15.000,00 - Nu - dn - 29 x 20 - cid
Com recibo de venda n°370 de Petite Galerie - Praça General Ozório 53, Rio de Janeiro, datado de 14 de dezembro 1968. -Pintor e desenhista, considerado o precursor do surrealismo no Brasil; ainda criança fixou-se no Rio de Janeiro; posteriormente fez duas longas viagens à Europa; seus trabalhos iniciais são ligados ao expressionismo; seguem-se o período cubista - ao qual pertence a notável fase azul - e, a partir de 1927, o surrealista. Sua obra trata de temas de amor e poesia, centralizados na figura humana, muitas vezes sua mulher Adalgisa, abstraindo a paisagem e o ambiente. ARTE NO BRASIL, vol. 2, pág. 1052; MEC, vol. 3, pág. 257; TEIXEIRA LEITE, pág. 351/2; PONTUAL, pág. 381/2; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 531; LEONOR AMARANTE, pág. 142.

385 - LIVROS -
Lance Livre - -
1 - Artistas Brasileiros - Pedro Alexandrino de autoria de Ruth Sprung Tarasantchi, Editora da Universidades de São Paulo, 1996. 2 - Belmiro de Almeida (1858-1935), autor: José Maria dos Reis Junior, Edições Pinackotheke, Rio de Janeiro, 1984. 3 - Pintores Italianos no Brasil, exposição organizada por Sociarte, São Paulo em 1982. 4 - Quatro Grandes Pintores em São Paulo: Benedicto Calixto, Paulo do Valle Junior, Pedro Alexandrino e Oscar Pereira da Silva, exposição organizada por Sociarte, São Paulo. 5 - O Grupo Grimm - Paisagismo Brasileiro no Século XIX, Carlos Roberto Maciel Levy, Edição Pinakotheke, Rio de Janeiro,1980.

386 - JEAN COCTEAU - (1889 - 1963)
Lance Livre - Bailarina - dn - 19 x 14 - cid
Artista, pintor, ceramista e escritor francês, mundialmente conhecido pela sua poesia, ficção, filmes, balets, etc. A obra de Cocteau reflete a influência recebida e a experiência do artista como: o surrealismo, a psicanálise, o cubismo, a religião católica, etc . No seu tempo Cocteau promoveu uma vanguarda de estilo e moda. Foi amigo de Pablo Picasso, do compositor Erik Satie, do escritor Marcel Proust, e do diretor russo Serge Diaghilev. Jean Cocteau nasceu em Maisons-Lafitte. Seu pai suicidou-se quando Jean tinha somente nove anos, era advogado e amante da pintura, influenciando muito o jovem Jean. JULIO LOUZADA, vol 9 - pág 214; BENEZIT, vol 3 - pág 89

387 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Lance Livre - Subindo o Morro - dn - 18 x 10 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

388 - LEOPOLDO GOTUZZO - (1887 - 1983)
Base: R$ 4.000,00 - Rosas - ose - 60 x 45 - cie - 1964 - Rio de Janeiro
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 138 deste catálogo.

389 - JOSÉ MARQUES CAMPÃO - (1892 - 1949)
Lance Livre - Teatro Municipal - a - 45 x 60 cm - cie - 1936
Excelente paisagista paulistano, aluno de Oscar Pereira da Silva, da Academia Julian - Paris, e da Escola Nacional Superior de Belas Artes de Paris, entre 1912 e 1918. Foi membro da Comissão de Orientação Artística de São Paulo em 1944. Expôs no Salão dos Artistas Franceses e em diversas exposições coletivas e individuais. TEODORO BRAGA, pág. 61/62; PONTUAL, pág. 102; MEC, vol. 1, pág. 331; REIS JR., pág. 374; WALMIR AYALA, vol. 1,pág. 160; ITAU CULTURAL, Acervo FIEO, RUTH TARASANTCHI.

390 - JUDITH LAUAND - (1922)
Base: R$ 17.000,00 - Composição - ost - 60 x 60 - cid - 1978
Com certificado de autenticidade firmado pela autora, datado de 21 de junho de 2012. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 170 deste catálogo.

391 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
Lance Livre - Baiana - dn - 29 x 20 - cid
Reproduzido na página 75 do livro Carybé - A sete portas da Bahia - Editora Martins - SP. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 127 deste catálogo.

392 - LUCILIO DE ALBUQUERQUE - (1877 - 1939)
Lance Livre - Notre Dame - osm - 32 x 20 - cie
Natural de Barras, PI, Lucílio de Albuquerque frequentou a ENBA no Rio de Janeiro, onde foi aluno de Zeferino da Costa, Rodolfo Amoedo e Henrique Bernardelli. Expõe pela primeira vez em 1902, recebendo menção e premiações neste e nos demais certames de que participou (1904, 1907 e 1912). Profesor, foi iniciador de Portinari. Artista de vários gêneros, destacou-se como paisagista e pintor de figuras. Foi casado com a artista Georgina de Albuquerque. JULIO LOUZADA, vol. 13, pág. 196; TEIXEIRA LEITE, pág. 16; PONTUAL, pág. 10; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.455; ARTE NO BRASIL, pág. 564, Acervo FIEO.

393 - NIOBE XANDÓ - (1915 - 2010)
Lance Livre - Flores - osm - 35 x 50 - cid E D
Com registro n° NXOII00/10046 LU 06/02/01. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 142 deste catálogo.

394 - JOSEPH BEUYS - (1921 - 1986)
Lance Livre - "Holzpostkerte" - m em m - 10 x 15 - n/as.
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 144 deste catálogo.

395 - MARIA LEONTINA - (1917 - 1984)
Lance Livre - Composição - g - cid
Obra composta por três trabalhos sendo o 1° medindo 12 x 9 cm, o 2° 12x 13 cm e do 3° 12 x 9 cm. Ex-coleção Abelardo Rodrigues, Recife - PE. -Aluna de Waldemar da Costa, Maria Leontina é uma pintora que conquista o espectador pela finura de seus acostamentos cromáticos. Em 1947, integrava o Grupo dos 19, e, nos anos "50", passou por interessante fase geométrica. MEC, vol. 2, pág. 471; TEIXEIRA LEITE, pág. 309; PONTUAL, pág. 338; ITAÚ CULTURAL; ARTE NO BRASIL, pág. 772; LEONOR AMARANTE, pág. 25; WALTER ZANINI, pág. 645.

396 - MARCELO GRASSMANN - (1925)
Lance Livre - Figuras - dn - 50 x 70 cm - cid - 1983
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 146 deste catálogo.

397 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
Lance Livre - Flores - ascce - 52 x 42 - ci
Com certificado de autenticidade emitido pelo Estúdio Aldemir Martins. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 001 deste catálogo.

398 - EDGARD OEHLMEYER - (1909 - 1967)
Lance Livre - Flores - ose - 20 x 14 - csd
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 148 deste catálogo.

399 - KARL ERNEST PAPF - (1838 - 1910)
Lance Livre - Planta - dn - 20 x 13 - cid
Natural de Dresden, Alemanha, veio para o Brasil em 1867 sob contrato do fotógrafo Albert Henschel. Residiu no Recife - Pernambuco, e Salvador-Bahia. Foi exímio retratista, paisagista e pintor de naturezas mortas, destacando-se aí as orquídeas, que o artista cultivava em um esplêndido orquidário, em sua casa de Petrópolis - RJ. BENEZIT, vol. 8, pág. 119; MAYER / 83, págs. 84/957/1081; MEC, vol. 3, pág. 333; PONTUAL, pág. 405; WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 162 e 165. TEIXEIRA LEITE pág. 384; ITAÚ CULTURAL.

400 - ROBERTO BURLE MARX - (1909 - 1994)
Base: R$ 10.000,00 - Composição - asc - 50 x 70 - cid e d - 1991
Reproduzido no convite deste leilão. Com declaração de participação em exposição em setembro de 2001 no Centro Cultural Brasil - Estados Unidos, Santos - São Paulo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 041 deste catálogo.

401 - LEDA CATUNDA - (1961)
Lance Livre - Flor - ser. 28/60 - 70 x 49 - cid - 2008
Pintora, gravadora, artista multimídia e professora. Leda Catunda Serra nasceu em São Paulo. Cursou artes plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado onde foi aluna, entre outros, de Regina Silveira, Julio Plaza, Nelson Leirner e Walter Zanini. Desde o fim dos anos 1980, tem tido relevante atuação docente nos cursos de Artes Plásticas da FAAP e da Faculdade de Artes Santa Marcelina, ministra workshops e cursos livres em várias instituições culturais no Brasil e ocasionalmente no exterior. Tem realizado muitas exposições individuais e participado de várias oficiais como as Bienais Internacionais de São Paulo (1983, 1985, 1994). Recebeu o Prêmio Brasília de Artes Plásticas/Distrito Federal, na categoria aquisição, em 1990. Em 1998, é publicado o livro 'Leda Catunda', de autoria de Tadeu Chiarelli, pela editora Cosac & Naify. ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA VOL. 3, PÁG. 239; www.fortesvilaça.com; www.mac.usp.br.

402 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
Lance Livre - Figura - Série Negra - dn - 27 x 20 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 043 deste catálogo.

403 - ATTILIO PRATELLA - (1856 - 1932)
Lance Livre - Paisagem Invernal - osm - 26 x 17 - cie
Este excepcional pintor italiano nasceu em Lugo, na Romagni no dia 11 de abril de 1856. Ativo na cidade de Nápolis onde pintou fantásticas paisagens e marinhas de uma realidade sensível, suas obras muito apreceiadas, são disputadas em leilões realizados nas principais cidades da Europa. O autor consta do acervo de museus da Itália e outro países europeus. BENEZIT, vol. 8, pág. 472; MAYER/83, pág. 987; BOLAFFI, nº 12, pág. 280; ART PRICE ANNUAL/2000, pág. 2020.

404 - CARLOS DE SÃO THIAGO LOPES - (1923 - 1999)
Lance Livre - "Saco da Ribeira" - ost - 40 x 60 - cid e d - 1986 - Ubatuba
Com etiqueta do XXXIV Salão de Artes de Piracicaba - 1986, no dorso. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 084 deste catálogo.

405 - SONIA EBLING - (1926 - 2006)
Lance Livre - "Gata" - e em b - h= 32 - b
Nascida em Taquara, RS, SONIA EBLING consagrou-se como escultora e pintora. Participou da I Bienal de São Paulo. Premiada com viagem ao exterior no I SNAM. Morou em Paris 15 anos, onde frenquentou ateliês de artistas importantes e onde aperfeiçoou a sua importante e bela obra. MEC, vol. 2, pág. 89; PONTUAL, pág. 187; JULIO LOUZADA, vol 13, pág. 119; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 720; ARTE NO BRASIL, pág. 868; RGS, pág. 454.

406 - ALESSANDRO GIUSBERTI - (1955)
Base: R$ 10.000,00 - "Panorama a Bertinoro - Itália" - ost - 100 x 156 - cie e d
Pintor, desenhista e professor nascido em Bolonha, Itália. Começou a desenhar aos cinco anos e, aos 11, iniciou seus estudos em técnicas de pintura a óleo. Estudou no Liceu Artístico e na Academia de Belas Artes de Bolonha. Esteve, por dois anos, na França e Espanha para viagem de estudos. Foi responsável também pela restauração do teto do ’Palazzo dei Notai’, um palácio bolonhês do século 14. Desde 1971 tem realizado muitas exposições individuais e participado de várias mostras coletivas e Salões oficiais na Itália, Espanha, EUA e Brasil. Foi premiado em Bolonha (1971, 1972, 1981) e em Modena (1982). www.alessandrogiusberti.it; www.cultura.mg.gov.br.

407 - PEDRO ANTONIO MARTINEZ EXPÓSITO - (1886 - 1965)
Lance Livre - Espanhola - ost - 93 x 70 - cid
Com carimbo do Salão Paulista de Belas Artes, no dorso. Reproduzido sobre o n° 01 em catálogo de leilão de Lordello & Gobbi. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 157 deste catálogo.

408 - ABELARDO ZALUAR - (1924 - 1987)
Lance Livre - Composição - g - 24 x 17 - cid - 1961
Desenhista, pintor e professor. Frequentou a antiga ENBA, de 1944 a 1948. Participou do I ao XII e do XV SNAM (entre 1952 e 1966/ prêmio de viagem ao estrangeiro em 1963.). Realizou exposições individuais no MNBA (1947) e na Galeria Ambiente (São Paulo, 1960), Museu de Arte de Belo Horizonte (1960), Instituto de Belas Artes de Porto Alegre (1961), Petite Galerie-GB (1962). Sua obra experimentou uma simplificação de traços de tendência geometrizante, levando Frederico Morais a comentar a seu respeito em 1969; "Não se pensem que Zaluar, por ser um partidário da ordem, afaste deliberadamente o imprevisto, a contribuição do acaso, o vôo poético (...) seus últimos trabalhos fazem lembrar, na monumentalidade silenciosa da forma despojada, o mundo futuro do espaço cósmico, das estruturas moventes, das plataformas que se acoplam ou se dividem numa metamorfose constante". Encontra-se representado no acervo do MNBA, Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e Museu de Arte de Belo Horizonte. WALMIR AYALA, vol. 2, pág. 449/50; MEC, vol. 4, pág. 527; PONTUAL, pág. 556; TEIXEIRA LEITE, pág. 546; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 682; ARTE NO BRASIL, pág. 934; LEONOR AMARANTE, pág. 218.

409 - ANGELO DE AQUINO - (1945 - 2007)
Lance Livre - "O pensamentto abstrato - parte 50 . Razão" - tm - 50 x 65 cm - cid e d - 1976
Mineiro de Belo Horizonte, onde nasceu a 2 de agôsto de 1945. Pintor e gravador, assina ÂNGELO DE AQUINO. Seu trabalho tem um bom conceito em Paris, onde encontra mais incentivo e facilidade do que no Brasil. Em muitos de seus quadros aparece a figura do cão Rex, uma de suas criações. Expõe individualmente desde 1969. Coletivamente, desde 1965, inclusive com diversas e respeitadas criticas no exterior. JULIO LOUZADA vol. 13 pág. 19; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 743, Acervo FIEO.

410 - WALTÉRCIO CALDAS - (1946)
Base: R$ 20.000,00 - "Certeza de um amor" - dn - 29 x 21 - cid
Reproduzido no convite deste leilão. -Waltércio Caldas Júnior nasceu no Rio de Janeiro. Escultor, desenhista, artista gráfico, cenógrafo e figurinista, estudou pintura com Ivan Serpa (1964) no MAM/RJ. Entre 1969 e 1975, realizou desenhos, objetos e fotografias de caráter conceitual. Na década de 1970, lecionou no Instituto Villa-Lobos, RJ; foi co-editor da revista ‘Malasartes’; integrou a comissão de Planejamento Cultural do MAM/RJ; participou da publicação ‘A Parte do Fogo’ e publicou com Carlos Zilio, Ronaldo Brito e José Resende o artigo ‘O Boom, o Pós-Boom, o Dis-Boom’, no jornal ‘Opinião’. Em 1979, sua produção foi analisada no livro ‘Aparelhos’, com ensaio de Ronaldo Brito, e, em 1982, no Manual da Ciência Popular, publicado na série Arte Brasileira Contemporânea, pela Funarte. Em 1986, o vídeo ‘Apaga-te Sésamo’, de Miguel Rio Branco, enfocou a sua produção. Participou das Bienais Internacionais de São Paulo (1987, 1989, 1996, 1998), da Documenta de Kassel (1992), entre outras. Recebeu, em 1993, o Prêmio Mário Pedrosa, da Associação Brasileira de Críticos de Arte - ABCA, por mostra individual realizada no Museu Nacional de Belas Artes - MNBA, RJ. ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA VOL. 11, PÁG. 49; VOL. 13, PÁG. 60.

411 - ANNA BELLA GEIGER - (1933)
Lance Livre - "O todo" - ser. P.A. - 73 x 54 - cid - 1974
Reproduzida na página 11 do livro Anna Bella Geiger de autoria de Fernando Cocchiarale, edição Funarte - Rio de Janeiro, 1978. Reproduzida sob o número 558, página 272, no livro da exposição Tradição e Ruptura - Fundação Bienal de São Paulo. Complemento de técnica: serigrafia e carimbo. - Escultora, pintora, gravadora, desenhista, artista intermídia e professora natural da cidade do Rio de Janeiro. Inicia seus estudos artísticos no ateliê de Fayga Ostrower. Entre 1960 e 1965, participa do ateliê de gravura em metal do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ, onde passa a lecionar três anos mais tarde. Sua obra é marcada pelo uso de diversas linguagens e a exploração de novos materiais e suportes. Nos anos 1970, sua produção tem caráter experimental: fotomontagem, fotogravura, xerox, vídeo e Super-8. Dedica-se também à pintura desde a década de 1980. A partir da década de 1990, emprega novos materiais e produz formas cartográficas vazadas em metal, dentro de caixas de ferro ou gavetas, preenchidas por encáustica. Suas obras situam-se no limite entre pintura, objeto e gravura. ITAUCULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 703; ARTE NO BRASIL, pág. 853; LEONOR AMARANTE, pág. 286; ACERVO MAC.

412 - ARNALDO FERRARI - (1906 - 1974)
Lance Livre - "Composição n°03" - g - 33 x 47 - cid e d - 1966 - São Paulo
Pintor e desenhista de São Paulo. Estudou artes decorativas, desenho e pintura no Liceu de Artes e Oficio de São Paulo e na Escola de Belas Artes de São Paulo, tendo sido aluno de Érico Vio . Pertenceu ao Grupo Guanabara de São Paulo, com Tomie Ohtake, Ianelli, Fukushima e outros. Passou, num trabalho lento e consciente, do figurativismo para uma abstração geometrizante. Participou do Grupo Santa Helena, com Alfredo Volpi, Mario Zanini e outros, nos anos de 1935 a 1950. WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 304/5; MEC, vol. 2, pág. 149/50; TEIXEIRA LEITE, PÁG. 191; PONTUAL, pág. 207; JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 378; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.678, Acervo FIEO.

413 - ROBERTO MAGALHÃES - (1940)
Lance Livre - "A ipa rebocando guerreiros" - xilo. pa - 26 x 34 - cid - 1964
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 163 deste catálogo.

414 - CARMÉLIO CRUZ - (1924)
Lance Livre - "Maria Chiquinha" - ost - 46 x 38 - cid e d - 1982
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 162 deste catálogo.

415 - MARIO MAREL AGOSTINELLI - (1915 - 2000)
Lance Livre - "Nu" - e em b - h= 16 - b
Nasceu em Arequipa, Peru. Pintor e escultor. Ativo no Rio de Janeiro, cidade onde se radicou. Estudou na Escola Nacional de Belas Artes de Lima, Peru, com Daniel Hernandes. Fez cursos de aperfeiçoamento na Argentina, França, Itália e Brasil. Expôs individualmente em 1946 e 1966, na Galeria BoninoRJ e coletivamente a partir de 1943. Suas pinturas de cenas e tipos populares, revela virtuosismo de execução e vivacidade de colorido que assume aspecto suntuoso, particularidade acentuada pelo cronista Rubem Braga, na apresentação que fez do artista (1966). WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 15; MEC, vol 1, pág. 38; PONTUAL, págs. 5 e 6; JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 31; ITAU CULTURAL.

416 - CÂNDIDO PORTINARI - (1903 - 1962)
Lance Livre - "Almocreve" - grav. - 23 x 18 - cid
Obra registrada no Projeto Cândido Portinari . -Nasceu na cidade paulista de Brodósqui, e faleceu no Rio de Janeiro. Artista desde sua infância ( desenhava desde 5 anos), abraçou a arte pelo resto vida. Reconhecido nacional e internacionalmente, conheceu e desfrutou a glória ainda vivo. Desenhista, pintor e muralista, Portinari a exemplo dos grandes vultos da nossa história, deixa-nos um legado precioso de arte e cultura. BENEZIT, vol.8, págs. 440 e 441; REIS JUNIOR, págs. 383/386; TEODORO BRAGA, págs. 195/196; PONTUAL, págs. 432/433/434; MEC, vol.3, págs 427 a 429; MAYER.89, pág.1327; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 550; ARTE NO BRASIL, pág. 571; LEONOR AMARANTE, pág. 12; F. ACQUARONE, pág. 241.

417 - OSCAR NIEMEYER - (1907)
Lance Livre - Museu de Arte Contemporânea de Niterói - dn - 28 x 40 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 167 deste catálogo.

418 - GEDLEY BELCHIOR BRAGA - (1967)
Lance Livre - Composição - asc - 77 x 57 - cie e d - 1987
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 165 deste catálogo.

419 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Lance Livre - Figura - dn - 18 x 12 - cid - 1962
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

420 - IVAN SERPA - (1923 - 1973)
Base: R$ 20.000,00 - "Série Amazônia" - ost - 33 x 41 - d - 07-01-72
Reproduzido no convite deste leilão. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 043 deste catálogo.

421 - RUBEM LUDOLF - (1932 - 2010)
Lance Livre - Composição - dn - 23 x 23 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 171 deste catálogo.

422 - ANA ANDRADE - (1953)
Lance Livre - "Caminho de Itapecerica" - grav. 3/10 - 25 x 40 - cid - 1982
Complemento de técnica: ponta seca. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 172 deste catálogo.

423 - MANOEL SANTIAGO - (1897 - 1987)
Lance Livre - Paisagem - ost - 46 x 55 - cie e d
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 082 deste catálogo.

424 - CLÓVIS GRACIANO - (1907 - 1988)
Lance Livre - Conversando - dn - 18 x 27 - cie - 1969
Pintor e desenhista figurativo, integrou o Grupo Santa Helena, juntamente com Volpi, Zanini e outros, e foi um dos organizadores e expositores do I Salão da Família Artística Paulista; suas figuras seguem a disciplina cubista da organização do espaço, destacando-se uma série de Músicos; dedicou-se a pinturas murais e à ilustração de obras literárias. MEC, vol. 2, pág. 280; PONTUAL, pág. 247/8; TEIXEIRA LEITE, pág. 225 a 227; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 586; ARTE NO BRASIL, pág. 784; LEONOR AMARANTE, pág. 58; Acervo FIEO.

425 - TAPETE ORIENTAL, -
Lance Livre - -
ponto de nó feito a mão, de lã Pakistão Boukara medindo 1,75 x 1,27 = 2,22 m². -

426 - HEITOR DOS PRAZERES - (1898 - 1966)
Lance Livre - Passistas - ose - 30 x 30 - cid - 11-03-64 - Rio de Janeiro
Com certificado da família do artista, firmado pelo curador da obra, Sr. Heitor dos Prazeres Filho. -Compositor e pintor, iniciou-se na pintura em 1937. São seus temas preferidos o samba, favelas cariocas, mulatas e malandros. Participou da I Bienal de SP (1951), sendo nela premiado. Mostrou a sua obra em diversas exposições, no Brasil e no exterior. JULIO LOUZADA, vol.11, pág.247; MEC. Vol.3, pág.400; WALMIR AYALA. Vol.2, pág.194; TEIXEIRA LEITE, pág.408; PONTUAL, pag.439; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág.810; LEONOR AMARANTE, pág. 266; 673; Acervo FIEO.

427 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
Lance Livre - Nu - e em b - h=24 - d
Reproduzida no livro "As Artes de Carybé" de autoria de Emanoel Araújo. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 127 deste catálogo.

428 - ALEX CERVENY - (1963)
Lance Livre - "A historia do barquinho" - a - 19 x 26 - cse
Ilustração de "A história do barquinho" autor Ilo Krugli, 2003, Editora Ática. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 176 deste catálogo.

429 - LEOPOLDO RAIMO - (1912 - 2001)
Lance Livre - Composição - g - 32 x 26 - cid - 1959
Pintor e gravador, nascido em Botucatu/SP, com diversas participações em Salões e Exposições, tais como: Salão Paulista de Arte Moderna, Salão Baiano de Belas Artes, Bienal de São Paulo e Salão Nacional de Arte Moderna, entre outros. MEC. VOL. 4, PÁG. 22

430 - JOSÉ FERRAZ DE ALMEIDA JR. - (1850 - 1899)
Base: R$ 15.000,00 - Estudo - ost - 27 x 21 - cid
Reproduzido no convite deste leilão. Estudo da figura feminina do quadro '''O importuno" do acervo da Pinacoteca do Estado de São Paulo. Com certificado de autenticidade firmado por Marcos Marcondes editor e autor do livro "Almeida Junior - Vida e obra." - Art Editora - SP. -Nasceu em Itú, SP, 8/5/1850, e faleceu, assassinado em Piracicaba, em 13/11/1899. Foi aluno de Vitor Meirelles (pintura) e de Jules Le Chevrel (desenho), a Academia Imperial de Belas Artes, do Rio de Janeiro. Seu curso foi brilhante, tendo obtido 9 premiações. Foi pensionista do Império, aperfeiçoando-se na Europa. Pinta com singular maestria temas ligados ao homem do campo, retratos e paisagens rurais. JULIO LOUZADA vol.1, pág. 49; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 418; ARTE NO BRASIL, pág. 566; F. ACQUARONE, pág. 89, RUTH TARASANTCHI.

431 - DJANIRA DA MOTTA E SILVA - (1914 - 1979)
Lance Livre - Rinha de Galos - g - 26 x 18 - cid - 1951
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 210 deste catálogo.

432 - RENOT - (1932)
Lance Livre - Baianas - ose - 37 x 55 - csd e d - 1981
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 182 deste catálogo.

433 - FANG, CHEN KONG - (1931)
Lance Livre - Casario - ost - 62 x 87 - cie - 1981
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 183 deste catálogo.

434 - ALBERTO TEIXEIRA - (1925 - 2011)
Lance Livre - Composição - g - 21 x 26 - cid - 1952
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 186 deste catálogo.

435 - GIOVANNI COLACCICHI - (1900 - 1992)
Lance Livre - "Praia do Russel - Rio de Janeiro" - ost - 55 x 46 - cid
Pintor da Escola Italiana nascido em Anagni e falecido em Florença. No fim da Primeira Guerra mudou-se para Florença onde iniciou seus estudos de arte. Foi aluno de Francesco Franchetti, Carlo Socrate e Onofrio Martinelli. Participou da Quadrienal de Roma (1930), Bienal de Veneza (1932, 1948). Viajou pela África do Sul, em 1935. Foi presidente da Academia de Belas Artes de Florença. Em 1947 fundou o grupo ‘Nuovo Umanesimo’ junto com Oscar Gallo, Quinto Martini, Onofrio Martinelli, Ugo Capocchini e Emanuele Cavalli. Possui obras na Galeria de Arte Moderna de Florença. BENEZIT VOL.3, PÁG. 99; JULIO LOUZADA VOL. 3, PÁG. 281; artenet.com; arcadja.com; artprice.com; anticoantico.com; artfact.com; askart.com; art.findartinfo.com; artist.christies.com; www.800artstudio.com; www.istitutobragagliafrosinone.com.

436 - CARLOS OSWALD - (1882 - 1971)
Lance Livre - "Franz Lizt" - grav. - 28 x 20 - cid
Reproduzido sob o n° 57, página 55 do livro Carlos Oswald editado pelo Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 188 deste catálogo.

437 - TARSILA DO AMARAL - (1890 - 1973)
Lance Livre - "Paisagem Antropofágica" - dl - 10 x 20 - cid
Procedente da coleção do crítico de arte José Henrique Fabre Rolim, SP. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 087 deste catálogo.

438 - DARIO MECATTI - (1909 - 1976)
Lance Livre - Tropeiros - ost - 30 X 40 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 113 deste catálogo.

439 - FLAVIA RIBEIRO - (1954)
Lance Livre - Circulo - d t d - 24 x 22 - ci - 1999
Com dedicatória. -Flávia Monteiro Ribeiro nasceu em São Paulo, SP. Pintora, gravadora e escultora. Em São Paulo, estudou na Escola Brasil (1970/1974). Fez curso de fotografia com Claudia Andujar , George Leary Love e gravura em metal com Babinski. Estudou na Enfoco Escola de Fotografia, onde foi aluna de Cristiano Mascaro e Maureen Bisilliat (1972/1974). Nos anos seguintes, foi assistente de Dudi Maia Rosa e sua aluna de gravura e desenho. Aperfeiçoou-se em gravura na Slade School of Fine Arts, em Londres (1978/1980) e foi artista residente da respectiva escola (1991/1992). Atuou, com Daniela Thomas, na confecção de cenários e figurinos das peças teatrais ‘Carmem com Filtro’, ‘Eletra’ com Creta’ e ‘O Navio Fantasma’, de Gerald Thomas. Realizou exposições individuais em: São Paulo (1988, 1991, 1993, 1994, 1996, 1999, 2002); Rio de Janeiro (1989, 1995); Barueri, SP (1997); Belo Horizonte, MG (2001). Participou de várias mostras coletivas e Salões oficiais destacando-se: Bienal Internacional de São Paulo (1989, 1996), Panorama da Arte Atual- MAM/SP (1993). Foi premiada em: São Paulo (1976, 1987, 1989 – Bienal Internacional de São Paulo); Santos, SP (1977); Rio de Janeiro (1988). ITAU CULTURAL.

440 - ABELARDO ZALUAR - (1924 - 1987)
Lance Livre - "Aberturas" - a e g s/mad - 100 x 100 - cid e d - 1976
Reproduzido no convite deste leilão. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 408 deste catálogo.

441 - LIVIO ABRAMO - (1903 - 1992)
Lance Livre - Galo - xilo. - 25 x 15 - cid
Com dedicatória datada de setembro de 1950 localizada MAM - SP. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 191 deste catálogo.

442 - LEVINO FANZERES - (1884 - 1956)
Lance Livre - Pôr do sol - ostce - 19 x 27 - cie
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 092 deste catálogo.

443 - RENINA KATZ - (1925)
Lance Livre - "Retirantes" - xilo. - 18 x 16 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 193 deste catálogo.

444 - CYLENE BITTENCOURT - (1929)
Lance Livre - Natureza morta - ost - 46 x 55 - cid e d - 1983
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 194 deste catálogo.

445 - RUBEM VALENTIM - (1922 - 1991)
Lance Livre - Emblema 85 - ast - 70 x 50 - d - 1985
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 195 deste catálogo.

446 - MÁRIO LEVY - (1913 - XX)
Lance Livre - Paisagem - ostce - 34 x 45 - cid - 1940
Pintor e escultor nascido em Zurique, Suíça. Participou de várias coletivas e Salões oficiais no: Rio de Janeiro (1941); São Paulo (1942, 1944); Belo Horizonte, MG (1944, 1966); Brasília, DF (1965); Campinas, SP (1965, 1966); Curitiba, PR (1966); Salvador, BA (1966 – Bienal). Foi premiado em Campinas (1966) e o Museu de Arte Contemporânea de Campinas possui obra sua. Citado por Jorge Romero Brest em ‘La Pintura Brasileña Contemporanea’ (Buenos Aires, 1945). MEC VOL. 2, PÁG. 474; JULIO LOUZADA VOL. 3, PÁG. 610.

447 - NELSON LEIRNER - (1932)
Lance Livre - Composição - grav. - 82 x 61 cm - ci - 1983
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 197 deste catálogo.

448 - KASUO WAKABAYASHI - (1931)
Base: R$ 2.500,00 - Composição - ose - 22 x 22 - csd
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 198 deste catálogo.

449 - DURVAL PEREIRA - (1918 - 1984)
Lance Livre - Flores - ose - 40 x 32 cm - cie - 1965
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 199 deste catálogo.

450 - PEDRO ALEXANDRINO - (1864 - 1942)
Base: R$ 16.000,00 - "Natureza morta com camarões" - ost - 61 x 75 - csd
Reproduzido no convite deste leilão. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 360 deste catálogo.

451 - MARIA HELENA VIEIRA DA SILVA - (1908 - 1992)
Lance Livre - Composição - a - 30 x 20 - cid - 1958 - Porto - Portugal
Com etiqueta de Dinastia - Antiquários, Leiloeiros e Galerias de Arte Lda. - Rua da Escola Politécnica, 183, Lisboa, Portugal, no dorso. -Pintora, gravadora, desenhista, ilustradora e escultora. Nasceu em Lisboa, Portugal e faleceu em Paris, França. Estudou desenho com Emília Santos Braga, pintura com Armando Lucena, frequentou cursos de anatomia da Escola de Medicina de Lisboa e aprendeu música em casa. Em 1928, mudou-se para Paris. Prosseguiu os estudos de desenho na ‘Académie de La Grande Chaumière’, na Academia Escandinava, com Despiau e de escultura com Bourdelle. Abandonou a escultura e passou a dedicar-se à pintura e à gravura, estudou com Dufresne, Waroquier, Friesz, Fernand Léger, Bissière e Hayter. Em 1930, casou-se com o pintor húngaro Arpad Szenes. Em 1933, fez ilustrações para um livro infantil e as apresentou em sua primeira individual. Em 1939, voltou à Lisboa devido à 2ª Guerra Mundial e confiou suas obras e ateliê a Jeanne Bucher. No ano seguinte, partiu para o Brasil, Rio de Janeiro, onde conviveu com outros artistas europeus que se exilaram no país. Conheceu os poetas Murilo Mendes, Cecília Meireles e o pintor Carlos Scliar. No mesmo ano, Vieira e Arpad fizeram, para a Escola Nacional de Agronomia, painéis de azulejos e retratos de cientistas, nomeando esse conjunto de ‘Quilômetro 44’, referência ao endereço da Escola. Em 1947, retornou a Paris, onde realizou muitas exposições. Naturalizou-se francesa em 1956. Em 1963, realizou em Reims, França, seu primeiro vitral, no Ateliê Jacques Simon. Em 1968, iniciou com Charles Marq uma série de vitrais para a Igreja Saint-Jacques, concluídos apenas em 1976. Recebeu diversos prêmios e títulos. No Brasil, recebeu prêmios na II e VI Bienais Internacionais de São Paulo. Em 1990 é fundada em Lisboa a Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva. ITAU CULTURAL; MEC VOL. 4, PÁG. 275.

452 - PAULO PASTA - (1959)
Lance Livre - Composição - ser. 60/100 - 50 x 70 - cid - 1998
Paulo Augusto Pasta nasceu em Ariranha, SP. Pintor, desenhista, ilustrador e professor. Graduou-se em artes plásticas na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP (1983). Estudou desenho e gravura em metal com Evandro Carlos Jardim; litografia e serigrafia com Regina Silveira; pintura com Donato Ferrari e Carmela Gross . Atuou como arte-educador na Pinacoteca do Estado de São Paulo (1983 e 1985). Desde 1984, sua primeira exposição individual em São Paulo, vem realizando muitas individuais e participando de várias mostras e Salões oficiais pelo Brasil e exterior. Em 1986, recebeu o prêmio aquisição no IX Salão Nacional de Artes Plásticas do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro; em 1987, o prêmio revelação no V Salão Paulista de Arte Contemporânea; em 1988 a Bolsa Emile Eddé de Artes Plásticas; em 1990, o Prêmio Brasília de Artes Plásticas no Museu de Arte de Brasília - MAB/DF; em 1994, ocupou Sala Especial na 22ª Bienal Internacional de São Paulo e, em 1997, o Prêmio Price Waterhouse - Conjunto de Obras, no 25º Panorama de Arte Brasileira do Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP. Ilustrou, entre outros, os livros ‘Coração Partido - Uma Análise da Poesia Reflexiva de Drummond e Rocambole’, ambos de autoria do crítico literário Davi Arrigucci Jr., publicados pela Editora Cosac & Naify. ITAU CULTURAL.

453 - J. CARLOS - (1884 - 1950)
Lance Livre - Melindrosas - g - 14 x 21 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 064 deste catálogo.

454 - ALDEMIR MARTINS - (1922 - 2006)
Lance Livre - Gato amarelo - ast - 80 x 60 - cie
Com certificado de autenticidade emitido pelo Estúdio Aldemir Martins. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 001 deste catálogo.

455 - ASCÂNIO MMM - (1941)
Lance Livre - Formas - e em mad. - 118 x 77 x 38 - b
Ex coleção Renato Antônio Brogiolo - Rio de Janeiro. -Escultor, pintor. Reside no Rio de Janeiro desde 1959. Freqüenta a Escola Nacional de Belas Artes - Enba, de 1963 a 1965. Nessa época, desenvolve os primeiros trabalhos de escultura, utilizando sólidos geométricos de madeira. Na metade dos anos 1960, mantém ateliê com colegas da Enba, entre eles Antonio Manuel (1947) . Conclui o curso da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro - FAU/UFRJ, em 1970. Trabalha como arquiteto até 1976. No inicio dos anos 1970, emprega ripas de madeira, organizadas em progressões verticais e horizontais, e cria as caixas lúdicas, espécie de bases de madeira, sobre as quais o espectador pode deslocar molduras vazadas, em formato quadrado, intercaladas, e de tamanhos decrescentes. Utiliza acrílico e perfis de alumínio anodizado (tubos retangulares) para criar as caixas e os múltiplos, desde os anos 1970. No fim da década seguinte, realiza as primeiras Piramidais, esculturas que apresentam deslocamentos graduais das ripas de madeira ou dos tubos de alumínio, gerando vazios internos. Em 2005, é lançado o livro Ascânio MMM, pela editora Andrea Jakobsson, com textos de Paulo Sergio Duarte, Marcio Doctors, Lauro Cavalcanti e Fernando Cocchiarale. ITAÚ CULTURAL.

456 - OSWALDO GOELDI - (1895 - 1961)
Lance Livre - Andando na Chuva - dn - 23 x 14 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 206 deste catálogo.

457 - EMILIANO DI CAVALCANTI - (1897 - 1976)
Lance Livre - Mulata e pássaros - ser. - 20 x 29 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 037 deste catálogo.

458 - MARIO ZANINI - (1907 - 1971)
Lance Livre - Igreja - dc e p - 21 x 31 - cie - 1964
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 101 deste catálogo.

459 - DIONISIO DEL SANTO - (1925 - 1999)
Lance Livre - "Formas Oníricas" - ost - 80 x 54 - ld e d - 1986
Reproduzido no catálogo da mostra "Dionísio del Santo - Mais da justa visibilidade ", realizada em maio de 2010 na Galeria Canvas - E Arte - SP. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 088 deste catálogo.

460 - CARYBÉ - (1911 - 1997)
Base: R$ 12.000,00 - "Vaqueiros tocando a boiada" - o s/aglo. - 1,37 x 0,52 - cid - 1969
Reproduzido no convite e na quarta capa do catálogo deste leilão. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 127 deste catálogo.

461 - CID GALVÃO - (1930)
Lance Livre - "Marinha - Rio de Janeiro" - ost - 16 x 22 - cie e d - 1990
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 211 deste catálogo.

462 - GASTÃO FORMENTI - (1894 - 1974)
Lance Livre - "Paquetá" - ose - 46 x 38 - cie - 1958
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 212 deste catálogo.

463 - FRANCISCO JOSÉ MARINGELLI - (1959)
Lance Livre - "Incursão horizonte abaixo" - lito. 2/30 - 36 x 22 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 044 deste catálogo.

464 - ANTONIO BANDEIRA - (1922 - 1967)
Lance Livre - Composição - a e n - 31 x 21 - cid - 1964
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 209 deste catálogo.

465 - TAPETE ORIENTAL, -
Lance Livre - -
ponto de nó feito a mão, de lã Iraniano, medindo 3,35 x 2,57 = 8,61 m². -

466 - MARIO CAMPELLO - (1941 - 2000)
Lance Livre - Balão azul - ost - 40 x 40 - cid - 1993
Baiano de Salvador, Mario Campello adquiriu orientação na EBA da Universidade da Bahia. Transferiu-se posteriormente para São Paulo, onde passou a se dedicar, além da pintura, a projetos para murais, tapeçaria e estamparia. Sua primeira exposição ocorreu em 1962. Artista muito apreciado pela delicadesa de seus temas e telas, revelando profundo domínio técnico. JULIO LOUZADA, vol 13 pág. 64; ITAÚ CULTURAL.

467 - NILSON SEOANE - (1930 - 1987)
Lance Livre - Pássaros - ose - 73 x 101 - cie - 1981
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 217 deste catálogo.

468 - FERNANDO ODRIOZOLA - (1921 - 1986)
Base: R$ 5.000,00 - Composição - ose - 81 x 105 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 058 deste catálogo.

469 - ANGELO CANNONE - (1899 - 1992)
Lance Livre - "Itanhangá" - ost - 38 x 55 - cie
Com dedicatória. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 047 deste catálogo.

470 - JOAQUIM TENREIRO - (1906 - 1992)
Base: R$ 16.000,00 - Composição - ose - 97 x 116 - cid e d - 1975
Reproduzido no convite e na capa do catálogo deste leilão. - - Ver nota sobre o autor na descrição do lote 155 deste catálogo.

471 - HANSEN BAHIA - (1915 - 1978)
Lance Livre - Mulher - xilo. - 42 x 30
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 221 deste catálogo.

472 - RONI BRANDÃO - (1935 - 1991)
Lance Livre - "Reflexão" - ost - 50 x 50 - cie e d - 1980
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 222 deste catálogo.

473 - EUGÊNIO LATOUR - (1874 - 1942)
Lance Livre - Senhora - osm - 33 x 24 - csd
Com dedicatória. -Nascido e falecido na cidade do Rio de Janeiro, onde frequentou a ENBA a partir de 1894. Foi aluno de Rodolfo Amoedo, Zeferino da Costa e H. Bernardelli. Expôs no SNBA em diversas oportunidades, recebendo premiações, inclusive de viagem ao exterior. Latour é um pintor da expressão humana, e feminina sobretudo. Cada cabeça sua representa um estado de alma. Aqui tristeza, dor concentrada; ali a despreocupação e o coquetismo. Sua obra é graciosa, sensível e elegante. JULIO LOUZADA, Vol. pág.522, TEIXEIRA LEITE, pág. 278, PONTUAL, pág. 300, ITAÚ CULTURAL, ARTE NO BRASIL, pág. 556.

474 - CESAR LACANNA - (1901 - 1983)
Lance Livre - O padre e o mendigo - g - 34 x 50 - cid - 1975
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 024 deste catálogo.

475 - LIVROS -
Lance Livre - -
1 - Pedro Weingärtner (1853-1929) Um artista entre o Velho e o Novo Mundo de autoria de Ruth Sprung Tarasantchi, Parceria entre: Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, Pinacoteca do Estado de São Paulo e Museu de Arte do Rio Grande do Sul, 2009-2010. 2 - 150 anos de pintura no Brasil 1820-1970, ilustrado pela coleção Sérgio Sahione Fadel e autoria de Ferreira Gullar, Donatto Mello Junior, Noemi Ribeiro e Rogério Faria, Colorama Editora, Rio de Janeiro, 1989. 3 - Gustavo Dall'Ara, autor Ronaldo do Valle Simões, Sandra Quintella e Umberto Cosentino, Livraria Winston Editora Ltda, Rio de Janeiro, 1986. 4 - Pinturas & Pintores - Rio Antigo, textos de: Paulo Beger, Herculano Gomes Mathias e Donato Mello Júnior. Livraria Kosmos Editora, Rio de Janeiro, 1990.

476 - FRANCIS VINGOE - (1879 - 1940)
Lance Livre - Paisagem - ost - 25 x 36 - cid - 1908
Pintor inglês ativo na região de Berkshire e Oxfordshire. www.bbc.co.uk; artprice.com; artfact.com; http://vingoe.name/FrancisVingoe.htm; JULIO LOUZADA VOL. 2, PÁG. 1037.

477 - MARIO GRUBER - (1927 - 2011)
Lance Livre - "Aparições n°01" - grav. P.A. - 38 X 45 - cid - 1967
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 046 deste catálogo.

478 - ALFREDO VOLPI - (1896 - 1988)
Lance Livre - "Fachada" - lito. os 91/100 - 66 x 48 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 231 deste catálogo.

479 - HÉRCULES BARSOTTI - (1914 - 2010)
Lance Livre - Composição - lito. 93/100 - 71 x 71 - d
Pintor, desenhista, programador visual, gravador, nascido em São Paulo, SP . Iniciou-se nas artes em 1926, estudando desenho e composição com o pintor Enrico Vio. Começa a pintar em 1940 e, na década seguinte, realiza as primeiras pinturas concretas, além de trabalhar como desenhista têxtil e projetar figurino para o teatro. Em 1954, com Willys de Castro, funda o Estúdio de Projetos Gráficos, elabora ilustrações para várias revistas e desenvolve estampas de tecidos produzidos em sua tecelagem. Na década de 1960, convidado por Ferreira Gullar (1931), integra-se ao Grupo Neoconcreto do Rio de Janeiro e participa das exposições de arte do grupo realizadas no Ministério da Educação e Cultura, no Rio de Janeiro, e no Museu de Arte Moderna de São Paulo - MAM/SP. Em 1960, expõe na mostra Konkrete Kunst [Arte Concreta], organizada por Max Bill, em Zurique. Hercules Barsotti explora a cor, as possibilidades dinâmicas da forma e utiliza formatos de quadros pouco usuais, como losangos, hexágonos, pentágonos e circunferências. Em sua obra a disposição dos campos de cor cria a ilusão de tridimensionalidade. Entre 1963 e 1965, colabora na fundação e participa do Grupo Novas Tendências, em São Paulo. Em 2004, o MAM/SP organiza uma retrospectiva do artista. JULIO LOUZADA, vol. 1, pag. 98; ITAU CULTURAL

480 - MANUEL EUDÓCIO - (1931)
Lance Livre - Figura do bumba meu boi - e em c - h=54
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 095 deste catálogo.

481 - JOSINALDO FERREIRA BARBOSA - (1951)
Lance Livre - "Menino nóis vai pra São Paulo!!" - ost - 50 x 40 - cid e d - 1978 - Remanso - Bahia
Pintor, assina Josinaldo. Com diversas exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Tambem participou de Salões, entre eles o Salão de Piracicaba. JÚLIO LOUZADA vol. 12 pág. 214.

482 - JOSÉ BARBOSA DA CUNHA - (1913)
Lance Livre - "Igreja de São Francisco de Assis" - ost - 55 x 73 - cie - 1967 - Rio de Janeiro
Pintor autodidata nascido na Ilha de Marajó, PA. Fixou-se no Rio de Janeiro. Participou do Salão de Arte Moderna, RJ (1952 a 1965); Salão Fluminense de Belas-Artes, Niterói/RJ (1960); Salão Anual de Pintura, Recife/PE (1961); ‘Artistas do Norte e Nordeste’/SP (1966). Realizou uma exposição individual em São Paulo (1963). ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA VOL. 6, PÁG. 101; MEC VOL. 1, PÁG. 501.

483 - GINO BRUNO - (1889 - 1977)
Lance Livre - Dom Quixote - ose - 80 x 60 - csd
Com carimbo do XVIII São de Belas Artes de Piracicaba em 1970. -Nascido e falecido em São Paulo, este pintor foi especialista em figuras, interiores e naturezas-mortas. TEODORO BRAGA, pág. 108; MEC, vol. 1, pág. 299; PONTUAL, pág. 92; WALMIR AYALA, vol. 1, pág. 135; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 623; Acervo FIEO.

484 - FRANK SCHAEFFER - (1917 - 2008)
Lance Livre - Jesus entre os Doutores da Lei - g - 100 x 50 - cid - 1977
Pintor, desenhista e professor. Realizou sua formação artística com Arpad Szenes no Brasil e, entre 1948 e 1949, com André Lhote e Fernand Léger em Paris. Participou de diversas edições da Bienal SP, do SNAM, e outras mostras importantes, tais como I Bienal Interamericana do México (1958), SAMDF (1964 e 1965), entre outras, todas com premiações. Pintor fiel ao seu estilo, pinta seus tema preferidos através de sua imaginação romântico-expressionista. TEODORO BRAGA, pág. 101; PONTUAL, pág. 477; MEC, vol. 4, págs. 192 e 209; Catálogo da Exposição de Paisagem Brasileira, MEC-MNBA/Rio/1944.; ITAÚ CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 717.

485 - SHEILA CHAZIN - (XX)
Lance Livre - Paisagem - ose - 20 x 28 - cid - 1976
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 235 deste catálogo.

486 - ALOISIO LUCAS DE SIQUEIRA - (1938)
Lance Livre - Africana - g - 46 x 32 cm - ci
Ex coleção do crítico de arte Mário Schenberg - SP. -Natural de Serra Talhada, PE. Transferindo-se para São Paulo em 1963, conheceu Mário Schemberg, que o incentivou a permanecer sempre fiel à sua maneira de ser como pintor, que transmite a pureza e o sentimento do sertanejo do nordeste. ARTE NAIF NO BRASIL, pág. 215; ITAÚ CULTURAL; ACERVO FIEO.

487 - AUTOR DESCONHECIDO, SÉC. XX -
Lance Livre - Damas da noite - tm - 20 x 20 - n/as.

488 - ALDO BONADEI - (1906 - 1974)
Lance Livre - Rosto - dc - 30 x 20 - cid - 1940
Estudou com Pedro Alexandrino (1923 a 1928) e aperfeiçoou-se na Itália. Integrou o Grupo Santa Helena, com Rebolo, Zanini, Rosa, Graciano, Pennacchi (1935) e participando em 1937 de exposições da Família Artística Paulista. Pintou paisagens e naturezas mortas, com composição estruturada no cubismo. MEC, vol. 1, pág. 247; PONTUAL, págs. 78/79; ARTE NO BRASIL, vol. 2, pág. 1041; ART PRICE ANNUAL 2000, pág. 258; TEIXEIRA LEITE, pág. 79; ITAU CULTURAL; WALTER ZANINI, pág. 586; LEONOR AMARANTE, pág. 72; Acervo FIEO.

489 - CELMO RODRIGUES - (1928)
Lance Livre - Estaleiro - osm - 26 x 41 - cid
Pintor nascido em Niterói -RJ, foi aluno de Bráulio Poiava, um dos fundadores do Núcleo Bernardelli ( 1931 a 1942 ) Expositor no Salão Nacional de Belas Artes, premiado nos anos de 1968 e 1972. JULIO LOUZADA vol. 1 pág. 832.

490 - MARCIO SCHIAZ - (1965)
Lance Livre - Casario com igreja - ost - 30 x 40 - cie - 2003
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 025 deste catálogo.

491 - EDMOND ROSTAN - (1898 - 1978)
Lance Livre - Rosas - ost - 50 x 61 - cid
Pintor e desenhista. Assinava Edmond Roustan. Participou de diversos Salões oficiais e exposições coletivas. É provável que tenha falecido no Rio de Janeiro. JULIO LOUZADA, VOL. 1, PÁG. 843.

492 - ELZA DE OLIVEIRA SOUZA - (1928 - 2006)
Lance Livre - Menina - ose - 30 x 21 - ci
Pernambucana do Recife. Esta importante pintora iniciou suas atividades com o prof. Ivan Serpa. Integrou o grupo de nordestinos que se apresentou na Galeria Giro, no RJ, em 1968. Seu interesse pelo registro da figura humana é praticamente exclusivo. Walmir Ayala afirma: " ... O biotipo que Elza repete obcessivamente, diz respeito ao povo de sua família conterrânea. São gente do povo, sem sofisticação, despojada do requinte civilizatório, mas embebida de um outro requinte, que diz respeito 'as latadas, trepadeiras em flor, animais domésticos, temáticas." JULIO LOUZADA, vol. 10, pág. 313, Acervo FIEO.

493 - VIRGÍLIO DIAS - (1956)
Lance Livre - "Pedra de Guaratiba" - ost - 50 x 70 - cid e d
Nasceu na cidade do Rio de Janeiro-RJ, em 8 de setembro de 1956. Pinta desde 1974, e dedica-se inteiramente 'a pintura a partir de 1986. " ... Os céus, os casarios, as árvores, os mares de Virgilio Dias evidenciam um pintor castiço, que ao mesmo passo é fiel 'as paisagens que retrata e ao universo da arte, eis que seus quadros nos expõem um hábil uso do pincel, um mosaico livre essencialmente pictórico... " (José Paulo Moreira da Fonseca, poeta e pintor). JULIO LOUZADA vol. 13 pág. 113

494 - ESCOLA HOLANDESA, SÉC. XIX -
Lance Livre - Paisagem - p s-m - 12 x 16 - cid ileg.

495 - VANDERLEI ZALOCHI - (1944)
Lance Livre - "Geométrico Azul e Amarelo" - ost - 99 x 80 - cid e d
Pintor, gravador e escultor, Vanderlei Soares Zalochi nasceu em Campinas, SP. Formou-se médico e iniciou-se nas artes plásticas como autodidata, durante os anos de 1970. A partir de então, participou ativamente do movimento artístico-plástico de Campinas, onde integrou o Grupo Campinas Arte Hoje. Em 1993, realizou intervenção artística numa guarita instalada no canteiro central da Avenida Jesuino Marcondes Machado. Em 1999, ilustrou o convite da peça ‘A Dança da Morte’, dirigida por Paulo Simões. Realizou inúmeras exposições individuais em: Campinas (1983, 1988 a 1990, 1992, 1993, 1995 a 1997); São Paulo (1984, 1986) e participou de muitas mostras e Salões oficiais pelo Brasil. Foi premiado em Limeira, SP, em 1987. ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA VOL. 7, PÁG. 761; VOL. 10, PÁG. 953; www.zalochi.com.br; www.mamcampinas.com.br.

496 - PAULO PENNA - (1949 - 1988)
Lance Livre - "Porto" - dn e a - 50 x 35 - cid - 1973
Pintor, desenhista e gravador, natural de Rio Grande, RS. Fez figurinos e cenários para teatro e dança, decoração e ilustração. Foi aluno de Ornella Anselmi, Ida Vidal e Nestro Marques Rodrigues. Foi ativo em São Paulo, onde residia. Participou da mostra Os Artistas pelas Diretas, na Folha de São Paulo, em 1984, mesmo ano que expôs na Galeria Paulo Prado-SP, e também recebeu prêmios de aquisição no III Salão de Artes Plásticas de Araraquara e I Salão de Alphaville, SP. JULIO LOUZADA, VOL,5 pág, 797; ITAÚ CULTURAL; RGS, pág. 398.

497 - MITSUTAKA KOGURE - (1938)
Lance Livre - Ruela - ost - 33 x 22 - cid - 1974
Com etiqueta da Galeria Paulo Prado - São Paulo, no dorso. - Natural de Gunmaken, Japão. Formou-se na Escola de Belas Artes de Tóquio. Participou de coletivas naquela cidade até 1960, quando fixa residência em São Paulo. Figurou desde então na BSP (1963) e dos VII e VIII salões de Artes Plásticas do Grupo Seibi, com premiações. Participou também dos salões organizados pelo MAM-RJ e do SPAM-SP. Conforme texto do pintor Tikashi Fukushima, Kogure "pinta becos e cantos obscuros, dando-lhes colorido mágico, modernizando a estrutura." JULIO LOUZADA, vol. 1, pág. 512; MEC, vol. 2-pág. 410; ROBERTO PONTUAL, pág.292; Acervo FIEO.

498 - MONTEZ MAGNO - (1934)
Lance Livre - Composição - dlc - 47 x 66 cm - cie - 1962
Pintor, escultor, artista intermídia, escritor e ilustrador nascido na cidade pernambucana de Timbaúba. Estudou desenho e pintura, entre 1953 e 1966, bem como realiza sua primeira exposição individual no Instituto dos Arquitetos do Brasil em 1957, em Recife. A partir de 1960, publica artigos e pesquisas sobre arte em jornais brasileiros. Com o Prêmio recebido no I Salão Global do Nordeste, viaja para Europa e Argélia a estudos em 1975. De volta ao Brasil, leciona escultura na Universidade Federal da Paraíba. Ilustra o livro O Diabo na Noite de Natal, de Osman Lins, e vários livros de sua própria autoria. Participou de diversas coletivas, entre elas: Bienal Internacional de São Paulo, entre 1959 e 1967 (Prêmio Aquisição, 1967); Salão de Pintura, no Museu do Estado, Recife, 1960 ( Primeiro Prêmio de Pintura); Salão Paulista de Arte Moderna, São Paulo, 1962 e 1963 (Medalha de Prata, 1962); Salão Nacional de Arte Moderna, Rio de Janeiro, entre 1965 e 1975 (Isenção de Júri, 1967); Bienal Nacional de Artes Plásticas, Salvador, 1966 e 1968 (Prêmio Pesquisa, 1966); Panorama da Arte Atual Brasileira, no Museu de Arte Moderna de São Paulo,1971 e 1972; Bienal de Valparaíso, Chile, 1985; Bienal de Havana, Cuba, 1989; 15 Artistas Brasileiros, no Museu de Arte Moderna de São Paulo, 1996. JULIO LOUZADA, vol. 3, pag. 755; ITAU CULTURAL; MEC, WALTER ZANINI.

499 - JOÃO CAMARA - (1944)
Lance Livre - Casal - lito. 251/300 - 33 x 27 - cid
- Ver nota sobre o autor na descrição do lote 013 deste catálogo.

500 - UBI BAVA - (1905 - 1988)
Lance Livre - Composição - dn - 26 x 27 - cid - 1958
Natural da cidade paulista de Santos. Faleceu em São Paulo. Arquiteto, professor e pintor. Foi aluno de Lucilio de Albuquerque e de Henrique Cavalleiro. Foi professor de desenho artístico da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro, FAU/UFRJ. Entre as exposições de que participa, destacam-se: Salão Nacional de Belas Artes - Divisão Moderna, Rio de Janeiro, 1949; Bienal Internacional de São Paulo, várias edições entre 1951 e 1975; Salão Preto e Branco (3º Salão Nacional de Arte Moderna), Rio de Janeiro, 1954; Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP, São Paulo, 1976. Após sua morte, suas obras participam da seguintes exposições: Bienal Brasil Século XX, na Fundação Bienal de São Paulo, 1994; Espelho da Bienal, no MAC/Niterói, 1998. Segundo TEIXEIRA LEITE "Ubi Bava pode ser considerado um precursor e um pioneiro de certo tipo de pintura que tem nos efeitos óticos e nos recursos cinéticos sua razão maior de ser. Introduzindo em suas superfícies espelhos, ao mesmo tempo introduz, no cerne mesmo de sua obra, a imagem refletida do espectador. Também fez uso de tubos de plástico e de movimentos mecanicamente produzidos, subordinando todos esses elementos a uma evidente vontade construtivista. Em certo momento de sua evolução, o que produzia tinha certo parentesco com o concretismo..." TEIXEIRA LEITE; ITAU CULTURAL; JULIO LOUZADA, vol. 5 pág. 98; WALTER ZANINI, pág. 676; LEONOR AMARANTE; ARTE NO BRASIL, pág. 933.